11 de maio de 2013

Panquecas de chocolate e as experiências que nos tocam :D

Mama told me, when I was young:
Come sit beside me, my only son,
And listen closely to what I say.
And if you do this
It will help you some sunny day.

Take your time, don't live too fast.
Troubles will come and they will pass.
Go find a woman and you'll find love.
And don't forget son,
There is someone up above.

And be a simple kind of man.

Lynyrd Skynyrd


Era um banco de obstetrícia como outro qualquer. Mas não foi, porque conhecemos a miúda. 

Os médicos passaram a visita às oito da manhã e na primeira sala de partos estava a miúda já quase roxa de esforço, de mãos dadas ao namorado. No entanto, a médica avisou-a de que o parto ainda ia demorar bastante, e passámos à sala seguinte. 

Nesse dia eu e a Joana vimos seis ou sete partos, mas íamos sempre passando pela primeira sala para ver como estavam as coisas. E entre palavras de ânimo e de encorajamento criou-se uma grande empatia, possivelmente porque a miúda tinha a nossa idade e estava simplesmente aterrorizada. 


Doze horas depois o bebé começou a ficar em sofrimento e a miúda deu entrada no bloco operatório. O namorado teve de ficar à espera lá fora, e por isso a pobre miúda ficou sozinha, assustada e exausta. 

E então algo de extraordinário aconteceu. Enquanto a médica puxava o bebé com os fórceps nós demos as mãos à miúda, fizemos festinhas na cabeça dela, soprámos para a testa dela e fizemos literalmente força com ela, ao ponto de também nós ficarmos roxas. E quando tudo terminou chorámos todas abraçadas, felizes e aliviadas. 

(E enquanto escrevo isto não consigo evitar ficar cheia de lágrimas nos olhos. Sou mesmo chorona caramba.)


Fomos visitar a miúda à enfermaria todos os dias, e no fim trocámos números de telemóvel. É claro que não mantivemos o contacto para além de uma ou duas fotografias do bebé (um fofinho!), mas nunca mais nenhuma de nós esqueceu aquele dia. 

Há uns meses passei pela miúda no centro comercial. De mão dada com o namorado, olhavam embevecidos para uma criança que corria à frente deles. Estavam ambos iguaizinhos, como se o tempo não tivesse passado. Uma família feliz, o final feliz que a miúda merecia. 

Passaram dois anos, mas eu continuo a adorar partos (os dos outros, porque pensar nos meus dá-me arrepios!). Continuo a adorar bebés, a ter vontade de trincar as coxinhas gordinhas deles e a delirar com o cheirinho da pele deles. 


No fim-de-semana passado tivemos a honra de receber em nossa casa uma bebé: uma gatinha linda que adoptámos e a quem chamámos Liby. A Liby tem apenas um mês, e por isso é uma bebé em todo o sentido da palavra: adora comer, dormir, receber festinhas e brincar com coisinhas que mexem (como pés, colares ou os cabelos da Joana). 

O meu irmão ficou louco de alegria, e em forma de comemoração fizemos panquecas de chocolate.


Uma receita tão simples, com tantas histórias. O bebé da miúda, que foi também um pouquinho nosso. A nossa gatinha bebé, que já é amada de uma forma que eu nunca julguei ser possível. 

Somos mesmo feitos das experiências que nos tocam. 


Panquecas de chocolate

Ingredientes (para seis panquecas):

* Uma chávena de farinha;
* Duas colheres de sopa de chocolate em pó;
* Uma colher de chá de fermento;
* Duas colheres de sopa de açúcar;
* Uma pitada de sal;
* Um ovo;
* Meia chávena de leite. 

Confecção: 

* Misturar a farinha, o chocolate em pó, o fermento, o açúcar e o sal;

* Abrir um buraco no meio e juntar o ovo batido e o leite, batendo bem até ficar uma massa homogénea;

* Untar uma frigideira anti-aderente com um pouco de manteiga e levar a lume médio até aquecer;

* Colocar uma concha de massa; 

* Quando se formarem pequenas bolhinhas de ar virar a panqueca do lado oposto e deixar cozinhar;

* Repetir o processo até terminar a massa. 


Na minha opinião estas panquecas ficam tão deliciosas que nem precisam de cobertura, mas os mais gulosos podem cobrir com chocolate derretido ou mel :) 

Até amanhã! :D 

34 comentários:

  1. As panquecas só por si tem algo de especial, uma textura diferente, não sei explicar.
    Nunca experimentei por chocolate em pó apenas para dar aquele toque, uma vez que não muda muito a cor das panquecas. Deve ficar delicioso!!

    As histórias que nos trazes são sempre emocionantes, Joana!

    Bom fim de semana!

    Aida

    ResponderEliminar
  2. Ja tinha visto a gatinha no facebook, que linda! Os bebés, sejam de que espécie for, despertam em nós sempre algo de bom :). Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Que maravilhosas panquecas, eram perfeitas para o meu pequeno almoço :)
    beijinhos e um bom fim de semana :)

    ResponderEliminar
  4. Até eu me emocionei Joana :') Antes de ter os meus filhotes o "Galileu" veio para nossa casa :) tb com cerca de um mês , era um garinho bebe tão lindo e brincalhão como a tua Liby :) fazem-nos tanta companhia ! O Galileu passados estes 11 anos apesar de mais molengão continua a andar sempre atras de mim :)
    A nossa vida é mm cheia de coisas que nos marcam ... (ainda consigo sentir as festinhas das enfermeiras que entraram cmg no bloco de urgencia para uma cesariana à pressa ... A calma que me transmitiram ... ) E ainda bem que assim é! Mesmo a choramingar de vez enquanto ( eu tb sou uma manteiga a derreter) faz-nos crescer e sermos pessoas melhores :)
    Já me esquecia ... As Panquecas !!!! Estão com um aspecto delicioso !
    Beijinho bem doce Joaninha( dsc chamar-te assim... )
    Bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  5. EStas panquecas ficaram mesmo a chamar por mim, agora caim mesmo bem ao meu peq.almoço:) A tua gatinha bebé é um mimo, que fofa:) Também sou muito apegada a bébes, mas não a partos, só de imaginar fico em pânico!

    Beijinhos,
    Joana

    ResponderEliminar
  6. Olá Joana, que deliciosas devem ser essas panquecas! Faço imensas vezes panquecas, mas nunca fiz de chocolate. As próximas vão ser assim.
    Em relação à Liby, como te disse no dia em que a mostraste no FB, é linda e vai-te fazer muito feliz!!. Os bolinhas de pêlo, são a companhia mais deliciosa que se pode imaginar :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Até eu fiquei arrepiada com essa história, nem quero pensar quando for a minha vez!
    Adoro panquecas de chocolate! As tuas ficaram perfeitas!
    Bom fim de semana! :)

    ResponderEliminar
  8. Até eu fiquei de lágrima no olho...
    A menina Liby é linda!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Umas excelentes panquecas para celebrar a chegada de mais um membro da família!
    Bjs e bom fim de semana!
    Paula

    ResponderEliminar
  10. que gatinha tão linda!!! para já não falar nas panquecas, mas pronto.

    só me aguça as saudades do meu gatinho zazu... :(

    ResponderEliminar
  11. Eu ja tive um bebe e sempre que volto a pensar em tudo que passei tambem me da arrepios, sao horas muito sofridas mas que valem a pena:)
    A gatinha é linda, e as panquecas estao fantasticas...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Linda história e ainda bem que teve um final feliz.
    Adoro gatos e achei a tua menina tão linda.
    Quanto ás panquecas estão perfeitas e já se comiam...
    Um excelnete fim de semana
    bjs

    ResponderEliminar
  13. Your pancakes look divine. And I loved reading the stories that touched your life. And seeing your darling kitten :)

    ResponderEliminar
  14. Eu adoro bebés, de os ouvir às gargalhadas e de os ver chuchar, são mesmo maravilhosos, mas tou contigo, também tremo só de pensar em ter um filho...que medo!! :S

    E AMO bebés gatinhos, a Liby é linda! E vais ver quando ela começar a andar atrás de vocês tipo sombra e a saltar pro vosso colo ou a aninhar-se ao vosso lado..É tão, tão bom :)

    beijinhooos*

    p.s.: chocolate nas panquecas: dica anotada! :P

    ResponderEliminar
  15. Fico sempre emocionada com relatos de partos e acho que fui muito abençoada por ter tido 2 partos muito humanizados (nem sei se existe a palavra). No 1. como foi tudo muito rápido e o pai não teve tempo para assistir quem me ajudou foram 2 médicas. A sala estava cheia de pessoas muito bem dispostas, de tal forma que a Sara estava em sofrimento e eu nunca me apercebi de nada. Foi muito importante!

    Felicidades para a Liby.

    ResponderEliminar
  16. Parabens pela bebe aí de casa :) A Liby tem cara de reguila!
    E que bela receita que ainda me deixou com mais fome para um lanxinho :)

    Beijokinhas *

    ResponderEliminar
  17. Adorei a tua história, Joana, e o teu gatinho... E essas panquecas estão um mimo!
    Beijinhos e bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  18. Olá Joana,
    adorei o texto, a gatinha bébé linda e as panquecas, que são a minha perdição.
    Também adoro bébés, mas tenho pavor do parto :(
    Adoro a forma como escreves e descreves o que sentes, as emoções e o gosto pela vida que passas para nós.
    Beijinhos, bom fim-de-semana e boas experiências!

    ResponderEliminar
  19. Que história tão bonita :-) a vossa profissão contribui para que vivam experiências únicas e que vos marcam para a vida toda. Histórias com finais felizes são sempre tão boas :-) E tal como tu, adoro bebés, mas quando penso naquilo que vou passar para ter os meus até me dá uma coisa!
    Tens uma gatinha adorável :-) que fofa! Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  20. Olá Joana,
    estava a rever-me um pouco nessa miúda que descreves, com a diferença que eu estive sempre sozinha, na época os pais ficavam fora de portas!
    Lembro-me que foi uma auxiliar que me deu a mão e o cotovelo também com me me ajudou a empurrar a minha "grande menina"!
    Linda a tua história, linda a tua gatinha, ter uma bebé assim em casa é uma delicia.
    Deliciosas são certamente as tuas panquecas que ficam ai a desafiar altivamente as visitas!
    Beijocas.

    ResponderEliminar
  21. Que gatinha tão linda!! Se tivesse espaço tinha um cão e um gato... os meus pais têm um labrador "o senhor Fluky" gosto tanto dele que é como se fosse o meu irmão mais novo!!!
    Tb adoro panquecas, mas mais no inverno!!~
    Bjocas e bom fim de semana ;)

    ResponderEliminar
  22. Adorei a história que nos contaste hoje!! E a Liby é gira, gira! Que linda! Ter um gatinho assim em casa deve ser tão bom :)
    E as panquecas ficaram com um aspecto delicioso, mesmo fofinhas :)

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  23. Mmmmmmmmm Que delícia!
    E a gatinha é adorável! Sempre tive gatos! Neste momento em Portugal temos 3 gatas e um gatinho! A tua Liby pode ser pequenina mas vai querer brincar a vida inteira!

    Beijinhos quentinhos**

    ResponderEliminar
  24. Adoro passar aqui e ler-te... Nao ha nada a fazer :-). Adoro todas as tuas partilhas e esse gato é lindo, lindo! Que sejas muito feliz com ele :)

    ResponderEliminar
  25. A Liby é linda, assim como também as tuas panquecas ficaram lindas ! :)

    Bom fim de semana

    Bjs

    ResponderEliminar
  26. Como eu entendo e compartilho o sentimento... quando eu e o Tó adoptamos o Sky (já la vão 2 anos)que ao vermos o então pequerrucho a correr pela casa olhava-mos embevecidos. É o meu bébé e será sempre!
    Linda história e deliciosa receita :)
    Beijinhos
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  27. A Liby é tão fofinhaaaaaa! :)
    Essa é a tal rapariga que não te reconheceu? Os partos fazem-me um pouco de confusão, sobretudo o futuro hipotético meu...

    Panquecas TÊM de levar algo em cima, TÊM!! :P

    Beijinhos e bom resto de f-d-s

    ResponderEliminar
  28. Não me canso de olhar para essas panquecas :)
    Vou fazer!, bom fim-de-semana, beijinhos*

    ResponderEliminar
  29. Adoro panquecas e adoro gatos e essa é linda, linda, linda!!

    ResponderEliminar
  30. Oh meu deus que gatinha linda!
    E mais uma vez uma musica brutal a iniciar o post! Adoro!
    Mas voltando à gatinha, eu também tenho dois. Não era nada uma pessoa de gatos, achava-os interesseiros e livres de qualquer sentimento de afeição ao ser humano, mas Oh, como estava enganada! O meu gato é o ser mais carinhoso da face da terra, passa o tempo a dar-me mimos, e a minha gata é carente ao extremo, anda sempre a pedir atenção... Seguem-me para todo lado e já não consigo viver sem eles ^^
    Esta receita de panquecas veio na altura perfeita, logo hoje que comprei um frasco de xarope de ácer. Acho que amanhã vou acordar de propósito às 7h da manhã para fazer panquecas para o pequeno almoço :D

    ResponderEliminar
  31. LINDA a tua gatinha Joana! :)
    Tenho 2 abandonadas para adoção... Estão divulgadas no meu blog; se poderes divulga também! Obrigada!!!
    *** Boas férias :)

    ResponderEliminar
  32. Olá Joana!

    Vim procurar as tuas receitas de panquecas, e as de chocolate chamaram-me a atenção.:) Tenho só uma dúvida: o chocolate deve ficar muito bem envolvido nos outros ingredientes? É que nas fotos parece ter pepitas, ou veios de chocolate!

    Beijinho,
    Olivia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia Olivia :)

      Não, a verdade é que essas partes mais escuras que se vêem nas panquecas são mesmo da frigideira de casa dos meus pais, que não sei porquê faz com que as panquecas fiquem assim ;) Eu envolvi o chocolate muito bem, mas com pepitas também deve resultar lindamente! :D

      Beijinhos! :)

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />