4 de junho de 2013

Muffins de manga e laranja com sementes de papoila para a minha criança interior :D

There's nothing wrong with loving who you are, she said,
'cause He made you perfect, babe!
So hold your head up girl, and you you'll go far!
Listen to me when I say!

I'm beautiful in my way,
'Cause God makes no mistakes,
I'm on the right track, baby,
I was born this way!

Lady Gaga


Eu cresci rodeada de adultos. Talvez por essa razão sempre fui bastante madura para a minha idade, e confesso que sempre achei as outras crianças um bocado parvinhas.

Na altura eu achava que ser criança era aborrecido, e sempre quis crescer o mais depressa possível. Não gostava de sentir que ninguém dava valor às minhas opiniões, que não podia tomar as minhas próprias decisões e que não podia fazer o que me apetecesse. 


Pouco tempo depois de fazer dez anos doei todos os meus brinquedos para uma associação de crianças desfavorecidas. Achava que já era demasiado adulta para brincar, e o facto é que nos anos que se seguiram os meus hobbies foram ler, ouvir música, ver televisão e navegar na internet. Nunca mais fiz construções de Legos, imaginei que o Ken salvava a Barbie de um incêndio ou casei os meus leões de peluche.

Tinha um medo maluco de ser considerada infantil, e por isso amadureci o mais depressa que consegui. E hoje sei que isso foi uma enorme parvoíce. 


Hoje sei que, se as tivesse, provavelmente ainda brincaria com Barbies. Sei que não há alegria como aquela que sentimos no Natal, quando passamos todo o dia na cozinha e grande parte da noite a trocar prendas. Sei que não há felicidade mais pura do que aquela que sinto na Disneyland, rodeada das personagens que encheram o meu imaginário infantil. 

Hoje sei que os filmes de desenhos animados contêm mensagens que só percebemos verdadeiramente quando somos adultos. Sei que não há jogo mais divertido do que as escondidas, nem maior entusiasmo do que aquele que sentimos da primeira vez que jogamos Uno. 


Hoje sei que o maior sentimento de protecção é aquele que sentimos quando adormecemos no sofá e os nossos pais nos levam ao colo para a cama. Sei que a melhor surpresa é aquele livro da Turma da Mónica que não esperávamos receber, ou aquele gelado ao lanche que comemos porque nos portámos bem. Sei que podemos sonhar com o príncipe encantado quando o nosso pai nos pega ao colo como as noivas. 

Hoje sou muito mais criança do que a criança que era aos dez anos. Hoje gosto de sonhar, gosto de rir, gosto de fazer e dizer parvoíces. Gosto da Disney, gosto de bonecos, gosto de baloiços, gosto de dizer 'vaquinhas!' sempre que vejo vaquinhas. 

E gosto de comprar forminhas de muffins com patinhos, só porque sim. 


Se a Joana com 10 anos me visse agora acho que ia ficar muito desapontada. E então eu encolheria os ombros e dir-lhe-ia: 

Joana, és uma seca do caraças miúda. Crescer é não te importares com o facto dos outros acharem que tu és madura, culta ou inteligente. Crescer é seres tu própria, mesmo que isso implique chateares o Pedro para irem à Disney centenas de vezes. Crescer é manter sempre viva a capacidade de te fascinares com o mundo à tua volta, tal como uma criança. 

Crescer é comprares forminhas de muffins com patinhos, só porque sim. 


Muffins de manga e laranja com sementes de papoila (receita adaptada do livro 'Muffins - Fast and Fantastic')

Ingredientes (para doze muffins):

* 280g de farinha fina;
* Uma colher e meia de chá de fermento;
* Meia colher de chá de bicarbonato de sódio;
* Uma pitada de sal;
* Um ovo;
* 100g de açúcar;
* Duas colheres de chá de raspa de laranja (raspa de três laranjas grandes);
* 100ml de sumo de manga e laranja; 
* 80g de manga cortada em pedaços;
* 60ml de iogurte natural;
* Seis colheres de sopa de óleo vegetal;
* Duas colheres de sopa de sementes de papoila.

Confecção: 

* Juntar a manga e o sumo de manga e laranja e triturar com a varinha mágica; 

* Reservar 210ml da mistura;

* Juntar a farinha, o fermento, o bicarbonato de sódio, o sal e as sementes de papoila;

* Noutra tigela bater o ovo com um garfo e juntar o açúcar, a mistura do sumo de manga e laranja e a manga, a raspa de laranja, o iogurte e o óleo vegetal, batendo bem entre cada ingrediente;

* Juntar a mistura líquida aos ingredientes secos e misturar com uma colher de sopa apenas até os ingredientes ficarem ligados;

* Colocar em forminhas para muffins e levar ao forno pré-aquecido a 200º durante vinte minutos.


Até amanhã :D

35 comentários:

  1. Como me identifiquei com o que escreveste. A sensação de nao ser levada a serio em criança nao me levou a dar os brinquedos, mas a desejar com muita força crescer mais depressa. E seja por essa razão ou outra qualquer, actualmente tambem passo a vida a pedir ao meu P. que me leve à Disney! ;)

    ResponderEliminar
  2. Identifiquei-me bastante com este post. Sou a irmã mais nova - os meus irmãos têm 8 e 11 anos a mais que eu. Os meus primos também são todos mais velhos, e para teres uma noção, sempre disse que namorado meu teria de ser mais velho - e o meu marido é, realmente, 7 anos mais velho. Acho que não deixei de brincar com bonecas tão cedo - devia ter os meus 12 anos - mas desde muito pequena intercalava as brincadeiras com leitura e filmes - não desenhos animados, que isso era para crianças! :P

    Hoje em dia adoro desenhos animados, e tenho os meus momentos mais infantis, que sabem mesmo bem :D

    Os muffins têm um óptimo aspecto! Estou a pensar em fazê-los (obrigada pela receita!), mas provavelmente troco a manga por cenoura, que eu não gosto nada de manga :P

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  3. Olá Joana,
    acho que o importante é reconhecer o passado e aproveitar o presente mesmo que isso implique sermos crianças às vezes:)
    Gostei tanto das formas com os patos, aqui só encontro com bolas ou corações:(
    Ontem fiz uns muffins e coloquei sementes de papoila acho que ficam tão bonitos e o crocante elas sabe-me mesmo muito bem.
    Esta receita parece-me ser bem aromática e tropical, das bebidas que mais gosto é um sumo de manga e laranja.
    Têm uma cor fascinante, que bonitos ficaram, gostei muito.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Só por isto quero voltar a ser criançaaaa! :p

    ResponderEliminar
  5. Adorei... a mensagem e a receita. Lindo! Obrigada...

    ResponderEliminar
  6. Ola Joana,
    Que delicia! Um dia tenho de experimentar...bjoca

    Katia
    http://entretachosebimby.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. Adorei as forminhas, a tua criança interior deve ter ficado deliciada com estes muffins!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Estes muffins ficaram fabulosos, tenho mesmo que os experimentar :) E sim concordo contigo em tudo o que dissestes, porque é que nos obrigamos a crescer só para parecermos adultas, cada vez mais digo, como era bom em criança, quando o tempo não tinha limites, onde brincavamos e a nossa imaginação não tinha limites, ai que saudades desse tempo :)

    Beijinhos,
    Joana

    ResponderEliminar
  9. :) eu também sou muito criança mas não foi por ter crescido rápido, aos 15 anos ainda brincava com as barbies às escondidas =P e ainda hoje disfarço...aproveito a minha afilhada e as priminhas mais novas para andar a embalar nenucos e jogar às professoras hehehe! Filmes da Disney então nem se fala, estou em pulgas com o dia D da SIC =P!

    eu acho que é bom crescer, mas espero manter sempre um lado mais infantil em mim :) é bom!

    os teus muffins estão tão lindos :)
    (adorei a parte de dizeres vaquinhas)
    beijinho*

    ResponderEliminar
  10. LOL, eu brinquei até já andar na faculdade. No meu tempo de criança não havia barbies (elas só apareceram já eu tinha 14 anos) mas havia as nancy's e as barriguitas. E como tenho uma prima mais pequena, acabei por brincar até já ser adulta. Já era grande quando recebi uma barbie e como a minha mãe tinha uma loja de brinquedos, esta minha faceta prolongou-se até muito tarde. Era giro, ser metaleira wanna-be e ainda brincar com bonecas :p
    Acho que tive uma infância feliz e bem, bem alargada!!!

    ResponderEliminar
  11. Um Capricórnio é sempre maduro demais, nascemos velhos e tendemos a descontrair com o passar do tempo.
    Ainda assim, por mais que tente... as responsabilidades ainda andam a par e par com os meus sonhos.
    Era tão bom poder visitar a Disney e desfrutar de uns saborosos muffins de manga enquanto o tempo passava indiferente e tranquilamente à minha beira!

    **
    Aida

    ResponderEliminar
  12. eu admito que sou mais "gatinhos!!!!!!" e fiquei com pena de não ter tirado uma foto com o gatinho que andava pela feira do livro :)

    ResponderEliminar
  13. Joana, gosto muito destes teus queques. São tão cheios de cor! :D

    Beijinhos,
    Mafalda

    ResponderEliminar
  14. Ohh eu também dei os meus brinquedos todos quando tinha para aí 13 anos, agora, com 19, acho que pelo menos alguns devia ter guardado...

    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  15. Ando mortinha pra fazer uns cupcakes de manga e estes muffins ainda me deram mais vontade

    ResponderEliminar
  16. Uau, que aspeto delicioso! Aqui estamos na época das mangas, por isso vou de certeza experimentar esta receita :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  17. Uns muffins tão lindos e com esses ingredientes só podem ter ficado uma delicia.
    bj

    ResponderEliminar
  18. Posso dizer-te que fui passar a lua-de-mel à Disneyland Paris e foi inesquecível!!

    E também te posso dizer que na minha casa de banho estão dezenas de livros do Patinhas ...

    E que a minha boneca de estimação anda no meio das bonecas da minha filha e quando brincamos às bonecas (sim, porque aos 10 anos já é um bocado piroso dizer que se brinca às casinhas, mas continua a ser bom) a minha continua a ser minha...

    Compreendo-te a 1000%, eu também era assim. E agora consigo reviver tudo através da Bibi.
    Beijo

    ResponderEliminar
  19. Joaninha,
    Primeiro trauma de infância...nunca tive nenhuma Barbie! Só imitações (mas não foi por isso que fiquei com um parafuso a menos ;))

    Podes marcar uma ida à Disney com a minha mana - ela anda a fazer um mealheiro para levar a Nina em Agosto de 2014.

    Acho que não devemos esquecer por completo a criança que há em nós ou a vida nem corre tão bem. Crescimento, maturidade, responsabilidade...tudo isso tem de ser contrabalançado com alguma inocência ou acabomos "estufidificados e embrutecidos".

    Beijinhos grandes.

    ResponderEliminar
  20. Ficaram bonitos! E os patinhos são super fofos! ;-)

    ResponderEliminar
  21. Joaninha,
    que bonitos que ficaram! Que cor tão encantadora e tão laranjinha! Adoro!
    Eu adoro continuar a ser criança! Brinquei até tarde com o meu irmão, acho que ainda brincamos (sem brinquedos) sempre que estamos juntos! Ainda tenho no meu quarto alguns bonecos e 2 ou 3 das minhas barbies preferidas estão na garagem (Caso o meu pai ainda não as tenha dado porque deu as outras todas) :p
    Um grande beijinho querida

    ResponderEliminar
  22. Esses dois mundos em mim sempre conviveram muito bem. Em criança já tinha uma maturidade acima da média, mas agora acho que vou ter sempre um forte lado infantil. Todos temos, não há que ter vergonha nenhuma. Só fui à Disney pela primeira vez aos 25 anos, e adorei! ;)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  23. Acho muito que compres forminhas de muffins com patos só porque sim, eu achei-as um amor :)
    Eu brinquei até tarde e de um dia para o outro fartei-me, mas não sinto que tenha crescido demasiado depressa!
    Fiquei a babar pelos muffins, ficaram tão lindos!

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  24. Adoreio o teu texto! Ao contrário de ti eu nao quis crescer, brinquei com os meus nenucos até prai aos 13/14 anos, e ainda hoje os tenho muito bem guardadinhos no sotão! E se o tempo voltasse atrás não me iria importar nada! Quem me dera voltar a ser criança e a sonhar tanto como sonhava naquela altura, embora sonhe agora também mas não é a mesmo coisa e sabes porquê? porque temos a certeza que não vai passar disso mesmo, de um sonho :)
    Um beijinho e continua a ser "criança" :)

    ResponderEliminar
  25. Joana, é bem verdade que todos nós temos uma criança dentro de nós e só espero sinceramente que isso se mantenha sempre ao longo da minha vida, pois eu adoro!! Eu sem dúvida que não amadureci demasiado depressa, muito pelo contrário, aos 16 anos ainda brincava com as minhas imitações de Barbies e se calhar ainda hoje brincava se as tivesse...ah ah ah! Ah e nunca fui à Disneyland, mas já estou farta de pedir ao meu homem para lá irmos!!! :P
    E adoro as tuas forminhas com patinhos e adoro dizer vaquinhas e todos os diminuitivos que me apetecer, só porque sim! Já recebi criticas no meu blog por causa disso, (achavam muito infantil) pois para mim quem não gosta não come, ou neste caso, não lê! ;) Cada um é como é e ninguém tem nada a ver com isso!! :)
    A meu ver se a Joana de 10 anos te visse agora com certeza que ficava muito orgulhosa de ti por te teres tornado na pessoa que és e porque por esta altura já teria percebido que afinal não faz mal nenhum ser-se criança... ;)
    Beijinhos doces.

    ResponderEliminar
  26. Acho que a certa altura todas as crianças passam por essa fase de já quererem ser adultas e todos os adultos passam pela fase de querer ser crianças!
    Eu não quero que a minha criança desapareça. Gosto de desenhos animados, gosto de gomas, ando em baloiços, faço danças malucas com a minha irmã de 12 anos e sou mega fã da Pucca! E no meio de todo o caos que é a vida de um adulto, sabe bem ser assim :)

    Também sou mega fã dos teus muffins e estes de manga estão mesmo a chamar por mim :D

    beijinhoos*

    ResponderEliminar
  27. São lindos os muffins e as formas de patinhos, Joana! Isso não é infantilidade, é ser menina :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  28. Estou a ver que não vinha ao teu cantinho há muito tempo :) Adorei as mudanças, estão lindas!
    Vamos sempre a tempo de ser crianças, nem que seja com formas com patinhos :)
    Beijinho

    ResponderEliminar
  29. Muffins fantasticos, adorei o aspecto e os ingredientes...

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  30. Eu adoro os teus muffins, quando aqui venho espero sempre encontrá-los e levar comigo as tuas receitas. estes não fogem à regra, tivera eu mais tempo e de certeza que os faria todos.
    também gosto de desenhos animados (e olha que embora não seja avó, já tenho idade para isso), gosto de me rir sem preocupações quando os vejo, às vezes mais do que as crianças que estão na sala a ver o mesmo filme que eu.
    continua a fazer coisas fantásticas e a seres a Joana que és.
    bjns
    Isabel

    ResponderEliminar
  31. Que linda cor, eu cá adoro tudo o que leva sementes de papoila por isso esses pra mim vinham directos para a marmita :)

    ResponderEliminar
  32. Olá Joana !

    em relação à receita, que flocos de aveia é que usas (marca)? Obrigada :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Peço imensa desculpa pela demora na resposta Marta! Eu uso os flocos da marca Continente, os finos :) Mas qualquer marca dá :) Eu prefiro mesmo usar os finos para as receitas, também há grossos mas não gosto tanto ;)

      Beijinhos :)

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />