15 de outubro de 2017

Isto do vegetarianismo.

Quando surge à conversa o tema e eu partilho que sou vegetariana há dois meses, as pessoas que me rodeiam perguntam sempre 'mas porquê?'. E confesso que nem eu sei bem a resposta.

Talvez tudo isto tenha começado quando fui mãe, não sei. Mas sei que há uns meses comecei a sentir-me diferente. Mais atenta, talvez. Mais culpada, talvez.

O Matias tem um livro com rimas sobre animais, e numa das páginas diz algo como 'sou o cavalo, sirvo para trabalhar, mas o que mais gosto é trotar e galopar'. E eu sempre me recusei a ler aquilo. Normalmente invento coisas parvas do género 'sou o cavalo, gosto de cenouras, mas o que mais gosto é trotar e galopar' (não rima mas ele não se importa). Em Nova Iorque recusei-me a andar de charrete, bem como em muitas outras situações depois dessa. Desde que engravidei deixei de conseguir fazer a alimentação paleo. No Dubai recusei-me a andar de camelo. Nas Maurícias recusei-me a nadar com os golfinhos ou a visitar um parque com leões domesticados. Quando formos para Svalbard não quero andar de trenó de cães (para grande tristeza do Pedro, que está entusiasmadíssimo com a ideia).

E eu não preciso da conversa do 'precisamos dos animais, é o trabalho deles, somos omnívoros, proteínas e tal, etc etc etc'. Até pode ser assim há milhares de anos, mas felizmente estamos a evoluir, e talvez isto faça parte da nossa evolução.

Curiosamente, eu gosto de carne. Comer carne não me faz confusão (ao contrário da exploração animal). Sei que os animais sofrem ao morrer, mas isso não me ocorre quando vejo um bifinho do lombo do Uruguai, por isso não posso inventar motivações para ser vegetariana que não existem.

Foi simplesmente um percurso natural. Quando comecei a fazer dieta comecei naturalmente a fazer refeições vegetarianas, e quando dei por mim era vegetariana há semanas. Fui indo com a maré. Em casa só como comida vegetariana. Nas férias comi maioritariamente comida vegetariana. Por outro lado, nos restaurantes é muito mais complicado porque nem sempre gosto das opções ou posso comê-las. Como estou a tentar evitar os hidratos de carbono às refeições, não posso propriamente comer legumes com legumes. Ontem no Jardim Zoológico a única opção que tinha no restaurante era comer salada de tomate com cebola, e sinceramente não me apetecia andar a queixar-me de fome pelos cantos (ou, pior, a ter vontade de comer um gelado).

Vai daí, comi frango assado com salada. Comi, não me fez confusão, mas também vivia bem sem isso e teria ficado igualmente satisfeita com um pratinho vegetariano consistente.

Sou uma vegetariana flexível, ou pelo menos é o que tento explicar aos meus amigos. E eles ficam a olhar para mim como se isto fosse mais uma das minhas pancadas temporárias.

Talvez seja, mas pelo menos ando a salvar umas vaquinhas pelo caminho. Independentemente das razões ou das motivações.

13 comentários:

  1. E partilhar as receitas vegetarianas?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não faço nada de muito transcendente. Não uso soja porque sou intolerante, por isso tenho feito coisas deste género:

      * Ovos mexidos com legumes, omeletes, huevos rancheros, por aí.
      * Caril de legumes variados ou de cogumelos.
      * Salteados de legumes.
      * Chili vegetariano.
      * Courgette recheada, beringela recheada, cogumelos Portobello recheados.
      * Empadão com puré de couve-flor e legumes.
      * Montes de cremes de legumes.

      E pronto, basicamente é isto :)

      Eliminar
    2. As receitas estão aqui:
      http://omeubemestar.blogspot.pt/p/as-minhas-receitas.html

      Eliminar
  2. Ultimamente também tenho andado a tentar fazer algumas refeições vegetarianas... mas nem sempre é fácil, aqui em casa nenhum de nós morre de amores pela cozinha, e cozinhar carne ou peixe é sempre mais prático... sendo assim, fico à espera de ver umas receitas vegetarianas por aqui para ver se a malta se inspira =p

    ResponderEliminar
  3. Olá Joana!
    É surpreendente como muitas pessoas reagem ao facto de se comer sobretudo vegetais e/ou não se comer carne:)
    Deixei de comer carne há vários anos, perdi peso e passei a sentir-me muiiiiito melhor :)
    Deixei de ter refluxo esofágico, os valores das análises melhoraram e eu sinto-me mais leve e não me sinto culpada pela exploração e criação de animais de forma indigna... E por tudo isto, sinto-me bem comigo própria :)
    Já me aconteceu, em restaurantes, ter de comer aquilo que não quero. Mas isso são situações pontuais.
    Quando digo que deixei de comer carne e poucas vezes como peixe, muitas pessoas olham para mim com ar estranho, tipo .." Esta é esquisita..." :D
    Mas isso não me afecta mesmo nada, pois sinto os benefícios da minha opção.
    E se pensarmos na forma como os animais são criados atualmente, ao que são expostos e o impacto que isso tem na ecologia.....

    Por isso, Joana, se te sentes melhor assim...Go On! :D

    Beijinhos para ti e o teu "Patuscão"
    Filomena

    ResponderEliminar
  4. Ainda:
    Para quem quiser, sugiro os livros da Gabriela Oliveira, sobre comida vegetariana. Receitas maravilhosas!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Eu tenho alterado (aos poucos) a alimentação cá de casa. Praticamente não comemos carne vermelha, ao jantar comemos sempre sopa de legumes e fruta e, ao longo da semana, ao almoço, vamos alternando entre carne branca, peixe e refeições "vegan" (sem ovos ou leite). Eu já não bebo leite de vaca puro mas eu e as minhas filhas comemos iogurte, queijo e papas feitas com leite.
    Fui à médica no outro dia e ela quase que me deu um raspanete por não comer carne vermelha. Disse que devia comer umas 4 vezes por semana porque tenho tendência para a anemia e que os vegetais e verduras de folha verde escura não são de todo suficientes...
    Sinceramente fiquei meio desnorteada. Não me estou a ver a conseguir comer carne vermelha tantas vezes mas também não vou tomar suplementos de ferro para superar qualquer ausência de ferro. Estou meio sem saber o que fazer. Porque também tenho o colesterol e glicemia altos e dá-me sempre a sensação que nisto da alimentação temos que fazer opções que nunca são 100% corretas. É como uma manta curta: melhoras um aspeto da saúde e pioras outro... Não haverá a dieta ideal?

    Carla Marques

    www.vinilepurpurina.com

    ResponderEliminar
  6. Eu não como carne há 17 anos, ainda que coma peixe algumas vezes. O que mais me cansa é ter de estar constantemente a justificar esta decisão!... Tanta gente a fazer tanto disparate, e eu é que tenho de justificar por que não como carne, como se fosse um grande crime...

    E cada um fazer o que quer, não? :)

    ResponderEliminar
  7. Olá!
    Engraçado que tenhas escrito sobre este tema... Comecei a ler um livro (O Intestino, o Nosso Segundo Cérebro) onde é referido que a vitamina B12 apenas é absorvida pelo organismo se se ligar a uma proteína no estômago.

    Confesso que, apesar de gostar de comida vegetariana, este regime não é algo que me atraia a 100%. Mas ao ler essa informação e ao ver este teu post fiquei curiosa sobre a tua opinião sobre o assunto.

    E já agora.... eu sou contra a exploração dos animais. Por isso eu também não iria andar de charrete ou nadar com os golfinhos.

    ResponderEliminar
  8. Olá! :) Sugiro o grupo "crescer vegetariano" no facebook. Têm sido uma ajuda preciosa para mim! Partilhamos dicas, receitas, esclarecem dúvidas... Fica a sugestão :)

    ResponderEliminar
  9. Olá Joana, estou de volta ao meu blog e à minha luta com o peso ;)
    Nunca te cheguei a agradecer o apoio, o carinho e o simpático email que me enviaste, mas foi uma fase complicada e andei um bocado perdida na vida ;) Ainda cheguei a vir cá ler o teu blog, mas confesso que depois deixei de o fazer, mas agora estarei de volta e tenho que me actualizar ;)
    Um grande beijinho para ti e a tua linda família.

    ResponderEliminar
  10. Já fui vegetariana por um ano e devo dizer que o mais difícil é mesmo aturar as pessoas à volta. Pessoas essas que nunca quiseram saber da minha alimentação e de repente ficam muito preocupadas com a minha falta de proteína (que não era verdade - fiz análises que comprovavam que os meus níveis de proteína estavam excelentes).
    Depois parece que estão sempre a querer tentar-nos a comer carne e etc.. enfimmmm! Só cá vim cá desejar muita sorte :))

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />