29 de dezembro de 2016

Come a sopa, Matias, come a sopa #4

Aos sete meses e meio o Matias já comeu:

Sopa: batata, batata-doce, abóbora, cenoura, cebola, alho, alho francês, courgette, chuchu, alface, couve-flor, couve-roxa, couves-de-bruxelas, couve-branca, couve-galega, couve-coração, brócolos e beringela. Na verdade acho que já inserimos tudo à excepção das leguminosas e dos vegetais que só se podem inserir depois de eles terem um ano (espinafres, agriões, etc).

Cereais integrais: milho, trigo, aveia, espelta, quinoa, arroz e centeio.

Carne: frango e peru. Optámos por não inserir o coelho (nem agora nem nunca, vai contra os meus princípios).

Peixe: pescada (somos pouco imaginativos aqui, nós próprios comemos pouco peixe...).

Fruta: maçã, pêra, banana, manga, papaia, ananás, coco, uva, goiaba, dióspiro (do mole e do duro), laranja, tangerina, clementina, lichia e cereja. A fruta parece ser de longe aquilo que o Matias mais gosta, e até a maçã (que ele não apreciava de todo antes) agora parece entusiasmá-lo (passámos a dá-la crua ralada em vez de cozida). Deixámos de lhe dar as frutas em puré e passámos a dar aos bocados e ele está a ambientar-se bem :)

Já provou também pão de trigo, pão de centeio, iogurte natural, queijo de cabra e bolachinhas de gengibre feitas por mim.

A rotina alimentar dele passou a ser assim:

Pequeno-almoço: Leite (210ml).
Almoço: Sopa com carne ou peixe (160ml) e fruta
Lanche: Papa com fruta (160ml).
Jantar: Sopa com carne ou peixe (160ml) e fruta
Antes da caminha: Leite (240ml).

Daqui a nada vamos inserir o segundo prato e confesso que estou com algum receio. Nisto da diversificação alimentar fico um bocadinho com a sensação que ainda mal nos ambientámos à mudança anterior e já estamos a alombar com outra nova!

Mas tem sido uma aventura muito gira, embora a Joana (a minha amiga e pediatra do Mati) deva andar pelos cabelos com as nossas dúvidas 'e o tomate?' 'e a alfarroba?' 'e o cacau, é uma fruta ou um fruto seco?' 'e as anonas, podemos dar agora?' 'não podemos dar framboesas ainda, mas podemos dar mirtilos?' :D

3 comentários:

  1. Olá!
    Se me permites a sugestão, no que diz respeito a peixes, podes comprar já congelado em qualquer superfície comercial: filetes de peixe-gato (ou peixe-galo, nunca tenho a certeza), filetes de solha, cubos de tamboril, postas de perca. Nos peixes frescos podes variar entre o robalo, a dourada, a perca, o pargo. São tudo peixes suculentos e branquinhos. Ficam bons cozidos, no forno ou estufados (agora que vão iniciar o segundo prato).
    Quanto às leguminosas, aos espinafres e agriões, cada pediatra terá a sua opinião. A nossa recomendou a partir dos 9 meses. Bem como a gema do ovo (a clara foi só a partir dos 11).
    É sem dúvida uma aventura giríssima e vale muito a pena vê-los comer com prazer, vê-los crescer e serem felizes :D
    Felicidades!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pela sugestão :) Pois, o peixe congelado já andámos a explorar, mas como tinha algumas dúvidas em relação aos peixes que já podíamos inserir acabámos por nos 'encostar' um bocado. Tenho de ir explorar novamente, principalmente porque vamos iniciar agora o segundo prato (ainda nem sei como é que isso se faz! É como purés? É com pratos 'normais'? A dúvida!).

      As leguminosas vamos inserir aos nove, as outras coisas depois do ano. Mas não somos assim tão rígidos com isso, acho que vai surgir naturalmente :) É muito giro vê-lo a descobrir as coisas, perceber o que ele gosta e o que não gosta tanto :D Ontem fiz uma papa de ananás e ele não pareceu gostar assim muito. Juntei uma banana, mas ainda estava verde e ele continuou a fazer cara feia. Entretanto acrescentei um pedaço de puré de manga e a cara dele foi bem mais agradada :D Foi tão giro :D

      Eliminar
    2. Isto a memória de uma mãe é terrível, já nem me lembro bem como fizemos com o Tiago quando inserimos o segundo prato... Aliás, lembro-me que, durante muito tempo, não inserimos segundo prato propriamente dito (a médica aconselhou aos nove meses, mas nós só separámos mesmo a proteína da sopa quando notámos que o Tiago já comia bem, o que deve ter sido lá para os dez, onze meses). Até lá, começámos a deixar o peixe e a carne dentro da sopa mas aos pedacinhos ou desfiados e começámos a dar a fruta aos pedaços em vez de ser em puré. Para ele se ir ambientando a novas texturas e a mastigar - é importante dizer que o primeiro dente do Tiago só nasceu aos nove meses e o segundo aos dez, por isso era mais difícil para ele mastigar coisas.
      Mas para os segundos pratos, nós notámos uma coisa importante: terem molho, ou caldo ou azeite, para ajudar a "escorregar" e eles não fazerem bola na boca. Ou então ir alternando com as colheres de sopa.
      Uma sugestão é, se optares por dar pratos "normais", começares por coisas que se desfaçam melhor, tipo batatinha e peixe cozidos e esmagados com um fio de azeite. Ou puré de cenoura ou de couve-flor - não sopa, puré mesmo - com franguinho desfiado. Há alguns blogues até específicos com receitas para bebés (Na Cadeira da Papa, A Pitada do Pai) onde podes recolher sugestões :)

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />