22 de janeiro de 2016

Pregnancy Diary #48

A saga do carro começou quando, em plena viagem de avião para Nova Iorque, tive um mini-chilique (que giro, a palavra chilique tem página no priberam) a ler o catálogo de puericultura da Prénatal. Na altura fiquei estupefacta com os mil carros diferentes que havia para escolher, com a quantidade de acessórios que havia, com todas as hipóteses que existiam e, principalmente, com o quanto parecia haver para perceber do assunto.

Como vos disse ontem, optei por procrastinar esta questão e esperar por inspiração divina.

 I never thought of it like that. But, it's true.... if they don't make a decision, then that means they're on the fence about it. I want to be somebody's "I-want-you-&-only-you" 1st choice. Not a pity-party, "I-guess-u'll-do" 2nd choice.:



Quando fiz a publicação sobre as viagens, duas leitoras recomendaram-me o blog da Adriana Miller (Dri Everywhere), que li sem parar durante horas. Numa das publicações ela fala do carrinho que comprou para a filha (que viaja muito com eles desde bebé), o Bugaboo Bee.

A inspiração divina tinha chegado. Era um carro pequeno e muito prático, fácil de abrir e fechar, óptimo para viajar, leve e giríssimo - pelo menos para mim, que sou loucamente apaixonada por amarelo e tenho eu própria um carro amarelo. Era o carro ideal para nós.

http://www.shopshopdaily.com/wp-content/uploads/2015/02/Bugaboo-Bee3-and-Bassinet-Yellow-or-Black...-600x600.png

Vi no site deles em que sítios de Lisboa existia a marca e encontrei a Baby Cool, uma loja em Campo de Ourique. Ora ontem íamos jantar com um casal amigo na Estrela, por isso pareceu-nos ouro sobre azul: passávamos por lá, experimentávamos o carro, comprávamos e pronto.

Fiquei ainda mais apaixonada pelo carro quando o vi ao vivo. Era tudo aquilo que imaginava. Era simples, prático e lindo. Era perfeito.

E caríssimo.

https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/736x/ec/0b/03/ec0b03a436c4170cfd9b2bf606fa9738.jpg

Eu sabia que o carro em si custava 650€. Mas não sabia que era preciso comprar também a alcofa (200 e tal euros) ou o ninho (90 euros), o ovinho para o automóvel (200 e tal euros), o adaptador isofix (200 e tal euros) e o adaptador do ovinho para o carro (nem me lembro de quanto custava sinceramente).

http://www.reactiongifs.us/wp-content/uploads/2013/11/youre_serious_futurama.gif

Vai daí, a senhora da loja mostrou-nos outras alternativas e os nossos olhos bateram noutro carrinho pequeno, compacto, resistente, leve e fácil de abrir e fechar (possivelmente mais fácil até de abrir e fechar do que o Bugaboo). Tinha a vantagem de ser um sistema trio, isto é, trazia já a alcofa, o ovinho e a cadeira de passeio incorporadas e só era necessário comprarmos o adaptador isofix. Ficava a um preço mais simpático... Mas não era amarelo.

Fiquei a pensar. Valia a pena gastar mais uma-quantidade-bem-simpática de euros para ter um carro amarelo só porque era o que tinha idealizado? De repente as coisas que poderia fazer com aquele dinheiro começaram a ocorrer-me. Poupar para a nossa road trip pela Irlanda. Pagar uma mensalidade da creche. Comprar muitas coisinhas giras para o bebé.

E trouxemos o outro carrinho para casa.

We stress over making the right choice, but sometimes the "wrong" one is needed to get to where we need to be.:

Depois do jantar passámos duas horas a montar e desmontar todas as peças e a ambientarmo-nos ao nosso carrinho (que foi aberto e fechado umas trinta vezes).

E eu percebi que este pode não ser o carro dos meus sonhos... Mas vai ser, a partir do momento em que tiver o meu filho lá dentro.

Habemus carro. 

24 comentários:

  1. É isso mesmo: com o bebé lá dentro passa a ser!
    Eu que usei um emprestado, com mais de 10 anos, durante praticamente 1 ano, cheguei à conclusão que não justifica, na maior parte das vezes, gastar tanto dinheiro nestas coisas. Via outras pessoas com outros muito mais giros e com ar muito mais sofisticado mas... poupei imenso dinheiro!
    E importa mais é que seja prático! Quando achamos que aquele deixou de o ser, então aí sim, compramos outro! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, se eu pudesse também tinha optado por isso. É mesmo imenso dinheiro :\ Mas pronto, tem de ser :)

      Eliminar
  2. Pode não ser o carro amarelo dos teus sonhos, mas pensa que eles crescem rápido e depois é dinheiro investido que fica ali parado,....depois sempre podes vender e ganhares um dinheirinho para outras roupinhas para o bebe. Quando a minha filhota deixou de usar as coisas, comecei a vender, em lojas de compra e venda de coisas para bebes (coisas usadas que depois as lojas ficam com elas),....com esse dinheiro, dava sempre para outras coisas novas para o bebe! Fica a dica ;)
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    http://strawberrycandymoreira.blogspot.pt/
    www.facebook.com/omeurefugioculinario

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu vou guardar para os possíveis e eventuais próximos, mas quando encerrar a produção vou pensar seriamente nisso :)

      Eliminar
  3. Olá, Joana. Há algum tempo que leio o teu blogue, mas nunca comentei antes. Eu, Cecília, "bugabooólica" me confesso. O raio dos carros são um item de design. Eu não passei por uma saga, eu sabia que queria um bugaboo cameleon e o meu marido sempre concordou. No entanto, o preço... Virámo-nos para o eBay, comprámos um usado por 1/4 do preço e quando chegou eu pensei que realmente eles são bons, porque já tinha sido usado por duas crianças e estava em excelente estado. Vinha com esses acessórios todos e mais alguns. Mas quando vejo um novo em folha, todo preto com a armação preta ainda suspiro. Dois segundos depois, repito o meu mantra "o meu filho não vai ser mais feliz por ter um carro xpto." Esta frase resolve todos estes "dilemas" para mim!
    Que continue a correr tudo bem!
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sinceramente isso não me ocorreu. Mas se tivesse ocorrido não sei se arriscaria, embora só tenha boas experiências para contar do Ebay :) Mas assim também fiquei bem servida, só vou demorar algum tempinho a fazer o luto do meu carrinho amarelo ;)

      Eliminar
  4. Eu poupei imenso dinheiro usando muita coisa emprestada.
    Depois tive que devolver (porque outras crianças nasceram) e agora que estou grávida outra vez estou ainda a pensar que tipo de carro /alcofa hei de comprar. Estou a pensar comprar um trio em segunda mão mas vou pensar nisso daqui a uns 2 ou 3 meses. Vamos ver.

    ResponderEliminar
  5. Esperamos ansiosamente por uma fotita do carrinho :p (ou imagem do dr. google :p)

    ResponderEliminar
  6. Na minha família costuma passar literalmente tudo de mão em mão, pode ser que tenha sorte da minha vez e nao tenha de pensar em nada disso :P todos os carros são perfeitos com o bebe la dentro ^^

    ResponderEliminar
  7. Tomaste a decisão certa. Qualquer carro é o certo com o pequenino lá dentro ;)

    ResponderEliminar
  8. Um carro amarelo... depois ainda te diziam que andavas desde o berço (literalmente!) a tentar convencer o puto a ir para Medicina que nem os papás! Nah, assim com um carro não-amarelo ficas mais bem servida :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deus me livre! Filho meu não vai para medicina, vou fazer a lavagem cerebral desde o berço :P

      Eliminar
  9. Era apaixonada Pelo bugaboo ate ir a loja "brincar" com ele. Achei-O muito baixo para nos e nao gosto da ideia do miudo ficar tao em baixo. E o preco tambem claro. Achei uma fortuna so para o carro com tanta coisa para comprar.

    Acabei comprando o cosatto giggle 2. E leve, facil de manusear e colorido apesar do meu nao nao ser tanto.

    O melhor e ficar feliz com a nossa escolha e ter o miudo feliz la dentro 😉. Bjos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É giro :D Temos é de fazer a melhor escolha para nós Denise, o resto não importa ;) E ter o carrinho comprado... Parece que nos sai um peso de cima, bolas :P (em conjunto com aquele dinheirinho todo!) :P

      Eliminar
  10. Essa é capaz de ser a definição de dicionário mais hilariante de sempre, adoro quando se conjuga 'formalismos' com gíria. E acho que a parte de ' = fainiquito ' é capaz de ser a minha quote favorita :P
    Comprar alguma coisa importante (ou até não importante) é sempre um stress, com todo o feedback contraditório. Imagino elementos essenciais como esse! Acho que tomaste uma óptima decisão (a de aguardar inspiração divina, isto é).
    Gosto do nome desse carrinho! Parece 'Bumblebee'. E o carrinho também parece o Bumblebee :D
    Esse blog é mesmo a tua cara!
    Será que a regra do murro vale para carrinhos de bebés?...
    Gostei da imagem do dinossauro! É uma pena quando a coisa perfeita está inacessível, parece que a torna ainda mais perfeita :P
    Compras-lhe uma mantinha amarela para andar com ele no carrinho ;) claro, depois de admitir como a melhor opção é doloroso ter de optar por uma alternativa, mas de certeza que fizeram uma boa escolha!
    Na altura de o meu irmão nascer comprámos um carrinho dos mais baratos do Continente em desconto. Podendo parecer meio negligente, serviu perfeitamente o propósito (também seria mais simples para os meus pais decidir, já que tinham experiência prévia - de nada) e por sinal o meu irmão até cresceu bem e é a melhor criança de sempre :D não planeavam grandes passeios com ele nem nada e cada caso é um caso, só para dizer que nada é à partida mau ou bom ou vai fazer tudo melhor ou pior... De certeza que vão ser óptimos pais, com ou sem carrinho amarelo :D e gostei do final do post, tão giro :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também gostei muito da parte do faniquito :D

      Também acho que fizemos uma boa escolha. Já estou mais convencida :)

      Eliminar
  11. olá!
    pergunta que nada tem a ver com este post e que mostra toda a minha azelhice na cozinha... Nunca fui de cozinhar e estou agora a fazer as primeiras experiências... fiz o tua receita de bolo de limão com sementes de papoila. O bolo ficou delicioso, mas não consegui fazer o chantilly (eu sei que é suposto ser mega fácil). as natas ficaram líquidas, tentei duas vezes... Há algum truque? podemos bater com a mesma batedeira usada para as claras em castelo, certo? ficou completamente líquido, não deu para aproveitar :( Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu uso sempre o mesmo truque: natas muito, muito frias! Costumo colocá-las no congelador dez minutos antes de as bater :) Também não consigo fazer chantilly com todas as marcas e uso sempre a mesma: a Longa Vida para bater. Não podes usar natas magras ou natas com menos de 33-35% de gordura :) Espero ter ajudado! :) E podes usar a mesma batedeira, mas as pás têm que ser limpas :)

      (De qualquer das formas o bolo fica delicioso na mesma sem chantilly!) :)

      Eliminar
  12. Ola, pois eu comprei um novinho mas uma modelo mais antigo e foi muito em conta! Comprei na amazon! Tinha tudo, tinha alcofa e ovo e o proprio carrinho! Fiquei bastante satisfeita! Entretanto comprei outro quando ela cresceu daqueles que se dobra tipo chapeu de chuva para toddlers! Tenho-o guardado a espera da proxima gravidez porque ainda esta em excelente estado! Fica aqui uma dica, ha montes de coisas que nos dizem que temos mesmo que comprar mas nao é bem assim! Ha coisas que nunca chegamos a usar! Compra o essencial em avanco e quando o bebe nascer logo ves o que precisas mais! beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, eu no início também queria comprar tudo mas agora já penso de forma diferente. Afinal, não é como se as coisas fossem esgotar ou desaparecer, e depois quando precisarmos de alguma coisa também compramos :)

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />