11 de dezembro de 2014

Pães de Deus na Actifry para uma escolha difícil.

All I wanna do is have some fun,
I got a feeling I'm not the only one.

All I wanna do is have some fun,
Until the sun comes up over Santa Monica Boulevard.

Sheryl Crow


Ao longo deste primeiro ano de internato fui passando por diferentes serviços do hospital onde trabalho: comecei em cirurgia, passei pela pediatria, diverti-me na medicina interna, pensei muito sobre o futuro na psiquiatria e arrastei-me pela medicina geral e familiar. Em Dezembro chegou a vez de fazer um estágio opcional, no serviço onde eu quisesse. Mas qual seria?


Pensei em voltar a psiquiatria para me decidir de vez sobre qual seria a especialidade que escolheria para sempre, mas depressa mudei de ideias: afinal, o que aconteceria se decidisse ficar em psiquiatria mas não conseguisse entrar na especialidade e ainda tivesse que aguentar algumas semanas deprimentes no serviço?

Pensei em continuar em medicina geral e familiar, mas o horário semanal pesado e a carga emocional intensa demoveram-me: aquilo foi giro enquanto durou, mas apenas isso.


Pensei em experimentar uma especialidade não clínica (como a patologia clínica) para ter algum contacto com essa realidade, mas sejamos honestos aqui: eu sou uma pessoa de pessoas, e não me imagino a escolher uma especialidade onde não tenha doentinhos.

Pensei em voltar a medicina interna e passar novamente um mês na infecciologia - uma especialidade mesmo divertida e interessante - mas a verdade é que a patologia infecciosa em Dezembro é completamente diferente (e muito mais aborrecida, diga-se) do que a de Maio ou Junho (e também havia a pequena questão do hospital estar a transbordar de doentes com Legionella).

Uma semana antes do meu estágio opcional começar eu continuava perdida e confusa: qual era o caminho agora?


No fim, e depois de eliminar as especialidades referidas pelas razões supra-citadas, dividi as especialidades que sobravam em duas colunas: as tremendamente aborrecidas mas eventualmente úteis e as que eu acho interessantes mas não serão minimamente importantes para o meu futuro. Decidi escolher uma especialidade da segunda categoria. E fui para oftalmologia.


Ainda bem que o fiz, porque duas semanas depois estou a adorar a experiência. É verdade que muito provavelmente esta não será uma experiência particularmente útil para o meu futuro como especialista, mas essa é a parte engraçada de escolher algo: por vezes podemos simplesmente pensar 'Fuck it', mandar todos os motivos racionais à fava e escolher algo que gostamos só porque gostamos.


O mesmo é válido para estes pães de Deus. Queria testar uns pães de leite na Actifry, mas a verdade é que gosto mais de pães de Deus do que de pães de leite. Por isso decidi mandar os meus motivos racionais à fava e escolher algo que gosto só porque sim, porque gosto e porque 'Fuck it'.

Esta é então a terceira vez que esta receita aparece aqui no blog. Tal como o meu estágio de oftalmologia, não vos será particularmente útil. Mas isso não quer dizer que não seja divertida :D


Pães de Deus na Actifry
(a minha receita no forno aqui)

Ingredientes:

* 500g de farinha de brioche;
* 235ml de água morna;
* 100g de coco ralado;
* 100g de açúcar;
* Dois ovos;
* Açúcar em pó.

Confecção:

* Juntar a água e a farinha e amassar durante quinze minutos com as mãos enfarinhadas (podem fazer este passo na MFP);

* Deixar levedar num sítio morno durante 1.30h (normalmente deixo no forno pré-aquecido a 70º e desligado);

* Colocar a massa numa superfície enfarinhada e dividir em oito bolinhas;

* Colocar as bolinhas no tabuleiro da Actifry e devolver ao forno durante mais uma hora;

* Para a cobertura de coco juntar o coco, o açúcar e os ovos e envolver bem;

* Cobrir a massa com a cobertura de coco;

* Aquecer na Actifry durante quinze minutos;

* Deixar arrefecer e polvilhar com o açúcar em pó.



Até amanhã :D

12 comentários:

  1. Tem muito bom aspecto! Quero tanto ter uma actifry :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma ajuda óptima :) Obrigada :D

      Beijinhos e bom resto de dia :D

      Eliminar
  2. Ficou maravilhoso e, concordo fazer apenas porque apetece...

    ResponderEliminar
  3. Ahhhhhhh, Joaninha, está versão não leva fermento de padeiro? Que bom, esta já dá para mim! Posso fazer a receita do forno (não tenho actifry) com esta farinha, sem utilizar o fermento de padeiro? Beijinho e obrigada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com a farinha de brioche não é preciso ;) Podes usar a receita do forno sem problemas :D

      Beijinhos e boa sorte :D Depois quero feedback :D

      Eliminar
    2. Vou fazer, vou, é só ter algum tempo. E claro que depois dou feedback. A tua granola de amendoim é a minha receita favorita :) estes pães de Deus vou fazer para a minha mãe :) beijinho e obrigada.

      Eliminar
  4. Deve ter sido uma experiência stressante :P a saber que tens de escolher! Eu fico a tremer quando alguém me pergunta a minha cor favorita (ainda bem que deixaram de perguntar isso no quinto ano!)...
    "Diverti-me" haha :)
    "Arrastaste-te" na medicina geral e familiar? Pensei que gostasses :P
    Até podia ajudar de uma forma estranha e não prevista ou directamente relacionada com o assunto...
    É engraçado, os posts do blog reflectem bem o que devem ser os teus pensamentos agora (e no período de tempo "circundante")! Não se nota nada a preocupação ;) ontem sonhei com as tuas vagas por causa disso!
    (Nota: parte inicial do post escrita há cerca de 4 dias.)
    (Foi horrível :P não me lembro muito bem, mas foi uma confusão. Acordei às 8h e não consegui dormir mais. Isto não é nada dramatizar, eu nem faço sempre isso de acordar e irritar a minha avó "devias era dormir " nem nada!)
    Então medicina geral e familiar está completamente de fora?... Estou-me a sentir fora do assunto :)
    Especialidade não clínica - patologia clínica. Que engraçado :P
    Legionella, esse pequeno detalhe... É preciso ter sorte!
    Gostas de oftalmologia? Por que é que é divertido e fora de questão? :P
    A experiência é sempre boa, independentemente de ser a melhor ou não e excluindo provar muffins de alfarroba tenebrosos.
    Relação receita-tema + "mandar todos os motivos racionais à fava" = devias ter posto favas em metade das fatias para sortear o que fazes (útil vs. giro). Como bónus, pôr favas em bolo cru deve ser giro.
    Não havia assim tantos motivos racionais para não fazer pão de Deus, mas talvez isso seja eu a sucumbir ao bom aspeto das fotos... Também não sou a maior fã de pães de leite, esse pão parece muito melhor! E fofo. E delicioso. A repetição é desprezável quando se trata de pão doce fofo :)
    (Sim, eu chamo "pão doce" ao que seja uma massa consistente (isto para excluir waffles lêvedos) e seja uma sobremesa - tive de fazer esta difícil opção quando andei a etiquetar obsessivamente todas as receitas que tenho.)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu gosto de MGF (Medicina Geral e Familiar) mas não gostei particularmente daquela MGF. Por razões. Mas não excluo, porque continuo a gostar da especialidade. Só não gosto daquele sítio ;)

      Oftalmologia é divertido, mas está fora de questão porque não tenho nota para isso. Aliás, a última pessoa a entrar... Foi o Pedro :D Há duas horas atrás :D YEY :D

      Eliminar
  5. É extremamente útil sim! É capaz de ser a vez em que tem melhor aspeto, mas talvez eu dissesse isso de cada um se tivesse as fotos à frente :P e ainda por cima na melhor forma - era esta que eu ia fazer quando planeei fazer "JÁ", ou seja, até me esquecer. Porque é só esta que eu conheço, nunca vi mini pães de Deus ou pães de Deus em tabuleiro. Só redondo e com um buraco, tipo uma rosca com coco. Embrulhado em plástico e vendido numa barraca ao lado de bonecas foleiras a imitar a Barbie.
    Achei piada a como "disseste" "Fuck it" sempre com maiúscula no início. Pormenores ;) fica estranho!
    Confesso que fico sempre um bocadinho desiludida por ser "só" brioche com cobertura de coco. Mas passa rápido ;) por acaso até parece muito diferente de brioche, estranhamente (e bem mais adequado a pão de Deus - e com "adequado" quero dizer "DELICIOSO"). Associo o brioche a uma massa mais... Leve? Areada e isso. E à coisa gira de muffin + bolinha em cima. Não sei, se calhar é a tua vocação em "transformação por coco". :)
    Tive um momento alheado de "por que é que o pão de Deus está numa frigideira?..." :P se fizeste essa forma por essa coisinha da actifry ser redonda sinto-me traída!
    Ficou diferente de quando fazes no forno? Estou reticente em fazer a pergunta, porque se a resposta for "FICA MELHOR" não sei se consigo viver com ela ;)
    Está com um aspeto maravilhoso, mais uma vez. Fatias perfeitas com essa espécie de divisão ao meio. Textura maravilhosa. É incrível, parece sempre uma novidade e a melhor coisa do mundo! :)
    (E é. Um bocado. Achas que conta como natalício? :D)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fica diferente de quando fazes no forno - e honestamente prefiro no forno. Mas talvez seja imaginação minha :)

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />