1 de dezembro de 2016

Come a sopa, Matias, come a sopa #3

Aqui vão algumas das comidinhas que temos feito para o Mati nos últimos tempos :D Continuamos todos contentes a fazer as sopinhas e as papinhas caseiras e a introduzir um montão de frutas diferentes. Até agora tem corrido tudo lindamente: o Matias não tem feito alergias nenhumas, é um miúdo muito curioso com a comida e à excepção da maçã (que odeia) tem adorado tudo o que lhe damos. Vamos manter o mesmo sistema quando ele for para a creche (isto é, vamos mandar as comidinhas) pelo menos até ele ter um ano e depois logo se vê (mas arrisco a dizer que algumas coisas vão manter-se, porque na creche as papas são Cerelac e Nestum e há bolachas para o lanche e no way que o miúdo vai comer isso!).

(Mmm, em retrospectiva, talvez sejamos mais fundamentalistas com a alimentação do que aquilo que achávamos...)

Batata, abóbora, brócolos e couve para a sopa :D

30 de novembro de 2016

Uma mãe como as outras.

Confesso que durante muito tempo olhei com uma certa sobranceria para aquelas mães que faziam verdadeiros espectáculos quando deixavam os filhos na creche pela primeira vez. Eu nunca seria assim, pensava. Eu era racional demais, pensava. Eu sabia a importância que tinha para o meu filho o facto da mãe estar segura da sua opção e não deixar transparecer qualquer dúvida, pensava. Eu não tinha outra alternativa a não ser deixá-lo na creche, por isso sentir-me triste não era minimamente produtivo, pensava.

O Mati vai entrar na creche em Janeiro. Eu recomeço o trabalho na Sexta-feira e o Pedro vai ficar em casa durante todo o mês de Dezembro. Vai daí, achámos que era bem pensado começar a levar o miúdo à creche de vez em quando, não só para ele conhecer as pessoas e o espaço, mas também para as educadoras começarem a perceber o funcionamento dele. Hoje foi o primeiro dia.

Estivemos na creche durante cerca de uma hora e meia. O Matias estava lindamente a rastejar, a brincar com os brinquedos, a saltar de colo em colo e a meter as mãos na cara dos outros miúdos (ele gosta de mexer em caras, enfim). Eu estava super ansiosa, a tentar jorrar toda a informação que me ocorria. O Matias dorme muito. O Matias come bem. O Matias gosta de sopa. O Matias só come papas caseiras. O Matias adormece sozinho, mas precisa de estar enroladinho no blankie. O Matias só chora quando tem sono. O Matias não gosta de estar sentado porque acha aborrecido, e prefere rastejar para todo o lado.

No caminho para casa, com o Matias aconchegadinho a mim na mochila, senti-me verdadeiramente triste. E depois de chegarmos e de o ter deitado na caminha, desatei a chorar como uma histérica.

E entreguei-me ao meu próprio espectáculo.

Não é deixá-lo lá que me assusta. Confio no local e nas pessoas que escolhemos. Confio nas opções que fizemos. Acredito que o meu filho se vai adaptar lindamente e que será bem tratado. Mas nunca será tão bem tratado como em casa, e eu nunca mais poderei fazer isso. Esta fase, a fase mais linda de toda a minha vida, terminou.

Outras chegarão, eu sei. E serão tão ou mais fantásticas do que a que passou, eu sei. E isto faz parte do crescimento dele, eu sei.

Mas hoje sou simplesmente uma mãe como as outras. Sem sobranceria. Com medos. Com dúvidas. Com vontade de ficar agarradinha ao meu filho para sempre.

Caldas da Rainha :D

De Veneza para as Caldas da Rainha :D Já fizemos esta visita há uns bons meses. Na altura o avô do Pedro estava internado no Hospital das Caldas da Rainha e fomos fazer-lhe uma visita. Como levámos o Matias, o Pedro foi ao hospital e eu fiquei a dar um passeio pela cidade. A ideia era fazer um pequeno percurso a pé, mas quando o Pedro saiu do hospital uma hora e meia depois eu ainda estava exactamente no mesmo sítio: a praça da fruta :D :D :D



Veneza #9

E chegou ao fim a foto-reportagem da nossa viagem a Veneza (todos juntos: YEY!) :) Foi sem sombra de dúvida uma viagem memorável: a primeira vez que viajámos juntos depois do Mati nascer, a primeira vez que o Pedro foi a Itália, a primeira vez que visitei Veneza... Enfim, foi lindo :D



29 de novembro de 2016

Matias e a fruta.

Dióspiro, manga, papaia, ananás, coco, laranja, tangerina e outras frutas pouco consensuais? O Matias delira.

Maçã? O Matias fica com cara de 'WTF MAMÃ?' e manda-me comer a mim.

Veneza #8

A boa notícia é que as fotos de Veneza estão quase a acabar... A má é que vou viajar novamente no fim da semana :D :D :D :D Espero que estejam a gostar das fotos :) Eu sei que sou sempre demasiado extensiva nas minhas foto-reportagens, mas sinceramente não consigo mesmo evitá-lo - principalmente em destinos tão bonitos como Veneza :D

A passear durante a noite :D

É só isto.


26 de novembro de 2016

Veneza #7

(Desculpem a ausência dos últimos dias, mas andei a aproveitar o facto das minhas férias estarem a acabar *snif* para ver todos os filmes do Harry Potter durante as sestinhas do Mati! #eusómereçocoisasboas) :D

Continuando com as fotos de Veneza :D

Chiesa di Santa Maria dei Miracoli

23 de novembro de 2016

A solidão de ser mãe.

Ser a única mãe do nosso grupo de amigos é uma tarefa incrivelmente solitária.

Se estamos preocupadas com alguma coisa, passamos a ser aquelas histéricas que só se preocupam com os filhos... Mas se relativizamos uma determinada questão que as pessoas acham incrivelmente importante, passamos a ser aquelas irresponsáveis que não se preocupam com questões verdadeiramente úteis.

Se damos papas caseiras, passamos a ser aquelas histéricas que vão ter um ataque se o miúdo comer um Danoninho... Mas se lhe damos queijo de cabra, passamos a ser aquelas irresponsáveis que não têm noção das coisas.

Se vamos de férias com o miúdo passamos a ser aquelas histéricas que não conseguem largar os filhos... Ir de férias sem ele é perfeitamente aceite, toda a gente sabe que os miúdos só atrapalham (embora até sejam fofinhos e tal).

22 de novembro de 2016

Macarons de mirtilo.

Tenho neste momento vinte receitas pendentes para partilhar. Vinte. Entre elas estão coisas absolutamente do demo: os banana cinnamon rolls, o bolo de amendoim e banana, as barrinhas de nozes pecan, a mousse de morango proteica, os Spekulaas... Enfim, não acredito que não ando a partilhar estas pequenas maravilhas com o mundo inteiro.

Como é preciso começar por algum lado, aqui vão estes macarons de mirtilo. Fizeram parte do nosso brunch de mirtilo e foram um sucesso. Não ficaram lindinhos como os outros... Mas ficaram bem bons :)


2º aniversário de casamento :D

Para celebrar o nosso segundo aniversário de casamento fizemos várias coisas: fomos à Tapada de Mafra (já mostrei as fotos aqui!), comemos num dos nossos restaurantes preferidos (o nepalês!), visitámos a Aldeia da Mata Pequena (onde fiz a minha sessão fotográfica de grávida!), fizemos um jantar romântico a três cá em casa e ainda celebrámos com a Joana e o Bernardo, com direito a um jantar no Bellalisa Elevador (não fez história) e a bolinho da Frutalmeidas (tradição que começou no ano passado, precisamente no dia em que comecei a desconfiar que poderia estar grávida!) :D

O tempo foi passando e não cheguei a mostrar as fotos... Por isso aqui vão elas! :D

Caril de legumes <3

Matias Phelps?

Desde que o Mati nasceu que percebemos que o miúdo A-DO-RA água. A loucura é tal que deixámos de lhe dar banho em dias alternados (como é actualmente recomendado) e passámos a dar-lhe banho todos os dias, e é de longe o momento preferido do dia para todos. O Mati delira, chapinha, ri às gargalhadas, mexe as pernocas, molha-nos todos, bebe água, brinca com os brinquedos e fica a olhar para o espelho com a cara mais cómica de sempre, nós aproveitamos para nos apaixonarmos mais um bocadinho todos os dias pela nossa coisinha fofa. Depois do banho ele bebe o leitinho e desmaia na cama, nós jantamos e desmaiamos no sofá.

A dada altura surgiu a ideia de o inscrevermos na natação. Ele gosta de água, nós não conhecemos mais ninguém com bebés e por isso o contacto dele com outras crianças é nulo (aliás, a primeira vez que o miúdo esteve com um bebé foi na Quinta-feira passada, quando fui lanchar com uma leitora do blog), é uma actividade gira para fazer em família, é uma boa forma de o estimularmos... Enfim, pareceu-nos uma óptima ideia, e no Sábado passado fomos fazer a aula experimental.

Depois do que relatei acima, acho que conseguem perceber que tínhamos as expectativas super altas. Acho que uma parte de mim estava à espera que o miúdo saltasse sozinho para dentro da piscina, verbalizasse 'vocês são os melhores pais do mundo' e desatasse a fazer os 100m de mariposa. Já me estava a imaginar como uma espécie de mãe do Cristiano Ronaldo mas em versão Phelps, com o meu Mati no pódio dos Jogos Olímpicos.

Não foi isso que aconteceu.

21 de novembro de 2016

Veneza #6

Hoje trago-vos o resto das fotos do Palazzo Ducale e mais fotos de Veneza :D Vamos lá! :D



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />