31 de maio de 2016

Vamos falar de férias?

Sempre achei espectacular que os meus pais viajassem tanto connosco. Os meus amigos também achavam os meus pais super fixes por isso. Sempre nos divertimos imenso, e mesmo já adulta continuei a ir viajar com eles (ainda no ano passado fizemos uma road trip em Itália).

Desde que engravidei desatei a suspirar com Santorini. Sinceramente nem sei muito bem porquê (confesso que nunca me tinha parecido um destino particularmente interessante), mas de repente a vontade de partir bateu com força e eu soube que não valia a pena resistir. Marquei os dias no calendário, pesquisei os voos, escolhi o hotel, fiz um plano de viagem, procurei seguros para bebés... E esperei. Quando o Mati nascesse marcava tudo, e em Setembro ia tornar o meu happy place realidade (vá, sem Clint Eastwood pronto).

Os problemas começaram logo nessa fase: sempre que falava do assunto, os meus amigos diziam que achavam irresponsável e insensato viajar com um bebé tão pequeno para um destino deste género. 'Ainda se fosse o Alentejo ou o Algarve!' - comentavam. Ora eu sempre fui muito teimosona, mas confesso que à vigésima vez que ouvi isto comecei a ficar com dúvidas. E se estivesse efectivamente a ser irresponsável?

Falei com a minha mãe e descobri que também os meus pais passaram a nossa infância a ouvir este género de coisas. Que era irresponsável viajar com crianças tão pequenas. Que era uma seca. Que era um desperdício de dinheiro. Que deviam ir sozinhos. Que deviam ir para o Algarve. Que deviam escolher destinos mais apropriados para crianças (como se o meu irmão não se tivesse divertido à brava na Amazónia com seis anos).

Engoli a insegurança. Esperei. E o Matias nasceu.

Depois do episódio da ida à urgência (tinha o Matias apenas três dias) confesso que a vontade de ir para Santorini esmoreceu bastante. Achei que tinha de parar de ser tão descontraída e que tinha chegado a altura de ser uma adulta a sério (em oposição a uma adulta de chocolate). Achei que tinha de começar a ser responsável. Achei que tinha de crescer e de parar de pensar que tudo ia correr bem.

E depois passaram duas semanas. O Mati está bem e ficou um grandão bão. E a vontade de partir com o miúdo ao colo e o Pedro pela mão voltou em força.

Em Junho estamos a pensar passar um fim-de-semana fora de Lisboa. Em Julho também. Em Agosto queremos passar uma semaninha em Sesimbra com a Joana e o Bernardo. E em Setembro, se tudo correr bem e não mudarmos de ideias entretanto, partimos para Santorini.

Porque eu sempre achei espectacular viajar com os meus pais, e espero que o Matias também ache o mesmo. Porque os nossos sonhos continuam tão fortes como antes, mas agora têm mais um elemento. Porque, em última análise, temos um parafuso a menos. É a vida :)

31 comentários:

  1. Tão bom. Quando for grande quero ser como tu :)

    ResponderEliminar
  2. Fazes tu muito bem!!! Os meus pais também sempre nos levaram atrás e quero muito fazer o mesmo com o BabyG :-) E ainda bem que ele é da mesma opinião que tu, já eu não tenho tanta sorte...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Depende Sofia :) O Pedro sempre disse que não queria viajar com o Matias enquanto ele fosse pequenino e que devíamos esperar pelo menos até ele ter uns 5 ou 6 anos. O plano seria viajarmos a dois entretanto. A questão é que eu também viajo sem o Pedro: viajo com os meus pais ou com os meus amigos, por exemplo, por isso achei que bastava colar o Matias a esses programas e pronto. Mas agora o miúdo nasceu, andamos embevecidos e queremos levá-lo. Provavelmente também vamos viajar a dois eventualmente (nem que seja para dormir uma noitinha seguida!), mas de repente viajar a três parece bem fixe :D

      Eliminar
  3. Conheces o blog da Adriana Miller? Ela sempre viajou com a filha e eu acho o máximo. O blog chama-se Dri everywhere e tem óptimas dicas e inspiração, se é que precisas ;) Segue em frente, Joana, acho óptimo viajar com os miúdos, eu sempre viajei com os meus pais e agradeço imenso por isso! Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Conheço pois :D A viagem dela ao Japão deu o mote ao planeamento que fiz da viagem ao Japão dos meus amigos :D E ela própria já falou disto, quando contou que foi à Bósnia e uma senhora de lá disse que gostava muito de ir a Londres mas não era um sítio apropriado para levar uma criança (estando a Adriana na Bósnia com a filha!) :D

      Eliminar
  4. Eu acho isso óptimo, sinceramente! As pessoas têm sempre um comentário qualquer a fazer, mas o melhor é mesmo não lhes lugares!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São meus amigos, são bem intencionados. Eu é que sou teimosa :P

      Eliminar
    2. Na minha vida de psicóloga passo a vida a dizer que o que os outros nos dizem nem sempre é o adequado para nós, ou o que precisamos de ouvir, mas que se nos são próximos, certamente que o dizem com a melhor das intenções. Certamente viajar a três terá um sabor especial, exigirá outro planeamento, mas conheço tantos casais que o fazem sem qualquer tipo de problema :)

      Eliminar
  5. Eu adoro o blog da Adriana - Drieverywhere - ela eh uma viajante incansavel, sempre foi e depois casou-se e teve uma filha. Agora esta novamente gravida e viaja sem parar. Vale a pena ver!
    Claro que tudo no mundo eh relativo..eu olho para aquilo tudo e morro de inveja totalemnte porque nunca poderia fazer aquilo (vou agora comecar mais uma IVF). Acho que eh mesmo questao de cada um avaliar em consciencia quais sao os seus limites.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu conheço o blog :D E embora eu seja um bocadinho mais 'soft' (não viajo tanto, infelizmente), acredito plenamente em levar os miúdos :)

      Boa sorte para a IVF :) Espero que tudo corra muito bem :)

      Eliminar
  6. Sabes o que é que eu mais adorei deste post? A expressão "adulta de chocolate"!! Ó pá, é essa mesmo a expressão que eu usaria, é assim que eu me vejo, sinceramente é como se tivesse saído diretamente da minha alma. Obrigada por pores palavras no meu sentimento :-D
    Quanto a viajar com crianças, faz, aproveita! Se viajar é um gosto que vocês têm então faz todo o sentido fazerem-no com o pequenito também. os miúdos nunca nos devem impedir de fazer nada que nos dê prazer. Só assim faz sentido, acho eu. Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É do Madagáscar :D Há uma cena na versão dobrada em português em que o leão diz para a zebra algo do género 'vou provar ao meu pai que sou um leão a sério!' e a zebra diz 'sim, em oposição a seres um leão de chocolate!' :D Ri-me tanto no cinema que achei que me ia dar um ataquinho, mas curiosamente ninguém pareceu achar grande graça :P

      Eliminar
  7. Eu nunca viajei muito enquanto pequena, mas o meu marido sim, porque os pais o levavam a ele e aos irmãos para todo o lado. Ele conhece muita coisa mesmo! Por causa disso, o bichinho de viajar continuou com ele, e ainda hoje ele gosta de viajar. Queremos fazer o mesmo com o nosso filho. Vai fazer a sua primeira viagem bem pequenino (vai nascer em Portugal, mas nós moramos no Brasil, então vai ser um pequeno desafio). Eu não acho nenhuma irresponsabilidade. Com os cuidados necessários, é uma excelente ideia, bem melhor do que se ele crescer e não conhecer outras culturas. Por isso acho que fazem muito bem em levar o pequeno Matias para umas viagens :)
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  8. Acho que o Matias vai adorar viajar com vocês e vai saber que tem uns pais fantásticos! :) Força.

    ResponderEliminar
  9. Ola Joana, eu estava a pensar fazer apenas umas mini férias no Algarve em Julho, mas também começei a ouvir que seria cedo demais (a minha filhota tem agora 2 mesinhos), que por não ter ainda 6 meses nem pode usar protetor solar, que a areia da praia tem muitos micróbios...enfim, estou à espera da consulta na pediatra para lhe pedir opinião, mas como sou medricas nestas coisas ainda não marquei nada e estou mesmo a pensar não ir para não correr riscos. Mas sonho imenso com as primeiras férias com a princesa... Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que depende dos pediatras. A pediatra do Mati é a minha melhor amiga e ela é uma das pessoas que é contra a viagem. Mas lá está, as opções no fim são nossas, e ninguém quer melhor aos nossos filhos do que nós :) Eu sinceramente acho precoce para a praia, mas nós cá em casa temos uma panca com o sol (e nem somos assim muito fãs de praia, o que também ajuda). Mas podes sempre arranjar uma daquelas tendinhas, são bem práticas :)

      Eliminar
  10. Faz isso tudo mulher :P todos os sítios são apropriados para crianças porque... TODOS OS SÍTIOS TÊM CRIANÇAS xD que raio de argumento :P

    ResponderEliminar
  11. Ah, e aproveita agora enquanto ele é pequenino, em começando a escola só podem de férias com ele nas férias escolares e é tudo mais caro :P

    ResponderEliminar
  12. Eu acho que fazes bem, infelizmente não sou assim tão descontraida, mas para onde quer que vá vejo sempre estrangeiros com filhos pequenos e geralmente até mais de 3... é uma questão cltural, acho... voçês até têm a vantagem de serem médicos, acho que quando se viaja a questão de ter cuidados de saude perto é o mais importante... és uma adulta de chocolate, mas parece-me que bem responsável :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também acho que aqui ser médico é uma vantagem, embora sinceramente acredite que 'em casa de ferreiro...' :)

      Eliminar
  13. Eu acho lindo! :)
    Nós somos três irmãos e sempre viajámos com os meus pais para todo o lado desde pequeninos! Divertimo-nos à grande e adorámos cada viagem que fizemos!
    Espero que decidam avançar com essa ideia! Grande beijinho

    ResponderEliminar
  14. Os meus pais sempre nos levaram atrás e nunca mesmo em férias nos deixavam com avós ou tios. Íamos sempre os 4, mesmo quando o meu irmão era mais pequeno,...
    Concordo mesmo que vás de férias, mesmo tendo um bebé pequeno,...há tantos sítios bonitos e calmos,...vai ser bom para ele e para vocês :)
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario

    ResponderEliminar
  15. Oi! Em primeiro lugar parabens pela adicao a familia ( faltam acentos e cedilhas, sorry, teclado ingles!), em segundo lugar eu tenho uma filha de 3 anos que quando tinha apenas 3 meses foi com mae e pai numa RoadTrip na Irlanda, com 4mese e meio foi para a Grecia e Portugal e desde entao ja esteve em 9 paises diferentes! Adora viajar! Inclusivamente levamo-la sempre que fazemos city breaks! Nao tenham medo, desde que tenham tudo o que precisem com voces, viajar so faz bem! beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nós queremos fazer a road trip pela Irlanda no próximo ano quando o Mati tiver um ano :D Quer dizer, a bem da verdade eu queria ir já em Agosto, mas toda a gente vetou a ideia e não arranjei ninguém com quem ir (e ainda não sou tão aventureira ao ponto de ir sozinha com o miúdo) :P

      Eliminar
  16. Olá. Tenho duas filhas, de 13 e 11 anos. A primeira vez que viajamos tinha a mais velha 7 meses. No inicio a logística era mais complicada, levar as fraldas, visitar museus durante a hora da sesta para dormirem no carrinho, encontrar parques infantis para brincarem..... Tinha sempre o cuidado de saber onde estava o hospital mais proximo ;) Agora, vamos os 4, de mochila às costas. Fazemos road trips, viajamos de comboio..... Temos memórias fantásticas. São dias intensos, vividos em família, a 4. Muitas pessoas foram contra, teceram críticas (ainda o fazem), mas não me arrependo. Foi a nossa opção, minha e do meu marido. Uma das nossas melhores opções, e espero, mesmo, continuar por muitos mais anos a viajar com elas.

    ResponderEliminar
  17. Olá Joana e , se calhar mais uma vez, parabéns por esse bebé querido!
    É só para lhe dizer que a minha neta, filha do meu filho, o responsável pelo seu braço partido 😊😊 ( o tal do blogue sobre o Japão) , viajou com os pais para Berlim com seis meses de idade, em pleno mês de dezembro. Eu achei que eles eram loucos mas, a loucura nunca fez mal a ninguém, e tudo correu bem. Agora, acho que a loucura é um bocadinho de mais! A minha neta vai voltar a viajar em Julho, nessa altura com um ano, mas agora para nova Iorque! Estou a torcer para que tudo corra bem mas, sei que vou ficar com o coração apertadinho...!
    ( ele deixou-lhe uma indicação do blogue que escreve, não sei se viu ( nem se é conveniente que veja, depois desse braço partido... 😉 Chama-se Mutelife. Veja que tem fotos muito bonitas e fala da segunda viagem ao Japão.
    Um beijinho e muita saúde para o Matias!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh, não foi o seu filho que foi responsável pelo braço partido! :D Quando muito foi o sonho que tive em que estava no Japão, o qual contei aos meus amigos que decidiram ir ao Japão, e que me fizeram ler o blog e ter vontade de comer sushi :P

      Por acaso sinto que tenho o apoio dos meus pais. Já dos meus amigos, a história é outra :) Vou espreitar o Mutelife também :D

      Eliminar
  18. Olá Joana e , se calhar mais uma vez, parabéns por esse bebé querido!
    É só para lhe dizer que a minha neta, filha do meu filho, o responsável pelo seu braço partido 😊😊 ( o tal do blogue sobre o Japão) , viajou com os pais para Berlim com seis meses de idade, em pleno mês de dezembro. Eu achei que eles eram loucos mas, a loucura nunca fez mal a ninguém, e tudo correu bem. Agora, acho que a loucura é um bocadinho de mais! A minha neta vai voltar a viajar em Julho, nessa altura com um ano, mas agora para nova Iorque! Estou a torcer para que tudo corra bem mas, sei que vou ficar com o coração apertadinho...!
    ( ele deixou-lhe uma indicação do blogue que escreve, não sei se viu ( nem se é conveniente que veja, depois desse braço partido... 😉 Chama-se Mutelife. Veja que tem fotos muito bonitas e fala da segunda viagem ao Japão.
    Um beijinho e muita saúde para o Matias!

    ResponderEliminar
  19. Não acho nada irresponsável. Os meus pais sempre viajaram comigo e com a minha irmã pela Ásia quando eramos pequenas e nada de mal nos aconteceu, pelo contrário só nos estimulou. Vivo em Macau e a única maneira de sair daqui é mesmo de avião, por isso se os pais fossem ouvir esses comentários não sairiam desta terrinha mais pequena que a Covilhã e dariam em doidas. Boa viagem :-) Vai correr tudo bem

    ResponderEliminar
  20. Olá Joana! Posso contar a minha experiência pois, entre amigos, fomos os primeiros a ter filhos e as opiniões eram imensas! tenho duas filhas com 5 anos e 8 meses. Antes de nascer a primeira filha já viajávamos e como tb sempre o fiz com os meus pais começamos logo com pequenas saídas para nos ajustarmos a viagens a três. Como correu bem seguimos o nosso instinto e contrariando outras opiniões viajamos para o Vale de Loire com a nossa filha de 1 ano e 3 meses... O que posso dizer, correu maravilhosamente pq tínhamos as principais visitas aos castelos planeadas, alterando com os parques para relaxar e brincar e a diferença foi ter horários rigorosos de alimentação, tal e qual como em casa e todos os outros livres sem stress para relaxar. Desde então só faz sentido elas virem connosco de férias ou pausas e já o fizemos com a mais nova, primeiro em Sesimbra, Lisboa e esta semana Algarve... esperamos planear ir a Roma em outubro... Façam o que acharem melhor para os três... pois as crianças gostam e são as melhores fases de descobertas delas .... memória da viagem a França, a minha filha a comer de forma entusiasmada "coq au vin" do pai! Aproveitem para passear muito e crescer em família! Bjs Inês

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />