20 de agosto de 2015

Salada de camarão com manga e a silly season :)

Summertime and the living is easy,
Fish are jumping and the cotton is high.
Your daddy's rich and your ma is good looking,
So hush, little baby, don't you cry.

One of these mornings, you're gonna rise up singing,
You're gonna spread your wings and you'll take to the sky.
But 'til that morning, there is nothing can harm you,
With daddy and mummy standing by.
Don't you cry.

Ella Fitzgerald




Tal como no ano passado, também este ano trabalhei durante o mês de Agosto. No ano passado ia casar em Setembro e optei por tirar férias em Junho para não prejudicar o estágio que estava a fazer na altura, este ano decidi tirar férias em Julho para conseguir passar o dia do 18º aniversário do meu irmão no Porto (e também não conseguia tirar férias em Agosto de qualquer das maneiras, por causa da dinâmica do meu serviço).


Assim sendo, enquanto todos os meus colegas e amigos foram de férias para sítios paradisíacos, eu fiquei a trabalhar. E finalmente compreendi o conceito de silly season. Senão vejamos:

De manhã saía às sete e pouco e deparava-me com uma cidade tão silenciosa que parecia ter sido engolida por um apocalipse zombie. Demorava um terço do tempo a chegar ao hospital, onde me esperavam corredores vazios de doentinhos e de profissionais de saúde. Ao descer para tomar café, não encontrava a habitual fila e era rapidamente atendida. Nas mesas exteriores, os temas veraneantes invadiam as conversas: 'quando vais de férias?' 'onde vais este ano?' 'costumas ir para que zona do Algarve?'.


Os meus miúdos faltavam em massa às consultas, talvez curados pelo calor do Verão e pela tranquilidade do período das férias escolares. Eu aproveitava os tempos livres para estudar e fazer a minha estatística anual, numa cadência lenta e preguiçosa.

Saía para um ar ainda quente, embora o relógio marcasse já as cinco ou seis da tarde. Deparava-me novamente com uma estrada sem carros, sem trânsito e sem confusões, e era mais uma vez num ápice que chegava ao meu destino: o lar, doce lar.


Nas notícias, nada de especial. Nas redes sociais, fotos de pés na praia. Nas conversas com amigos, relatos das férias passadas, presentes ou futuras.

Decididamente, em Agosto nada avança. Nada acontece. Nada se mexe. Nada muda.


Pensava sobre isto enquanto almoçava sozinha na sala de reuniões do meu serviço. O almoço, uma salada de camarão com manga inspirada numa receita encontrada na Saveurs, não me agradou particularmente: não sei se porque perco a fome com o calor do Verão ou se porque a combinação do camarão com a manga não é das minhas preferidas.


Independentemente disso, comi tudinho até ao fim - ia precisar de estar bem alimentada para mais uma tarde preguiçosa de trabalho. E pensei que a silly season tem, decididamente, as suas vantagens.

Porque às vezes também é preciso ficarmos parados no mesmo lugar.


Salada de camarão com manga (receita adaptada da revista Saveurs de Maio de 2015)

Ingredientes (para duas pessoas):

* Uma manga madura;
* Um fio de azeite;
* Meia cebola picada;
* 250g de miolo de camarão;
* Meia colher de chá de gengibre ralado;
* Uma colher de chá de garam masala;
* Uma pitada de sal;
* Três colheres de sopa de azeite;
* Sumo de um limão.

Confecção:

* Cortar a manga em pedaços pequenos;

* Refogar a cebola picada num fio de azeite e juntar o miolo de camarão;

* Temperar com o gengibre, o garam masala e uma pitada de sal;

* Saltear até os camarões ficarem prontos;

* Deixar arrefecer e misturar com os cubos de manga;

* Temperar com azeite e sumo de limão.


Até amanhã! :D

4 comentários:

  1. Trabalhar em Agosto deve ser estranho! Com um ambiente deserto de estação de serviço :P até é uma sensação engraçada... Mas é chato porque tiras férias antes e era melhor adiar porque «the best for the last» :P
    Apocalipse zombie é uma descrição ideal! Por outro lado, as zonas de praia... Ahh, as zonas de praia :P quase todos os anos para onde vou há uma guerra por causa dos estacionamentos. Deve ser frustrante ver a terra invadida por turistas e companhia, eu até percebo :P
    Não haver filas e tal até é bom, mas pode ser um bocado deprimente :P haha :)
    Eu gosto de chegar a casa ainda de dia, sabe tão bem :)
    Por acaso é só fotos de bolas de Berlim, mar, vista na praia, comida na praia, praia... :P
    «1 mangue», adoro o francês :D
    Mas parece muito bom, com um molhinho que me faz lembrar jardineira :) ainda assim, também não sei se serei a pessoa indicada para o camarão com manga! Gabo-te a coragem ;) odeio ter de comer coisas de que não gosto, mas quando é preciso toma proporções intoleráveis. Como quando comprei 30 caixas de cereais a 75% no Continente e enjoei de morte mas tive de comer 30g por dia durante meses. Ou quando fiz queques de ovo com sabor a omelete empapada e levei para o almoço. Ou quando a minha avó não percebeu que eu enjoei de bifes de coração e me presenteou de surpresa com eles (e há imensos casos de relações amor-ódio parecidos com este, como o «wok», as almôndegas, as espetadas, OHMEUDEUS que nojo.) ;)
    (Mas mesmo assim invejo os teus camarões gigantes. Os que vi não tive coragem para comprar, os senhores da Pescanova são uns ladrões :P)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo parecido com o ambiente da estação de serviço sim :D

      Realmente o preço deles é um roubo. Mas eu gosto tanto :)

      Eliminar
  2. Tambem é uma combinaçao que nao me agrada! Beijinhos

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />