1 de novembro de 2013

Crumble bars de pêra, canela e baunilha para os meus maiores amores :D

There's nothing you can make that can't be made,
No one you can save that can't be saved,
Nothing you can do but you can learn how to be you in time,
It's easy!

All you need is love,
All you need is love...

The Beatles


Eu já tive momentos muito negros na minha vida: momentos em que me deixei vencer pelo cansaço, em que fracassei e em que deixei de lutar por aquilo em que acreditava.

Não estou a falar daqueles momentos de tristeza que todos temos, ou daquelas chatices como um exame correr mal, discutirmos com alguém ou termos um azar descomunal em alguma coisa. Estou mesmo a falar das nuvens negras, do completo vazio, do total desespero e do abandono da esperança.

E foi precisamente nesses momentos que descobri o valor das pessoas que tinha à minha volta.


Há quem diga que eu faço as vontades todas ao Pedro e que o trato demasiado bem. Há quem diga que me preocupo excessivamente com o bem-estar dele e que não me imponho o suficiente. Há quem diga que sou demasiado honesta e verdadeira com ele, e que devia ser mais misteriosa e intrigante.

Também há quem diga que sou demasiado apegada à minha família e que dou uma importância empolada às opiniões deles. Há quem diga que lhes conto demasiados detalhes sobre a minha vida, e que devia guardar alguns segredos para mim. Há quem diga que devia há muito ter cortado este cordão umbilical.


O facto é que nos meus momentos maus, nas nuvens negras, no completo vazio, no total desespero e no abandono da esperança, foram eles que me apertaram a mão. Foram eles que choraram comigo, lutaram comigo, falharam comigo e venceram comigo. Foram eles que me mostraram que estavam ali para tudo, sem qualquer reserva. E no fim foram eles que me mostraram que não é o tempo que cura tudo, mas sim o amor.

Por isso sim, eu faço as vontades todas ao Pedro e à minha família. Porque eles merecem tudo de mim, tal como sempre me deram tudo deles.


E por isso quando o meu irmão reclamou porque preferia crumble bars em vez de crumble nem sequer hesitei, mesmo sabendo que muito provavelmente (diria até certamente) isso me iria impedir de participar no desafio 'Dia 1... Na Cozinha!', cujo tema de Novembro eram os crumbles de fruta da época.


Posso ter perdido a oportunidade de participar, mas fiz a minha família feliz. E esse é o melhor sentimento de todos :D 


Crumble bars de pêra, canela e baunilha (receita adaptada da minha receita de crumble bars de cereja)

Ingredientes: 

Para o crumble: 

* Uma chávena de chá de açúcar mascavado;
* Três chávenas de chá de farinha sem fermento;
* Uma colher de chá de fermento em pó;
* 225g de manteiga bem fria;
* Um ovo;

Para o recheio:

* 450g de pêra descascada e cortada em cubos pequenos;
* Quatro colheres de chá de amido de milho;
* Uma colher de chá de canela em pó;
* Uma colher de chá de essência de baunilha.

Confecção: 

* Numa tigela misturar o açúcar mascavado, a farinha e o fermento;

* Juntar a manteiga e o ovo e misturar com um garfo até a massa ficar esfarelada (pessoalmente também gosto de usar as mãos);

* Dividir a massa em duas partes iguais;

* Colocar metade da massa num tabuleiro com aproximadamente 23cm por 33cm untado com manteiga e calcar bem; 

* Noutra tigela misturar a pêra, o amido de milho, a canela e a essência de baunilha;

* Colocar a mistura de no tabuleiro;

* Esmigalhar a massa de crumble restante sobre a mistura;

* Levar ao forno pré-aquecido a 190º durante 40 a 50 minutos;

* Deixar arrefecer completamente antes de cortar em quadrados ou comer ainda morno :D



Ficaram mesmo boas! :D

Tenham um óptimo fim-de-semana :D 

7 comentários:

  1. Ficou tão bonito e bem apetitoso, quero um bocadito...
    Kiss, Susana

    ResponderEliminar
  2. sim, sim, o amor que cura tudo, desde que estejamos dispostos a aceitá-lo. É como qualquer Graça: se não aceitarmos, não opera...

    E claro, não esquecer o amor que oferecemos, esse aí, no meu ponto de vista, é o melhor remédio para todos. Afinal, podemos saber-nos amados pelo maior amor do mundo..se não nos sentirmos capazes de amar, permanece o vazio, o desespero, o ...

    ResponderEliminar
  3. Um crumble delicioso! E assim em barras é perfeito!
    beijinhos e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  4. Tão boas devem ser estas barrinhas! Tenho de experimentar!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Quanto mais anos passam mais importância dou (e sempre dei) à família. Acho que em vez de um corte umbilical, há uma (re)costura! :) São, sem dúvida, o mais importante. (Embora faça vontades demais ao meu irmão... guilty! :P)

    Beijinhos e bom f-d-s!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />