20 de novembro de 2014

Goulash para uma viciada em novos projectos!

Well I was sitting, waiting, wishing,
You believed in superstitions,
Then maybe you'd see the signs.

Lord knows that this world is cruel,
And I ain't the Lord, no I'm just a fool,
And loving somebody don't make them love you.

Must I always be waiting, waiting on you?
Must I always be playing, playing your fool?

Jack Johnson


Vamos lá choramingar mais um bocadinho sobre a minha vida? Vamos a isso.

Creio já vos ter contado que sou um bocadinho viciada em novos projectos. Estou sempre a pensar em novos sonhos para concretizar, em novos desafios para ultrapassar e em novas razões para ser mais feliz.

Os últimos tempos foram indubitavelmente extraordinários nesse aspecto: terminei o curso, discuti o relatório final, fiquei noiva, fiz o exame da especialidade, comecei o meu internato, lancei um livro, viajei e casei. E agora que a minha vida acalmou um bocadinho... Fiquei aborrecida.

Preciso de um novo projecto.


Eu tentei, juro. Como vos disse nas queixinhas de ontem, empenhei-me imediatamente em encontrar novos projectos profissionais. Mas são precisos dois para dançar o tango, e não depende só de mim.

Queria começar uma pós-graduação, mas preciso de esperar pela escolha da especialidade para saber se fico ou não em Lisboa. Queria pintar a casa, mas preciso de esperar pela escolha da especialidade para saber se fico ou não em Lisboa. Queria começar a fazer psicanálise, mas preciso de esperar pela escolha da especialidade para saber se fico ou não em Lisboa.


No fundo, tudo se resume à escolha da especialidade. E como decerto perceberam ontem, eu não sou lá muito boa a esperar que o tempo passe e os problemas se resolvam sozinhos.

Se calhar devia tornar-me uma pessoa mais paciente. Mas como? A minha tutora de psiquiatria costumava dizer que a memória se treina como um músculo - será que isso também se aplica à paciência?


Enquanto tento descobrir, vou repetindo mentalmente o mantra dos últimos tempos 'só-faltam-algumas-semanas-não-frites-agora-a-pipoca-Joana'. E vou tentando distair-me pensando em novos sonhos, novos desafios e novos projectos.

Talvez a paciência se treine como um músculo: afinal, há uns anos atrás eu nunca seria capaz de fazer um prato que implicasse algumas horas de espera e agora é ver-me a fazer Boeuf Bourguignon e Goulash.

Sim, talvez nem tudo esteja perdido.


Goulash (receita adaptada do blog 'The Kitchn')

Ingredientes (para quatro pessoas):

* 100g de bacon cortado em cubinhos;
* 500g de carne de vaca de boa qualidade cortada em cubos;
* Um fio de azeite;
* Uma cebola picada;
* Dois dentes de alho picados;
* Uma colher de chá de cominhos;
* Uma colher de sopa de paprika;
* Uma colher de sopa de molho de tomate;
* Uma colher de chá de manjericão;
* Meia chávena de vinho tinto;
* Meia chávena de caldo de carne;
* Um pimento vermelho cortado em tiras;
* Uma pitada de sal.

Confecção:

* Refogar o bacon até ficar crocante e retirar da panela;

* Juntar a carne de vaca e saltear durante três minutos;

* Retirar da panela e reservar com o bacon;

* Juntar o fio de azeite, a cebola picada e o alho picado e refogar;

* Acrescentar os cominhos, a paprika, o molho de tomate e o manjericão e regar com o vinho;

* Misturar a carne e o bacon e o caldo e deixar ferver;

* Levar ao forno pré-aquecido a 150º durante uma hora;

* Juntar as tiras de pimento vermelho e deixar cozinhar durante mais uma hora;

* Temperar com sal a gosto.



Até amanhã! :D

8 comentários:

  1. Convém treinar a paciência, mas não em demasia!! :p
    A julgar pelo Goulash parece-me que a paciência está no ponto perfeito!! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anotado, vou parar de treinar a paciência então :D Mas a sério, isto de esperar que as vagas saiam é tão difícil... A insegurança, a indecisão, a ansiedade da espera... Enfim :)

      Beijinhos e um bom resto de semana :D

      Eliminar
  2. Adoro! :-) E sim, a paciência exercita-se, que remédio! (a análise também ajuda a tratar da impaciência ;-) ).

    ResponderEliminar
  3. Nota-se :) acho que é bom, mas também acho que às vezes é bom acalmar durante um bocado... Mas pronto, como se trata de coisas giras podes estar metida num monte de projectos a tempo inteiro!
    Não é mau não seres uma eterna conformada e acho que é muito melhor quando se tem interesses como os teus, mas também é um bocado chato se não conseguires parar quieta :P
    Por acaso tenho reparado que também fico muito entusiasmada com tudo o que seja "projecto", mesmo que não tenha a dimensão dos teus :) é tão animador e viciante :P depois de todas essas coisas que fizeste qualquer pessoa se ia sentir entediada (ou orgulhosa e a precisar de descanso, mas usemos simplesmente "entediada" para efeitos de construção de raciocínio).
    Dás mesmo em louca com isso! Já faltou muito mais, umas semanas passam rápido :) para além do mais, tens o Natal de que tanto gostas (conta como "projecto" fazer bolachas? Não? E, espera, espera, SE forem BOLACHINHAS DE GENGIBRE?). E tens sempre um livro de iogurtes, um livro de Natal e uma quinta com vaquinhas para alegrar os teus dias enquanto esperas. Há coisas boas que podes fazer, mesmo enquanto esperas. Assim de repente lembro-me de treinar para uma meia maratona, que é do melhor que há para tirar tempo para dramatizar (OU dar mais tempo para dramatizar enquanto não tens mais nada do que fazer senão pensar, mas como estás em movimento não conta. Acho que as endorfinas equilibram. Medicamente provado, certo?), fazer montes de muffins, fazer vídeos animados (TÃO fixe fazer vídeos animados) E comprar um leão e um aro e fazer o leão saltar pelo arco.
    Obviamente sei menos sobre o assunto, mas parece-me impossível (e estranho) treinar a paciência. Se dá não me importo nada, a não ser que a prática implique esperar por coisas - eu não gosto de esperar por coisas :P
    Então já tens treinado a paciência! E pelos vistos resulta, afinal, porque mesmo que seja necessário esperar (e bem) já dominas a técnica (de esperar, sim, tem técnica) :) eu diria que a tua paciência está tão bem domada como um leão que sabe saltar por um arco, só que a paciência é pior porque o nome é mais deselegante e não tem juba.
    Então quando souberes vai ser só projectos! :D
    Os músculos usam-se de maneiras diferentes em situações diferentes... Se calhar a paciência precisa de ser exercitada em vários campos (e não só em bolos deliciosos :P não que me importe ;)), embora eu ache que independentemente da paciência e da pessoa essa espera é uma tortura :P
    O goulash parece-me muito bem, bem me parecia que era semelhante a boeuf bourguignon! (50% desta opinião pode ou não ter a ver com nomes igualmente estranhos, talvez com ligeira vantagem do segundo porque "boeuf" é brilhante - é ainda mais se pronunciado à toa, ou seja, por mim).Tem muito bom aspeto, parece mesmo delicioso - arrisco mesmo a dizer que ficaria com cara de bom mesmo num tabuleiro apedrejado. :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O pior é que eu só conheço dois estados: aquele em que me aborreço porque não tenho nada para fazer e aquele em que fico stressada porque tenho demasiadas coisas em mãos! ;)

      Agora quero fazer a minha casinha de gengibre, mas isso só lá para a próxima semana :D

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />