15 de março de 2022

Festa 1001 noites

Desfraldámos a Gabriela. Os primeiros dias foram de dúvidas e inseguranças, sempre a pensar se estaríamos a ser precoces ou apressados, se ela já estaria assim tão preparada ou se não era melhor esperar até ela ter aí uns dez anos, que eles usarem fraldas é, em tantas coisas, terrivelmente prático. Vim ler as publicações do blog sobre o desfralde do Matias e achei engraçado empatizar tanto comigo própria há quatro anos, e depois senti falta de escrever sobre a parentalidade de dois no geral, sobre a parentalidade da Gabriela em particular, sobre o desfralde, sobre a vida. Fiz a transição para o Instagram mas é tudo tão mais exposto (acho eu), como se escrever no blog fosse apenas escrever para mim, uma espécie de diário que de vez em quando releio. 

Desfraldámos a Gabriela, e é oficial. Foi horrível durante dois dias e depois deixou de ser, abruptamente, tal como aconteceu com o Matias. Contamos agora com vários dias sem qualquer acidente, por isso já está. A vida segue e os miúdos continuam a crescer, tão bonitos, tão diferentes, o Matias na sua demanda pelas respostas do mundo e a Gabriela na sua bolha de amor e atenção, ele vive para fora e ela vive para dentro, ele é do mundo e ela é da família. 

Nós estamos cansados, imensamente cansados, e pela primeira vez na vida o plano do terceiro filho fraqueja (para o Pedro já fracassou). As amigas passam-me os filhos bebés para o colo e eu sinto estranheza (e até um toque de stress pós-traumático), eles choram e eu não sei o que se passa, sinto zero saudades de estar nessa fase. E depois olho para os meus miúdos e eles crescem, saltam obstáculos, cruzam metas, e quero vê-los a fazê-lo para o resto da vida, sem passar novamente pela casa da partida. 

Até ao fim do ano a nossa vida vai mudar, e é simultaneamente assustador e maravilhoso. O internato está a ser a minha gravidez mais difícil, cheia de ambivalências e desgraceiras, e o parto já tem data prevista para Outubro. Vou ser especialista e vamos sair daqui, desta casa onde vivemos juntos desde 2008, a casa que nos viu namorar, casar e ter filhos. Há vários planos, com listas de prós e contras delineadas no intervalo entre consultas e discutidas quando os miúdos já dormem, mas há uma certeza: não há soluções perfeitas, e a mudança, embora difícil, é uma infalibilidade da vida - não conseguimos ficar no mesmo sítio para sempre. 

Nos entretantos a vida vai correndo. Cada vez com menos notícias, cada vez com mais sestas, vivendo para dentro porque temos precisado de colo. E hoje trago as fotos do nosso jantar do dia dos namorados, embora já tenha sido há um mês. Seguem-se nos próximos dias (se tudo correr como planeado) as fotos do lanche da Minnie e da nossa viagem à Finlândia. Espero que gostem.

A mesa. O tule veio da loja online da Feira dos Tecidos, a cortina de corações da loja online da Docinho de Açúcar.



Fiz bolachas de sésamo com a receita de bolachas 3, 2, 1: 300g de farinha, 200g de manteiga, 100g de açúcar, sésamo a gosto e forno :)


A salada grega veio do Joshua's Shoarma Grill pelo Uber Eats :)
Fiz a Baklava com a receita que encontram cá no blog :)

Selecção de entradas, também do Joshua's.

Joana e falafel love forever <3 
Flores do Jardim de Telheiras, os arranjos fiz eu





Umm Ali, pudim de pão egípcio cuja receita também já está no blog


Gomas da Tiger

Mais um jantar bem sucedido :)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />