1 de fevereiro de 2017

O primeiro dia de estudo.

O senhor Matias acordou por volta das 07.30h, como tem sido habitual nos últimos tempos.
Levantei-me.
Vesti-me.
Pus as comidinhas na mochila dele.
Vesti-o.
Lavámos as dentuças.
Dei-lhe o leitinho.
Brincámos um bocadinho no chão (ainda era muito cedo).
Fomos a pé para a creche.
Há uma miúda nova na sala do Matias e a mãe parece estar a passar pela mesma fase deprimente que eu passei quando o miúdo entrou na creche. Pensei seriamente em convidá-la para um café, mas depois achei que seria altamente desadequado porque ela não me conhece de lado nenhum.
Fui tomar o pequeno-almoço à Padaria Portuguesa.
Fui à mercearia do costume comprar fruta.
Fui à farmácia encomendar cremes para o Matias (ele pode não se vestir à fidalgo, mas usa cremes como um!).
Passei pelo supermercado biológico e comprei farinha de alfarroba.
Pus roupa a lavar.
Dei uma arrumadela na casa.
Dividi a roupa que estava seca em dois montinhos - para passar a ferro e para arrumar.
Falei ao telefone com a minha mãe.
Fiz sopa de ervilhas.
Fiz bolachas de amendoim e chocolate.
Estendi a roupa.
Fui ao Colombo aproveitar os saldos e comprar umas roupinhas para o Mati.
Aspirei o carro.
Fiz comidinha para o Mati (risotto de peixe e abóbora, porque o miúdo pode não se vestir à fidalgo mas come como um!).
Triturei duas ameixas para dar ao Mati ao jantar.
Pus mais uma máquina de roupa a lavar, desta vez com a roupa nova que comprei.
Fui à biblioteca.
Fui buscar o miúdo à creche mais cedo.
Brincámos no chão. 
Estendi a roupa novamente.
Deitei o Mati para dormir a sesta.
Fui lá umas quarenta mil vezes porque ele insiste em levantar-se e ficar agarrado às grades, mesmo que esteja a morrer de sono, e depois não dorme o suficiente, acabando por ficar ainda com mais sono (se tiverem sugestões sou toda ouvidos! Já estivemos mais longe de comprar um colete de forças para o miúdo!).

Daqui a dez minutos é hora da sopa, da fruta e de mais brincadeira. Depois é hora do banhinho, do leite e da caminha. Entretanto o Pedro chega da urgência, vamos jantar e vou para a minha aula de canto. Vou chegar a casa por volta das onze.

Foi um dia super produtivo. Só é pena não ter estudado rigorosamente nada.

6 comentários:

  1. O que eu me ri agora,....então nem sequer estudaste? lol lol,...
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ResponderEliminar
  2. A miuda nova teria aceite com prazer o convite :) e foi realmente difícil! Mas como segue o teu blogue pensou, ela tem que ir estudar. Reviravolta das reviravoltas, a princesa mudou hoje de escolinha :s Conseguimos mais perto de casa e preferimos fazer já a adaptação. É um luxo poder ir a pé levar e buscar a princesa. E ir durante o dia ver se está tudo bem. Ainda estou em processo de adaptação :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que giro! :D Como o mundo é pequeno :D :D :D É que fiquei mesmo a pensar nisso, então quando passei por ti à saída ainda pensei mais :D

      Eu gosto muito da creche. Elas são amorosas e o Matias deu-se muito bem. Mas sim, a localização é super importante. Para nós é perfeita, porque podemos levá-lo a pé, o Pedro pode apanhá-lo no caminho entre o metro e a nossa casa ou eu posso levá-lo de carro no caminho entre a nossa casa e o trabalho. No fundo são aquelas coisas práticas em que nem sempre pensamos (porque estamos mais focadas em coisas emocionais) mas que depois fazem toda a diferença :) E sim, a adaptação é difícil. Eu percebi logo que estavas nessa fase, é engraçado como fazemos todas as mesmas coisas :P Mas olha, o Matias está há um mês na creche e já estamos todos super ambientados. Já não há grandes dramas e choradeiras. Custa sempre um bocadinho deixá-lo lá (fico sempre a empatar, na conversa, a dizer adeus umas dez mil vezes...), mas com o tempo melhorou muito :)

      Bem, se quiseres ir tomar um café é só dizer :D

      Eliminar
    2. Eu não queria parecer intrometida e dizer -olaaaa, eu conheço-te, gosto muito do teu blog! Iria parecer um bocadinho assustador. Ou se calhar não ☺️ A creche é fantástica. Só lá estivemos três dias, mas confesso que já sinto saudades. Fazem-nos sentir parte de uma família e os pequeninos são muito bem tratados! Do tempo que lá passei a olhar para eles (mãe galinha que é incapaz de largar a cria e empata, empata, empata) o Matias esteve sempre sorridente, é mesmo fofo. A minha bebe Tb se adaptou lindamente! Eu é que não me adaptei nada bem no primeiro dia, mas depois melhorou! Estar perto de casa é óptimo, mas foi uma decisão muito difícil, pela qualidade da creche onde estava. Ganhamos em qualidade de vida e espero que ela não perca em atenção.
      Vamos lá a esse café! Mas sem interromper o teu estudo ☺️

      Eliminar
    3. Bem, talvez eu ficasse um bocado desconfortável é verdade :P

      Acho que no primeiro dia ninguém se adapta. Eu fiz um espectáculo quando cheguei a casa, parecia uma histérica. E no primeiro dia em que o deixei na creche e fui trabalhar? Até cheguei ao trabalho inchada de tanto chorar no carro :P

      Manda mail para combinarmos :) palavrasqueenchemabarriga@hotmail.com :)

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />