13 de outubro de 2014

Queques de pêra e canela com crumble de amêndoa para a chegada do Outono :)

The falling leaves drift by the window,
The autumn leaves of red and gold.
I see your lips, the summer kisses,
The sunburned hands I used to hold.

Since you went away the days grow long,
And soon I'll hear old winter's song.
But I miss you most of all my darling
When autumn leaves start to fall.

Frank Sinatra


A que cheira o Outono para vocês?

Para mim o Outono cheira a doce de abóbora, a folhas castanhas e a livros novos. Cheira a bolo acabado de sair do forno e a chá de menta. Cheira a maçã assada, a chocolate quente e a creme de ervilhas.

Para mim o Outono cheira um bocadinho a recomeço.


Durante anos o Outono indicava o regresso à rotina das aulas, o reencontro com os amigos e o fim da preguiça. Mas simbolizava também o início da minha altura preferida do ano - o Inverno. Por isso, para mim o Outono sempre foi como o arco-íris que nos aponta o fim da chuva e o regresso do sol quentinho, como uma espécie de polícia sinaleiro que aponta: Joana, a felicidade é por ali.


E o passar dos dias, das semanas e dos meses fazem-me sorrir de satisfação. Adeus pressão arterial baixa, adeus calor insuportável, adeus silly season. Olá meias quentinhas, pijamas com renas e jantares reconfortantes com a casa recheada de amigos.

Para mim o Outono cheira a esparguete à bolonhesa, a baunilha e a café com leite. Cheira a filmes com pipocas caseiras. E cheira a pêra com canela e amêndoa.


Sabem, já não existem muitas receitas de queques que me surpreendam. Depois de tantos sucessos estrondosamente incríveis conformei-me com a ideia de ter já atingido o limite superior da satisfação das minhas papilas gustativas, e a minha relação com os queques transformou-se de uma paixão tresloucada para um amor sereno e estável.

Mas, tal como me acontece frequentemente com o Pedro - e como acontece sempre que amamos algo que nos preenche a alma e o coração -, há sempre um momento em que voltamos a apaixonar-nos de uma forma inocente e adolescente por algo que já amamos. E isso aconteceu-me novamente, mal provei o primeiro queque de pêra ainda quentinho.

Por isso olá Outono. Sei que te encontro todos os anos,  como uma espécie de polícia sinaleiro que aponta: Joana, a felicidade é por ali. Prometo dar-te em troca muitos, muitos queques deliciosos.


Queques de pêra e canela com crumble de amêndoa

Ingredientes (para nove queques):

* 125ml de leite;
* Duas colheres de chá de vinagre;
* Uma chávena de chá mais uma colher de sopa de farinha de trigo;
* Meia colher de chá de bicarbonato de sódio;
* Meia colher de chá de fermento;
* Uma colher de chá de canela;
* Uma pitada de sal;
* Um ovo;
* Três colheres de sopa de óleo;
* Uma colher de chá de essência de baunilha;
* Três quartos de chávena de chá de açúcar amarelo;
* Uma pêra madura descascada e cortada em pedaços pequenos.

Para o crumble de amêndoa:

* Quatro colheres de sopa de açúcar amarelo;
* Quatro colheres de sopa de amêndoa moída;
* Três colheres de sopa de amêndoa picada;
* Meia colher de chá de canela;
* Uma colher de sopa e meia de manteiga.

Confecção:

* Juntar o leite com o vinagre e deixar actuar durante cerca de cinco minutos;

* Numa tigela grande misturar a farinha, o bicarbonato de sódio, o fermento, a canela e o sal;

* Numa tigela média bater o ovo e juntar o açúcar amarelo, batendo bem até ficar um creme espumoso;

* Acrescentar o óleo, o leite e a essência de baunilha, batendo até ficar tudo misturado;

* Numa tigela pequena juntar o açúcar amarelo, a amêndoa moída, a amêndoa picada e a canela, envolvendo bem;

* Juntar a manteiga e misturar com os dedos até ficar uma mistura semelhante a crumble;

* Misturar os ingredientes líquidos com os ingredientes secos apenas até a mistura ficar combinada - não misturem demasiado, senão os queques ficam pesados!

* Acrescentar os bocadinhos de pêra e envolver;

* Colocar a massa em forminhas para queques e cobrir com o crumble;

* Levar ao forno pré-aquecido a 220º durante sete minutos, baixando depois a temperatura do forno para os 180º e deixando cozinhar durante mais treze minutos;

* Deixar arrefecer sobre uma grade;

* Podem congelar os queques e posteriormente basta descongelá-los à temperatura ambiente ou no microondas.


   
Podem fazer sem crumble, ficam deliciosos na mesma :D
Tenham uma óptima semana! :D

6 comentários:

  1. É muito isso... Outono tem cheiro a recomeço, a início, a nova oportunidade. E com esses quentes, tem ainda mais sabor!

    ResponderEliminar
  2. Inverno ou outono faz-me lembrar o cheiro a canela dos doces de inverno, das maças assadas. ou peras bebadas e disso eu gosto no Inverno :)
    Agora acho que vou gostar também destes queques para uma tarde de sofa e manta :)

    ResponderEliminar
  3. Que lindos... Mas acho k prefiro com crumble!!!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. "Há sempre um momento em que voltamos a apaixonar-nos de uma forma inocente e adolescente por algo que já amamos" - assim espero :) Obrigada, mais uma vez, pela inspiração!
    Beijinho da Rita

    ResponderEliminar
  5. Gosto muito dos teus queques. Venho aqui imensas vezes inspirar-me para fazer queques saudáveis para os lanches da minha filhota. Obrigada por partilhares estas deliciosas receitas ;-)

    ResponderEliminar
  6. Para mim deve ser... Chá, livros velhos, pipocas no microondas, fogueira (nunca cheiro fogueiras, mas gosto de imaginar que sim e que esfrego as mãos dentro de luvas que só destacam o compartimento para o polegar e de resto têm os dedos todos juntos, que eram a minha salvação para desenhar o Pai Natal porque sou horrível a desenhar mãos), castanhas,... Panquecas? Não sei, acabei de me aperceber de que a minha gama de cheiros outonais é quase nula :( não sou uma cozinheira sazonal :P
    (Cozinheira = pior palavra de sempre.)
    O outono ser o que indica o fim da chuva e a vinda do sol quentinho - haha :P a ironia... Ainda por cima falas de como indica a chegada do Inverno uma linha acima!
    Gostas mesmo dos teus pijamas com renas :P mais do que da pressão arterial baixa? Não acredito! ;) haha
    Fizeste-me perceber de que tenho de criar um maior catálogo de rotinas de Outono! Raramente faço coisas com canela, e se faço é numa época do ano aleatória (e porque gosto de baklava ou porque uns muffins me pareceram especialmente apetitosos), nunca cozinhei nada com pêra, bolonhesa é neutra quanto à estação, não bebo leite, só cheiro baunilha quando vou deitar extracto nalgum bolo ou assim e acho que a amêndoa não tem cheiro. Sou uma desgraça.
    Até fico triste por isso - tu gostas tanto de muffins e tens tanta prática a fazê-los que raramente te surpreendes, porque são todos escandalosamente bons. E ainda por cima não podes manifestar o teu entusiasmo por cada uma das receitas, porque senão parece que tens um ataque de histeria por tudo. É uma história comovente ;) mas depois lembro-me do quão bons são e do quão frequentemente os fazes (e comes) e deixo de ter pena de vocês e da vossa relação :P
    Acho que também foi por esta altura que fizeste aqueles muffins de maçã, canela e crumble, portanto a teoria do Outono confirma-se :P e não admira que gostes do moço, pelos vistos traz-te inspiração :) quem é que precisa das tágides quando tem o outono? Humpf.
    (Acho que foi a primeira vez em que o contexto proporcionou dizer "humpf". Das outras vezes foi só forçado porque acho que é giro :P)
    Estão mesmo bonitinhos, parecem muffins formais ou de algum baptizado temático (de bolinhas?) :) acho que qualquer dia faço, às vezes as palavras não chegam para encher a barriga (e as tuas ainda fazem o contrário :P). Não sei se é um escândalo fazer sem crumble, que é tão bom, mas estou tentada porque ÚLTIMA FOTO :P que alto e perfeito! Tem mais muffin acima da forma do que dentro dela! :D
    (Ou então também faço metade metade... Os com crumble também estão com um aspeto cruelmente delicioso!)
    A receita fica guardada para um dia de chuva que me faça lembrar o Natal :P

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />