14 de março de 2013

Tripas à moda do Porto sem tripas, ou feijoada de frango? :D

Por ruelas e calçadas,
Da Ribeira até à Foz,
Por pedras sujas e gastas
E lampiões tristes e sós.

Esse teu ar grave e sério,

Dum rosto de cantaria,
Que nos oculta o mistério,
Dessa luz bela e sombria.

Rui Veloso


Há seis anos que vivo em Lisboa, e ainda recordo como se fosse ontem o dia em que soube que vinha para cá. 

As colocações na faculdade saíam à meia-noite, e desde as dez que eu estava em frente ao computador, a actualizar a página de cinco em cinco minutos. No entanto, quando finalmente saíram os resultados não havia na minha página nenhuma bolinha sorridente, como acontecia com as pessoas que tinham entrado na sua primeira opção. Entrei na faculdade em Lisboa.


Em minha casa a garrafa de champanhe ficou por abrir. Ficámos todos a olhar uns para os outros, com uma sensação agridoce na boca e com imensas dúvidas por responder. 

E depois eu vi a média do último colocado na minha faculdade, e era igual à minha. Eu tinha sido a última pessoa a entrar. 

(Posteriormente descobri que na verdade o Pedro foi a última pessoa a entrar, mas com uma média igual à minha.)


Não vos consigo descrever o que senti quando pensei que tinha sido a última pessoa a entrar no curso. Pensei que era o destino. Pensei que tinha uma sorte tremenda. E senti-me muito abençoada por ter conseguido cumprir o meu sonho. 

De repente entrar no Porto, em Lisboa ou na China não me parecia minimamente importante: eu tinha entrado em Medicina. A garrafa de champanhe continuou por abrir, mas dentro do meu coração eu soube que tudo ia correr bem. 


Seis anos depois, faltam três meses para acabar o curso. E garanto-vos que nunca olhei para trás. No entanto, morro de saudades do meu Porto - a minha cidade, o sítio onde nasci e cresci, a cidade onde as pessoas sabem o que é uma carcela ou uma cruzeta.  

Quando a saudade aperta bem fundo cá no peito, nada melhor do que um belo pratinho de tripas à moda do Porto. E se não gostarem de tripas, como eu? Não há problema, porque no Porto toda a gente é bem-vinda :D 


Tripas à moda do Porto sem tripas, ou feijoada de frango

Ingredientes (para oito pessoas):

* 500g de peito de frango cortado em cubos;
* Três rodelas grossas de salpicão cortadas em cubinhos;
* 800g de feijão manteiga cozido;
* Duas cenouras às rodelas;
* Uma cebola picada;
* Salsa picada (usei congelada);
* Duas folhas de louro;
* Uma colher de chá bem cheia de cominhos;
* Uma colher de chá de pimentão-doce;

* Uma colher de chá de paprika;
* Uma pitada de piri-piri;
* Uma pitada de sal;
* Um fio de azeite;
* 100ml de vinho branco.

Confecção:

* Refogar a cebola picada num fio de azeite;

* Juntar o peito de frango cortado aos cubos e deixar dourar um pouquinho;

* Temperar com a salsa picada, as folhas de louro, o pimentão doce, os cominhos, o piri-piri e uma pitada de sal;

* Juntar os cubinhos de salpicão e as rodelas de cenoura;

* Juntar o feijão manteiga cozido;


* Regar com o vinho branco e deixar cozinhar.


Esta receita não é mais do que a receita original de tripas à moda do Porto adaptada e sem tripas, orelha de porco, mão de vaca e entremeada. Pode parecer uma simples feijoada de frango, mas eu acho que tem um sabor bastante semelhante à receita original, não fosse este prato bem rico em cominhos :D Independentemente do nome que lhe quiserem dar, fica um prato delicioso :D

Até amanhã! :D

32 comentários:

  1. :) Eu sei o que é uma cruzeta lol mas carcela não

    ResponderEliminar
  2. Gosto muito do Porto, mas confesso a minha paixão assolapada por Lisboa :) também não sou fã de tripas, ao contrário dos meus pais que adoram! Mas gostei muito da tua sugestão com frango, ficou com um aspecto delicioso!

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  3. Ai Porto, Porto... :)
    entraste em medicina e conheceste o Pedro... era o destino.

    essas "tripas" têm muito bom aspecto :)
    Beijinhos grandes ****
    Buenos dias matojinhos :D

    ResponderEliminar
  4. Em outubro passado estive pela 1ª vez no Porto e claro que tive de provar as tão famosas tripas, digamos que também não fiquei muito fâ das tripas mas dessas com a carne de frango acho que iria gostar muito mais :-)

    Beijokas
    http://saboresleveslena.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  5. A vida é feitas destas conquistas, em resposta aos desafios que nos surgem, não é mesmo?

    Gostei muito desta versão. Também eu não gosto de tripas...

    Boa quinta-feira!

    ResponderEliminar
  6. também me lembro bem do dia em que entrei em Aveiro, apesar de ser a 1ª opção, havia um misto de felicidade e medo... hoje é a minha cidade do coração :) mas ficam sempre as saudades e não há nada como o meu Fundão :)!
    essas tripas eu já comia, as outras não gosto...assim sim :)!
    beijinho e bom dia!

    ResponderEliminar
  7. Olá Joana,

    Essa garrafa de champanhe tem de ser aberta ...

    Bem gostosa esta tua sugestão

    beijocas e continuação de muito sucesso
    Paula

    ResponderEliminar
  8. Olá Joana,

    A Mãe é da zona do Porto e, por isso, esse prato não me +e desconhecido.
    Estou como tu, gosto do prato mas não das tripas especificamente e por isso parece-me excelente essa tua versão que, aliás, ficou com um aspecto magnifico !

    O curso está quase no fim, depois disso talvez possas pensar voltar ao local que tanto adoras, se isso te for possível.
    Assim esperamos, não é ? :)

    Um beijinho

    Isabel
    www.blogdochocolate.com
    http://brisa-maritima.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  9. Sinceramente acho que é o único prato que não gosto Tripas à moda do Porto. Mas esta tua versão parece deliciosa. Fiquei a imaginar cada garfada...

    ResponderEliminar
  10. Esta é uma ótima variação para mim que não gosto de tripas. Com frango parece-me muito bem!
    Eu entrei na minha primeira opção mas nem por isso fiz uma grande festa, foi um alívio sim mas o medo e a incerteza estavam sempre por perto. Hoje não me arrependo nada da escolha! :)
    Bom dia Joana! Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Gostei da tua sugestão :)
    Tal como tu não gosto de tripas mas adoro o Porto!

    ResponderEliminar
  12. Muito bom aspecto, apesar de nunca ter comido.

    Assim que comecei a ler o teu blog, que foi, à pouco tempo, achei logo muito curioso escreveres de manhã. Nunca tinha lido nenhum blog que escrevessem de manhã... É muito giro, ler "em directo", não ler coisas de ontem. :)

    É muito bom, conhecer a vida de pessoas que não conhecemos. É muito giro!!!

    ResponderEliminar
  13. Bom dia, joana!
    Excelente sugestão esta tua sem tripas, que dispenso totalmente!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Joana,

    Para matar as saudades só vindo comer as tripas ao Porto, mas como eu nunca gostei muito delas, acho o teu pratinho do melhor.
    Acho até que vou mostra-lo à minha mãe e dizer-lhe que, a partir de agora, só quero feijoada igual a esta.

    Além de Chaves e dos seus pastéis, que é a minha terra Natal, não há para mim cidade a do Porto, única e autêntica, terra que me acolheu em tempos de faculdade e que trago no coração.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  15. Eu ainda hoje me lembro ao pormenor do dia, ou melhor da noite, em que soube que tinha entrado em Coimbra, na minha primeira opção. Foi uma alegria enorme e não podia ter feito melhor escolha. Já lá não estou há um ano, mas trago Coimbra no coração. É a cidade da minha vida. <3
    Como já te disse adoro as tuas receitas, por isso há uns meses atrás inspirei-me nas tuas tripas aldrabadas, como lhes chamaste, e resolvi fazê-las. O pessoal cá de casa adorou, principalmente a minha mãe. De vez em quando lá está ela a pedir para eu voltar a fazer "aquela receita de franguinho com feijão" como ela lhe chama. :D
    beijinho

    ResponderEliminar
  16. Adoro o Porto :) É das minhas cidades preferidas!!
    Quanto às tripas nãoooo!!! Blhaaaak! (lol)... Mas assim sim :) Está mesmo com bom aspecto!
    Um grande beijinho

    ResponderEliminar
  17. Já vivi em muito lugar, mas nunca fiquei muito longe da família.
    Na última mudança a minha mãe acabou por se mudar para mais perto de nós!

    Vai tudo correr bem, vais começar a formar a tua vida e a tua família, o lugar não é o mais importante. .. É o que eu penso :-)

    ResponderEliminar
  18. Esta tua feijoada tem um ótimo ar! Eu adoro tripas à moda do Porto, mas como também adoro frango, está tudo ok!

    Ainda bem que acabaste por gostar de Lisboa, que é uma cidade fantástica. O Porto também, cada uma tem os seus encantos e o seu charme, mas completamente diferente. Por isso é que gosto tanto das duas!

    ResponderEliminar
  19. A comidinha de casa ajuda a matar saudades das nossas memórias.
    Tem uma cor linda o teu prato!
    Eu também fui tirar o curso para Lisboa, tão longe de casa, mas fui sem medos e adorei. Adoro Lisboa e a sua luz. Já tenho até saudades.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  20. Eu também gosto destas alternativas :-) tripas nem sei se gosto, porque nunca comi(!) mas também não seria capaz de as preparar, há coisas que só como se não for eu a preparar hehe mas com frango imagino que também ficou saboroso :-)

    ResponderEliminar
  21. Querida Joana,
    muito bom fazer o que a gente gosta e o melhor nunca
    desistir dos sonhos.
    Gostei do seu prato uma refeição bem convidativa!

    Beijos e sucessos sempre!

    ResponderEliminar
  22. Tenho a certeza que vais ser uma excelente médica :):):):) E essa feijoada ou o que seja tem um aspecto tãaoo maravilhosamente bomm!! =D

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  23. Olá Joana :) As tuas tripas fingidas, convenceram-me! O aspecto é igualzinho ao das tripas verdadeiras e deve ser uma óptima maneira de comer frango. E, já agora, deixa-me dizer-te que me parece teres razões de sobrar para abrir esse champanhe.Ah, é verdade... Os meus cabides também são cruzetas e as braguilhas, carcelas...:)
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  24. Nunca conheci o Porto. E tenho saudades do Porto. Por vezes, acontece-me. Tenho saudades das coisas que nunca passei. Eu sinto que vou amar o Porto. As pessoas do Norte fazem-me todo o sentido do mundo e mais algum. Minha querida, o teu sonho está cada vez mais palpável. E força nisso. É um caminho feliz que percorres há muitos anos com muito empenho e dedicação. Continuar a caminhar assim, feliz, :)

    ResponderEliminar
  25. Adorei a tua feijoada de frango ficou super apetitosa! E sim foi uma conquista enorme, porque infelizmente entrar em medicina em Portugal é uma complicação, mas depois o engraçado é que vamos aos hospitais e centros de saude e é só médicos de outras nacionalidades, enfim, no comments :)

    Beijinhos,
    Joana

    ResponderEliminar
  26. Olá :D
    Eu não entrei em Portugal, pelo que tive que vir para Espanha. Infelizmente no nosso país é realmente complicado entrar, mas de qualquer das formas, só o facto de teres entrado mostra que és uma excelente aluna :D
    É normal que sintas saudades da tua terra e das tuas "tradições". Eu sinto o mesmo e ainda não estou assim há tanto tempo a estudar fora de casa.
    Nunca comi tripas à moda do Porto mas gostei da tua receita sem tripas, que tem muito bom aspecto :D
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  27. Eu também me lembro de estar em frente ao computador a actualizar a página para ver onde tinha sido colocada. Com uma grande diferença: nunca soube o que queria ser, nunca tive "aquele sonho".. olhando para trás posso dizer que "correu tudo bem", uma vez que me surpreendo mais e mais com a alegria que a minha profissão me dá.
    Esta feijoada ficou com um ar bem apetitoso!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  28. Eu não sou do Porto mas também sei o que é uma carcela e uma cruzeta.. ;) Mas isso é porque também se dizem na terra da minha mãe! :D

    Não sou fã de tripas e enchidos no geral, confesso. Prefiro esta tua versão.

    Se não tivesses vindo parar a Lisboa, nunca terias conhecido o Pedro... às vezes, o que às vezes parece um contratempo, acaba por ser o melhor para nós!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  29. Olá Joana!!!! Deixa-me que te diga que gosto bem mais da tua versão :P Esta história das tripas ... eheheheh Ficou com um excelente aspecto e olha que sou menina para experimentar lá por casa!
    Beijinho grande e bem docinho :)

    ResponderEliminar
  30. Olá Joana =)
    Nunca comi tripas à moda do Porto, mas confesso que não é prato que me chame à atenção por causa de todas as carnes que leva. Mas olha que apesar de ainda não ter experimentado, essa tua versão está aprovadissima =)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  31. em minha casa também não houve champanhe nem bolinha a saltar. houve uma entrada em 6ª opção e muitas lágrimas... mas hoje encaro isso como 'destino' :)

    ResponderEliminar
  32. Como eu te compreendo :) Também sou do Porto e fiz o curso ainda mais longe, em Setúbal. Na altura quando soube foi complicado mas adorei. Foi uma experiência para a vida e criei amigos como provavelmente não teria criado se tivesse perto de casa. Estávamos sempre juntos, partilhávamos o mesmo, tínhamos em comum a saudade. Que saudades desses tempos. E agora também estou a trabalhar fora, num outro país até. As saudades são ainda mais fortes, porque a facilidade de ir a casa não é a mesma.
    Por isso também faço muitas vezes as nossas comidinhas, para ficar um pouco mais perto :) Esta feijoada está com um aspecto mesmo bom e como não gosto de tripas ainda melhor. Dos enchidos não posso dizer o mesmo :)
    beijinhos

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />