24 de outubro de 2014

A dieta paleo e a medicina tradicional chinesa... Por Filipa Baião (Guest Post)

O que deve saber sobre a dieta paleolítica:

* Somos geneticamente idênticos aos nossos antepassados do paleolítico (pré-históricos);
* Somos 'perfeitos', isto é, o nosso cérebro procura apenas o que nos faz bem: alimentos com elevado teor de gordura (gorduras dos animais que caçávamos) e com açúcares naturais (plantas e bagas que surgiam sazonalmente);
* Comprovou-se cientificamente que o consumo dos 'novos' alimentos (processados), açúcar e glúten (cereais) é responsável por um estado inflamatório crónico, que está por sua vez ligado ao aparecimento de inúmeras doenças como diabetes do tipo 2, demência, cancro ou depressão, entre outras.


Como pôr esta dieta em prática integrando os conhecimentos da dietética milenar chinesa (energética)?

1. Escolher alimentos da época


2. Cozinhar de acordo com a estação

No Outono/Inverno devem ingerir-se mais alimentos quentes e temperados - estes são do tipo Yang e por isso estão indicados no período mais Yin do ano. Na Primavera/Verão devem ingerir-se mais alimentos crús ou frios e com poucos temperos - estes são do tipo Yin e por isso estão indicados no período mais Yang do ano.


3. Aprender a ser moderado, tanto em quantidade como em sabores

Por exemplo: o sabor doce corresponde ao baço/pâncreas. Em quantidade moderada e nos alimentos naturalmente doces (como a cenoura) este sabor é benéfico para o baço/pâncreas, mas em excesso ele 'prejudica' os rins. Por outro  lado, o sabor picante corresponde ao pulmão. Em quantidade moderada estimula o pulmão, mas em excesso 'prejudica' o fígado.

"Seguir as estações é a vida, a paz. Não as seguir, é a doença e a morte."


Em suma, a receita para um envelhecimento saudável, activo e feliz é:

* Consumir em abundância vegetais, bagas, fruta e frutos secos (da época!);
* Ingerir carne, peixe e ovos com moderação;
* Cozinhar e temperar de acordo com a estação;
* Evitar os alimentos processados.

Deixo-vos com uma receita:


Filipa Bernardino Baião, especialista em Medicina Tradicional Chinesa e pós-graduada em Medicina Energética, exerce há quinze anos em várias clínicas e, mais recentemente, leciona o curso de pós-graduação em Acupunctura para profissionais de saúde no IFE (Instituto de Formação em Enfermagem). Contacto: https://www.facebook.com/FilipaBernardinoBaiao/info

2 comentários:

  1. Deixa-me que te diga que série de posts sobre a dieta paleo chegou-me bem informativa, muito bem conseguida, isto para alguém completamente leigo (ou simplesmente desinteressado) nestes assuntos de alternativas alimentares saudáveis. Parabéns por esta iniciativa :) o painel de convidados parece-me impecável. Vou guardar os posts e digerir os conselhos ;)

    ResponderEliminar
  2. Não percebi o que quer dizer isso de "o cérebro procurar o que nos faz bem". Se fosse assim não bastaria comer intuitivamente? Por exemplo, "cravings" por açúcar, a "vontade" de continuar a comer causada pelo açúcar, etc...
    Essa foto... Estranha... :P o do espelho parece um bocadinho o Steven Tyler. Se eu fizesse ao meu espelho a pergunta de praxe e obtivesse esta resposta partia-o :P quero lá saber de 7 anos e uma mão partida se for o preço a pagar por um murro bem dado ("justiça"! Quero dizer "justiça"...)
    Isso até é giro porque está de acordo com o que está "estipulado" - coisas mais frescas no Verão. O problema é que nem sempre funciona assim tão bem, porque a imaginação presente em "saladas de Verão sabem tãão bem" acaba no primeiro pepino cortado ao meio trincado :P
    Alface cozinhada? Hmmm! E eu que adoro quando a alface se mistura com a comida e fica quente ;)
    Já estava a ver que as claras e gemas iam estavar em colunas separadas! :P era mais complicado...
    Não sei nada sobre isso dos Yins e Yangs :P e isso dos sabores - orgãos também é giro :)
    Honestamente não gosto muito de ver receitas em imagens, mas parece uma receita interessante :)
    O post não foi particularmente elucidativo quanto à conciliação da paleo com a medicina chinesa, os temas estão um bocado separados, mas gostei de saber mais sobre estas ideias (bastante) diferentes :) não sei como não é mais falado... com a tendência que há para procurar a dieta "perfeita" parece que cada uma é muito reconhecida, mas ainda há algumas com características bastante marcadas que não são assim tão conhecidas!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />