6 de setembro de 2017

Rússia 2017 - O resumo! :D

Em Dezembro do ano passado, e em pleno rescaldo da nossa viagem romântica a Veneza, decidimos fazer uma road trip pela Irlanda em 2017. No entanto, apercebemo-nos rapidamente de um pequeno probleminha: o Pedro não queria levar o Mati (#peixemorto), eu não queria ficar mais do que cinco ou seis dias sem o miúdo... E precisávamos de pelo menos dez dias para concretizarmos o plano que tínhamos idealizado.

Claramente precisávamos de um plano B, mas qual? Estávamos (e estamos) a poupar para a nossa viagem a Svalbard (YEY!), por isso não podíamos ficar propriamente muito excêntricos.Vai daí, olhámos para o mapa. Espanha não nos entusiasmava. Excluímos França, Alemanha, Holanda e Bélgica. Já tinha planos para ir a Itália (em Fevereiro) e à Grécia (em Maio). Temos uma contra-atitude qualquer em relação à Croácia.

Assim surgiu a Rússia, um bocadinho por exclusão das outras hipóteses. E foi um início pouco entusiasmado de uma viagem que se revelou muito complicada de organizar.

Não há volta a dar: a Rússia não é um sítio 'tourist-friendly'. Os vistos são um pesadelo, encontrar informação online é uma epopeia, quase ninguém fala inglês, o alfabeto é diferente do nosso, a grande maioria das pessoas é altamente sisuda, os hotéis são caros (e maus!) e muitas vezes bate um feeling de que vocês simplesmente não são bem-vindos. Depois de toda uma saga para arranjar voos, hotéis, comboio, museus e vistos a nossa vontade de ir era quase nula, e honestamente chegámos a pensar porque raios é que não tínhamos ido para a Irlanda.

Arrastámo-nos até Moscovo com as expectativas na lama. E confirmámos tudo o que temíamos: encontrar informação é uma epopeia, quase ninguém fala inglês, o alfabeto é diferente do nosso, a grande maioria das pessoas é altamente sisuda, os hotéis são caros (e maus!) e muitas vezes bate um feeling de que vocês simplesmente não são bem-vindos. Mas, por incrível que pareça, tudo isto começa a fazer parte, de tal forma que começam a achar que seria estranho ser de outra forma.

Sim, a Rússia é um país fechado e difícil. Mas também é um país com uma história pesada, com problemas graves e com um tempo de cocó (choveu-nos em cima todos os dias em que lá estivemos!). E tanto em Moscovo como em São Petersburgo fomos surpreendidos pela beleza, pela grandiosidade e pela carga histórica do que estávamos a ver.

No fim, tanto a histérica como o peixe morto recomendam vivamente que visitem a Rússia, por isso não ficámos propriamente traumatizados :D O resto vou deixar que julguem por vocês com a foto-reportagem :D










Espero que gostem! :D

5 comentários:

  1. As fotod estão giríssimas, parabéns! Tenho muita curiosidade em visitar a Rússia, alguma dica em particular? Tudo caríssimo, certo?

    ResponderEliminar
  2. Eu adorava ir à Rússia! Mas tenho plena consciência de que vai ser uma viagem que vai exigir muita paciência minha na hora do planeamento. Já agora, gostei do pormenor da Anastasia ;p

    ResponderEliminar
  3. Eu gostava muiiito de visitar a Rússia e quando vejo fotos dessas ainda fico com mais vontade. :)

    ResponderEliminar
  4. Nunca me fascinou a Rússia confesso. Mas essas fotos... :))

    ResponderEliminar
  5. Eu fui à Rússia (Moscovo e S.Petersburgo) o ano passado, em finais de agosto. A ideia com que fiquei de Moscovo foi que é uma cidade caótica: em termos de trânsito é o salve-se quem puder. Gostei muito mais de S.Petersburgo! Fui através de uma agência e os hotéis eram muito bons!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />