2 de julho de 2014

Pizza com base de cogumelos Portobello para uma bomba científica :)

'The food industry has profited from the low-fat mantra for decades because foods that are marketed as low-fat are often loaded with sugar. We are now learning that added sugar in food is driving the obesity epidemic and the rise in diabetes and cardiovascular disease.'

'The reality is that fat doesn't make you fat or diabetic. Scientific investigations going back to the 1950s suggest that actually, carbs do.'

'Cutting back on saturated fat has had especially harmful consequences for women, who, due to hormonal differences, contract heart disease later in life and in a way that is distinct from men. If anything, high total cholesterol levels in women over 50 were found early on to be associated with longer life.'


A comunidade científica está em reboliço: nos últimos meses vários artigos científicos concluíram que não parece haver qualquer relação entre o consumo de gordura saturada e a doença cardiovascular. Mais chocante ainda: os mesmos artigos sugerem que a diminuição do consumo de gordura saturada é de facto prejudicial para a saúde.

Decididamente o mundo está perdido.


Já tinha lido alguns artigos sobre o assunto há uns meses, mas foi com o artigo da revista 'Time' sobre a manteiga que decidi aprofundar o tema. E parece ser verdade: agora o paradigma está a mudar, e se há uns anos a gordura parecia ser o nosso maior inimigo, agora o açúcar e as comidas processadas com gorduras 'trans' parecem estar a tomar o seu lugar devido como grandes vilões.


É claro que tudo isto é muito discutível. Podíamos argumentar que quem tenta diminuir o consumo de gorduras saturadas pode optar por produtos  'low-fat', que contêm em si ingredientes 'não-naturais' e que estão cheios de adoçantes artificiais e gorduras 'trans' - causando aí um viés no estudo. Podemos argumentar que já vários estudos provaram que substituir a gordura saturada por gordura insaturada natural (do abacate ou dos frutos secos) é benéfico para a saúde.


Mas alguma base de verdade deve existir num estudo que examinou 600 mil pessoas, e talvez devêssemos pensar na forma como andamos a comer. Talvez devêssemos parar de olhar para as gorduras animais como 'os mauzões' e concentrar-nos no que parece ser realmente o problema: os açúcares ou os hidratos de carbono, principalmente os processados. Talvez a Julia Child tivesse razão, e juntar banha, bacon e manteiga na mesma receita não seja assim tão problemático (embora ache que vá demorar anos até isso parar de me causar espasmos da pálpebra sempre que leio as receitas dela). Talvez a culpa seja mesmo (e acreditem que me custa muito dizer isto) dos hidratos de carbono.


Enquanto os cientistas não se decidem, vamos tentando equilibrar tudo. Hoje comemos vegetariano, amanhã carne. Hoje comemos um docinho com açúcar, amanhã fazemos um batido saudável. Hoje comemos hidratos sem proteínas, amanhã comemos proteínas sem hidratos.

E esperamos estar a fazer a coisa certa.

Se quiserem ler sobre o tema acho que este site está explícito e simples, tal como este


Pizza com base de cogumelos Portobello

Ingredientes (para duas pessoas):

* Dois cogumelos Portobello;
* Seis colheres de sopa de molho de tomate;
* Uma colher de chá de orégãos;
* Uma colher de chá de mistura de especiarias italianas;
* Duas fatias de presunto;
* Duas fatias de queijo;
* Um fio de azeite.

Confecção:

* Rechear os cogumelos com o molho de tomate, os orégãos e as especiarias italianas;

* Cobrir com o presunto e o queijo;

* Regar com um fio de azeite e levar ao forno pré-aquecido a 190º durante vinte minutos.


Até amanhã! :D

9 comentários:

  1. Fiquei pasma com o que contas. Nunca imaginei mas prefiro esperar para acreditar. :)
    Ontem por acaso inventei uma coisa parecida que devo colocar hoje no blog. Fiz cogumelos Portobello com recheio de bolonhesa. Ficaram ótimos!

    ResponderEliminar
  2. Uma receita bem do meu agrado. Apesar de não serem horas de comer estas "coisinhas" eu não me importava nada de quebrar as regras agora. bjs . carla sousa

    ResponderEliminar
  3. Eu não acredito que o problema sejam os hidratos de carbono, desde que sejam consumidos sem ser em doses industriais claro. Mas acho mesmo que a culpada é a comida processada. Ninguém faz ideia do que está a comer :/ por isso cá para mim a culpa não é totalmente das batatas fritas caseiras nem das vaquinhas, é mesmo do monte de porcarias com que enchemos o nosso organismo. É como dizem os nutricionistas "evitar tudo o que venha em pacote". XD Espasmos na pálpebra a ler as receitas lolol só tu

    ResponderEliminar
  4. Adoro... simplesmente fantastico... beijinho

    ResponderEliminar
  5. Oh que bom aspecto!!! :)
    Beijinhos

    http://miascuisinemf.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Ui! Não sabia nada desses artigos!!! A minha alma está pasma! hehehe
    Mais uma receita 5 estrelas :)
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. Aqui fica os meus cogumelos Portobello com recheio de Bolonhesa:
    http://10yearsbituine.blogspot.pt/2014/07/cogumelos-portobello-com-recheio-de.html

    ResponderEliminar
  8. É muito difícil saber o que fazer, mas a ciência é mesmo assim - a ciência evolui, não é imune aos interesses económicos - como tudo hoje em dia -, e não há verdades absolutas! Eu estou como tu, o meu lema é variar o mais possível, e esperar estar a fazer a coisa certa!

    ResponderEliminar
  9. Também tenho vindo a reparar :P Não tenho o mesmo discernimento que tu nem a mesma capacidade para julgar os resultados, assim como não sei tanto sobre essas questões como tu, mas até acho engraçado... Cada vez mais vejo sr consideradas hipóteses que contrariam o "senso comum": as 50 mini refeições por dia afinal são uma idiotice, comer ovos (especialmente gemas) não faz assim tão mal e até são nutritivos (esta até é velha :P), as gorduras vegetais não são infinitamente melhores que as animais, a gordura saturada não é essencialmente má, a gordura não faz mal, a gordura "não engorda" (claro que não é para enfardar banha de porco...), a proteína faz mal, ómega 6 não faz lá muito bem, se calhar não precisamos de assim tantos hidratos de carbono, a carne vermelha até faz bem, etc etc. Não vou deixar de comer hidratos ou passar a comer só gorduras animais e carnes vermelhas por causa disso, mas é confuso... Com a indústria toda é tão difícil saber o que é "saudável"! É demasiado relativo. Com tanta teoria quase seria preciso deixar de comer para não acabar com cancros derivados de alimentação! O problema também é que coisas que no estado natural até podem ser saudáveis não o são da maneira como são tratadas até chegarem até nós...
    Acaba por ser um bocado frustrante não saber se uma coisa é incrivelmente má e causadora de cancro e um grande veneno ou se é a maior jóia para uma dieta equilibrada. O problema é que vai de um extremo para o outro :P Entretando vai-se variando e comendo coisas relativamente naturais e pouco processadas, porque (pelo menos até agora) ainda há algumas certezas (como a da trans fat). Também acho piada quando uma verdade absoluta (ex: o leite faz crescer e é essencial) é esmagada por pessoas eufóricas (ex: o leite MATA, pior coisa de sempre) e depois contrariada mais uma vez por outras pessoas eufóricas (ex: não, o leite faz MESMO bem, melhor coisa de sempre).
    (Quando digo que acho engraçado/com piada não quero dizer que ache mesmo graça. Só para me certificar de que não ficas a achar que tenho um sentido de humor retorcido.)
    As dietas extremas vão acompanhando as tendências - antes low fat, agora low carb :P
    E também é dessas dietas que surge a maior oposição das pessoas a "conventional wisdom" (já estou farta desta expressão :P)...
    E a tua sugestão de equilíbrio parece uma boa solução :) Assim, pelo menos, se uma das coisas faz mal só nos faz mais ou menos mal. É tipo escolher o Super Mário num jogo quando podemos optar pelo Luigi ou pela Princesa- não sabemos se é preciso saltar alto ou voar, portanto escolhemos o boneco que é mais ou menos bom a tudo. (Ou então escolhemos a princesa à mesma, porque é mais gira. :P)
    Mas gosto dessa opção, especialmente porque permite muffins deliciosos e manteiga de amendoim (está implícito, certo?). ;)
    Talvez faça isto com os cogumelos Portobello, deve sr melhor do que a mistela insossa da última vez :P Parecem muito bons! E saudáveis, como se quer, com queijo e presunto :D (ainda assim não tão benéficos como as tais receitas da Júlia Child... :P)

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />