3 de janeiro de 2016

Pregnancy Diary #32

No início de Novembro, na sequência de ter começado a desmaiar com frequência e depois de receber alguns resultados de exames um bocadinho preocupantes (para a malta médica que me segue: estou pior da minha insuficiência mitral), fiquei em casa de baixa durante duas semanas. No fim, e já mais descansada, decidi regressar ao trabalho.

Tentei com muita força trabalhar menos e ter uma rotina mais relaxante. Juro que sim. Mas não consigo. Não faz parte da pessoa que sou envolver-me apenas a 50% nas situações (e nem sequer estou num meio profissional que o permita, diga-se), e rapidamente regressei ao meu estado clínico anterior.




Falei com a minha cardiologista. Falei com a minha médica de família. Falei com a minha obstetra. Falei com o Pedro. Falei com a minha família. Falei com os meus amigos. Falei com os meus colegas de trabalho. Toda a gente era da opinião que devia ficar em casa.

A única pessoa a lutar esta batalha era eu.

E no fim dei por mim a pensar: e se eu não fosse médica? E se eu tivesse uma outra qualquer profissão e não tivesse esta terrível tendência para relativizar os meus sintomas porque 'há coisas muito piores'? Não estaria já em casa? Não teria já respeitado as opiniões clínicas de quem me está a acompanhar?

No dia em que esta pergunta (e, consequentemente, a óbvia resposta) me ocorreram, eu soube que não fazia sentido estar tão desesperadamente a lutar por uma batalha que estava, obviamente, perdida. E vim para casa.

Vai daí, estou oficialmente a descansar até ao fim da gravidez. Tenho aproveitado para regressar à cozinha (com muita calma), para preparar as coisinhas para o nosso bebé e para relaxar muuuuuuito :)


15 comentários:

  1. Compreendo perfeitamente o não conseguires te envolver só a 50% nas situações, sou igual! É melhor agora focares-te 100% em ti e na gravidez, vais ter tempo para o resto mais tarde :) Aproveita estes meses!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pela mensagem de apoio Mariana :) Vou aproveitar para descansar, porque bem preciso :)

      Eliminar
  2. Posso pedir baixa da época de exames? :( Garanto que isto é bem stressante às vezes! e por acaso também me detetaram há uns anos cenas na válvula mitral...

    Vá, brincadeiras à parte aproveita para descansar e aproveitar a coisinha fofa intra-uterina :)
    (e, vá, o relatório diz "abaulamento do folheto anterior (sem prolapso franco) da válvula mitral")
    ora bolas, vou mas é estudar :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem, tecnicamente podes: mas a má notícia é que quando voltares os exames (tal como o exame de fim do 1º ano da especialidade, no meu caso) estão à espera :P E garanto que preferia mil vezes trabalhar a ter este cansaço do demónio. Há dias em que até pentear o cabelo me deixa a arfar, pareço mesmo uma doente com insuficiência cardíaca :P

      Boa sorte para os exames :)

      Eliminar
    2. Para quê pentear o cabelo, dizes que é a criança (e o Pedro!) que te põem os cabelos em pé :P

      obrigada e as melhoras :)

      Eliminar
  3. Aproveita, aproveita bem, nada de tonterias, há prioridades, não é? E se surgissem problemas ctg ou com o bebé por seres "tão profissional"? Esta é a altura de pensares ... nele e em ti, claro. Ainda que venhas a ter mais filhos...enjoy enjoy it, é mesmo estado de graça :-) Sem culpas, é a tua/vossa vez!

    Que cozinhes muito, durmas muito, passeies, sei lá...boa memórias para o rapazinho;-)

    bjoca

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exacto, no fundo é isso que estou a fazer :) A pensar em nós :) Obrigada :D

      Beijinhos :)

      Eliminar
  4. Aproveita e prepara o ninho :) nem consigo imaginar a frustraçao de ser obrigada a ficar em casa, mas em primeiro lugar estas tu e a coisinha fofa :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O problema é que preparar o ninho também é ansiogénico! :P

      Eliminar
  5. Muitas felicidades e aproveita esta fase apesar das circunstâncias :)

    ResponderEliminar
  6. Olá Joana,
    agora tens que aproveitar o tempo disponível. Neste momento, a prioridade és tu e o teu bebé. espero ver umas receitas por aqui e a continuação dos relatos da gravidez.
    Beijinhos e nada de esforços a mais! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agora 'nada de esforços a mais' é o meu lema :D Pelo menos nos dias bons posso vingar-me na cozinha ;)

      Eliminar
  7. Bom descanso Joana! Que corra tudo muito bem. Estaremos aqui deste lado a acompanhar. Beijinho*

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />