24 de setembro de 2014

O reincidente e delicioso bolo de limão com sementes de papoila :)

I'm beautiful in my way,
'Cause God makes no mistakes.
I'm on the right track, baby,
I was born this way.

Don't hide yourself in regret,
Just love yourself and you're set.
I'm on the right track, baby,
I was born this way.

Lady Gaga


Nunca acreditei em deixar que o exterior das pessoas interferisse na forma como as vejo. Tenho amigos das mais diferentes formas e feitios e nunca discriminei quem quer que fosse por causa da forma como é fisicamente.

Não tenho características físicas que me atraiam particularmente em detrimento de outras, e valorizo nos outros a química, a inteligência, o sentido de humor e a sinceridade.

Já com a comida, sou um bocadinho mais snob.


Eu confesso: não gosto de comida feia. A receita até pode fazer as minhas papilas gustativas explodirem de alegria, mas se o resultado não é bonito começa logo a choraminguice - que não tenho jeitinho nenhum, que devia ser mais artística, que se calhar não devia publicar a receita e que ninguém vai olhar duas vezes para um prato feio ou repetir a receita em casa.

Agora juntem a isto o facto deste bolo já ser reincidente nestas andanças e acho que percebem o quanto isto me desesperou.


Este bolo já foi feito aqui (para a despedida de um estágio absolutamente fantástico) e aqui (para uma passagem de ano em que quase tudo correu mal) e decidi voltar a repeti-lo para levar num dos dias de reunião de serviço de psiquiatria. Tal como das outras vezes não ficou o bolo mais bonito de sempre (ficou até um bocadinho tosco), e tal como das outras vezes eu passei longos minutos a chafurdar em autocomiseração e a ponderar não publicar a receita.


Mas depois decidi torcer para que o facto de ser a terceira vez que faço esta receita falasse por si e vos deixasse tentados a experimentar. Porque não quero deixar que o exterior das receitas interfira na forma como as vejo. Porque ser snob da comida só me faz sentir insegura das minhas capacidades. E porque este bolo vale mesmo, mesmo a pena.


Bolo de limão com sementes de papoila

Ingredientes:

* Quatro ovos;
* Duas chávenas de chá de açúcar;
* 220g de manteiga amolecida;
* Uma chávena de chá de leite;
* Duas chávenas de chá de farinha de trigo;
* Raspa de três limões biológicos;
* Duas colheres de sopa de sementes de papoila;
* Uma colher de sopa de fermento;
* 125ml de sumo de limão;
* Uma chávena de chá de açúcar em pó.

Confecção:

* Bater as gemas com o açúcar e a manteiga;

* Juntar o leite morno, a farinha, a raspa de limão, as sementes de papoila e o fermento e bater durante dois minutos;

* Bater as claras em castelo e envolver na massa;

* Colocar numa forma untada e levar ao forno pré-aquecido a 180º durante cinquenta minutos, fazendo o teste do palito;

* Desenformar e deixar arrefecer sobre uma grade;

* Misturar o sumo de limão com o açúcar em pó e misturar bem;

* Cortar o bolo em fatias e verter a calda sobre o bolo.




Espero que gostem! :)

13 comentários:

  1. Eu cá acho que parece ótimo e calhava mesmo bem uma fatiazinha agora :)

    ResponderEliminar
  2. Fiz esta tua receita no sábado. O R. não gosta de sementes e eu disse-lhe para não ser perconceituoso em relação ao bolo e ele assim fez. Acabou por confessar "está muiot bom" :)

    ResponderEliminar
  3. Já o fiz vezes sem conta! É mesmo delicioso :)

    ResponderEliminar
  4. Eu tenho o mesmo problema que tu!
    Não gosto nada de apresentar aos outros comida ou bolos que ficam com o aspecto diferente daquele que eu tinha imaginado, mesmo que o sabor esteja bom...
    Minhoquices é o que é! :P
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  5. Vi de relance uma palavra do primeiro parágrafo e percebi logo a metáfora :P haha
    Estamos tão "formatados" por tudo que é difícil, mesmo que tentemos, desprezar a aparência. Mas tentar ignorar isso é bom!
    Depois de ver as fotos não sei do que te queixas - direitinho, não colado na forma (não que eu tenha algum trauma com isso... Humpf!)
    (Som do pato Donald na banda desenhada, a minha "palavra" preferida :P)
    É tãão chato quando uma coisa é tão boa que dói e feiinha. É que uma pessoa quer tentar fazer aquilo bonitinho (no teu caso acrescenta-se "fotos super giras" à coisa e complica mais) e não dá... Já fiz várias coisas 5/6 vezes* (and counting!) e adooro mas não quero publicar porque parecem pastelões :(
    *em casos extremos umas 20 (certinhas!)
    (OU porque são tão deliciosas que as quero comer logo :P haha)
    Mas dá para ver que és bastante perfeccionista com os bolos, especialmente de aniversário...
    Sabes o que é que é um bocado irritante? Ter uma família de abutres sem vergonha comedores de bolos por abrir. É parecida com uma família gulosa, mas "espeta o dedo no creme, rouba cobertura, usa a faca para esmagar e arrancar pedaços em vez de cortar fatias, furta um malteser da cobertura onde estão contados, põe o dedo na tarte, esmaga a pavlova, faz buracos no bolo por desenformar" - gulosos.
    (Isto vem a propósito, porque não é propriamente favorável a uma boa apresentação.)
    Sinceramente até acho que te estás a preocupar demais - logo da primeira vez que fizeste a receita deu para perceber que tinha de ser feita urgentemente, e o aspeto era fantástico! Mesmo que não fosse bastava o teu texto elucidativo com elogios ao bolo ;)
    (Foi mais ou menos como a vontade que tenho agora de fazer a tua base de bolos perfeita!)
    E, já agora, se isso é feio o que é que o meu era :P enfim, tenho de fazer outra vez para ver se sai mais bonitinho :) por acaso não costumo fazer muitos bolos assim (bolos "normais" de farinha e formas "normais"), para desgosto da minha avó porque "os bolinhos mais simples são os melhores" - frase engolida juntamente com um enorme pedaço de tarte de flan ;), portanto talvez não tenha grande jeito... Bem, não custa nada! Se ficar colado à forma sempre tenho gente para o "limpar" (sim, esta coisa da gulodice familiar também tem os seus benefícios... O outro é a a expressão da gratidão por coisas deliciosas através da lavagem da loiça implicada no processo :P)
    Acho que já podes considerar este bolo como "bonito" e "direitinho" e deixar de choramingar ;) senão ainda desenvolves um caso de dismorfia de bolo :P
    (Isto lembra-me - tenho meeeesmo de voltar a fazer isto!)

    ResponderEliminar
  6. fiz ontem à noite! aprovadíssimo! mas tenho pena, o meu não ficou tão húmido e as sementes ficaram mais dispersas. Imagino que fique ainda mais saboroso assim húmido..
    http://instagram.com/p/tszAV7gqMW/?modal=true

    ResponderEliminar
  7. Já experimentei e ADOREI!!
    Usei os limões da nossa horta e tenho a sensação que deram um "boom" de sabor ainda mais intenso! Maravilhoso!
    Partilhei no meu blog: http://em-marinada.blogspot.pt/2014/10/bolo-de-limao-com-sementes-de-papoila.html
    Obrigada pela constante inspiração.
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  8. Receita aprovada por ultramaratonistas! lol ;)

    http://vaicorrerlonge.blogspot.pt/2015/01/actual-conjectura-dos-treinos.html

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Já experimentei e adorei!! Foram muito apreciadas as fatias que levei para o trabalho :) Vou fazer hoje outra vez também com os limões da horta dos meus avós!
    As tuas receitas que experimento são sempre um sucesso (lembro-me agora dos pães de deus e dos brownies de feijão preto - das minhas receitas preferidas! nhom nhom :D). Obrigada por partilhares connosco estas receitas maravilhosas:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que gostaram Débora :D Obrigada :D Também é um dos meus bolos favoritos :D

      Eliminar
  10. pode fazer-se com laranjas em vez de limões? tenho tantas em casa...

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />