24 de novembro de 2014

Iogurtes de butterscotch para uma viagem inesquecível :D

 So if you're lonely, you know I'm here waiting for you.
I'm just a cross-hair, I'm just a shot away from you.
And if you leave here, you leave me broken, shattered I lie.
I'm just a cross-hair, I'm just a shot, then we can die.
I know I wont be leaving here with you.

I say, 'Don't you know?'
You say, 'You don't know'.
I say, 'Take me out'.

Franz Ferdinand


Desde que visitei Edimburgo em Janeiro do ano passado que fiquei irremediavelmente apaixonada pela cidade. Desde então, mal o frio começa a aparecer no horizonte, logo eu desato a sonhar com aqueles dias perfeitos, com os flocos de neve na ponta do nariz, com a comidinha boa, com o cheirinho a massa folhada e com as gargalhadas e os abraços que aqueciam o corpo e a alma.



Foi em Edimburgo que bebi pela primeira vez whisky, que vi nevar a sério e que fiz uma luta de bolas de neve.



Foi em Edimburgo que, pela primeira vez, subi a um vulcão e visitei um cemitério como turista. Foi em Edimburgo que provei pela primeira vez fudge e batatas recheadas.






Foi em Edimburgo que comi pela primeira vez butterscotch, e foi amor à primeira trinca. Desde então faço butterscotch com alguma frequência, e decidi embelezar uns iogurtes com este doce estrondoso.


E enquanto os saboreio lentamente desejo com todas as minhas forças voltar a esta cidade tão simpática e acolhedora onde fui muito, muito feliz.

(Ouviste, Pai Natal?) :D


Gostava de vos conseguir transmitir com mais exactidão o quão perfeita é Edimburgo. À falta de mais e melhores palavras, peço-vos que saboreiem estes iogurtes e que os deixem falar por si :)


Iogurtes de butterscotch

Ingredientes (para sete iogurtes):

Para o molho butterscotch (receita originalmente aqui):
* Quatro colheres de sopa de manteiga sem sal;
* Meia chávena de açúcar mascavado;
* Uma pitada de sal;
* 125ml de natas para bater;
* Uma colher de chá de essência de baunilha;
* Uma colher de sopa de whisky;

Para os iogurtes:
* 800ml de leite de amêndoa;
* 200ml de leite de arroz;
* Três colheres de sopa de açúcar branco;
* Um iogurte de soja natural.

Confecção:

* Para fazer o butterscotch, derreter a manteiga em lume brando;

* Juntar o açúcar mascavado, o sal e as natas e misturar bem com uma espátula de silicone até ficar um creme homogéneo;

* Deixar ferver durante cinco minutos;

* Desligar o lume e juntar a essência de baunilha e o whisky;

* Transferir para um recipiente e deixar arrefecer;

* Para os iogurtes, colocar numa panela o leite de amêndoa, o leite de arroz e o açúcar e mexer com uma vara de arames;

* Levar ao lume até ferver e deixar arrefecer;

* Quando estiver morno juntar o iogurte, misturando com a vara de arames;

* Levar à iogurteira durante cerca de dez horas;

* Transferir para o frigorífico durante pelo menos quatro horas.


Tenham uma óptima semana :D

10 comentários:

  1. Hummm...estou a babar. Pela viagem e pelo petisco. :)

    Maria das Palavras
    http://daspalavras.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São mesmo uma maravilha :D E que saudades tenho da viagem! :)

      Beijinhos e boa semana :D

      Eliminar
  2. Realmente há viagens que nos marcam e se tornam, para sempre, inesquecíveis. E inesquecíveis devem também ser este iogurtes! Fazer iogurtes em casa é excelente. Podemos aplicar os sabores que nos apetecer, não há limites para a imaginação. Bem melhor do que nos sujeitarmos a "meia dúzia" de sabores disponíveis nas prateleiras dos supermercados. Faço sempre iogurtes e os meus filhos adoram. Aliás, preferem os caseiros aos de compra. Bem que podias seguir em frente com a ideia do livro de iogurtes. Acho que ia ser um sucesso!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também sou uma fã de iogurtes caseiros. São personalizados, são saudáveis, são práticos, são fáceis, nunca me enjoo, não têm um montão de açúcar ou de adoçantes... Enfim, é só vantagens :)

      Beijinhos :D

      Eliminar
  3. Esses butterscotch são de cair para o lado!!!
    Grande sugestão iogurte com butterscotch!! Love it!!

    ResponderEliminar
  4. Isto parece-me tão bem. Deixei de comer iogurtes por causa da intolerância à lactose e odeio os de soja. Tenho de investir numa iogurteira (ou haverá alguma forma de fazer iogurtes sem ela?).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há quem os faça na panela de pressão ou no forno, mas honestamente a minha única experiência no forno não correu assim tão bem ;) De qualquer das formas é uma questão de pesquisares (o blog da Patanisca tem bastantes: http://receitasdapatanisca.blogspot.pt/)

      Beijinhos :D

      Eliminar
  5. Por acaso Edimburgo é daquelas cidades que não parecem um destino turístico brilhante. Se calhar é porque não tenho contacto com grandes viajantes (sendo "grandes viajantes" pessoas que atravessam a fronteira (ou saem da cidade por um tempo mais prolongado que um passeio) mais do que 1 vez por ano para sítios diferentes :P), se calhar é porque é subvalorizado (e toda a gente perde demasiado tempo a venerar Nova Iorque e Londres - não que não valha a pena), se calhar é porque também não é o assunto sobre o qual tenho mais interesse. Mas com as tuas descrições até fico com vontade de ir lá! Lembro-me da história das batatas recheadas :P eu até perguntei à minha avó: "sabias que existem "batatas recheadas?"
    (Ela disse "deve ser horrível". Talvez um dia engula as suas palavras com um bocado de molho de batata.)
    Essa primeira foto parece ter sido tirada dentro de uma bolinha daquelas que se vira ao contrário para que "neve" lá dentro! Ficas tão gira com o gorro :P eu não gosto muito do frio, deve ser a parte má...
    UMA BOLA DE NEVE! Que gira! :D Desde que "nevou" aqui (há uns anos) e vi os "flocos de neve" sem graça, do tamanho de agulhas e sem forma de cristal (escândalo) perdi o fascínio pela neve. Nunca vi nenhuma bola de neve real e até achei que ia ficar desiludida quando visse por as dos desenhos animados e do Calvin e Hobbes serem tão redondas, agradáveis, "esmigalháveis" e mortíferas, mas afinal a reação foi "OHMEUDEUS uma bola de neve A SÉRIO" :P por que é que as pessoas perdem tempo com o Times Square ou a Torre Eiffel quando podem ir a sítios onde se pode fazer bolas de neve? Como se não bastasse p testemunho da Heidi.
    ...E e e fizeste um forte? E atiraste bolas de neve para as caras de outras pessoas? FIZESTE UM BONECO DE NEVE? :D
    (Eu passava a olhar com outros olhos para esse teu bonito cachecol se a alguma altura da sua vida tivesse estado enrolado à volta de um não-pescoço de um nariz de cenoura.)
    (Quero taanto ir a Edimburgo... Haha :P)
    Não é um bocado perigoso ir para um sítio com neve (sendo QUE, segundo os estudos da Heidi, em todos os sítios com neve há um risco enorme de avalanche) com a tua tendência para "concertos" espontâneos?
    E olha uma mão super parecida à tua:
    images.clipartpanda.com/purple-octopus-clipart-65-purple_octopus.png
    (Sim, a tua mão TEM olhos.)
    (Eu ia mencionar luvas brancas enchidas como balões, mas acho que já fiz isso umas 2 ou 3x. E a tua mão faz-me lembrar algum boneco, mas não sei bem qual, o que é frustrante.)
    Nunca provei fudge propriamente dito, mas parece muito bom :)
    Há aí uma foto que parece IMENSO uma daquelas muito ampliadas de partes do corpo/organismos que se usa para anúncios de pasta de dentes e isso. Estou mesmo a ver essas plantas a abanar, sincronizadas, e uma escova com uma quantidade massiva de pasta com 2 linhas perfeitas. Gostava de ver quem põe aquilo a fazer cupcakes!
    De cada vez que vejo uma das tuas fotos penso "isto ficava tão giro num postal!" :)
    Que porção de fudge tão perfeita e bem cortada! :) deve ser o único doce com um nome suficientemente giro para não ser ridicularizado por ser emoldurado por um bigode e um bigode invertido :)
    Às vezes parece que um dos significados de "caramelo" é "molho amargo, escuro e nojento de açúcar queimado que ninguém come voluntariamente" e a outra é "molho de butterscotch". Esse é um dos enigmas da vida para mim, até nos supermercados há os 2 com o mesmo nome...
    Se os iogurtes pudessem ser uma entrada da enciclopédia, a página de Edimburgo seria a melhor de todas :) nestes iogurtes o molho no fundo ficou muito direitinho, numa camada compacta e uniforme!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Edimburgo é mesmo muito subvalorizada, a sério. Mas eu adorei tanto que dez meses depois os meus pais levaram lá o meu irmão para verem então o que era assim tão especial ;) Gostaram imenso, claro :D Não te sei explicar, é uma cidade mágica. Tem personalidade, tem mística, tem neve e tem comida boa :D E tem senhores de saias giras, o que há para não gostar? (Vá, não gostei muito do whisky confesso) :D

      Subir o vulcão com neve foi muito giro (isso é um vulcão, o Arthur's Seat), mas depois tornou-se quase cómico. Não tínhamos calçado apropriado. A dada altura cruzámo-nos com um senhor que vinha a descer o vulcão e ele disse com um ar muito simpático que não íamos conseguir subir com aquelas botas e nós decidimos provar-lhe que estava errado, mas no fim ficámos a uns meros 200m do topo. Para descer era tudo tão escorregadio que viemos de rabo no chão a deslizar o tempo todo, foi tão giro (mas ficámos gelados depois, nada que um chocolate quente não resolvesse) :D

      Agora queria ir a Nova Iorque com neve, mas os meus amigos não estão muito convencidos (de ir com neve, mas querem ir a Nova Iorque) e o Pedro também não (nem de ir com neve nem de ir a Nova Iorque). Vamos ver que solução de compromisso é que arranjamos :D

      Beijinhos e bom fim-de-semana :D

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />