1 de março de 2016

Pregnancy Diary #82

Desde que me lembro que sempre tive dores lombares. Tinha uns oito ou nove anos quando fui diagnosticada com uma cifose dorsal com um componente importante de lordose lombar compensatória. Usei uma ortótese completa durante um ano - 23h por dia, todos os dias, basicamente a pior cena de sempre -, fiz natação durante imenso tempo, experimentei o yoga, passei pela fisioterapia e pelas massagens e até fui ao endireita - esqueçam a ortótese, pensando bem esta é que foi a pior cena de sempre. Os anos passaram e eu fui-me habituando a ter dores lombares. E, de facto, não estranhei quando comecei a tê-las também na gravidez.

No entanto, quando finalmente as obras acabaram cá em casa e a poeira assentou - literalmente -, decidi experimentar fazer acupunctura. Já vos tinha falado do assunto nesta publicação (na altura por causa da minha inflamação do trapézio), e foi mesmo desta. Já conhecia a Filipa porque ela colaborou com as semanas temáticas aqui no blog, marquei uma consulta e lá fui.

mónica calvo: libros 'el maravilloso mundo de juan':



Foi mesmo fixe, e desde então as dores lombares desapareceram completamente. Nada de acordar à noite com dores, nada de desconfortos posicionais, rigorosamente nada. Nem uma dor. Com uma sessão apenas. Fiquei fã :D Antes da sessão de acupunctura fizemos ainda uma consulta onde a Filipa me aconselhou alguns suplementos alimentares, que tenho andado a cumprir com óptimos efeitos :D A Filipa dá consultas em vários sítios (eu fui ao consultório de Campo de Ourique) e podem entrar em contacto com ela através do Facebook, clicando aqui.

Além disso, na semana passada também regressei ao Float In para fazer uma nova sessão de flutuação, desta vez seguida de uma massagem. Já vos tinha falado da minha primeira experiência aqui, e sinceramente desta vez achei ainda mais relaxante.

Aproveitei muito mais - porque já não estive a experimentar os botões todos e a ver como me sentia melhor -, senti o meu bebé um montão de vezes, relaxei imenso, o duche a seguir soube-me pela vidinha, o ritual de chá foi maravilhoso, tinham lá um livro da National Geographic cheio de fotos lindas de sítios que já conheci ou quero conhecer e até choraminguei de saudades das Cinque Terre - thanks Obama hormonas - e a massagem foi deliciosa. Saí de lá tão em transe que passei o resto do dia a dormir :D

Vai daí, a saga 'eu só mereço coisas boas' continua. Tenho feito pilates em casa, durmo dez a doze horas por dia, vou regressar à acupunctura se sentir necessidade, ainda quero marcar mais uma sessão de flutuação e daqui a duas semanas vamos fazer uma nova babymoon num hotel com spa.

E nunca estive tão feliz e tão relaxada :D

Trate seu corpo com muito respeito.

10 comentários:

  1. Que bom :) E que esta paz interior se mantenha assim por muitos e muitos anos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu já nem aspiro a tanto! Mas se durar até ao fim da gravidez já me dou por muito satisfeita :D

      Eliminar
    2. Paz interior... paz exterior espero que tenhas muito pouca depois da coisinha fofa nascer, que é bom sinal :P

      Eliminar
  2. Olá Joana!
    É tão bom sentirmos bem connosco e com o que nos rodeia. Nesta fase, também importante para o bebé estes momentos de puro "relax".
    Fiquei interessada na eficácia da acupunctura. Vou ver a página da Filipa no facebook.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Respostas
    1. Recomendo a qualquer pessoa tirar uma horinha e ir fazer uma massagem :D Sabe pela vida :D

      Eliminar
  4. A tua descrição desses momentos zen passaram completamente para este lado, quase que levitei :)!!! Que seja sempre assim!
    Beijinhos
    Vânia

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />