14 de maio de 2014

Apple Caramel Cinnamon Rolls terapêuticos :D

Be who you are and say what you feel,
Because those who mind don't matter 
And those who matter don't mind. 

Dr. Seuss


Um dos meus milhares de projectos para 2014 era começar a fazer psicanálise.

Há várias razões para isto, mas vou nomear apenas duas: acho o conceito incrivelmente útil e interessante e fazer psicanálise agora vai permitir-me poder ser psicanalista daqui a alguns (muitos) anos (se conseguir entrar na especialidade de psiquiatria, como é óbvio).

Uma das coisas que gostava de perceber através da psicanálise é porque é que nunca cheguei a ultrapassar alguns medos de criança - nomeadamente o medo do escuro ou o medo de ficar sozinha em casa.


Sinceramente achava que tudo isto estava já ultrapassado, mas desde que começámos a trabalhar - e, por conseguinte, desde que começámos a fazer bancos até à meia-noite - que toda esta questão voltou. Quando o Pedro está de banco fico cheia de medo nem sei bem do quê, e só consigo relaxar verdadeiramente quando ele chega.

Honestamente acho que a culpa de tudo isto é das dezenas de episódios de Criminal Minds que já vi e que me fizeram achar que os assaltantes e os violadores estão todos à espreita ao virar da esquina.


Assim sendo, julgo que não ficam admirados se vos disser que os dias de banco do Pedro são para mim uma tortura pior do que a que sinto nos meus próprios dias de banco. E por isso entretenho-me da melhor forma que consigo: vejo filmes e séries, leio, passeio, canto... E cozinho. Muito.


Faço o jantar, o almoço para levar na marmita, muffins, um docinho para levar para o hospital, bolachinhas para a nossa caixa das bolachas - tudo é válido para ficar distraída, inclusivamente fazer estes rolinhos para o pequeno-almoço do dia seguinte.

Enquanto não começar efectivamente a fazer psicanálise, sobra-me a terapia dos Apple Caramel Cinnamon Rolls. E digo-vos já que é uma terapia incrivelmente deliciosa :D


Apple Caramel Cinnamon Rolls (receita adaptada do blog 'The Pioneer Woman')

Ingredientes (para 16):

Para a massa:
* 250ml de leite;
* 60ml de óleo vegetal;
* Quatro colheres de sopa de açúcar branco;
* Duas chávenas mais quatro colheres de sopa de farinha de trigo;
* Uma colher de chá de fermento de padeiro;
* Meia colher de chá de fermento em pó;
* Meia colher de chá de bicarbonato de sódio;

Para o recheio:
* Duas maçãs descascadas e cortadas em pedacinhos pequenos;
* 65g de manteiga sem sal;
* Quatro colheres de sopa de açúcar amarelo;
* Quatro colheres de sopa de açúcar mascavado;
* 60ml de leite;
* Meia colher de chá de canela em pó.

Confecção:

* Juntar o leite, o óleo vegetal e o açúcar branco e aquecer em lume brando, sem deixar ferver;

* Deixar arrefecer até ficar morno;

* Numa tigela grande juntar duas chávenas de farinha de trigo e o fermento de padeiro;

* Juntar o leite morno e envolver bem (a massa fica bastante peganhenta!);

* Cobrir e deixar levedar durante uma hora (coloquei no forno pré-aquecido a 50º e posteriormente desligado);

* Retirar e juntar as quatro colheres de sopa de farinha restantes, o bicarbonato de sódio e o fermento;

* Amassar e refrigerar a massa enquanto fazem o recheio;

* Saltear os bocadinhos de maçã numa frigideira durante quatro minutos e reservar à parte;

* Na mesma frigideira derreter a manteiga juntamente com o açúcar amarelo e o açúcar mascavado;

* Acrescentar o leite e deixar engrossar durante aproximadamente um minuto;

* Juntar os bocadinhos de maçã e a canela e deixar a mistura engrossar novamente durante três minutos;

* Colocar numa tigela e deixar arrefecer ligeiramente;

* Estender a massa e formar um rectângulo;

* Cobrir com o recheio e enrolar no sentido do comprimento;

* Cortar em porções iguais até fazer dezasseis rolinhos;

* Colocar os rolinhos num tabuleiro untado e levar ao forno pré-aquecido a 180º durante 18 minutos.


  

Ficaram tremendamente deliciosos, e garanto-vos que é muito difícil comer só um :D

Até amanhã :D

5 comentários:

  1. Olá Joana :) Identifiquei-me imenso com o teu post, também fui cultivando um medo de estar sozinha em casa e do escuro desde sempre. Penso muito, até demasiado, sobre os motivos por detrás de tudo, e todas as consequências do que acontece (na brincadeira, acho que tirei um curso de self-psicanalista comigo mesma, porque passo demasiado tempo a pensar e a repensar coisas ;) ) e cheguei à conclusão que esses medos vinham de hábitos... o hábito de ter sempre a luz ligada e o hábito de ter sempre a casa cheia de gente. E sim, ver muitos episódios de séries assim só piora! Entretanto, acho que consegui ultrapassar esses medos quase na totalidade enfrentando-os directamente :) apesar de que custa muito durante muito tempo!
    Quanto a estes cinnamon rolls... estou mesmo a precisar dum tabuleiro inteiro deles, preciso do efeito terapêutico deles!
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  2. Que ganha com isso tudo? O Pedro que tem pequeno almoço :P Ahah

    Queres mesmo fazer psicanálise? Posso deixar-te um conselho? Procura todas as formas de fazeres psicoterapia.. Pois há milhentas, a psicanálise é só a mais falada. E a meu ver, acho que é essencial nos identificarmos de verdade como a forma como vamos fazer algum para nós. :)

    ResponderEliminar
  3. Não sei porquê mas acho que o Pedro deve gostar de fazer banco! sim, porque chega a casa e é um cheirinho a delícias e a mesa cheia..!! Hehehe

    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Apesar de não saber tanto sobre o assunto como, sei lá, tu, a ideia parece-me extremamente interessante. Já tinhas falado sobre teres de fazer para ser psiquiatra, e lembro-me de nessa altura ir pesquisar mais um bocado sobre o assunto, porque a minha "ideia" era algo vaga... Deve ser mesmo útil, mas também deve "roubar" algum tempo.
    Também vejo imensas séries/filmes sobre crime, além de ler alguns policiais. Acho que não tem grande impacto (há quem diga que depois não consegue dormir ou isso, a mim não me faz diferença...), mas é capaz de deixar a imaginação mais, hmmm, fértil. Às vezes quando ouço barulhos começo a pensar em hipóteses "rebuscadas" e/ou a planear estratégias de defesa :P haha mas isso é normal. Também é normal que fiques angustiada quando o Pedro fica de banco. Eu também fico um bocado inquieta quando alguém sai e já está escuro :P Mas claro que no teu caso é muito pior, porque é obrigatório, frequente e demora mais tempo. Arranjaste a estratégia perfeita! :D O Pedro deve chegar a casa com um banquete surpresa (ou não tanto) :P
    E estes apple caramel cinnamon rolls devem ter resultado muito bem! :) Têm um aspeto maravilhoso. Achei engraçado que estivessem tão pouco tempo no forno :) vou fazer os simples e depois aventuro-me nas variações. Já ando com ideias :)
    Nunca pões a cobertura :P Por acaso quando vi a receita foi o que me chama mais a atenção :)

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />