13 de janeiro de 2016

Pregnancy Diary #41

Para vos ser muito sincera, provavelmente nunca teria feito uma ecografia 4D se o Pedro não ma tivesse oferecido no Natal. E teria sido um grande, grande erro.

Para quem não sabe, a ecografia obstétrica normal (diagnóstica) que se vai fazendo ao longo da gravidez é em duas dimensões (2D). Para além desta há também a ecografia 3D, com imagens tridimensionais, e a 4D, com imagens tridimensionais em tempo real (ou seja, estamos mesmo a ver a nossa coisinha fofa em directo). A ecografia 4D pode ser feita em três momentos: por volta das 16, 22 ou 27 semanas.

Optei por fazer a ecografia às 23 semanas, porque além de dar para ver perfeitamente a carinha do bebé dá também para ver todo o corpo. Assim, se depois quisesse repetir novamente às 27 semanas para ver melhor a cara (embora se veja menos do resto) podia fazê-lo.

No fim, vim embora com quatro fotos impressas e mais de 100 num DVD. Mas recebi muito, muito mais do que isso. Porque foi ali que me tornei mãe.

KEEP CALM AND CARRY ON



Acho que conseguimos sempre perceber o momento exacto em que nos apaixonamos perdidamente por alguém. Apaixonei-me pelo Pedro naquela noite passada em minha casa, quando ao dividir o sofá minúsculo por todos (éramos sete num sofá que daria para três), ficámos lado a lado a ver um qualquer episódio da Rua Sésamo na RTP2. Apaixonei-me perdidamente pelo Pedro ali, deitada no sofá, com as costas contra o peito dele. Até hoje. E para sempre.

E apaixonei-me perdidamente pelo meu bebé ontem. O meu bebé dorminhoco e sorridente. O meu bebé que se mexe imenso quando sente festinhas na minha barriga. O meu bebé parecido com o pai. O meu filho.

Desde então já vi as fotos umas trinta mil vezes. E confesso que mal posso esperar por tê-lo nos braços, vê-lo, amá-lo sem ser à distância.

Fiz a minha ecografia na Ecox 4D (site aqui) e toda a gente foi muito simpática. Gostei imenso e recomendo. O Pedro comprou a ecografia através de uma promoção (creio que na Groupon), mas podem ver os preços habituais aqui. Não é barato, mas vale muito a pena :)

6 comentários:

  1. Quando vi a carinha da minha filha, pela primeira vez, numa ecografia (que não é dessas mas já dava para ver relativamente bem) fiquei completamente apaixonada também.

    Depois ela nasceu e não tinha nada a ver. :) Não sei porquê, talvez fosse do ângulo, mas não era muito parecida com o que imaginava. Depois teve icterícia, perdeu peso, ficou cheia de peles e teve um acne feíssimo. E eu apaixonadíssima por ela. Sempre. :) Minha rica filha.
    Depois foi crescendo, as feições alteraram completamente, e tornou-se a criatura mais linda que eu já vi (comentário altamente tendencioso).
    O que sentes agora é um pedaço muito pequeno do que vais sentindo à medida que o teu bebé se vai tornando uma pessoa. E isso é verdadeiramente maravilhoso!
    Toda a felicidade do mundo para vocês! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso nas 4D acho que os bebés até saem parecidos! Espero que sim, porque o meu filho parece ser um giraço :D :D :D

      Eliminar
  2. Oh Joana :') que post lindo. Mesmo, mesmo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fartei-me de choramingar a escrever isto :P Vai ser bonito quando o bebé nascer vai :P

      Eliminar
  3. Arrepiei-me ao ler este post. As tuas palavras reflectem um amor tão grande que quase chorei. :)

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />