16 de setembro de 2013

Wedding Diary #1

Há sensivelmente dois anos eu e o Pedro estávamos embrenhados numa das nossas conversas nocturnas e decidimos casar no Natal de 2014. Não sei bem como é que toda esta questão surgiu, mas acredito que tenha sido como (quase) tudo na nossa relação: natural, apaixonado e totó.

A data fazia todo o sentido: foi no Natal que nos apaixonámos (em 2007) e quem acompanha o meu blog há algum tempo sabe o quanto o Natal é importante cá em casa (temos já dezenas de tradições, e ficamos ainda mais maluquinhos entusiasmados a cada ano que passa!) :D

O tempo foi passando e no dia 11 de Julho o Pedro pediu-me oficialmente em casamento, naquele que foi sem sombra de dúvida um dos dias mais felizes e caricatos da minha vida.

Falámos com as nossas famílias e com os nossos amigos mais chegados, começámos a discutir alguns detalhes e deixámos as semanas passarem: afinal, o exame da especialidade era a nossa principal prioridade nesta altura (e continua a ser!).

Cedo percebemos que não queríamos um casamento convencional: apesar de ambos querermos casar pela Igreja, o facto é que não nos sentíamos minimamente atraídos pelas recepções pomposas que normalmente se seguiam ao casamento, com direito a quintas caríssimas, pratos infindáveis, numerosos convidados e mil e um detalhes absolutamente inúteis (na nossa opinião, claro!).

Este não é e nunca foi o nosso estilo: apesar do que possa parecer eu sou uma pessoa bastante reservada em relação à minha vida privada, e todos esses frufrus de casar com várias dezenas de pessoas não combinam comigo (e com o Pedro então, nem se fala!).

Logo nos surgiu outro problema: casar em Dezembro não parecia de todo a melhor opção. Esta é a altura em que vamos escolher a especialidade, o que implica provavelmente mudarmos de cidade e de casa. Procurar uma casa, alugá-la, fazer mudanças e conhecer o novo hospital enquanto estávamos a ultimar os detalhes do casamento pareceu-nos demasiada ansiedade junta, e como pretendemos algo simples e despreocupado achámos que o melhor seria mudarmos a data.

Para ser mais prático e conjugar as férias da mãe do Pedro (que é professora) decidimos casar em Agosto.


Mas porque é que precisamos de casar nas férias? Descubram no próximo Wedding Diary! (muahuahuahuahuah) :D

11 comentários:

  1. Porque têm que aproveitar um boa lua de mel? e quem sabe levar a família toda para casar em algum local fora?
    Hummm deixaste-me curiosa :)

    ResponderEliminar
  2. Poderia ter sido eu a escrever essas palavras, revejo-me em tudo :)
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  3. E assim se prendem os "ex.mos leitores" aos próximos episódios deste Diário, eheheheh
    Beijooo ;)

    ResponderEliminar
  4. E cá vamos nós ficar à espera dos próximos capítulos da vossa história :)

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  5. cenas do próximo capítulo aguardam-se! :p

    entretanto vai pensando em participar no meu passatempo, boa? ;) http://limited-edition-since2012.blogspot.pt/2013/09/passatempo-conservas-nero-e-limited.html

    ResponderEliminar
  6. Ahahah! Malandra, a deixar-nos aguadas pelas novidades!! ;p

    Beijinhos**

    ResponderEliminar
  7. Fantástico Joana!!
    Fico ansiosa pelas próximas páginas do diário e já agora, seja qual for a data definitiva, parabéns aos dois e espero que a lua de mel seja em Edimburgo, eheheh!!
    Beijinhos,
    Lia.

    ResponderEliminar
  8. Espero que consigam ficar na mesma cidade para o ano. Beijinhos.

    ResponderEliminar
  9. Estou a pensar em fazer esses bolinhos fofinhos para o Natal deste ano :)

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />