12 de novembro de 2014

Frango 'Kung Pao' para uma cantora tímida :)

Sing with me, sing for the year,
Sing for the laughter and sing for the tear.
Sing with me, it's just for today,
Maybe tomorrow the good Lord'll take you away...

Listen, dream on, dream on, dream on,
Dream until the dream come true.

Aerosmith


Nunca me senti à vontade para cantar em público. Demorei meses a conseguir cantar em frente ao Pedro, anos a cantar em frente aos meus amigos e creio nunca ter cantado decentemente em frente aos meus pais.

Quando comecei a ter aulas de canto lutei imenso contra este meu complexo. Demorei semanas a conseguir olhar para a minha professora de canto enquanto cantava, meses a acreditar que era uma cantora aceitável e ainda não consigo cantar sem ter tiques nervosos totós como agarrar a aliança ou os dedos.


Quem me vê deve pensar que não me divirto a cantar e que aquilo é uma tortura, mas a questão não é essa. Cantar é o meu momento. Canto para mim, e quando canto exponho a minha alma. E não gosto de me sentir assim tão desprotegida à frente das outras pessoas.


Um dia fui para um congresso com os internos do ano comum do meu hospital e o tema das aulas de canto surgiu à baila - até porque uma das internas também andava na minha escola de música. Logo eles começaram a insistir para que eu cantasse, e confesso que não consegui resistir à peer pressure: uns minutos depois respirei fundo, abri a boca e, simplesmente, cantei.

E acho que não me saí nada mal.

Winter's city side, crystal bits of snowflakes all around my head and in the wind.
I had no illusions that I'd ever find a glimpse of summer's heat waves in your eyes.
You did what you did to me, now it's history I see,
Here's my comeback on the road again.
Things will happen while they can.
I will wait here for my man tonight, it's easy when you're big in Japan.

You're big in Japan, you're big in Japan,
You're big in Japan, it's when...
You're big in Japan, then I'll sleep by your side all through the night,
Big in Japan, it's easy to be.

Guano Apes


O mesmo aconteceu durante a festa do meu casamento. Sem nada planeado, sem que ninguém o prevesse, sem qualquer espécie de treino e sem música por trás, respirei fundo, abri a boca e, simplesmente, cantei. Cantei a minha música, expus a minha alma e ali fiquei, sozinha e desprotegida à frente das pessoas que mais me amam no mundo inteiro.

E foi perfeito.

The minute you walked in the joint,
I could see you were a man of distinction, a real big spender.
Good lookin', so refined,
Say, wouldn't you like to know what's going on in my mind?
So let me get right to the point...
I don't pop my cork for every man I see!

Hey big spender!
Spend a little time with me.

Wouldn't you like to have fun? Fun? Fun?
How's about a few laughs? Laughs?
I can show you a good time...
Let me show you a good time...

Shirley Bassey


Este Sábado vou cantar novamente, mas desta vez com a escola de música na Aula Magna. Não nego que estou nervosa com a perspectiva, mas reconheço que estou a anos-luz da cantora dolorosamente tímida que era quando entrei na escola de canto pela primeira vez.

Porque todas as maratonas começam com um único passo e exigem muito treino prévio, eu sei que um dia vou lá chegar.

E nesse dia está prometido que publico aqui um vídeo meu a cantar a 'Big Spender'.


Frango 'Kung Pao' (receita adaptada do blog 'Tastes Better From Scratch')

Ingredientes (para quatro pessoas):

* Três colheres de sopa de óleo de amendoim;
* Meia cebola picada;
* Dois dentes de alho picados;
* Meio pimento vermelho cortado em cubos;
* 500g de peito de frango cortado em cubos;
* Meia chávena de chá de cajus (ou amendoins);
* 100g de ervilhas congeladas;
* Uma colher de chá de piri-piri;
* Meia colher de sopa de gengibre;
* Uma colher de sopa de molho de soja;
* Uma colher de sopa de vinagre.

Confecção:

* Aquecer o óleo de amendoim numa wok e refogar a cebola, o alho e o pimento vermelho;

* Juntar o frango, os cajus e as ervilhas e saltear;

* Temperar com o piri-piri, o gengibre, o molho de soja e o vinagre;

* Rectificar os temperos e servir.



Até amanhã! :D

17 comentários:

  1. Olá Joana,
    Depois de ver este post e a precisar de algo rápido e simples para o nosso almoço de hoje, que o tempo era curto, rapidamente me decidi a fazê-la e tenho que te agradecer que deu um almoço delicioso :)
    Boa sorte para sábado, mas a cantar com a alma só pode correr bem!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Gori! :D Se quiseres enviar-me foto para a rubrica sabes onde me encontrar :D Ainda bem que gostaste :D

      Beijinhos e boa semana :D

      Eliminar
  2. A receita parece deliciosa, e fico à espera do vídeo! ;-)

    ResponderEliminar
  3. Joana vou querer ouvir!! :) Muitos parabéns pela coragem.. acredito que tenhas arrancado muitas lagrimas no tu casamento... (sabes que é um assunti "sensivel" para mim.. om o casamento para 2016..gostava eu de ter um momento e a voz para algo assim).
    Quanto á receita.. gostei muito!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi muito bonito Susana. Se é algo que gostarias de fazer experimenta, não perdes nada e ganhas uma memória lindíssima :D

      Beijinhos :D

      Eliminar
  4. Que muffins OHMEUDEUS enormes! Vão ter prioridade na lista de "a fazer" por cada milímetro dessa montanha gigante e fofa :D Parece uma piada, que beleza de protuberância monstruosa (isto pode não ter soado muito bem, mas é um grande elogio em Muffinland)!
    Eu estava a pensar que era uma boa combinação de sabores tradicional porque o muffin é cor de laranja e tem canela, mas depois percebi que não tem cenoura, só laranja. Mesmo sendo laranja e canela sabores muito associados nunca pensei na hipótese de haver o conector "cenoura", e laranja com canela parece um bocado estranho :P sumo de laranja com canela deve ser uma coisa esquisita! MAS mesmo que me pareça demasiado "irreverente" (haha :P tipo as pessoas e a teoria heliocêntrica...) continua a parecer incrivelmente bom, e a ideia de sumo de laranja com canela não me vai dissuadir :) especialmente porque parecem DELICIOSOS :)
    As tuas malguinhas de sopa são tão giras e delicadas! Se eu pusesse noodles numa das que tenho... Não imaginas o quão mal ficava :P acho que vou pôr noodles numa das que tenho. Assim aproveito que a minha avó não ache piada a massa por escorrer (é sempre assim com técnicas desconhecidas, não é nada contra os teus noodles :P qualquer prato de outro país traz insinuações - "nunca vi ninguém a fazer assim...", frase em que se considera implícita a parte de ela ter mais experiência e saber mais :)) e apresento-lhe massa por escorrer E numa tigelona de sopa (só usei a palavra "malga" porque "tigela" seria um adjetivo demasiado bruto para a tua malga imaculada. Não só porque associar essas belezuras à cara de peixe do Ringo é pecado. Mesmo que os outros 3 compensem um bocadinho. :P)
    A sopa faz-me lembrar alguma coisa e essa coisa é a relva dos Sims, que é irritante porque se tem de espalhar vagarosament com um molde redondo (eu não gosto do quadrado!). O facto de a cor da sopa assemelhar a relva de jogo de computador não é uma crítica má - até nem faz grande diferença para o aspeto, mas perdi tabto tempo de olhos semicerrados a tentar ver o que isso me faz lembrar que esta rica comparação tinha de ser revelada ao mundo. A sopa parece deliciosa e a cor também, para além da malga (sim, a malga parece deliciosa.) :) A foto tem um bocadinho de preto no canto superior direito, o que é engraçado porque me faz lembrar das minhas fotos "tenho preguiça de tirar a capa do tablet para tirar as fotos, mesmo que ela esteja a escorregar e tapar de forma horrorosa meio metro quadrado da área onde devia figurar apenas e unicamente a minha fatia de tarte". Só por causa disso - de resto é completamente diferente, porque com ou sem bocadinhos escuros as tuas fotos continuam a ser fantásticas :) E porque na tua aquela parte do meio metro não se aplica, mal se nota. E é ofuscada pela tua bela malguinha.
    (Será que os criadores dos Sims usaram sopa de espinafres para fazer a relva? Porque é obviamente mais simples e fácil do que a criar virtualmente. Se calhar um senhor até estava a comer sopinha de espinafres da avó e lembrou-se "olha, isto dava uma bela relva para um jogo... Podíamos pôr lá para o meio gente, também, que se calhar olhar para relva que parece sopa não é assim TÃO atrativo para toda a gente (que isto há pessoal para tudo)". E depois a avó (que fez a sopa de espinafres) e um amigo (que tinha ido lá visitar porque a avó dele não fazia sopa de espinafres fixe a parecer relva) saltou da mesa e disseram ao mesmo tempo "Sim!" - e com essa entusiástica reação decidiu inspirar-se para o nome do jogo sem qualquer tipo de objetivo mais viciante de sempre (o que é engraçado, porque é suposto ser um jogo de "vida real"), também porque ele não era lá muito bom a português ou a regras de formação do plural (é verdade, ele era português porque a Joana diz que sopa é coisa de lusitano). Mas não fazia mal porque tinha sopa-relva. Quem é que precisa de português quando tem sopa-relva?)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, é só laranja e canela. Fica bom, a sério :D Sabes que nunca joguei Sims? :)

      Eliminar

  5. Cajus na comida. Cajus na comida. Cajus na comida. :D
    Eu acho que ando sem grande vontade de experimentar receitas. E depois chego ao teu blog. A sério, ultimamente ando indecisa no que faço ao Sábado, e chego a Sábado e decido trocar o que finalmente tinha decidido fazer por alguma coisa que não ocupe tanto tempo. Acho sempre que não tenho nenhuma receita particularmente entusiasmante para fazer e muito menos uma que seja simples também, apesar de ter alguns milhares delas guardadas, mas entretanto vim comentar o teu blog e já me "lembrei" de imensas - nomeadamente muffins, comida com cajus, mais comida com cajus, tarte de limão e sticky pecan rolls. :D
    (Já vi as receitas da semana mais recentes, sou uma rebelde ;))
    Esses cajus coradinhos parecem mesmo bons! Já disse que tenho de fazer comida com frutos secos? :) Está com uma cor agradável, tanto o frango como o resto! Nenhum outro prato poderia merecer o nome de um lutador de Kung Fu ;)
    Por acaso usei na semana passada (isto parece não tão relacionado, MAS tendo em conta que isto foi na semana passada até é informação relevante) a tua receita de panquecas de banana (que era, acho eu, a tua receita de panquecas simples mas com banana, só que a simples desapareceu - não imaginas o meu alívio ao verificar que as outras eram iguais!). Com maple syrup, também, porque tinha usado e seria um desperdício não fazer panquecas (até só tinha feito essa combinação uma vez, e nem tinha achado grande piada, mas é tão reconfortante que mudei de ideias :)).
    Lembro-me de tentar fazer baba de camelo com a minha prima e de, para além de achar piada ao nome e saltitar do computador até à cozinha para comunicar as receitas encontradas (acho que ia àqueles sites de receitas comunitários D:), não fazer por ter de ir ao lume (tínhamos 10 anos e mal sabíamos ligar a boca do fogão). Baba de cavalo é muito mais gira do que baba de camelo - eu não gosto nada dos desenhos animados do Mário (Heidi é muito melhor!), mas havia um em que um miúdo dava na mão um cubo de açúcar a um cavalo e o cavalo enfiava o braço dele até ao ombro. O miúdo ficava aterrorizado e depois, quando tirava a pata da boca do cavalo, ficava cheio de baba. E o cavalo relinchava e abanava a cabeça. Era mesmo engraçado :) Nunca vi com nozes por cima! Mas parece muito boa :) (é estranho usar o adjetivo a concordar com a palavra "baba"?)
    Está com uma cor bonita e parece ter uma textura muito boa também! Ainda por cima o fundo mesa de madeira faz logo tudo parecer melhor, mais primaveril e alegre... Acho que me lembro de fotos de batidos nessa mesa. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também acho que ando sem grande vontade de experimentar receitas. Penso que é do tempo, apetece mais ficar no sofá a beber chá e a jantar arroz de frango ou chili :D Mas depois olho para o meu excel do blog (isso existe) e tenho receitas pensadas até ao dia 7 de Janeiro (não estão todas feitas, mas estão pensadas) e fico ligeiramente assustada :D

      Sticky pecan rolls - tens de fazer! A sério :D E os brownies sem farinha e açúcar que vão aparecer por aí (acho que é na próxima semana) também são de ir aos céus :D

      Ainda bem que gostaste das panquecas. É assustador a quantidade de panquecas de banana que tenho o blog, mas elas são mesmo uma delícia e nunca resisto a publicar :D

      É a mesa da varanda dos meus pais, por isso sempre que cozinho lá fotografo nela. É chato porque é onde a minha mãe fuma e então tenho de tirar o cinzeiro, o isqueiro, o maço, os mil maços vazios... Mas vale a pena, a mesa é bem gira :D

      Eliminar
  6. Comentário no post errado... Esses eram para o "receitinhas da semana #46" :P e logo eu que finha batido o meu recorde de comentários num post há pouco tempo :P

    ResponderEliminar
  7. Eu não me importo muito de cantar à frente de familiares, mas não sei se se chama propriamente "cantar". Cantarolar de forma desafinada músicas aleatórias não é difícil, cantar "a sério" é... Sempre tive curiosidade quanto ao que se faz exactamente em aulas de canto. Se estiveres a ter cuidado e a tentar cantar bem deve ser complicado... Não sei se é só por cantar mal e não conseguir cantar melhor, mas acho que me sentiria uma idiota se tivesse de tentar cantar (a sério) à frente de alguém. Também há pessoas com um bocadinho de mania que dizem que "cantam" com a maior pompa de sempre. É uma coisa gira e interessante, mas dizem isso como se fosse o maior feito de todos os tempos (ou o maior feito de todos os tempos em cima de um elefante com uma sela). Acho que no fundo a maioria das pessoas acha que canta bem e cria um enredo de talento e falta de auto-valorização na cabeça... Numa altura uma amiga minha estava a cantar e eu disse-lhe que cantava bem, apenas para receber uma avalanche de pessoas a cantar subtilmente à minha beira (ou mais explicitamente a pedir uma avaliação por escala) e, mesmo que proclamassem que não cantavam nada bem, ficavam chateadas quando eu dizia "3" ou assim :P haha, que história divertida, parece uma fábula educativa!
    Portaanto, as razões pelas quais EU teria vergonha de cantar em público são muito menos profundas.
    Acho que para mim seria pior cantar à frente de gente próxima do que à frente de público. Com público é um espectáculo no qual, apesar do nervosismo, é natural haver essa atuação, mas no dia-a-dia parece que o "espectáculo" contrasta com o real e é um bocado estranho. Nisso acho que até um microfone faz muita diferença, no sentido em que altera a perspectiva do que é...
    Uma vez (pouco depois da criação da minha fama de avaliadora) uma rapariga que eu mal conhecia veio dizer-me que a amiga dela cantava extremamente bem e tinha vergonha de cantar para outras pessoas, mas que estava disposta a conceder-me a sua benção de rouxinol :P fiquei traumatizada com aquela figurinha um bocado triste de vedeta. Mas obviamente não é por cantar, é por causa de todo o planeamento, teatro e tiques que o rodeou :P até a música precisa destas 3 componentes, mas não tão mal executados! Se calhar eu é que me enganei e agora, alguns anos mais tarde, a rapariga é uma estrela em ascenção...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Imagino que esta indecisão toda faz com que pareça que tenho a mania que canto, mas juro que é mesmo timidez :D Na realidade eu tenho aulas de canto para me divertir, ao contrário da maioria das pessoas que lá está que quer mesmo perseguir aquilo de forma profissional ou semi-profissional :) As conversas são giras, do género 'então, porque é que estão aqui?' - pessoa 1: 'quero seguir teatro musical'. pessoa 2: 'quero ser actriz'. pessoa 3: 'tenho uma banda'. Joana: 'gosto de cantar?' :D

      Eliminar
    2. Eu não acho que tenha parecido que tens a mania que cantas, só que gostas e tens vergonha :P até tenho a certeza de que cantas muito melhor do que fazes parecer! Com «mania» quero dizer toda a encenação «mexe cabelo dá estalos com a língua faz trejeitos de cantor tenta tons estranhos com a voz para imitar algum cantor em particular (agora o som não vou à casa de banho há 15 dias parece ter-se popularizado) acha secretamente que se vai tornar mundialmente conhecido(a) está-se sempre a armar sobre cantar e ao mesmo tempo a fingir modéstia», o que, claro, corresponde a uma percentagem pequena das pessoas que cantam (e a faixa etária é capaz de ser ali nos 10-14 anos :P) :)

      Eliminar
  8. Tiques nervosos, essa coisa irritante!
    Eu também não sou muito sorridente nalgumas coisas, e provavelmente deixo a sensação de que são um sacrifício. Com isto não quero dizer obviamente correr, o meu momento "oh, coitadinha daquela menina que vai a morrer" ;)
    ...mas isso não quer dizer nada, e eu acredito que gostes de cantar!
    Esse começar a cantar repentino parece cena de filme :) até gostava de ter assistido! Mas não de ser uma mosca, não sei por que é que toda a gente quer ser uma mosca e não um fantasma. Ainda por cima o Gasparzinho é tão giro!
    No teu casamento deve ter sido ainda melhor, um episódio lindo :) a memória mais parecida que tenho é de um desfile de Carnaval de primária (o tal em que ia vestida de ninja) em que, apesar de ser muito tímida, fiz uma espécie de tentativa de gestos de ninja. Agora já não me lembro, mas se tivesse de adivinhar diria que andei roboticamente a dar um murro com a mão correspondente à perna que avançava ao mesmo tempo que ela o fazia. Mesmo assim acho que foi por isso que ganhei apesar de haver mais uma pessoa vestida como eu (tenta adivinhar quem). Fiquei muito orgulhosa ;) MAS a semelhança é ténue, aposto que o teu momento foi muito mais interessante e etéreo do que o meu desfile de ninja (se bem que aquele tapa cara rivaliza com o véu...)!
    Pelos vistos até agora as explosões de inspiração não saíram nada mal, não vejo razão para não continuar :) pode não haver tanto espaço para espontaneidade, mas há o suficiente para brilhares! :)
    Estou muito curiosa quanto ao teu desempenho, espero que tenha corrido bem! Acho que vou ter de fazer uma pequena viagem no tempo para saber como foi ;)
    Sem dúvida que é um grande progresso, acho que não há muita gente capaz disso! :D
    (Estou ansiosa por esse dia!)
    Esta receita é uma forte candidata a jantar de Sábado! :) Tem mesmo muito bom aspeto... E com molho de soja, cajus, óleo de amendoim, wok (SIM, conta como ingrediente. :P até se diz "wok taste", portanto é completamente válido) e esse nome giro! Já fiz coisas com óleo de amendoim e de girassol, e embora não note diferença continuo a achar que o de amendoim dá um toque mais étnico e oriental, nem que seja por saber que está lá. Mas nisto para étnico basta o nome, até podia ser massa cozida. Só há uma coisa na receita que não percebo... É esta: "(ou amendoins)".
    (E por favor diz-me que comeste isto com paozinhos... :P)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cantar à frente dos internos não foi propriamente repentino, eles estiveram uns 10 minutos a insistir :P Mas pronto, foi a primeira vez que cantei em público por isso agora já se tornou um bocadinho mais fácil :)

      A parte dos 'ou amendoins' está relacionada com o facto de já ter repetido essa receita com amendoins e ter resultado bem :D E não, não comi com pauzinhos. Não temos cá em casa, mas tenho que comprar ;)

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />