22 de setembro de 2014

Barrinhas de limão e coco para uma miúda pouco carinhosa :)

If there's lessons to be learned,
I'd rather get my jamming words in first.
So when you're playing with desire,
Don't come running to my place when it burns like fire, boy.

Sweet about me...
Nothing sweet about me, yeah!

Gabriella Cilmi


Isto pode soar extremamente estranho para vocês, mas eu não sou uma pessoa particularmente carinhosa na esfera da minha vida privada.

Não costumo exprimir por palavras queridas o quanto aprecio as pessoas que estão à minha volta, não sou fã de abracinhos e beijinhos e prefiro demonstrar o meu afecto gozando e brincando com aqueles de quem gosto realmente. Sou querida e afectuosa, mas não me acho muito carinhosa.


Em casa dos meus pais sempre foi assim. Nunca fomos uma família especialmente física, e o amor era (e ainda é) demonstrado da nossa maneira única e especial: com longas conversas, enormes brincadeiras e o sempre indispensável picanço. É por isso absolutamente normal que tenha aplicado nas minhas relações posteriores o que me era tão natural, mas confesso que por vezes tenho medo de ser um bocadinho fria demais.

E aqui vai um exemplo perfeito disto.


Quando comecei a namorar com o Pedro fiz-lhe um ultimato que ficou para a história da nossa relação e que era mais ou menos assim:

'Não quero prendinhas, não gosto de flores, não sou tua princesa, não sou o teu amor, não quero andar com bandeiras, não gosto de andar abraçada ou de mão dada a toda a hora e não quero mensagens constantes a perguntar o que faço.'

(Posteriormente arrependi-me da parte das prendinhas, mas já era tarde demais. Suspiro.)

Acho que o pobre moço ficou em estado de choque na altura, mas com o tempo percebeu que eu sou mesmo assim - às vezes posso parecer morta por dentro pouco sentimental, mas na verdade tenho apenas a minha forma muito pessoal de demonstrar as minhas emoções. E não há nada de errado nisso.


Desde que descobri a culinária sinto que comecei a ultrapassar aos pouquinhos esta barreira da expressão dos afectos, e agora é incrivelmente frequente cozinhar para aqueles de quem gosto como forma de lhes transmitir o meu carinho. Gosto de os mimar desta forma, e sei que eles conseguem ler nas entrelinhas que o faço porque me sinto extremamente agradecida por ter pessoas tão espectacularmente estrondosas na minha vida.

E foi por isso que fiz estas barrinhas de limão para levar para a minha despedida de solteira.


Não é uma palavra querida, um abracinho ou um beijinho, mas é uma forma deliciosa de agradecimento, uma prenda valiosa feita com um enorme carinho e um pedaço da minha alma e do meu coração.

Porque toda a gente sabe que se a minha alma e o meu coração tivessem um sabor, seria o limão bem forte :D


Barrinhas de limão e coco (receita adaptada do blog 'Cooking Classy')
(Outra receita de lemon bars aqui)

Ingredientes:

Base:
* Duas chávenas de farinha de trigo;
* Seis colheres de sopa de açúcar em pó;
* Seis colheres de sopa de açúcar amarelo;
* 170g de manteiga sem sal cortada em bocadinhos;

Recheio:
* Duas chávenas de açúcar branco;
* Seis colheres de sopa de farinha de trigo;
* Uma colher de sopa e meia de raspa de limão;
* 250ml de sumo de limão;
* Quatro ovos;
* Três gemas;
* Três colheres de sopa de leite de coco (podem usar leite normal).

Confecção:

* Para a base juntar a farinha, o açúcar em pó, o açúcar amarelo e a manteiga e misturar bem com os dedos até a massa ficar semelhante a areia molhada;

* Colocar num tabuleiro de 22x33 e calcar muito bem com as mãos até a base ficar ligada e homogénea;

* Levar ao forno pré-aquecido a 180º durante vinte minutos;

* Entretanto fazer o recheio juntando o açúcar branco, a farinha, a raspa e o sumo de limão, os ovos, as gemas e o leite de coco, batendo vigorosamente entre cada adição;

* Retirar a base do forno e imediatamente verter o recheio sobre a base;

* Baixar a temperatura do forno para os 160º e levar novamente ao forno durante 22 minutos;

* Deixar arrefecer à temperatura ambiente durante uma hora e posteriormente refrigerar durante pelo menos uma hora antes de servir;

* Cortar em quadradrinhos e polvilhar com açúcar em pó ou coco ralado.



Tenham uma óptima semana :D

2 comentários:

  1. Olá Joana,

    já sigo o blogue há muito tempo e divirto-me sempre com as histórias que conta. Adorei ler o seu wedding diary e mais ainda esta receita. Quando lhe pousei os olhos fiquei vidrada e já "roubei" a receita para experimentar.
    Ficaram tão gulosas que quase lhe consigo sentir o sabor.
    Parabéns pela receita fantástica.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Também não sou particularmente sensível nesse aspeto, não sou muito carinhosa e desde os 7 anos que deixei de fazer poemas melosos nos aniversários e de os colar no frigorífico (em compensação deixei de rimar em temas verbais!). Curiosamente pensei que tu fosses diferente do que disseste neste post, porque pareces ter bastante facilidade em exprimir e admitir sentimentos e emoções nos textos que escreves (especialmente os dedicados às pessoas). Já pensei várias vezes nessa faceta que achei que tinhas, porque eu acho que nunca faria textos assim :P
    Esse ultimato deve ter parecido uma prova de amor :P se não fugir é para casar... Haha :P
    Acho que já falaste de cozinhar como forma de amar, e a mim parece-me muito bem :) acho que quando se faz a mesma sobremesa todas as semanas porque alguém gostou ou se passa 11h a cozinhar para fazer os bolos preferidos de um aniversariante dá para ver que se gosta dessa pessoa...
    Também "troquei" os poemas de aniversário por bolinhos de aniversário, pequenos almoços surpresa e jantares deliciosos. Até agora ninguém se queixou ;)
    Parte de mim queria que o tema deste post fosse conjugado com uma receita de beijinhos de coco, para poderes rematar com um trocadilho :P mas depois de pensar duas vezes acho que estas barrinhas também cumprem o propósito, porque se o nível de "deliciosidade" traduz o grau de afeto esta deve ser a receita ideal! :D
    Da última vez a minha mãe e avó disseram que sabiam demais a limão, e acho que o coco é uma boa solução, porque elas adoram e assim são capazes de ignorar os supostos defeitos. Não sei se da próxima vou fazer estas ou as outras... Vida difícil! ;)

    PS: a tua caixa de sugestões é uma tortura!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />