11 de junho de 2014

Boeuf Bourguignon para uma indecisão!

I still remember how it all changed...
My father said:
Don't you worry, don't you worry child.
See, heaven's got a plan for you.
Don't you worry, don't you worry now.

Swedish House Mafia


Em Dezembro deste ano (daqui a seis meses, portanto) vou escolher a especialidade que vou seguir, naquele que será o culminar de um ano cheio de mudanças, decisões difíceis e autênticas bombas atómicas de emoções.

Sabia quando bateu a última badalada do relógio em 2013 que o ano seguinte ia mudar a minha vida. Sabia que quando batesse a última badalada do relógio em 2014 ia estar casada, a entrar no internato da especialidade e a sentir-me tremendamente orgulhosa com o meu livro. Só não sabia que ia estar assim tão assoberbada e indecisa.


Se os meus pensamentos se pudessem dividir por uma semana, isto passar-se-ia mais ou menos assim:

* Segunda-feira: Eu vou tããããão ser psiquiatra! Psiquiatria é a especialidade mais fixe de sempre!
* Terça-feira: Mmm, mas será que Medicina Geral e Familiar não é um bocadinho menos deprimente (e posso ver pessoas maluquinhas na mesma)?
* Quarta-feira: Mas depois como é que tinha a minha instituição de apoio a pessoas com distúrbios do comportamento alimentar? Só se for para psiquiatria!
* Quinta-feira: Por outro lado, não gosto lá muito de trabalhar num hospital. Estar mais perto da população era mais giro, e além disso podia ver bebés, crianças, adolescentes, adultos e idosos.
* Sexta-feira: Pois, mas eu gosto mesmo é dos maluquinhos.
* Sábado: E se eu própria fico mais maluquinha? E se me arrependo? E se afinal não gosto? E se?
* Domingo: Olha, infecciologia também é uma especialidade muito gira!

(E o ciclo repete-se.)


Pois é - parece que a escolha da especialidade não vai ser assim tão linear, e acho que vou ser daquelas pessoas irritantes que fica indecisa até ao último segundo. Por um lado há anos que quero ser psiquiatra, mas por outro continuo a ter algumas dúvidas sobre se é a melhor especialidade para mim - tudo isto misturado com o medo de ser a especialidade ideal para mim mas eu não conseguir lá entrar.

Eu não estou nada habituada a esta sensação, confesso. Normalmente sou muito intuitiva nas minhas decisões e é muito raro andar semanas ou meses indecisa entre as várias alternativas - simplesmente faço o que sinto que é certo e nunca mais penso no assunto.


O problema é que agora não é assim tão fácil, e se à Segunda-feira tenho a certeza que quero ser psiquiatra, à Terça-feira já me questiono se não seria melhor ir para Medicina Geral e Familiar. Como diria a minha avó, estou como a tola no meio da ponte: não sei para que lado quero ou devo ir.

Acontece o mesmo em relação ao meu prato preferido: dir-vos-ei irrevogavelmente que é o esparguete à bolonhesa, só para mudar de opinião sempre que como chili con carne ou Boeuf Bourguignon. Mas ao contrário da minha dúvida existencial com as especialidades, esta tem uma resolução bem mais simples: basta ir fazendo os três e deliciando-me com o resultado :D


Boeuf Bourguignon da Julia Child

Ingredientes (para duas pessoas):

* 250g de carne de vaca de boa qualidade (usei da pá);
* 250ml de vinho tinto;
* Uma cenoura cortada às rodelas;
* Uma cebola picada;
* Um dente de alho picado;
* Uma folha de louro;
* Salsa picada q.b.;
* Uma colher de chá rasa de tomilho;
* Um fio de azeite;
* 80g de bacon em cubinhos (opcional);
* 100ml de água ou caldo de carne;
* Três colheres de sopa de molho de tomate.

Confecção:

* No dia anterior à confecção fazer uma marinada com a carne, o vinho tinto, a cenoura às rodelas, a cebola picada, o alho picado, o louro, a salsa picada e o tomilho;

* Tirar a carne da marinada e enxaguá-la bem com um pano, espremendo um pouco para retirar o excesso de líquido;

* Aquecer um fio de azeite e refogar o bacon;

* Juntar a carne e deixar refogar;

* Acrescentar o líquido da marinada, a água ou o caldo de carne e o molho de tomate;

* Deixar ferver, tapar a panela e levar ao forno pré-aquecido a 160º durante três horas;

* Mexer de longe a longe e se necessário adicionar mais caldo ou água.

Até amanhã! :D

7 comentários:

  1. pára. Ouve o que te diz o coração, que ele sabe bem.
    Em alternativa, atira moeda ao ar. É igualmente cientifico.


    bjs

    ResponderEliminar
  2. Tenho a certeza que o coração vai fazer a melhor escolha.

    Mas já se dava uma dentada nessa carne!!

    ResponderEliminar
  3. Ehehe.... Boas decisões, mas acima de tudo não te esqueças de ver o que tem mais saída nos dias de hoje ;)
    beijinho
    viagemdoceviagem.blogspot.com | Facebook

    ResponderEliminar
  4. ... de certeza que haverá muitas mais vagas para MGF.
    Posso garantir que na MGF tem de ser um bocadinho psiquiatra todos os dias...e vai evitar que muitos doentes sejam enviados a Psiquiatria...acredite na minha experiência de 27 anos de MGF! ...na hora da decisão a escolha vai ser fácil!e pode sempre mudar...

    ResponderEliminar
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  6. Adoro esparguete a bolonhesa... Cheira que devia fazer esta receita, só para ver se te percebo a 100% :)

    ResponderEliminar
  7. É mesmo uma decisão enorme... Influencia tanto o teu futuro!
    E saber de antemão que vais ter muitas mudanças num ano é assustador... Tipo "daqui a uma semana vou tê-lo feito" mas pior. Porque não é uma lamechice qualquer.
    Qualquer das especialidades tem cara de ser adequada para ti, mas isso é uma estimativa muito, sei lá, imprecisa (a não ser que ler o teu blog conte como estudo aprofundado de ti :P). E deve ser tão difícil decidir. Especialmente quando envolve uma quinta com vaquinhas e uma instituição de apoio a DCA.
    Eu nunca fui muito boa a decidir coisas rápido, o que é mau porque fica sempre para a última. Até quando era pequenina demorava imenso tempo a escolher um gelado...
    Podes ser a pessoa mais intuitiva do mundo e ficar indecisa ou, mesmo que não o estejas, insegura quanto à opção... Sempre é uma decisão importante.
    Espero que faças a escolha certa :)
    "Com a tola no meio da ponte", nunca ouvi essa :P
    Quanto ao prato preferido... Também é uma escolha difícil ;) Mudo imensas vezes, também... Acho que foi o meu problema de "passagem de ano". Até ajudou, pude excluir as passas. :)
    Estou mesmo tentada a fazer isto! A sério... Só o teu outro post com a receita!... Quando vi a foto pensei que essas rodelas fossem chouriça, afinal é cenoura... Não gosto muito de cenoura, mas a chouriça ainda era pior :P Deve ser mesmo bom para entrar no trio maravilha :) Tem um aspeto delicioso!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />