25 de fevereiro de 2015

Diabetes Mellitus - Como ter uma alimentação saudável e adequada? (Guest Post)

Se pegarmos no Guia do Diabético, vemos que um dos principais 'deveres' do indivíduo diabético é a prática de uma alimentação correcta. Ora, a ciência tem demonstrado que a terapia nutricional é fundamental na prevenção e tratamento da Diabetes Mellitus, e tem como objectivo o bom estado nutricional, saúde fisiológica e qualidade de vida do indivíduo, bem como prevenir e tratar complicações a curto e longo prazo e morbilidades associadas.

Embora o aparecimento de diabetes mellitus tipo 1 não seja evitável, a diabetes tipo 2 pode ser retardada ou prevenida por meio de alterações de estilo de vida, que incluem uma alimentação saudável e actividade física. A susceptibilidade genética também desempenha um papel importante, no entanto a actual epidemia da diabetes tipo 2 reflecte as mudanças ocorridas nas últimas décadas, tais como o aumento da ingestão energética e a redução da actividade física, que juntamente com o sobrepeso e obesidade parecem exercer um papel preponderante no aparecimento da diabetes.

http://www.idf.org/sites/default/files/pictures/infographic-risk-factors-600px.jpg

O papel do nutricionista passa então por adequar a alimentação do doente diabético aos padrões de uma alimentação saudável, e que deve ser também individualizada, considerando os hábitos alimentares, perfil metabólico e uso de fármacos.

Mas que cuidados na alimentação deve ter o indivíduo diabético?

A alimentação deve ser baseada nos princípios de uma alimentação saudável, e deve ser variada e equilibrada. Deve ser rica em hortícolas, frutas, cereais pouco refinados e leguminosas, alimentos que são bastante ricos em vitaminas, minerais, antioxidantes e fibras.


Os alimentos ricos em fibras são importantes nestes doentes, já que estudos referem que além de reduzirem a glicemia após a refeição, reduzem os níveis plasmáticos de colesterol, aumentam a saciedade, ajudam a controlar o peso e controlam a motilidade intestinal.

As gorduras que devemos ingerir são essencialmente as gorduras monoinsaturadas existentes no azeite, que são responsáveis pelo aumento do 'bom colesterol'. As gorduras polinsaturadas, nomeadamente os ácidos gordos ómega 3 existentes no peixe gordo (salmão, anchova, sardinha, cavala...) podem ser consumidos até duas porções por semana pois diminuem o risco de doença cardiovascular.

 

 Que alimentos são desaconselhados?

Não existem alimentos proibidos, no entanto, devem ser evitados o açúcar ou alimentos ricos em açúcar (produtos de pastelaria, refrigerantes, chocolates, bolachas...), pois contribuem para uma elevação da glicose no sangue, são pobres nutricionalmente e ricos em calorias, e são responsáveis pelo aumento de peso e consequências associadas.

Deve ser evitada uma alimentação rica em gorduras já que contribui para a intolerância à glicose, excesso de peso, aumento de colesterol e aterosclerose - factores de risco para doenças cardiovasculares.

Estudos referem que o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares é muito superior em doentes com diabetes. Desta forma, procure diminuir a ingestão de gorduras saturadas (presentes na carne vermelha e leite gordo) e evite gorduras trans que estão presentes nos produtos de pastelaria e alguns alimentos processados.

O álcool pode ser consumido, no entanto em quantidades moderadas e durante as refeições para prevenir a hipoglicemia. As recomendações diárias são de um copo (150ml) de vinho para mulheres e dois copos de vinho para homens. A ingestão de álcool em quantidades excessivas tem graves consequências para a nossa saúde.

Sugestões de receitas que sigam os princípios de uma alimentação saudável

Para o pequeno-almoço e pequenas refeições ao longo do dia


Multigrain bread

Para as refeições principais (almoço e jantar)



Para terminar, as alterações de estilo de vida desempenham um papel fundamental tanto na diminuição do risco de desenvolvimento de diabetes tipo 2 como no seu tratamento, por isso procure manter-se fisicamente activo, siga uma alimentação equilibrada com alimentos naturais em detrimento dos processados, e dê ênfase aos hortícolas (vegetais de folha, tubérculos...), leguminosas, cereais pouco refinados, frutas, e quantidades moderadas de carne e peixe.

Procure também fazer várias refeições ao longo do dia e a horas regulares, privilegie métodos de confecção saudáveis e procure manter-se informado quanto aos princípios de uma alimentação saudável.

http://uwyoextension.org/uwnutrition/wp-content/uploads/2013/04/eat-right.bmp

Márcia Gonçalves é estudante de Ciências da Nutrição na Faculdade de Ciências da Nutrição e da Alimentação da Universidade do Porto (FCNAUP). É autora do blog 'Compassionate Cuisine'.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />