21 de setembro de 2015

Iogurtes de ameixa e canela para uma experiência diferente :)

Another turning point, a fork stuck in the road.
Time grabs you by the wrist, directs you where to go.
So make the best of this test and don't ask why.
It's not a question but a lesson learned in time.

It's something unpredictable, but in the end it's right...
I hope you had the time of your life.

So take the photographs and still frames in your mind,
Hang it on a shelf in good health and good time.
Tattoos of memories and dead skin on trial,
For what it's worth, it was worth all the while.

It's something unpredictable, but in the end it's right...
I hope you had the time of your life.

Green Day
 



O meu irmão está agora a viver oficialmente em Lisboa. Na semana passada, e face ao facto da preparação da casa dele se ter atrasado um bocadinho (isto é, ainda não tinha água, luz ou móveis), ficou cá em casa uns dias.

Foi uma experiência nova. O meu irmão já tinha passado alguns dias connosco, mas nunca neste tipo de contexto: normalmente acontecia nas férias, quando o tempo sobrava e a felicidade abundava. No entanto, tê-lo cá em casa durante o tempo de aulas (dele) e trabalho (nosso) revelou-se uma verdadeira aventura.
 

Nós acordávamos às sete e pouco. Levantávamo-nos, vestíamo-nos o mais depressa que conseguíamos (e juro que dormiria vestida para ser mais rápido ainda, se não fosse tão desconfortável) e fazíamos o pequeno-almoço. Eu bebia leite e torrava pão, o Pedro preparava o bacon com ovos.

No primeiro dia, o meu irmão acordou sobressaltado. 'O que raios andam eles a fazer de um lado para o outro tão cedo, e porque é que cheira a waffles?' - pensou ele. Não tardou a ficar desconsolado, e quando o fui acordar para ir para as aulas retorquiu todo maldispostão que as praxes só começavam às dez.


Nós saíamos de casa e o meu irmão voltava a adormecer. Acordava nas calmas duas horas depois, tomava um banho bem relaxante e vestia-se. Tirava um iogurte líquido e um pacote de bolachas da prateleira, que depois de devidamente ingeridos ficavam abandonados em cima da bancada da cozinha, embora a reciclagem estivesse literalmente a um metro de distância.

Depois lá ia ele todo contente para a faculdade. Quando lá chegava, já eu tinha visto três doentes e o Pedro uns vinte.


Nós chegávamos a casa por volta das seis ou sete, e eventualmente recebíamos uma mensagem que dizia que ele ia chegar tarde porque ia jantar fora ou sair. E quando ele regressava a casa já nós estávamos na caminha a fazer ó ó, como bons adultos aborrecidos responsáveis.

A dada altura ele queixou-se que não conseguiria manter este ritmo durante muito tempo. Afinal, como é que ia conseguir estudar para o curso só com três manhãs livres (e a entrar às 10h nas outras duas)? Confesso que pela primeira vez em muito, muito tempo, apeteceu-me bater-lhe.


A comida era outra saga. Habituado a viver em casa dos meus pais (os reis das bolachas e das tabletes de chocolate Milka - a sério, eles deviam receber patrocínios), o meu irmão ficou em choque quando chegou cá e não havia uma única bolachinha para amostra. Foi prontamente comprar bolachas para o pequeno-almoço, e aproveitou para trazer também iogurtes líquidos magros.

- Mas temos cá os meus iogurtes. - comentei.
- Ah, é que eu só como iogurtes magros. Sabes como é, por causa do açúcar e tal - respondeu ele.


E eu sorri. E percebi que o meu irmão está hoje a cometer os mesmos erros que eu cometi quando vim viver para Lisboa (não dedicar o tempo que deveria à faculdade e fazer más escolhas alimentares, por exemplo), mas que isso faz parte da experiência de crescer.

Talvez um dia ele perceba a importância de comer um pequeno-almoço equilibrado, de arrumar as embalagens vazias nos seus lugares correctos e de organizar o estudo. Até lá, resta-me observar com aquele olhar crítico típico dos bons adultos aborrecidos responsáveis enquanto ele se diverte à grande. E lutar contra a inveja.


Iogurtes de ameixa e canela

Ingredientes (para sete iogurtes):

Para a compota de ameixa e canela:

* 700g de ameixas vermelhas e amarelas;
* 250g de açúcar branco;
* Dois paus de canela;
* Sumo de meio limão;

Para os iogurtes:

* Um litro de leite fresco gordo;
* Dois iogurtes gregos naturais;

Confecção:

* Cortar as ameixas em pedaços (com a pele) e levar ao lume com o açúcar, os paus de canela e o sumo de limão;

* Deixar cozinhar até engrossar, durante aproximadamente uma hora;

* Retirar e deixar arrefecer;

* Numa panela colocar o leite e levar ao lume até ferver;

* Deixar arrefecer, e quando estiver morno juntar os iogurtes, misturando com a vara de arames;

* Colocar a compota de ameixa e canela nos copinhos e cobrir com o leite;

* Levar à iogurteira durante cerca de dez horas;

* Transferir para o frigorífico durante pelo menos quatro horas.

Tenham uma óptima semana :D
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />