16 de setembro de 2019

Halloween 2019 :D

Eu sei que isto é muito bizarro, mas cá em casa já temos as decorações de Halloween montadas. Na verdade, já temos tudo organizado para o Halloween: as decorações estão feitas, o disfarce do Matias já chegou (o miúdo continua a insistir que quer vestir-se de bruxa), já ando à procura de abóboras e já comecei a testar umas receitinhas assustadoras (hoje vou fazer as maçãs envenenadas da Branca de Neve, o Matias insiste que o seu disfarce de bruxa tem de envolver uma maçã envenenada) :D

E eu sei que isto parece muito tolinho, mas na verdade tenho imenso tempo livre e desconheço como será a minha vida ou como irei sentir-me nas próximas semanas. Não sei se vou ficar de repouso, se a miúda vai decidir nascer, se vou ter outra vez ciática e por aí fora, e por isso enquanto estou a sentir-me razoável tenho aproveitado para adiantar o que posso - aliás, é também esta a razão pela qual já temos alguns presentes de Natal adiantados.

E é por isto que a malta ainda anda na praia e eu já estou em casa rodeada de aranhas, com duas ventoinhas ligadas na minha direcção, super entusiasmada com esta fase final do ano e da gravidez (já faltou bem mais!).

Provavelmente ainda vou comprar mais umas decorações, estas são as que usámos o ano passado e há algumas coisas que comprei este ano pela Funidelia :)



12 de setembro de 2019

Sesimbra 2019 #2

Nos últimos dias ando super pastelona. Depois do susto das contracções de Segunda-feira tenho tentado descansar ao máximo, o que não tem sido fácil porque a minha avó está cá em Lisboa e anda cheia de vontade fazer coisas :) Hoje tive nova sessão de fisioterapia, e como ando com contracções optámos por focar-nos na parte abdominal em vez do períneo (que pena #not). Vai daí, a Gabriela estava numa posição mesmo chata (estava transversal), e depois das manobras da Soraia já está cefálica outra vez (ufa!).

De resto não há grandes novidades. Este fim-de-semana é o baby shower, mas a maldição do segundo aniversário do Matias atacou novamente e anda toda a gente a cortar-se, o que tem dado direito a umas valentes sessões de choradeira nesta casa e a horas de apoio telefónico do Bernardo (que está na Holanda a trabalhar nos próximos tempos). Está tão dramático que ainda pensei em cancelar o baby shower, mas a minha mãe é que está a organizar tudo e recusou-se. Enfim, pelo menos vamos ter um insuflável enorme só para nós (e as comidinhas deliciosas) :)

Tostas na Tosta Al Metro. Pedimos um metro de tosta para os três e o moço pareceu duvidar da nossa capacidade de comer a tosta inteira. É claro que depois andámos ali a empurrar tudo pela goela :D Pedimos meio metro de tosta de atum e ananás e meio metro de tosta de alheira, tomate e queijo :D

11 de setembro de 2019

Sesimbra 2019 #1

Quem já me lê há algum tempo sabe que eu A-DO-RO Sesimbra, e ultimamente temos ido lá todos os anos passar férias. Foi em Sesimbra que passámos a babymoon do Matias. Foi para Sesimbra que fugimos depois do Matias ter sido internado. Foi em Sesimbra que fizemos as nossas primeiras férias 'a sério' a três.

Estava mais do que decidido que íamos regressar este ano, mas depois o Pedro mudou de hospital e ficou sem férias (e na verdade ele não sente o mesmo encanto por Sesimbra que eu e está farto de lá ir). Ficou combinado que ia com o Matias, a Joana e o Bernardo... Mas nos primeiros dois dias de férias no Algarve o Matias andou tão insuportável desafiante que decidi logo despachá-lo ter uns dias mais relaxantes.

Vai daí, passámos os dias mais despreocupados dos últimos tempos. Acordávamos quando queríamos, íamos para a praia tardíssimo (o Bernardo tem um toldo na praia por isso não havia a questão do sol), demorávamos duas horas a almoçar, voltávamos para a praia, dávamos uns belos mergulhos, saíamos da praia depois do pôr-do-sol e jantávamos nas calmas. Não fizemos mais nada. Não fizemos programas culturais, não enriquecemos o nosso intelecto de maneira alguma (a não ser com conversas intelectualmente estimulantes). Basicamente andámos entre a casa do Bernardo, a praia e os mais variados restaurantes. E soube mesmo, mesmo bem.



10 de setembro de 2019

A tarte de Oreo e chocolate da semana passada.

Na semana passada passei uns dias particularmente entusiasmados a nível culinário, e uma das receitas que fez sucesso no Instagram foi esta tarte de Oreo e chocolate. Disse que publicava a receita no fim da semana, mas depois tive umas chatices médicas e não tive grande disponibilidade para isso (já está tudo melhor agora, ontem ainda apanhámos um susto e passei duas horas com contracções de cinco em cinco minutos, mas agora parece tudo mais calmo). Vai daí, aqui vai a receita. Espero que gostem tanto como nós :)


Tarte de Oreo e chocolate (receita adaptada do blog 'Beyond The Butter')

Ingredientes:

* 250g de bolachas Oreo (cerca de  seis pacotes de quatro bolachas) - a receita original leva outras bolachas, mas a minha ideia era mesmo fazer com Oreo;
* 85g de manteiga com sal derretida (a receita original usa sem sal);
* 350g de chocolate (usei Pantagruel porque cá em casa adoramos, mas pode ser o chocolate que quiserem!);
* 300ml de natas;
* 21g de mel;
* 85g de manteiga sem sal amolecida;
* Mini-Oreos ou outra coisa para decorar.

Confecção:

*  Picar as bolachas Oreo na picadora e misturar com os 85g de manteiga derretida;

* Colocar numa base de tarte (a minha tinha 25cm), pressionar bem até ficar bem consistente e levar ao frigorífico pelo menos durante duas horas (eu deixei durante a noite);

* Partir o chocolate em bocados pequenos e juntar o mel e a manteiga. Reservar;

* Numa panela, deixar ferver as natas. Retirar do lume e imediatamente verter sobre a mistura de chocolate, cobrindo com papel alumínio durante três minutos;

* Retirar o papel de alumínio e misturar até ficar homogéneo. Pode ser necessário aquecer mais um pouco no microondas, cá em casa não foi;

* Colocar o recheio de chocolate na base da tarte e levar ao frigorífico durante pelo menos quatro horas (deixei durante um dia inteiro, fiz de manhã e retirei para o jantar);

* Decorar a gosto (eu usei mini-Oreos).



E pronto, espero que gostem :D

9 de setembro de 2019

Sesimbra 2019 - O resumo :D

Para conseguir aguentar as semanas que faltam, estou a fazer um trabalho espectacular em convencer-me que Novembro está mesmo a chegar. Mal começou Setembro comecei a fazer as decorações de Halloween cá em casa, já testei receitas para o Halloween, já tenho listas de prendas para o Natal e até já comprei algumas coisas. Comprei uma máquina de cappuccinos nova (a nossa anterior avariou-se) e mantemos a casa tão fria como conseguimos, por isso se não sair de casa até consigo acreditar que não estamos em pleno Verão. 

Pensar que já passou um terço de Setembro, que daqui a nada chega Outubro e que depois Novembro está aqui e a miúda nasce tem sido importantíssimo para a minha saúde mental (a que resta pelo menos, estamos a falar da pessoa que decorou a casa para o Halloween no dia 1 de Setembro). 

Assim sendo, Sesimbra parece uma realidade extremamente distante, embora tenha regressado há pouco mais de uma semana. Foi, como sempre, uma viagem absolutamente deliciosa. Desta vez fui com a Joana e o Bernardo (o Matias ficou com o Pedro) e o plano foi mesmo descansar, pastelar na praia todas as horas do dia e encher a barriga nos nossos restaurantes preferidos. 

Soube mesmo, mesmo, mesmo bem. Terminadas estas férias de sonho, só me resta mesmo sonhar com o nascimento da miúda (que está mesmo aí à porta, não sei se já disse) e com a nossa mega viagem Miami - Walt Disney World Resort em Orlando - cruzeiro de Natal da Disney nas Caraíbas (que vai totalmente acontecer, nem que seja daqui a dez anos) :D





6 de setembro de 2019

Pregnancy Diary #41

Hoje foi dia de consulta de obstetrícia, e aproveitámos para discutir o meu plano de parto.

Durante a gravidez do Matias não fiz um plano de parto 'oficial' porque confesso que achava um bocado uma tontice - afinal, um parto é um parto, já tinha visto dezenas deles, não achava que fosse nada de transcendente ou metafísico e não tinha pretensões de ter um parto poético ou romântico.

Continuo a achar que um parto é um parto. Mas na verdade, e pensando nos partos a que já assisti, é claramente diferente parir ao som de 'esteja quieta, que bardajona' (#truestory) ou ser a mãe a tirar a bebé de dentro de si, tudo muito lindo e tal. Na consulta passada a Mariana disse que gostava que eu fizesse um plano de parto para discutirmos nesta consulta, e por isso vim para casa pensar no assunto, escrevi alguns pontos que para mim são importantes e hoje falámos deles.

Acho que continua a existir muita desinformação em relação aos partos e que claramente as pessoas acabam por focar-se nas questões erradas. A malta insurge-se imenso contra as episiotomias, mas depois vai induzir partos às 37 semanas porque o obstetra está de banco naquele dia, ou quer poder deambular e comer e tomar banho mas depois nem sabe bem porque quer isso, ou qual é a importância de deixar o cordão pulsar, ou porque é que se dá vitamina K, ou que já não se faz nitrato de prata há décadas (e no entanto continua a aparecer em modelos de planos de parto por alguma razão).

4 de setembro de 2019

Pregnancy Diary #40

Hoje estava a levar o Matias à escola com o Pedro, e uma senhora parou ao meu lado e disse:

'Desejo-lhe uma hora pequenina!'

Assim, do nada. Agradeci em modo automático, mas depois fiquei a pensar: será que a senhora achou que está iminente? Para mim as minhas 29 semanas parecem umas 40, mas será assim tão óbvio para os outros também?

No fim, fiquei contente. Depois de me mudar de Leça (terra mais bonita de Portugal!) para Lisboa (já lá vão doze anos!) sinto que se perdeu esta proximidade com as pessoas, esta coscuvilhice inocente, esta genuinidade. Da última vez que fui a Leça perguntaram-me coisas do género 'Agora é menina? Então depois disto fechas a loja, não?' ou 'Foi uma bebé planeada?', e eu sei que para quem não está habituado isto parece uma cena super intrusiva, mas eu sinto falta desta sensação de aconchego, mesmo vinda de quem não conheço.

Até agora deram-me prioridade nas filas duas vezes. DUAS. Uma em Lisboa, e outra em Sesimbra na semana passada. Acham que em Leça eu ia ter de esperar para o que quer que fosse? Não.

Mas pronto, é o que temos, e viver em Lisboa também tem as suas coisas boas. Se calhar se tivesse de responder todos os dias a perguntas sobre o planeamento familiar cá de casa também não ia achar lá muita piada, já me basta o 'ai que bom, um casalinho!' (frase que até o Pedro já abomina!) :)

Algarve 2019 #4

Ah, as rotinas. Acordar nas calmas, brincar com o Matias, levá-lo à escola a pé tranquilamente (a cardiologista mandou-me fazer caminhadas, mas não está fácil com este calor de ananases), chegar a casa com pão fresco na mão, dar uma arrumadela, tratar de coisas pendentes, ler sobre assuntos interessantes, descansar, fazer muitos planos, adiantar o jantar, ir buscar o miúdo à escola cedo, brincar no parque, brincar em casa, jantar cedo, deitar com calma, falar sobre o nosso dia. Nem tinha percebido as saudades que tive disto enquanto estava no Algarve.

Por outro lado, há imensas coisas das quais sinto saudades no Algarve. A praia ao nosso lado. A piscina ali à mão. As tardes passadas a brincar com as pistolas de água. Os Pernas de Pau à beira da piscina. As pinacoladas sem álcool. Aquela vibe de férias. O cheiro do protector solar no Matias.

Enfim, daqui a uns tempos há mais (ou não, estamos à espera que a miúda nasça para fazermos planos concretos!) :)

Moinho do Leitão (tinha fechado meia hora antes de chegarmos, por isso não pudemos entrar)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />