18 de março de 2015

Mini-quiches de queijo fresco e fiambre para um exercício mental :)

Do we always gotta cry?
Do we always gotta live inside a lie?
Life is just a blast, it's moving really fast.
You better stay on top or life will kick you in the ass.

Limp Bizkit


Acho que toda a gente concorda que é extremamente difícil sair da cama nas manhãs de Segunda-feira: ora porque o fim-de-semana foi demasiado curto, ora porque a cama está quentinha, ora porque os nossos horários ficaram trocados, ora porque o nosso corpo se recusa a iniciar mais uma exigente semana de trabalho - tudo são razões válidas para manter o lombinho na cama, nem que seja apenas por mais cinco minutos.

Eu não sou excepção.


Normalmente obrigo-me a passar esses cinco minutos a fazer um pequeno exercício mental: pensar nas coisas positivas da semana que se avizinha.

E lembro-me daquela tarde livre tão apetitosa (que tiro porque trabalho sempre horas a mais nos outros dias), daquele programa engraçado que combinei com o Pedro ou daquele jantar com amigos que está já apalavrado. Lembro-me daquele episódio de uma série qualquer que mal posso esperar para ver, daquela receita que quero testar ou do miúdo que vou rever na consulta. Lembro-me das férias que já se aproximam a passos largos, de tal forma que se fechar os olhos com força já consigo sentir o toque suave do vento e o sabor das caipirinhas.

E saio da cama.


É claro que, por vezes, não consigo evitar pensar também nas chatices não-tão-positivas que me esperam na semana que se avizinha.

E lembro-me da manifesta escassez de horas de sono que trago às costas, da responsabilidade que o meu trabalho implica, das histórias tristes que ouço nas consultas e dos almoços solitários na sala de reuniões.

Nessas alturas, os cinco minutos passados na cama transformam-se em dez.


De facto, almoçar sozinha na sala de reuniões é um dos momentos mais agridoces do meu dia. Se por um lado estou a descansar a cabeça e a desfrutar do silêncio que me rodeia, por outro não tenho ninguém quem quem conversar ou aparvalhar. Se por um lado estou completamente concentrada em apreciar em pleno a comidinha deliciosa que trouxe na marmita, por outro nem sempre tenho imaginação suficiente para fazer almoços diferentes e criativos todos os dias.


Assim surgem estas mini-quiches. São tão boas que nem vão querer saber se estão sozinhos ou acompanhados: será impossível não se deliciarem com elas. São tão boas que se tornaram uma das coisas positivas desta semana.

E também elas me ajudaram a sair da cama numa Segunda-feira particularmente difícil.


Mini-quiches de queijo fresco e fiambre

Ingredientes (para quatro mini-quiches):

* Dois ovos;
* 70g de queijo fresco (usei o Boursin Alho e Ervas que vos mostrei aqui)
* Duas fatias de fiambre de frango;
* Quatro quadrados pequenos de massa folhada;
* Uma gema.

Confecção:

* Bater os ovos, o queijo fresco e o fiambre de frango;

* Colocar os quadrados de massa folhada em forminhas para queques e cobrir com o recheio anterior;

* Pincelar os bordos com a gema e levar ao forno pré-aquecido a 200º durante quinze minutos.



Até amanhã! :D

18 comentários:

  1. que quiches perfeitas.....


    www.ocantinhodosgulosos.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada! :) E são muito boas :D

      Beijinhos e um bom final de semana :D

      Eliminar
  2. Tenho ali um queijinho fresco no frigorífico a precisar de ser usado e que me estava a tentar para um doce, mas acho que depois de ver a tua sugestão já me decidi! É caseiro, basta-me juntar umas ervas aromáticas e acho que vão ficar umas mini quiches perfeitas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Chegaste a experimentar? É uma sugestão diferente e as quiches ficam com uma consistência divinal :D

      Beijinhos :D

      Eliminar
  3. Realmente, precisamos pensar de maneira positiva!
    http://emagrecendocomfernandonery.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  4. Que delicia!!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E são rápidas de fazer :D

      Beijinhos e um bom resto de dia :D

      Eliminar
  5. Olá! Estou tão "atrasada" a ver as publicações aqui no blog! Acho que esta semana nem espreitei. O tempo não tem dado para tudo; resumo-me às prioridades! Adoro este tipo de quiches, se calhar porque gosto do tipo de comida de "petiscos", daí estas pequenas quiches, empadas, tarteletes, enfim...chamarem sempre a minha atenção. Sou um bocadinho como os espanhois (passo a publicidade) passava muitas vezes só a petiscar! Gostei da receita. Saudável, que é o que se quer.
    Beijinho
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também gosto muito de petiscos :D Por mim almoçava sempre coisinhas destas, mais leves. Mas depois durante a tarde fico a morrer de fome, por isso não funciona :D

      Beijinhos e um bom resto de dia :D

      Eliminar
  6. As segundas são sempre segundas, é inevitável, mas retirarmos um tempinho de reflexão e descontracção é sempre necessário!
    Estas mini quiches têm um óptimo aspecto e é uma excelente sugestão para refeições rápidas e mais leves :)
    Beijinhos Joana :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu diria que é mais um tempinho de mentalização até :D

      Beijinhos :D

      Eliminar
  7. Adorei essas mini quiches que vou experimentar eu que sou fraca cozinheira :)

    ResponderEliminar
  8. A mim custa-me imenso sair da cama (quando é forçado, ao fim-de-semana a história é outra), mas não é por nenhuma razão profunda como as tuas, é mesmo porque quero dormir e está tão confortável e quentinho. Por isso não me custa mais a levantar-me à segunda do que noutro dia da semana qualquer :P só se for por vir do fim-de-semana a deitar mais tarde, mas normalmente ao Domingo acordo cedo por isso tenho sono suficiente para me deitar cedo :P
    Uau, mesmo com sono e preguiça és racional :P eu acho que não conseguia. No máximo é «anda lááá, não é assim tão mau!» *inspeccionar mentalmente como o dia vai ser*.
    Parece dar bom resultado, esse parágrafo está muito positivo ;)
    Ohhh parágrafo de contras :( haha :P
    Claro, é 5 para cada lado... mas assim anulam-se e voltas ao início :P
    Por acaso odeioo almoçar fora de casa a meio de um dia de aulas ou assim. Aproveito para fazer algumas coisas, mas a visão do dia sem uma pausa mais agradável sequer é muito mais cansativa... Não sei, satura mesmo, é deprimente :P e levar comida e estar a mastigar solitariamente ainda é pior... Sinto que estou a cometer um crime :P sou uma dramática, é por causa do silêncio e tal... E é desesperante pensar «que bom, quase hora de almoço. MAS A HORA DE ALMOÇO É CHATA!» :P
    ...Pronto, eu é que estoua dramatizar ;) imagino tu... Até fiquei com pena :P Soa mesmo desagradável!
    Tens imaginação sim! :D Para todos :P
    Há 1 aí que à primeira vista parecia tr padrão de rosa! :D
    Parecem uma excelente ajuda! Com essa última frase parecia que as tinhas comido ao pequeno-almoço (se ignorasse todo o texto para trás, pelo menos...) :P
    Eu diria que outra ajuda para acordar cedo é, sei lá, um daqueles brownies deliciosos para quebrar o jejum ;) ou vitela com repolho, também serve. :P
    As tarts estão com um aspecto fantástico! E muito giras :) Essa foto do interior está muito gira! Com uma cor bonita e alegre... parece ter uma textura perfeita! Se não tivesse fiambre pareceria doce :P e as risquinhas de fiambre no fundo da mini quiche (o que é um nome adorável) ficam num padrão mesmo lindo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso não me incomoda assim tanto comer sozinha, há dias em que até sinto necessidade disso (normalmente dias mais difíceis em que sinto necessidade de estar um bocadinho sozinha com os meus pensamentos).

      Mas acordar à Segunda-feira é mesmo tramado! E à Terça também me custa sempre imenso :)

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />