13 de setembro de 2017

FML #2

Desde Fevereiro que tínhamos a viagem para Miami e as Bahamas marcada.

Voávamos para Miami, apanhávamos o carro, ficávamos em Miami Beach, conhecíamos Miami, íamos fazer um tour aos Everglades, íamos a Orlando visitar o Wizarding World of Harry Potter, apanhávamos o cruzeiro da Royal Caribbean, parávamos em Nassau, íamos a Blue Lagoon Island e parávamos em CocoCay.

Quando o aviso do Irma surgiu ficámos relativamente preocupados, mas como íamos uma semana inteira depois do furacão só nos restava esperar para ver o que aconteceria.

Na Segunda-feira estive horas ao telefone a falar com as mais variadas pessoas. Ontem também. Hoje também. No fim decidimos cancelar a viagem e accionar o seguro de viagem, mas queremos (e precisamos) de ir de férias, por isso resta-nos arranjar um destino para a próxima Segunda-feira do pé para a mão.

E eu já não posso ouvir falar deste assunto. Nos últimos três dias mal dormi e mal comi. Estou tão cansada que só me apetece é não ir a lado nenhum.

Mas, e acima de tudo, estou triste. Queria ir para Miami. Sonhava com a viagem há meses. Era sem dúvida a viagem do ano que mais me entusiasmava (talvez a seguir a Santorini, mas é sem sombra de dúvida um close second). E, tal como Helsínquia, foi uma viagem que não chegou a acontecer por motivos de força maior. Que merda.

4 comentários:

  1. Estou na mesma situação que tu! Mas talvez com um pouco mais de sorte porque não cheguei a comprar nada, mas a desilusão é como se tivesse comprado. Em princípio vou até Marrocos, porque Santorini já não está em altas em Outubro. Muita coincidência, não? Beijinho!

    ResponderEliminar
  2. Realmente, que vida de merda ó Joana :P xD

    ResponderEliminar
  3. Pois...:/
    Muito chato mas haverá outras oportunidades :)
    Melhor do que irem e ficarem presos na tempestade...
    Animem-se!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Em 2012, o plano foi Nova Iorque, 5 dias e cruzeiro, também da Royal caribbean por várias ilhas das Caraíbas. No dia em que viajamos ouve o aviso de furacão. O Sandy chegou ao segundo, dia, que passamos no hotel, com mantimentos. Acordamos num cenário holocaustico em Nova Iorque, sem luz e sem água em grande parte da ilha, incluindo o nosso hotel. Parecia um filme... tudo encerrado durante os dias que se seguiram em NI. O cruzeiro começou ainda com uma sensação de catástrofe, sentimento não muito agradável em alto mar... gostamos das ilhas, mas percebemos que cruzeiros não é para nós... enfim, ficamos com uma história para contar, mas sempre é melhor uma viagem cancelada do que um furacão à porta 😉

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />