20 de novembro de 2015

Bolinhos de maçã e as decisões difíceis.

'It is our choices, Harry, that show what we truly are, far more than our abilities.'

J.K. Rowling




Era uma noite como outra qualquer. Na urgência do hospital, vários tipos alcoolizados iam-se acumulando pelos corredores. Uns precisavam de cuidados por parte da cirurgia, outros precisavam só que as horas passassem e o álcool saísse da circulação sanguínea.

Esta é a história de um deles.


Entrou na urgência com a polícia, depois de ter sido encontrado caído na rua. Nitidamente alcoolizado mas fisicamente aparentemente bem, discurso numa língua diferente, zero de colaboração no exame objectivo, um sono do demónio a querer teimosamente fechar as pálpebras. Do outro lado, um médico com doentes a sério para ver. Um soro a correr na veia, e esperar que a bebedeira passe.

Cinco horas depois, o doente está morto. A queda tinha provocado uma hemorragia intracraniana que não foi tratada.


Arrisco a dizer que nada poderia ter salvo a vida daquele doente. Era mais um das centenas de doentes bêbados que aparecem à noite na urgência e a quem fazemos sempre a mesma coisa: soro e descanso. Mas penso que este é o exemplo perfeito de como a vida dos médicos é difícil. De como as nossas decisões são complicadas. De como as nossas opções são importantes.

De como as nossas escolhas podem ser erros sem que nos apercebamos. E das consequências graves que daí advêm.


Pudessem todas as nossas escolhas ser tão simples no trabalho como o são na cozinha. Até lá, resta-nos carregar connosco a bagagem da nossa consciência. E a barriga pesada de bolinhos.


Bolinhos de maçã (receita adaptada do blog 'Flagrante Delícia')

Ingredientes (para dois bolinhos):

* 75g de manteiga amolecida;
* 175g de farinha com fermento;
* 50g de açúcar;
* Um ovo;
* 75ml de água;
* Uma maçã Granny Smith descascada e partida em fatias;

Para a cobertura:

* 60g de açúcar mascavado;
* Uma colher de chá de canela em pó;
* 15g de manteiga.

Confecção:

* Misturar a farinha com a manteiga com as pontas dos dedos até obter uma massa granulosa;

* Juntar o açúcar e misturar bem;

* Incorporar o ovo e a água;

* Colocar a massa no fundo das formas untadas;

* Colocar as fatias de maçã sobre a massa, pressionando ligeiramente;

* Cobrir com o açúcar mascavado, a canela e a manteiga cortada em pequenos pedacinhos;

* Levar ao forno pré-aquecido a 180º durante trinta minutos;

* Servir morno ou frio.





Até amanhã! :D

16 comentários:

  1. Olá Joana,

    Têm super bom aspecto.
    Quando incorporas o açucar, e depois a farinha e a àgua bates com vara de arames ou pode-se usar batedeira?

    Obrigada :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Rita!

      Eu usei a vara de arames. Também já fiz este bolo em versão grande e fica igualmente delicioso :D

      Eliminar
    2. Se o fizeres, coloca as fatias de maçã na vertical enterradas na massa. Eu fiz uma vez com rodelas na horizontal (pousadas) e outra com rodelas na vertical e fica muito melhor desta última maneira :)

      Eliminar
    3. Vou fazer hoje para o pequeno almoço de manhã, depois digo como correu :D

      Eliminar
    4. Óptimos! Mas as minhas formas são pequenas e deu para 4 bolinhos :D

      Obrigada pela partilha!

      Eliminar
  2. É por essas e por outras que não queria nada ser médica! Prefiro ser cozinheira e fazer bolinhos de maçã como esses! É uma decisão muito mais fácil! Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. que bolinhos lindos! perfeitos para consolar nesses dias em que há decisões difíceis a tomar!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Este post lembrou-me de um episódio do House em que por acaso estava a pensar hoje... Embora fosse um bocado o inverso. Uma mulher entrou com um problema qualquer e a equipa estava a tentar arranjar diagnóstico, mas só mandavam tiros ao lado e ela estava cada vez pior. No fim ela morreu e o House, como bom obcecado, acabou por descobrir que o problema tinha sido uma infeção, devido a um corte ao apertar o soutien. Eles ficaram todos chateados e acho que alguém disse qualquer coisa como estarem formatados para tratar de casos 'exóticos' e, sendo úteis à maioria dos pacientes com sintomas a condizer que lá apareciam, acabariam por prejudicar alguns daqueles cujos tivessem causas banais. Claro que é ficção e não faz tanto sentido assim, mas achei semelhante.
    Embora não fosse realmente culpa e ninguém não é possível evitar engolir em seco e pensar 'e se'... Há vários casos em que é 'cru' pensar em maximizar o número de casos de sucesso considerando os que não o serão, mas nesse seria difícil evitar. Em tantas coisas temos de assumir o geral para reagir ao particular... Claro que é uma vida e dá segundos pensamentos, não se analisa racionalmente como impossível de ser de outro modo. Nem seria bom...
    Não custa nada acreditar que é um trabalho exigente e difícil... :/
    Os bolos, pelo menos, parecem delicosos! Tão altinhos e giros, como bons queques-colosso que são :) e maçã é um sabor mesmo reconfortante!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu lembro-me desse episódio :) O House era bem fixe (as primeiras temporadas, depois ficou um bocado blé) ;)

      Eliminar
  5. Mal comecei a ler apeteceu-me comentar, só mesmo pelo Harry! ;) E depois fiquei a pensar em como vai ser difícil quando tiver de lidar com algo assim no meu futuro... obrigada por estas partilhas...
    Beijinhos, Rita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não há uma resposta certa aqui Rita. Venho frequentemente para casa a pensar se terei agido bem, se poderia ter feito algo de forma diferente, se fiz bem em inserir medicação, se aquela dose será a correcta... Com o tempo vais ficando mais confiante, e sinceramente acho que a preocupação é boa - significa que te importas ;)

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />