9 de dezembro de 2014

Coq au vin para o primeiro jantar temático do ano :D

When I've been here for just one day,
You'll already miss me when I go away.
So close the blinds and shut the door,
You won't need other friends anymore.
Oh don't leave home, oh don't leave home...

And if you're cold, I'll keep you warm,
If you're low, just hold on.
'Cause I will be your safety.
Don't leave home.

Dido


Creio não estar a mentir se vos disser que este ano ainda não tinha organizado nenhum jantar temático, o que é uma verdadeira vergonha tendo em conta o meu historial pregresso.

Realmente não há fome que não dê em fartura, e depois de ter organizado uns trinta mil jantares temáticos no ano passado, este ano simplesmente ainda não tinha tido a oportunidade ou a inspiração necessária para pôr mãos à obra. Mas isso mudou com a visita da minha família a Lisboa.


Tendo em conta que na esmagadora maioria das vezes sou eu que os visito no Porto porque quero matar saudades da nossa gata é mais prático, receber os meus pais e o meu irmão em minha casa foi uma honra tão grande que achei que merecia o primeiro (e possivelmente o último) jantar temático do ano. E o tema ocorreu-me num ápice: La Belle Cuisine Française.


Passei seis horas entre os cozinhados, as fotografias e a limpeza do estado dramático em que ficou a minha cozinha (e eu própria, diga-se). Pensei umas cem vezes que talvez eles gostassem mais de ir jantar fora. Rezinguei umas mil vezes por ser sempre tão perfeccionista e por achar consistentemente que tudo é fácil e simples. Estava com tensão pré-menstrual.


E depois os meus pais e o meu irmão chegaram. Sentámo-nos no sofá, abrimos a tábua de queijos franceses, conversámos sobre vários assuntos, discutimos as notícias da actualidade e ainda vi um relatório de uma ecografia de um amigo da família. Jantámos devagar, com as gargalhadas e as conversas apenas a serem interrompidas pelos suspiros de satisfação. No fim os meus pais foram-se embora, o meu irmão ficou e passámos o resto da noite a devorar episódios de Sobrenatural, um após o outro.

- 'Tens queques congelados, não tens Joana?'
- 'Porquê, ainda tens fome?'
- 'Não, mas há sempre espaço para a tua comida.'

E eu ganhei o dia.


Coq au vin da Julia Child (receita adaptada do livro 'Mastering the Art of French Cooking')

Ingredientes:

* Uma colher de sopa de azeite;
* 100g de bacon cortado em cubinhos; 
* 500g de peito de frango cortado em cubos;
* Um quarto de chávena de whisky;
* Uma chávena de vinho tinto de boa qualidade;
* Uma chávena de caldo de frango;
* Uma colher de sopa de molho de tomate;
* Dois dentes de alho picados;
* Uma folha de louro;
* Uma colher de chá de tomilho.

Confecção:

* Aquecer o azeite numa panela e juntar o bacon, salteando até ficar ligeiramente acastanhado;

* Remover o bacon da panela e juntar os cubos de frango até ficarem corados;

* Juntar novamente o bacon, tapar a panela e deixar cozinhar durante dez minutos.

* Juntar o whisky e queimar com um fósforo, deixando arder durante um minuto;

* Juntar o vinho tinto e caldo suficiente para cobrir por completo os pedaços de frango;

* Adicionar o molho de tomate, o alho, o louro e o tomilho;

* Tapar a panela e deixar cozer em lume brando durante trinta minutos.



Até amanhã :D

9 comentários:

  1. Olá Joana,

    Realmente o comentário do teu irmão é mesmo engraçado :-)
    Deve ser mesmo bom receber um elogio desses... Haver sempre espaço para a tua comidinha :-)
    Esse coq au vin tem mesmo bom aspecto mas no início só pela foto pensei que fosse carne de vaca... Só depois me apercebi ao ler a receita que é frango... E ficou escurinho mesmo! Devia estar mesmo bom...
    Mas deve ter dado um trabalhão o jantar... 6 horas enfiada na cozinha!!! Eu gosto de cozinhar, mas sou mais simplista e não sei se aguentava tanto tempo de volta das panelas, mas se fazes com amor isso é que importa!!!

    Beijinhos***
    Joana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, fiquei toda babada :D

      A carne fica escura por causa do vinho, é sempre assim :)

      Não foi só o jantar: também foi a arrumação da casa! ;)

      Beijinhos :D

      Eliminar
  2. A imagem iludiu-me e por momentos pensei que não era frango! Deve ser super saboroso. Receber a família é uma alegria imensa e cozinhar para eles (quando sabemos que adoram) é uma enorme satisfação!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fica uma delícia, recomendo :D Adoro cozinhar para os outros, sabe muito melhor do que cozinhar só para nós ;)

      Beijinhos e um bom resto de semana :D

      Eliminar
  3. Vou aderir ao grupo "FRANGO? Que frango?!" :P é engraçado! Mas tem de ser frango neste prato, não é?
    (Digo eu, a tentar adivinhar significados de palavras francesas através do inglês. E galo é parecido com frango, cerrto?)
    Fica mesmo corado. Mas faz alguma impressão. Como comer pizza com molho preto.
    (Fiquei traumatizada no Halloween. Devias ter visto a minha cara de nojo.)
    Nenhum? Uau, bateste um recorde :P eu nunca fiz um na vida, devo estar a perder muito :)
    Foi mesmo o motivo ideal, junta-se o útil ao agradável! Sempre é uma boa celebração. Às vezes o "normal" parece insuficiente :)
    Eu também me arrependo quase todas as semanas, principalmente na parte "olha, 50 peças de loiça para lavar". Também é por isso que tenho medo de um jantar temático. No aniversário da minha mãe contei 8 horas no total, sem interrupções, a fazer tudo. E só fiz as sobremesas. Na semana passada fiz no Sabado os "buns", um bolo com cobertura e pudim e não fiz mais nada o dia todo (tirando o almoço e uns minutos de exercício). Eu estimava pelo menos 6 horas. Devo ser muito desorganizada, porque é sempre isto. Faço um moonte de planos para Sábado, normalmente pelo menos 2 sobremesas e um jantar mais trabalhoso um bocadinho, e depois estou sempre a afogar-me em coisas para fazer e a desejar não ter feito nada porque mais valia comer um bife. Claro que depois de estar tudo pronto isto aligeira um bocadinho (o açúcar ajuda), mas é muita pressão :P depois de tantas vezes fazer isso já sei qual é a "receita" para o stress. Eu dava-ta, mas pelos vistos também já descobriste :P
    (Neste fim‑de‑semana a minha avó nem vai estar. O que significa quee mais loiça para mim, porque ela costuma ajudar um bocado nessa parte (acreditas que há alguém que gosta mais de LAVAR loiça do que secar e arrumar?). E ainda por cima não tenho aquela ever present resmunguice motivadora.)
    Realmente, ter um médico na família deve ser estranho! "Atendimento em primeira mão" estranho. :P haha deve ser só pedir opinião!
    Alguém come queques por ter fome? :P é só por serem bons, normalmente não os uso como lanche/mata fome. É um grande elogio, realmente! Espero que o meu irmão também diga alguma coisa relevante no decurso da sua vida ;)
    (Talvez enfardar 5 ou 6 cupcakes de uma vez conte? :P)
    Tem muito bom aspeto! Parece o "boeuf bourguignon", de aspeto. E tem uma cor gira. E um tabuleiro giro. Talvez tenha de experimentar fazer "comida comida" francesa, é só doces e aperitivos :P
    (Retiro o "talvez" depois de ver a parte fixe de queimar isso com um fósforo.)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pizza com molho preto? Nunca vi! Era o quê? :D

      Eu acho que já passei um dia inteiro na cozinha. Não me lembro especificamente quando nem porquê (à excepção do Natal, claro) mas sei que aconteceu ;) Tenho ter bloqueado essas memórias :D

      Eu gosto mais de lavar a loiça do que de secar ;)

      (Eu confesso, queimar com o fósforo também me convenceu logo) :D

      Eliminar
    2. Acho que era tinta de chocos ou assim (nojenta. Tinta de chocos nojenta).

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />