16 de julho de 2013

Empadas picantes de frango e uma memória de infância muito feliz.

Na pista todo mundo brilha,
Aqui tudo é bonito demais!
Só dança quem sacode o planeta!

Não sei se é moderno ou careta
Querer um amor tão eterno.
Só com você,
Tudo é tudo de bom.

Fernanda Porto


Algumas das minhas memórias mais felizes de infância são os piqueniques que fazíamos no meio do campo.

Saíamos de carro bem cedinho cheios de lancheiras na mala, e parávamos algures no meio das árvores uma ou duas horas depois. Nunca víamos outras pessoas: durante aquele dia éramos apenas nós e a natureza.

O meu avô pendurava camas de rede nas árvores mais próximas e eu passava as horas seguintes a baloiçar ao sabor do vento enquanto olhava para o céu e sentia o cheiro refrescante dos eucaliptos. O meu pai montava uma mesa azul de campismo que tínhamos. A minha avó e a minha mãe preparavam as comidas - lembro-me vagamente de fazermos coisas no fogareiro ou no fogãozinho de campismo, mas também me recordo de levarmos melancia, melão com presunto, frango assado ou sandes.


As tardes passavam em câmara lenta enquanto eu baloiçava naquelas redes penduradas nas árvores. Na altura não havia máquina fotográfica, e tudo ficava gravado na minha memória. Jogávamos às cartas, jogávamos às raquetes, conversávamos e ríamos. Seguia as formigas para as suas casinhas e gritava quando via abelhas ou aranhas grandes.

A vida é tão feliz quando somos crianças.


Quando eu tinha doze anos o meu avô morreu, e com ele morreram também as redes penduradas nas árvores. Nunca mais fizemos um piquenique. E aquilo que eu mais lamento é saber que o meu irmão, que na altura tinha apenas três anos, nunca terá memórias tão serenas como estas.


Há duas semanas eu e o Pedro fizemos um piquenique na Tapada das Necessidades. Estendemos uma toalha, comemos as empadas de frango que eu fiz e ali ficámos, a olhar para as árvores de mãos dadas. Pelo meio ainda jogámos às cartas e estudámos o Harrison, o nosso novo amigo inseparável.


Foi um momento mágico, mas não consegui evitar sentir falta daquelas redes penduradas nas árvores. E senti muitas saudades do meu avô, e muita pena por ele não ter assistido à pessoa que me tornei. Uma médica, uma cozinheira, uma jovem adulta cheia de sonhos e de planos.


Decididamente as memórias dos meus filhos vão estar repletas de redes penduradas nas árvores. É que acreditem, é a baloiçar ao sabor do vento enquanto olhamos para o céu e sentimos o cheiro refrescante dos eucaliptos que se constroem os sonhos.

Obrigada avô, por me teres ajudado a construir os meus.


Empadas picantes de frango (receita adaptada do blog 'Welcome to Neverland')

Ingredientes:

* 200g de farinha de trigo;
* Meia chávena de chá de leite;
* Uma colher de chá de fermento em pó;
* Dois ovos separados;
* Uma pitada de sal;
* Uma pitada de piri-piri;
* Uma pitada de noz-moscada.

* 200g de peito de frango picado;
* Duas colheres de sopa de azeite;
* Meia cebola picada;
* Uma colher de sopa de farinha de trigo;
* Três quartos de chávena de chá de leite;
* Uma pitada de sal;
* Uma pitada generosa de piri-piri;
* Meia colher de chá de mistura de especiarias orientais (ou outras que prefiram);
* Meia colher de chá de orégãos;

Confecção:

* Juntar a farinha, as gemas, o sal, o piri-piri e a noz-moscada e começar a misturar com uma colher de pau, juntando o leite aos poucos até obter uma massa fofa e elástica;

* Acrescentar o fermento em pó e mexer bem;

* Bater as claras em castelo e envolver na massa;

* Refogar a cebola picada com o azeite e juntar a carne picada;

* Misturar a farinha e o leite em fio, mexendo sempre;

* Temperar com o sal, o piri-piri, as especiarias orientais e os orégãos e deixar cozinhar;

* Deitar uma colher de sopa de massa em cada forma, seguida de uma bolinha de recheio e uma nova colher de massa;

* Levar ao forno pré-aquecido a 200º durante quinze minutos.


Até amanhã :D

28 comentários:

  1. Também tenho imensas recordações de infância e uma delas é o meu avô montar um baloiço todos os Verões no quintal para mim :)
    Gostei muito das tuas empadas que mais parecem uns queques :)

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  2. Que empada maravilhosa! Vou levar esta receita para ver se faço!!! Deve ficar deliciosa! ;) Obrigada pela partilha dessa tua bela recordação! Era tão bom poder fazer fotografia das nossas recordações... Beijinho

    ResponderEliminar
  3. A vida é tão mais simples quando somos crianças... e é importante guardar na memória os momentos felizes
    Que bonitas empadas

    ResponderEliminar
  4. Ficaram uma maravilha as tuas empadas :)
    Para mim bastat uma salada para acompanhar :)

    Bjokas e boa semana

    ResponderEliminar
  5. Os meus avós viviam longe de mim e não tenho muitas recordações deles, e tenho muita pena disso!
    As tuas empadas parecem ser muito boas e saborosas! Beijinhos Joana

    ResponderEliminar
  6. (arrepiei-me a ler o teu texto cof cof...)

    também guardo memórias da minha infância assim, em picnics serenos, a manta fresca debaixo dos pés, os pratos de plástico azuis que ainda hoje tenho, repletos de arroz com milho, atum e pimentos que eu tanto adorava :)! a família reunia-se ali, era lindo! Tenho algumas filmagens desses dias...há umas 3 semanas estivemos a ver, eu a minha avó, a minha irmã e os meus papás e fartei-me de chorar :) saudades!

    bonito texto e empadas com óptimo aspecto.

    beijinho*

    ResponderEliminar
  7. memórias felizes em redor de boa comida.... haverá melhores recordações da vida?!

    As empadas devem ser uma delícia Joana :) E picantes ainda por cima!!!!

    Beijinhos
    http://fabricocaseiro.blogspot.pt/2013/07/compota-de-melancia-e-laranja-descobrir.html

    ResponderEliminar
  8. Olá!
    hoje estava a guardar um dos teus posts no pocket, para experimentar a receita das bolcahas de sésamo, e apareceu-me o artigo da beterraba que apagaste :P
    Caso te tenhas arrependido de o fazer, eu vou "devolver-to": A beterraba é rica em nutrientes como o magnésio, o sódio, o potássio e a vitamina C e em antioxidantes como a betaína.

    A betaína actua em conjunto com o ácido fólico, com a vitamina B6 e com a vitamina B12, reduzindo a concentração da homocisteína. A homocisteína, por sua vez, é um marcador de risco cardiovascular, estando os níveis elevados de homocisteína relacionados com o aumento do risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares como a aterosclerose, os acidentes vasculares cerebrais e a doença vascular periférica.

    Alguns estudos científicos comprovaram ainda que a betaína pode diminuir a probabilidade do desenvolvimento de esteatose hepática (depósitos de gordura no fígado) decorrentes do consumo de álcool ou da diabetes mellitus.

    Adicionalmente, o sumo de beterraba tem efeitos ao nível da diminuição dos níveis da pressão arterial. Segundo um artigo publicado pela American Heart Association, beber 500ml de sumo de beterraba levava a um efeito ao nível da diminuição da pressão arterial que começava a verificar-se ao fim de uma hora, era máximo às quatro horas e mantinha-se até 24 horas depois da ingestão. Este efeito foi atribuído à elevada quantidade de nitratos presente na beterraba.

    Outros estudos científicos correlacionaram ainda a ingestão de sumo de beterraba com uma melhor performance no exercício físico. Num dos estudos, ciclistas que bebiam 500ml de sumo de beterraba algumas horas antes das provas conseguiam pedalar durante 20% a mais de tempo do que aqueles que bebiam um sumo placebo.

    A betanina, obtida da beterraba, é utilizada como corante alimentar vermelho. Como não é digerida no organismo, uma elevada ingestão de betanina (derivada da elevada ingestão de beterraba) pode levar à presença de pigmentos vermelhos na urina e nas fezes. Este efeito pode causar ansiedade devido à semelhança visual da betanina com o sangue, mas a ingestão de betanina é completamente inócua.

    Composição nutricional da beterraba (por cada 100g):

    Calorias: 43
    Proteínas: 1.7g
    Hidratos de Carbono: 9.9g
    Açúcares: 7.9g
    Fibras: 2g
    Gorduras: 0.2g

    3% da DDR de vitamina B1
    2% da DDR de vitamina B2
    2% da DDR de vitamina B3
    3% da DDR de vitamina B5
    5% da DDR de vitamina B6
    20% da DDR de vitamina B9 (ácido fólico)
    4% da DDR de vitamina C

    2% da DDR de cálcio
    6% da DDR de ferro
    6% da DDR de magnésio
    5% da DDR de fósforo
    6% da DDR de potássio
    5% da DDR de sódio
    4% da DDR de zinco

    Caso o sabor do sumo de beterraba seja demasiado forte, experimentem juntar-lhe sumo de laranja ou de cenoura :)

    Aqui vão os artigos que consultei:

    1. Webb, Andrew J.; Nakul Patel; Stavros Loukogeorgakis; Mike Okorie; Zainab Aboud; Shivani Misra; Rahim Rashid; Philip Miall; John Deanfield; Nigel Benjamin; Raymond MacAllister; Adrian J. Hobbs; Amrita Ahluwalia; Patel, N; Loukogeorgakis, S; Okorie, M; Aboud, Z; Misra, S; Rashid, R; Miall, P et al. (2008), "Acute Blood Pressure Lowering, Vasoprotective, and Antiplatelet Properties of Dietary Nitrate via bioconversion to Nitrite", Hypertension 51 (3): 784–790,

    2. "Beet your personal best". Sydney Morning Herald. 4 October 2010. Retrieved 5 October 2010.

    3. Kapil V, Milsom AB, Okorie M, et al. Inorganic Nitrate Supplementation Lowers Blood Pressure in Humans. Role for Nitrite-Derived NO. Hypertension 2010.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muitíssimo obrigada! Por acaso já me arrependi à brava por ter apagado os artigos, tinham-me dado imenso jeito mesmo a nível académico (podia tê-los incluído no meu relatório final do curso, afinal isto são quase artigos de revisão científica...).

      Muito obrigada :)

      Boa noite! :)

      Eliminar
  9. Maravilhosas amiga as tuas empadas :) adorei...bjokitas

    ResponderEliminar
  10. as minhas memórias de infância com os meus avós, também são deliciosas, coisas que nunca mais nos vão saber tão bem, coisas tão simples,como o bolinho que o meu avô tirava da secretária dele e me oferecia, igual há mas o sabor esse, nunca mais foi o mesmo, tinha 10 anos quando ele morreu :(...bjokitas

    ResponderEliminar
  11. Nada é melhor e mais simples que quando somos crianças! Fico sempre com a lágrima ao canto do olho quando leio ou vejo algo que fala da infância que já la vai! :')

    As empadas ficaram com muito bom aspecto, não gosto de picante, mas era fácil de resolver, não colocava! :)*

    ResponderEliminar
  12. Os meus olhos ficaram cheios de lágrimas ao ler isto. Tenho memórias de infância assim, iguais a esta, com as camas de rede presas às árvores e as tardes intermináveis nas matas ou na serra. Felizmente, as pessoas que desse cenário fazem parte continuam comigo! Mas há muitos anos que a vida não nos trouxe mais dias desses :)

    Um beijinho e acredito que o teu avô estará, igualmente, muito orgulhoso de quem pareces ser! Onde quer que ele esteja :)

    ResponderEliminar
  13. Lindo! Fiquei com uma lagriminha no canto do olho...

    ResponderEliminar
  14. Adorei as empadas, ficaram com um aspecto 5 estrelas :) Quanto à infancia é engraçado pois tenho recordações bastante identicas :)

    Beijinhos
    Joana

    ResponderEliminar
  15. Deliciosas e bem apetitosas :)
    Kiss, Susana
    Nota: Ver o passatempo a decorrer no meu blog:
    http://tertuliadasusy.blogspot.pt/2013/07/4-edicao-do-projeto-escolha-do.html

    ResponderEliminar
  16. as empadinhas têm um aspeto delicioso :)
    realmente, são as pessoas e as vivências que nos moldam... eu também adoro fazer piqueniques e ainda hoje, quando como pão com atum me lembro dos lanches na praia com os meus pais :)
    beijinho

    ResponderEliminar
  17. Olá Joana,
    que palavras maravilhosas e cheias de saudades, também sou de uma família que adora os piqueniques e eu já apanhei o gosto e agora já os faço a dois.
    Acho que não há maior registo que a nossa memória embora às vezes esta vai voando com o tempo.
    As empadas estão tão bonitas, com uma cor delicada, tenho que as experimentar num próximo piquenique.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  18. São tão boas essas memórias Joana :)
    As coisas boas da infência, recordo também o meu avô e os passeios de bicicleta e os piqueniques.
    Adoro piqueniques e essas empadas ficam mesmo bem dentro de um! :)
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  19. :') que lindo.
    Algumas das minhas memórias mais felizes de infância são tambem de piqueniques, com os meus pais, tios e avós. Não faltava a rede, as formigas e abelhas, as cartas e a manta para estendermos e dormirmos a sesta!
    Felizmente, ainda tenho os meus avós e de vez em quando dias assim ainda vão acontecendo.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  20. As minhas memórias de infância também incluem camas de rede em pinhais ao fim de semana e fogareiros com comidinha boa :)) Fizeste-e sorrir!! Beijo

    ResponderEliminar
  21. As minhas memórias de infância também incluem camas de rede em pinhais ao fim de semana e fogareiros com comidinha boa :)) Fizeste-e sorrir!! Beijo

    ResponderEliminar
  22. Adorei as tuas empadas estão lindas, ver se um dia destes faço umas empadas assim lindas como as tuas (=

    Beijinho grande

    ResponderEliminar
  23. Olá Joana,
    gosto muito das tuas empadas, mas gosto igualmente de te ler.
    Fizeste-me recuar muitos anos :)
    As minhas memórias de infância incluem dias felizes em família, com irmãos e muitos primos (éramos 33.. sim, leste bem) se bem que nem todos fomos criados juntos, mas uma grande maioria fez parte das minhas brincadeiras. Os avós estavam longe e com pena minha só privei com eles durante poucos anos.
    Continua a escrever os teus lindos textos, Joana.
    Bjns
    Isabel

    ResponderEliminar
  24. Olá Joana!
    Um receita regada de boas lembranças fica mais saborosa, suas
    empadas estão lindas!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  25. São tão bonitas essas memórias de infância... Na altura nem sabemos que são momentos como esse que nos acompanham para a vida.

    Beijinhos e continua a criar boas memórias!:)

    ResponderEliminar
  26. Ficaram lindas as empadas!
    ainda bem que essas memórias nos acompanham!
    Beijinhos
    http://sudelicia.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  27. Que lindas empadas, Joana! Devem sem muito boas!
    Beijinhos

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />