16 de janeiro de 2020

Porquêêêêêê?

Há uns meses eu estava a ter um dia particularmente dado a acidentes. A dada altura estava a orientar o jantar do Matias, e quando abri o congelador caiu a embalagem de ervilhas. As ervilhas sairam da embalagem e espalharam-se em todas as direcções da cozinha, e eu levantei as mãos e disse:

'Porquêêêêêê?'

O Matias assistiu à cena e desatou a rir à gargalhada. Uma hora depois, quando o Pedro chegou a casa, contou-lhe o episódio na perfeição ('e depois a mamã abriu os braços e disse assim: Porquêêêêêê?'). No dia seguinte contou isto na escola. Desde então, o Porquêêêêêê? tornou-se numa das nossas piadas preferidas, principalmente em dias como esse, em que tudo parece acontecer.

Hoje o Matias chegou a casa e eu disse-lhe que andava à procura de uma loja que fizesse o melhor bolo de chocolate para o aniversário dele. E ele respondeu:

'Mas eu não quero bolo de chocolate. Eu quero bolo de farofa.'

Pronto, para o aniversário dele o meu filho quer um bolo feito com farofa. Aquela que acompanha a picanha.

O meu filho quer um bolo de farofa com bacon. Porquêêêêêê?
Depois disso, o Matias ainda fez um ar muito solene e disse:

Matias: Quando for grande quero ter um namorado.
Eu: Ok.
Matias: Mas o meu namorado vai ser um koala.
Eu: Ok.
Matias: Tu disseste que os koalas vivem na Austrália, mas este vai viver comigo.
Eu: Ok.
Matias: E eu vou ter cabelo preto aos caracóis.
Eu: Ok.

A sério, bolo de farofa. Sai mesmo ao pai este miúdo. Porquêêêêêê? 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />