3 de março de 2016

Pregnancy Diary #84

Confesso, começa a divertir-nos à brava que o nosso bebé ainda não tenha nome. Pronto, já admiti.

Normalmente as conversas decorrem sempre da mesma forma:

* Está de quantas semanas?
* É menino ou menina?
* Já tem nome?
* Ainda não tem nome? Mas quais são as hipóteses?
* Ah não gosto dessa porque (aqui normalmente eu desligo o botão, por isso não sei genuinamente o que é que as pessoas dizem). 

A dada altura comecei a fartar-me disto e decidi divertir-me. Vai daí, agora quando as pessoas me perguntam o nome do bebé faço uma cara séria e respondo coisas parvas. Os meus preferidos?

* Barrabás (este foi sugerida pelo meu pai, é mesmo genial);
* Édipo (não se riam, é um dos nomes aceites pelo registo em Portugal);
* Simba (por acaso é um dos nomes carinhosos que chamo ao bebé, confesso);
* Barnabé (muito na onda de Barrabás);
* Peloponeso (a música grega inspirou-me).

E o curioso é que os comentários acabaram milagrosamente. É impressionante como ninguém se consegue conter perante um Benjamim, um Matias ou um Gil (sim, agora Gil também está na corrida), mas ficam caladinhas perante um Édipo ou um Barrabás (deve ser do choque!).

Fora de brincadeiras, o facto é que a escolha do nome tem sido complicada. Umas vezes gostamos mais de um, outras de outro, depois fartamo-nos de todos e voltamos ao início da lista, eventualmente decidimos que não há pressa e não precisamos de decidir já... E, no meio disto tudo, procrastinamos.


Por um lado, gostamos de nomes diferentes. Por outro, não queremos um nome demasiado diferente. Por um lado, a nossa coisinha fofa tem carinha de Matias. Por outro, também tem cara de Benjamim ou de Gil. Por um lado, as nossas famílias não gostam de Matias ou de Benjamim. Por outro, gostam de outros nomes que eu acho abomináveis (embora sejam normalíssimos e perfeitamente aceitáveis, eu é que sou muito esquisitinha com nomes).

E, no meio disto tudo, procrastinamos.

28 comentários:

  1. Se calhar só vão mesmo decidir-se quando a vossa coisa fofa nascer ou estiver meeesmo para nascer e não há nenhum problema com isso. Fartei-me de rir com a lista de nomes usados para chocar as pessoas xD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Provavelmente vamos decidir quando o virmos :) Embora já o tenhamos visto nas ecografias 4d, mas não é a mesma coisa ;)

      Eliminar
  2. Eu não percebo nada disto mas acho bonito que se decida quando os dois tiverem o bebés nos braços. Qual é a probabilidade de mesmo assim estarem indecisos? Ahahaha havia de ser lindo :) beijinhos e divirtam-se enquanto não tiverem de o registar ahahah :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu diria que mesmo assim existe essa possibilidade, mas que é bem mais pequena :P

      Eliminar
  3. Nós escolhemos o nome da Lara de uma forma mais ou menos pacífica mas, se tivesse esperado que nascesse, provavelmente não seria Lara porque não tinha cara de Lara. :) Agora já tem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que giro :) Eu ia ter outro nome e os meus pais mudaram de ideias quando me viram ;)

      Eliminar
  4. Joana, a mãe é que sabe! Ignora completamente os comentários da tua família e amigos. Vocês é que fizeram o rebento e são vocês que têm que decidir o nome da criança. Quem não gostar que arrume para um canto. A minha mãe decidiu chamar-me Débora e o meu pai achou um piadão ao nome. Os meus avós estranharam, mas aceitaram-no. Agora a restante família e amigos colocaram imensos defeitos e os meus pais ignoram e foi o melhor que fizeram.
    Beijinhos ***

    ResponderEliminar
  5. Tem piada porque connosco passou-se a mesma coisa, só nos conseguimos decidir mesmo no fim e toda a gente ficava chocada quando diziamos que o nome ainda não estava escolhido.Será que não percebem como é difícil decidir o nome de um filho?é algo tão importante e marcante para toda a vida..eu fiz um drama..lol
    No final optamos por Diogo, é comum eu sei mas não conseguimos inventar nenhum original :)
    (Foi pena não me ter lembrado dr Barrabas..lol)
    Bjinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu já estou um bocado cansada do discurso da escolha! É realmente algo difícil, é uma escolha que fica para sempre com o nosso filho e que convém ser feita tendo em conta imensos factores :)

      Eliminar
  6. Adoro Édipo, claro! :-D Mas é uma herança um tanto pesada! :-D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas já alguém chamou, porque é um dos nomes propostos e aceites :P Quem é que chama Édipo a um filho? Ultrapassa-me! :P

      Eliminar
  7. :) Eu também me tenho divertido com o facto de ainda não termos nome escolhido (na verdade ainda não temos sequer o sexo confirmado). Quando nos perguntam, dizemos que são fortes possibilidades 2 nomes horrorosos ou então 2 muito "pesados", muitos variados, basicamente o que sai na hora. (ex: Felismino, Albertina, Isaltino, Efigénia)
    É muito giro perceber que há quem não acredite de todo e há quem fique a pensar se nós gostaremos mesmo daquelas hipóteses! :D Adoro!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Efigénia até é um nome bonito :P Não o chamaria a uma filha, mas é clássico :P

      Eliminar
  8. Olá Joana,
    Não te preocupes muito com isso! Na altura que a minha mãe estava grávida do meu irmão mais novo, ela queria chamar-lhe Miguel ou Luís Miguel. Eu dizia que não fazia sentido porque Miguel é o meu pai e Luís Miguel um dos meus tios. Não sou nada adepta de nomes iguais entre familiares muito chegados como neste caso. Conclusão: ficou decidido que seria Miguel de segundo nome, com um primeiro nome ainda por decidir (que não fosse Luís) e que teria ser um nome que desse para ser efectivamente chamado pelos dois nomes. A minha mãe foi para o hospital, teve o bebé e perguntaram-lhe como se ia chamar o bebé e ela disse "não sei" ahah... lá disse que seria pelo menos Miguel. E é assim que na cédula de nascimento do meu irmão tem Miguel Sobrenome1 Sobrenome2 escrito com a letra da enfermeira, e antes disso tem Pedro escrito com a letra da minha mãe que colocou à posteriori! Foi há 13 anos e já nessa altura toda a gente ficava espantadíssima de ela estar no final do tempo/ter tido o bebé e não ter um nome definido!

    ResponderEliminar
  9. Depois de nascer ja ninguém se importa c o nome, vais ver :P mesmo que lhe ponhas Barrabás :)

    ResponderEliminar
  10. Olá Joana ;)
    Isso de escolher um nome é bem difícil, afinal de contas será uma herança vitalícia. Na hora de escolher o nome da minha filha, eu até tinha alguns nomes que eu acho giros (Carolina ou Matilde, eram os meus preferidos), mas o meu marido embirrava com tudo, por isto, por aquilo ou só porque sim. Os meses passavam e nada de nome. Entretanto em mais uma das negociações e sem qualquer ideia de nome, olhei para os meus pés e disse "Já sei!!, vai chamar-se Melissa", estava a usar umas sandálias Melissa, pelo que o disse em tom de gozo, mas até me soou bem e gostei, e o marido adorou. Claro que na família todos odiaram o nome, mas agora dizem..."é a cara dela!!!!"
    Boa sorte com o nome Joana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nós embirramos os dois com tudo. Ora eu gosto e ele não, ora ele gosta e eu não... Assim está difícil :P

      Eliminar
  11. Pronto... até nem são maus de todo, tendo em conta que o meu primeiro filho chamava-se "Maxipissi Maguiguana" quase até nascer!!!
    Isto só coisas para o pai chatear, é claro, mas era o que dizia a toda a gente!
    Diogo é bonito, são lourinhos e inteligentes (brincadeira minha, mas que até agora tem sido verdade com os filhos Diogo dos meus amigos, heheh).
    Beijinho e tudo a correr bem.
    CláudiaV

    ResponderEliminar
  12. Oh Joana sempre achei que seria Nicolau :)
    Tenho um primo Nicolau que é um fofinho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda pode ser! Os nomes andam sempre a saltitar para dentro e fora da lista :P

      Eliminar
  13. Ola Joana,
    Tenho uma Ema e um Lucas... Nomes pequenos e internacionais, pois cada vez mais as criancas Sao cidadas do Mundo.... Desculpa o portugues nao tenho acentos...

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />