26 de janeiro de 2017

Como consegues?

Na Terça-feira cheguei a casa às 17.00h. Dei uma beijoca aos meus rapazes, deitei o Mati para a terceira sesta e saí para ir ao cabeleireiro. Pensei que estaria de volta às 18.30h, mas como fiz toda uma makeover (apaixonei-me pela tendência do cabelo blorange e agora tenho o cabelo dessa cor!) demorei três horas inteirinhas no cabeleireiro.

O Pedro deu o jantar ao Matias. Brincou com ele. Deu-lhe banho. Deu-lhe o leitinho. Deitou-o. Começou a adiantar o nosso jantar, que era arroz de polvo. Fez sopa para o Mati.

Depois de jantarmos eu arrumei a cozinha, passei a sopa do miúdo e preparei as coisas para a creche. De noite fiquei de 'serviço' e levantei-me umas quarenta mil vezes (o Mati tem estado doentito e inclusivamente hoje fiquei em casa com ele).

Ontem o Pedro estava de urgência. Às 15.00h telefonaram da creche a dizer que o Mati estava com febre, por isso fui buscá-lo. Brincámos um bocadinho. Deitei-o para a sesta. Pus roupa a lavar. Dei-lhe o jantar. Dei-lhe banho. Dei-lhe o leitinho. Deitei-o. Passei os vinte minutos seguintes num virote porque o Mati não parava de chorar. Quando eventualmente acalmou, o Pedro chegou. Jantámos (o resto do arroz de polvo do dia anterior) e preparámos o prato do Matias dos próximos dias (peixe com arroz e brócolos). Arrumámos a cozinha. Estendemos a roupa. De noite eu fiquei de 'serviço' novamente porque às Quintas o Pedro opera (e convém dormir bem), mas hoje já estou a esfregar as mãos de contentamento só de pensar que vou dormir melhor (não é difícil, não tenho dormido quase nada).

E por isso quando me perguntam 'como é que eu consigo?', só me resta responder a verdade:

Não consigo. Porque não faço isto sozinha. Somos dois cá em casa. Dois pais. Dois cérebros. Quatro braços. Dois corações. Duas gargalhadas em conjunto. Dois suspiros simultâneos de frustração.

Uma equipa.

11 comentários:

  1. Que post tão bonito <3 Na minha opinião, é assim mesmo que deve ser. Uma equipa!

    (E gostava de ver esse novo cabelo, deve estar tão giro :D)

    ResponderEliminar
  2. Adorei!! Precisamente porque é assim que funciona lá em casa também. Uns dias toca a um, outros a outro. Somos dois pais. Felizmente temos essa possibilidade, mas também essa vontade, também esse empenho :) E é por isso que funciona tão bem!
    (Sou como tu, a minha experiência da maternidade é maravilhosa mesmo com todos os seus dramas!)

    ResponderEliminar
  3. Nem consigo imaginar outra maneira de ser possível. Quando algumas amigas me dizem que são elas que, maioritariamente fazem as coisas em casa e com os miúdos porque os companheiros ficam a trabalhar até à meia noite todos os dias, eu não sei como aguentam.

    Com duas miúdas pequenas (e quando era só uma e mesmo quando eramos só nós) sempre dividimos todas as tarefas. Pronto, lá existe uma ou outras que um de nós não gosta de fazer e o outro faz mas geralmente fazemos tudo os dois.

    Mesmo a Lara, que tem quase 3 anos, não é mais agarrada a um pai do que a outro porque está habituada aos dois. Deitamo-la os dois, damos a comida, brincamos, damos banho, passeamos com ela, tudo os dois. Não podia ser mesmo de outra forma.


    ResponderEliminar
  4. E em equipa toda as pessoas sabem que corre bem! ;) beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Adorei. é bom quando se funciona em equipa. <3
    Beijinhos
    http://amiudadecaranguejo.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Eu sou daquelas que embora tenha um marido que trata da nossa filha como eu trato (nem poderia ser de outra forma, não é?), dando-lhe banho, dando de comer, mudando fraldas, dando o biberão, etc, tem o "azar" de ele ter um trabalho com horários complicados (aquilo que fazes com o Pedro por ele operar no dia seguinte, eu tenho de fazer todas as noites porque o marido chega a ter de conduzir várias horas por dia e não posso correr o risco de ele adormecer ao volante) e de ainda estarmos a construir uma casa. E eu queixo-me da falta de tempo e do cansaço mas no fundo, sei que quando ele está em casa somos uma equipa e que isso ajuda muito.

    ResponderEliminar
  7. E não queres aproveitar para dar umas dicas de como fazes a comida para o Matias? :) Aqui o peixe ainda vai na sopa (aos bocados que ela lá mastiga) mas no prato não lhe agrada a consistência.

    ResponderEliminar
  8. Só assim faz sentido... parabéns!

    ResponderEliminar
  9. Que bom para vocês. Por aqui há treze anos que faço tudo sozinha mas mesmo assim vale a pena. Apesar de muitas noites sem dormir, muitas inquietações, muitas dúvidas pelo meu filho tudo posso suportar :)

    ResponderEliminar
  10. É mesmo bom que o casal seja uma equipa, felizmente tenho essa mesma sorte!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />