27 de agosto de 2015

Curd de maracujá para uma nova etapa :D

So, baby, times are getting a little crazy,
I've been getting a little lazy,
Waiting for you to come save me.
I can see that you're angry,
By the way that you treat me,
Hopefully you don't leave me,
Want to take you with me.

If I could escape,
And recreate a place as my own world,
And I could be your favorite girl.
Forever, perfectly together,
Tell me, boy, now wouldn't that be sweet?

Gwen Stefani




Desde que me lembro que a minha avó se referia aos meus dotes de dona de casa com a expressão simpática 'coitado do homem que te levar'. Quando vim viver sozinha para Lisboa aos 18 anos desconhecia por completo como é que se cozinhava, lavava a roupa, passava a ferro ou limpava a casa. Na verdade, creio que antes disso nunca tinha feito nenhuma dessas coisas.

No primeiro ano dividi a casa com uma rapariga que tinha alguma experiência no assunto, e foi com ela que aprendi o básico. Desde então fui fazendo o que era preciso, e alguns anos depois consigo fazer tudo o que é necessário para manter uma casa mais ou menos limpa e arrumada.


Tive a sorte de 'o homem que me levou' ser também bastante prático nestas coisas, e juntos fomos aprendendo estratégias para nos organizarmos melhor. Desde sempre que dividimos as tarefas, arrumámos em conjunto e cozinhámos os dois. Sempre fizemos a quatro mãos o melhor que conseguíamos.

No entanto, há um ano comecei a sentir a tentação de contratar uma empregada. Achei que podia usar de uma forma mais construtiva as manhãs de Sábado ou de Domingo, por isso propus ao Pedro arranjarmos alguém para limpar a nossa casa.


O Pedro não concordou. Argumentou que não valia a pena, que conseguíamos tratar das coisas sozinhos e que não se sentia confortável com a ideia de ter alguém desconhecido cá em casa. No fim concordámos em discordar, mas o problema mantinha-se: eu não queria arrumar e o Pedro não se importava. O que faríamos então?

No fim combinámos um acordo caricato: já que eu queria uma empregada da limpeza e o Pedro não se importava de limpar, então comecei a pagar-lhe para ele ser a nossa empregada da limpeza. E foi assim que desde então eu paguei 5€ por hora ao meu marido, que todas as semanas arrumava, limpava e aspirava a nossa casa.

Efectivamente a minha avó tinha razão em ter pena do homem que me levasse.


Uns meses depois, também o Pedro se cansou de perder algumas das nossas tão poucas (e valiosas) horas livres a limpar, e decidimos finalmente contratar uma empregada da limpeza.

Liguei para os meus amigos tão histérica que numa fase inicial eles acharam que eu ia contar que estava grávida. Depois começámos a perguntar aos nossos colegas de trabalho se conheciam alguém que nos pudessem aconselhar, e foi assim que conhecemos a Natália.

Desde então a nossa casa está mais limpa e nós temos mais tempo livre para dedicar ao que realmente gostamos de fazer. E foi em jeito de celebração que surgiu este curd de maracujá.

Porque as novas etapas merecem ser celebradas.


Curd de maracujá

Ingredientes:

* 175ml de polpa de maracujá;
* 150g de manteiga sem sal cortada em cubos;
* 180g de açúcar branco;
* Três ovos;
* Duas gemas.

Confecção:

* Juntar a polpa de maracujá, a manteiga e o açúcar e aquecer em lume brando até a mistura ficar homogénea;

* Numa tigela à parte bater bem os ovos e as gemas com uma vara de arames;

* Juntar em fio a mistura de maracujá, mexendo sempre com a vara de arames;

* Levar a mistura novamente a aquecer em lume brando durante sete minutos, ou até o molho engrossar;

* Deixar arrefecer e conservar no frigorífico.


Até amanhã! :D

10 comentários:

  1. O que eu já me ri com o teu post,...
    Adorei este teu curd de maracujá,...
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    http://strawberrycandymoreira.blogspot.pt/
    www.facebook.com/omeurefugioculinario

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma história divertida :D Também deixa os meus amigos a rir sempre que a conto ;)

      Eliminar
  2. olha eu ando no mesmo impasse.. por mim contrato alguém.. pelo Tó nao! ai ai ai, o que se passa com estes homens hoje em dia que querem arrumar a casa ??? hehehehhehe
    Curd maravilhoso... tenho de testar!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Isso foi muito mal negociado. :P Então, podias pagar ao teu homem em géneros! ;) ahahah ^^

    epá, esse curd de maracujá parece deliciosooo (eu adoro maracujá!)

    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ele já não vai na cantiga da negociação em géneros :P Eu tento sempre, mas agora nem sempre funciona :P

      Eliminar
  4. Ir «ao desconhecido», viver sem ninguém próximo e sem saber cozinhar parece... Assustador. A tua avó não forçou um curso intensivo de cozinha nas últimas semanas? :P
    Limpar parece sempre um desperdício de tempo, é frustrante. Ainda por cima a minha avó adora fazer coisas desnecessárias numa espécie de organização obsessiva (a sério, é tão irritante :P) e fica desgostosa por eu não ser assim também :P
    Passar uma manhã de fim-de-semana a limpar... O horror D: não há sentimento pior do que chegar ao fim de um Sábado e só ter posto «tarefas» em dia. Ainda pior para ti, que te esfalfas durante a semana toda :P
    Hahahaha :D achei imensa piada ao vosso contrato. Que acordo mais bizarro :P mas se é só a tua parte da limpeza que tens de pagar tinha de ser 2,5 euros! ;) até pensei que ias recorrer ao suborno, mas para isso a receita tinha de ser de chocolate :P
    Espero que não tenhas contado à tua avó :P e que ela não leia o blog!
    Querias mesmo uma empregada, uau :D não se dá assim falsos alarmes às pessoas :P
    Ainda por cima Natália, que é nome de parente do Pai Natal (ou, devia, do habitat dele - muito melhor do que «Pólo Norte»!) :)
    Parabéns por teres uma empregada, então! É muito bom terem mais tempo livre, acho que, podendo-se, é dinheiro bem gasto ;)
    O curd está com uma textura absurdamente apetitosa, especialmente quando está na colher! Deve ser mesmo bom :) só fiz com limão também e tenho de repetir, é mesmo delicioso. Não que tenha incorporado chantilly e comido à colher nem nada, claro :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que contei à minha avó :D Foi super divertido, ela ficou horrorizada :P

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />