28 de abril de 2016

Pregnancy Diary #124

Não, o miúdo ainda não nasceu. Aliás, estou convencida que depois de tantos vaticínios dramáticos agora vamos mesmo aguentar até ao fim.

Mas esta semana não tem sido nada fácil. Duas pessoas de quem gostamos muito estão neste momento a lidar com dois diagnósticos bastante graves, e no meio de todo este processo confesso que temos andado muito mais introspectivos.

Por um lado, estas situações confrontam-nos com o facto de já não sermos os pequeninos da família. Agora, também nós somos chamados ao papel de cuidadores e somos, juntamente com os nossos pais, parte da geração do meio - a que precisa de cuidar das crianças e dos idosos.

Por outro lado, também somos confrontados com a própria fragilidade da vida. Acho que nesta fase é muito fácil sentirmo-nos invencíveis: trabalhamos, somos independentes, viajamos, saímos, divertimo-nos, temos uma família que nos ama, temos bons amigos e temos uma energia descomunal. E, de repente, a vida dá um pontapé no traseiro de alguém de quem gostamos muito e nós percebemos que não somos assim tão fortes quanto isso. Que podíamos ser nós. E que, se fôssemos nós, havia também um bebé na equação.

Há uns meses estava no banho e pensei no quanto os meus pais têm sido impecáveis nos últimos meses. O quanto nos têm apoiado nesta transição, sem serem invasivos. E de repente pensei:

'Bolas, os meus pais são mesmo os adultos mais fixes que conheço.'

E a realidade bateu-me com força. Agora eu também tenho de ser a adulta mais fixe que conheço. E ser adulto não implica apenas trabalhar que nem um cão, fazer o nosso próprio IRS, pagar as contas e viajar: implica encontrar novamente o nosso lugar na vida e aprender a lidar com os desafios que as novas fases vão trazendo. Os bons, mas acima de tudo os maus.

Por isso, sinceramente não estou com grande vontade de escrever. Continua tudo bem connosco, sinto-me impecável no fim da gravidez, tenho imensa energia e durmo que nem um anjinho. Tenho ocupado os meus dias a planear as viagens deste ano dos meus amigos (porque eles sabem que adoro e que preciso de me distrair) e estamos serenamente à espera que a nossa coisinha fofa decida aparecer para tornar a nossa vida mais mimosa.

Vou dando notícias :)

28 comentários:

  1. Será que nasce amanhã? Se nascer é uma grande alegria! É o dia do meu aniversário :D

    ResponderEliminar
  2. já vinha à procura de noticias... pena que não são as melhores... desejo que corra bem com as pessoas da vossa familia, há que manter a positividade e o sorriso.

    ResponderEliminar
  3. Desejo quevtudo corra bem, Joana. Consigo e com o bebé e com quem está menos bem de saúde.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  4. Joana, seja o que for, espero que fique tudo bem. Desejo-vos a maior das felicidades para o nascimento e os próximos tempos. Só o facto de pensares isso sobre os teus pais demonstra quão fixe tu és :) O vosso filho será um sortudo. Um beijinho de uma leitora.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que ser pais nos dá toda uma outra perspectiva sobre os nossos próprios pais :) É giro :)

      Eliminar
  5. Bem... é impressionante como cada vez que venho à Internet sou confrontada com estas notícias de diagnósticos complicados. Também estou a passar por isso, por essa fase em que tenho que ser adulta à força. Nada melhor que sermos adultos em conjunto e termos aguém com quem partilhar o fardo. :)
    Tudo de bom. Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. :\ a maior das sortes e força para todos!
    E que corra tudo bem. Para a vossa coisinha fofa, vocês vão ser de certeza os adultos mais fixes que ele conhecerá :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que sim, mas duvido :P Os filhos acham sempre que os pais são uns totós :P

      Eliminar
  7. Ohhh! Espero que tudo melhore!! E que corra mesmo tudo tudo tudo bem!!

    (confesso quando vi a notificação no meu feedly pensei "será que a criança já nasceu?" :) )

    ResponderEliminar
  8. Olá Joana!
    Espero que corra tudo pelo melhor...pensamento positivo!
    Quanto aos pais fixes, vocês vão ser de certeza, com muitas "cenas" fixes para "coleccionarem" com este filhote fofo que aí vem.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei, acho sempre que vamos ser uns pais totós :P Mas pronto, quão maus podemos ser certo? :)

      Eliminar
  9. Espero que corra tudo pelo melhor :)! E que corra tudo bem até ao e no nascimento do bébé ^^!
    Beijinhos
    Vânia

    ResponderEliminar
  10. Vai tudo correr bem,...pensei que o bebé já tivesse nascido :)
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario

    ResponderEliminar
  11. Um beijinho cheio de alegria e de muita energia positiva para todos :)

    ResponderEliminar
  12. Lidar com diagnósticos mais delicados nunca é fácil, mas há que encontrar forças e nunca deixar de acreditar.
    Beijinho e que corra tudo bem!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, há que manter o pensamento positivo e desejar que tudo corra pelo melhor :)

      Eliminar
  13. Que tudo corra bem!!! aguardamos notícias da chegada do bebé!!

    ResponderEliminar
  14. Tudo a correr-vos muito bem. E muitas felicidades com esse bebé! E sim, é muito bom e obriga-nos a crescer mais! Beijinhos

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />