11 de junho de 2015

Gin tónico para uma... Hipster?

'Part of growing up is not waiting in line at a hipster breakfast restaurant. 
The eggs taste the same across the street. I promise.'
- Jason Segel

'Rather be dead than cool.'
 - Kurt Cobain




Há seis meses escrevi aqui que era a pessoa menos hipster chic do planeta porque não calçava Josefinas, não conhecia as hamburguerias da moda e não gostava de gin.

Também não sabia que vinhos combinavam com determinados queijos, não vestia roupas vintage, não frequentava espaços trendy e nunca tinha ido ao brunch. Além disso, nunca ia a feiras de artigos em segunda mão nem a pastelarias chiques, não conhecia restaurantes de sushi com nomes pomposos e não andava a treinar para correr a maratona.


Não tinha Instagram nem Twitter e não lia a Time Out. Era a pessoa mais aborrecida de sempre, rematava eu a dada altura.

Entretanto muita coisa aconteceu. Conheci algumas hamburguerias da moda e provei vários tipos de gin. Aprendi mais sobre vinhos a ler a Saveurs e fui duas vezes ao brunch. Fui a algumas pastelarias chiques e a um restaurante de sushi com um nome pomposo, embora nunca tenha ido a uma feira de artigos em segunda mão e não consiga sequer conceber uma realidade em que esteja a treinar para a maratona.


Entretanto criei um Instagram. Não leio a Time Out, mas todos os fins-de-semana vejo a agenda cultural para saber o que há de interessante para fazer em Lisboa.

E, segundo os meus amigos que entendem do assunto, parece que me tornei uma hipster.


Não consegui evitar erguer o sobrolho com um ar rezingão quando fui confrontada com esta hipótese. Mas os meus amigos apresentaram argumentos irrefutáveis: faço o meu próprio gin, sou perfeitamente capaz de manter longas conversas sobre o cinema sul-coreano e adoro ter argumentações metafísicas sobre as distopias, por isso parece que estou a um livro do Nietzsche de passar para o lado negro da força e tornar-me oficialmente uma pessoa cool.


O pior? Parece que (e mais uma vez, segundo os meus amigos que entendem do assunto) as pessoas realmente hipsters são aquelas que não o querem ser: ou seja, se actualmente já é mainstream ser hipster, então eu sou hipster porque não quero ser hipster. Confusos? Pois, eu também fiquei.


Independentemente da etiqueta que quiserem colocar-me, há um facto irrefutável: desde que comecei a experimentar os gins da Taberna Moderna apaixonei-me loucamente por gin tónico, e foi um pulinho até comprar a parafernália necessária e começar a fazer gin em casa. Assim sendo, esta tornou-se a nossa forma preferida se celebrar a chegada do fim da semana: com uma boa série no portátil, um copo de gin tónico na mão e uma manta quentinha nas pernas.

Se isso faz de mim hipster, então assim o seja.


Gin tónico

Ingredientes:

* Gin;
* Água tónica;
* Gelo q.b.;
* Aromatizantes para o gin a gosto - eu usei casca de limão, pau de canela, kumquat desidratado e pétalas de rosa e o Pedro usou casca de limão, pimenta rosa, zimbro, cardamomo e anis.


Confecção:

Screen Shot 2013-10-14 at 6.41.23 PM
Imagem retirada do site 'Gin Lovers'

* Colocar o copo no frigorífico algum tempo antes de preparar o gin;


* Esfregar os bordos do copo com um pedaço de casca de laranja ou limão;

* Colocar o gelo no copo;

* Juntar os ingredientes escolhidos no gelo;


* Acrescentar 50ml do gin escolhido;

* Com o auxílio de uma colher própria, verter lentamente 200ml de água tónica.

Até amanhã! :D

6 comentários:

  1. Olá! Onde comprou a parafernália para preparar o gim em casa? Queria oferecer ao meu marido, e esse é bem mais completo dos que tenho encontrado. Obrigada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Temos dois conjuntos. O primeiro comprámos no Continente e o segundo foi oferecido mas veio daqui: http://www.creative-gourmet.com/products/gin-tonic-toque

      Beijinhos :)

      Eliminar
  2. Nunca provei Gin! Não gosto, aliás, detesto bebidas alcoólicas e só o cheiro me enjoa! Mas até gostava de provar um bom Gin Tónico!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu até gosto de algumas bebidas alcoólicas :) E gin então, adoro :D

      Eliminar
  3. Neste momento, estou mais pelo «rather be dead than warm» :P
    Tu e as josefinas :P
    Por acaso ultimamente as hamburguerias andam muito famosas! :P
    Acho que não conheço nenhum verdadeiro hipster, por acaso :) mas também uma pessoa associa logo à caricatura!
    Combinar queijos com vinhos é estranho, mas eu gostava de ser daquelas pessoas que prova vinho/chocolate e descreve a origem geográfica e a produção :P
    (Hey, eu consigo dizer se o chocolate é do Lidl ou do Continente!)
    Tu corres, daí para uma maratona vai uma distância mas não é assim tããão surreal :P
    Realmente inverteste por completo a situação! :)
    «Hipster» é um conceito confuso, até porque o nome engana um bocado. Normalmente acho que envolve fugir (mais do que ter vontade ou intenção de) ao «mainstream» e ter um estilo (até de vida) alternativo, quando o que tu listaste foram coisas mainstream, por isso não diria que és uma hipster :P mas não sei, estou a confundir-me (torna-se muito estranho quando ser «hipster» é mainstream, o conceito come-se todo :P é daqueles raciocínios cíclicos e irritantes) e de certeza que os teus amigos entendedores sabem mais sobre isso :P
    Assim até deve valer a pena! Assim os copos parecem ter uma textura de vidro gira :) e a malinha é adorável :D eu tenho uma colher comprida e enrolada como a tua, será que tenho uma colher de gin e a usei para mexer batidos e chegar ao fundo dos frascos de manteiga de amendoim toda a minha vida? D:

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />