4 de novembro de 2014

Espetadas de frango e as novas tecnologias :)

I'm tired of being what you want me to be.
Feeling so faithless, lost under the surface.
Don't know what you're expecting of me,
Put under the pressure of walking in your shoes.

Caught in the undertow, just caught in the undertow,
Every step that I take is another mistake to you...

I've become so numb, I can't feel you there,
I've become so tired, so much more aware,
I'm becoming this, all I want to do is be more like me,
And be less like you.

Linkin Park


Antes de casar decidi presentear-me com algo que ambicionava há muito tempo: ter uma nova lente para a minha máquina fotográfica. Vai daí, comprei uma lente de 35mm.

Não foi amor à primeira vista, confesso. Demorei algum tempo a adaptar-me à nova realidade que ter uma lente sem zoom nos traz, e enquanto o click não se deu (passo o pleonasmo) pensei que mais valia ter gastado o meu dinheiro em outras coisas igualmente úteis, como a acender a lareira ou a deitá-lo pela janela.

E depois fotografei estas bolachas.


Um dos meus maiores defeitos é ser incrivelmente perfeccionista. Ora isto é óptimo quando temos um blog, quando escrevemos um livro ou quando andamos em aulas de canto, mas é péssimo quando queremos simplesmente sentir-nos plenamente satisfeitos com o que fazemos. E com aquelas bolachas, como por milagre, eu fiquei satisfeita com as minhas fotos.

Passaram algumas semanas e continuei a adaptar-me à lente e a descobrir as suas potencialidades. Ainda só a utilizo dentro de casa (gosto da versatilidade que o zoom da minha 18-55 me permite na rua), mas para fotografar comida já não quero outra coisa.


No meio disto tudo, o meu portátil decidiu falecer. Era expectável: era um portátil dos pequeninos, já com quatro anos, sobrecarregado com os mais variados programas e com milhares de fotografias - além disso, nunca foi particularmente bem tratado. Era uma porcaria, mas custou 250 euros e durou quatro anos, por isso eu diria que cumpriu muito bem o seu propósito. Mas agora as minhas necessidades mudaram, e precisava de um portátil melhorzinho. Vai daí, comprei um portátil novo.


Confesso que foi um choque quando vi as minhas fotos à luz de um bom portátil e tiradas com uma boa lente. Por momentos a Joana perfeccionista ficou de boca aberta, absolutamente estupefacta com o que estava a ver: finalmente, as minhas fotos estavam perfeitas.

Foi sol de pouca dura, obviamente. Não demorei a encontrar defeitos nas minhas fotografias, embora reconheça que estão inegavelmente melhores.

Vejam estas espetadas de frango, por exemplo. Podiam estar mais bonitas, mais perfeitas e mais bem decoradas. Mas estão apetitosas e tentadoras, e isso vai ter de chegar para calar por agora a Joana perfeccionista.

Mas não se iludam: ela vai voltar eventualmente.


Espetadas de frango

Ingredientes (para quatro espetadas):

* 100g de bacon cortado em fatias quadrangulares;
* Um pimento verde cortado em quadrados;
* 500g de peito de frango cortado em pedaços;

Confecção:

* Saltear o pimento verde e o bacon numa wok;

* Juntar o peito de frango e saltear;

* Colocar em pauzinhos de espetadas e levar ao forno pré-aquecido a 200º durante vinte a trinta minutos.

* Desfrutar!



Até amanhã! :D

6 comentários:

  1. Olá Joana. Adoro o teu blog. Desculpa mas salteaste as carnes com alguma especiaria? :)

    ResponderEliminar
  2. Olá Joana. Adoro o teu blog. Desculpa mas salteaste as carnes com alguma especiaria?
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Liliana :)

      Não, salteei mesmo só com o bacon e o pimento :) Não senti falta de especiarias (e eu sou a senhora 'despejar-todas-as-caixinhas-da-despensa-para-dentro-da-comida') :)

      Beijinhos :)

      Eliminar
  3. As fotos estão perfeitas.. e as espetadas estão mais perfeitas ainda!

    ResponderEliminar
  4. A exigência aumenta com a melhoria :P quanto melhor és melhor queres ser. É chato quando não permite a uma pessoa que fique orgulhosa ou contente, mas normalmente também não sai nada de jeito da satisfação... O ideal é reconhecer o progresso e ambicionar mais, mas não é difícil deixar que esse progresso passe despercebido por causa do gradual aumento do perfeccionismo (o perfeccionismo pode aumentar? :P) que tem o mesmo ritmo...
    Eu não sabia que era possível não gostar das tuas fotos! Eu acho que são sempre quase perfeitas :) e, por incrivel que possa parecer, são originais por serem simples, sem "staging", sem um monte de palhinhas ou pedaços de chocolate espalhados pela mesa. Há fotos com imensas coisas, mesas cheias de pratos e coisas não comestíveis e etc. que são muito bonitas, mas eu acho que às vezes também pode ser exagerado e cansativo... E até é um bocado injusto, acho que há quem aprecie as fotos por isso mais do que pela qualidade. Acho que é um bocado triste ver imenso cuidado com o cenário quando as fotos não têm muita qualidade - contra mim falo, porque há algum tempo (quando comecei a tirar fotos às coisas) fiz algumas tentativas mesmo muito tristes de pôr pormenores "artísticos", tipo amêndoas na mesa ou um quadrado de chocolate esmagado. Quando as vejo tenho pena de mim :P pelo menos agora já não faço isso... Acho que até tenho noção da qualidade (em escala, tipo do "grau de qualidade", positivo ou negativo :P) das minhas fotos - não sou muito exigente com a qualidade porque sei que não é melhor do que abaixo da média, só quero que as coisas fiquem com um aspeto decente e não nojento :) nisso acho que até melhorei, porque sempre se vai ganhando jeitinho para cozinhar E percebi que pôr pedaços de comida ou utensílios de cozinha à beira dos pratos não é para mim.
    Se pudesse comprar uma máquina ia ter de sair do meu conforto preguiçoso de tirar fotos com o tablet (que é só carregar) e ter de pensar nas técnicas de fotografia e essas coisas. Para além de que ia ser ainda pior, porque as fotos iam continuar no mesmo mas eu ia ter gastado imenso dinheiro numa máquina. Seria muita pressão :P
    4 anos não foi mau! :)

    ResponderEliminar
  5. A tua cara deve ter sido hilariante... Olha, as minhas fotos afinal são espetaculares, era do portátil :P a sério, que giro! Haha achei piada a essa história :)
    Que pena que te tenhas adaptado rápido ao nível das tuas fotos :P
    Pelo menos tens intervalos da Joana perfeccionista! De certa maneira é bom uma pessoa ter noção das capacidades - prefiro estar "insatisfeita" do que achar que as minhas fotos são brilhantes e fazer figura de idiota, e eu acho que há quem não consiga avaliar-se bem. Se calhar acabam por estar mais satisfeitos, mas eu prefiro não ter ilusões. Contigo é que não vale, porque é ao contrário... Acho que tens dismorfia foto-comidosa :P
    (Haha não consegui encontrar nenhuma palavra melhor!)
    Depois de te teres habituado a uma lente deve ser tão estranho usar outra! Tipo usar o teclado para um jogo que sempre jogaste com o rato. Ou mudar as lentes dos óculos. Ou correr com sapatilhas diferentes. Ou escrever com a mão esquerda. :P
    Mas é bom que tenhas gostado dos resultados! Eu acho que as fotos estão lindas, mas também acho que já é costume ;)
    Que estranho saltear as coisas antes de montar as espetadas e levar ao forno! Por isso é que estão um bocado diferentes :P e com um aspeto delicioso, tens razão! Ficam mais tostadinhas :) e deve ser giro fazer dessa maneira, é engraçado :P acho que vou fazer! Não sei onde é que podiam estar melhores ou mais bem decoradas, têm tão bom aspeto!

    PS: Fiz lemon bars... Da última vez não tinha chegado para cobrir o tabuleiro (que é ligeiramente maior do que o teu), por isso fiz 1,5x a receita. Fiz alegremente a base e pu-la no forno e ela insuflou, encheu o tabuleiro todo e ficou acima do nível das bordas. Eu escavei metade e esmaguei o resto para fazer uma base mais compacta (sabias que a tua base de lemon bars é deliciosa comida aos pedaços sem nada, como se fosse bolachas?). Fiz a parte de cima, também 1,5 vezes (tinha começado a fazer antes de detectar a base monstruosa) e levei ao forno. Estava a ficar tostado por cima e eu tirei para pôr no frigorífico porque pensei que ia solidificar, mas ficou muito líquido, não deve ter estado no forno tempo suficiente... Ficou extremamente bom, porque a base sulcada e esborrachada ficou ensopada com o sumo de limão e dura como uma pedra. E no fim a minha avó ainda provou e disse que SABIA DEMASIADO A LIMÃO haha :P como se fosse preciso arranjar mais problemas!
    (Quando no dia seguinte surgiu a oportunidade de fazer o jogo de dizer coisas que sejam horríveis - às vezes faço isso para gozar, mas é suposto ser só EU a dizer :P não me lembro por que é que foi desta vez... Mas é capaz de ter sido sobre carne com sabor forte a porco - ela disse "lavar o tabuleiro daquela porcaria que fizeste" :P rancorosa!)

    PS2: Também fiz o bolo de coco com cobertura de coco e esse é delicioso! :D
    (E as coisas são fáceis de limpar :P adoro bolos que não levam gordura! O tacho do creme de pasteleiro já é outra história... :P)

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />