7 de abril de 2014

Muffins de chocolate e café (com farinha de arroz e de aveia) e o instinto maternal :D

Listen to the song here in my heart,
A melody I've started but I will complete.
Now I'm done believing you,
You don't know what I'm feeling.
I'm more than what you've made of me,
I followed the voice you think you gave to me.
But now I gotta find my own,
My own.

Beyoncé


Desde que me lembro que sempre quis ter três filhos - talvez porque fui filha única durante dez anos e achei isso a maior chatice do mundo.

Quando tinha dezasseis anos fui trabalhar para uma escola primária no Verão e apercebi-me de um pequeno impedimento a este meu plano: eu não gostava de crianças. Na verdade achava aqueles seres as coisas mais irritantes, mal-comportadas, idiotas e barulhentas do mundo, e de repente a ideia de ter três daquilo em casa começou a parecer-me simplesmente insuportável.

E depois cresci. E apareceu o Pedro. E o meu relógio biológico desatou aos gritos.


Talvez esteja impresso nos meus genes - afinal, a minha mãe foi mãe aos vinte e um anos -, mas quem me conhece sabe que eu mal posso esperar para ter filhos.


Agora que estou em pediatria o meu relógio biológico passou de estar aos gritos para estar em modo ambulância a socorrer uma emergência. É claro que não ajuda o facto de muitas das mães que vejo no berçário serem da minha idade (deve ser um qualquer mistério da zona de Vila Franca), bem como o facto de passar quarenta horas por semana rodeada das coisas-mais-fofinhas-e-bem-cheirosas-do-mundo.

Snif. Quero ter bebés.


Como não sou irresponsável (e como agora não é de todo uma boa altura para ter bebés) lá vou suspirando, encolhendo os ombros e sonhando pelo dia em que vou ser mãe. E pelo caminho vou treinando.

Já sou especialista em vestir e despir aquelas roupinhas complicadas. Já consigo fazer com que eles parem de chorar. Já sei o que fazer quando se engasgam. Já sei a teoria toda da amamentação. Já percebo bastante sobre a diversificação alimentar. Já estou razoavelmente imune ao choro continuado.

E já sei fazer muffins deliciosos e saudáveis. Assim, um dia vou poder entupir as minhas crianças com eles.


Muffins de chocolate e café (com farinha de arroz e de aveia)
(podem ver uma receita só com aveia aqui)

Ingredientes (para oito muffins):

* 130g de farinha de trigo sem fermento;
* 75g de farinha de arroz;
* 75g de farinha de aveia;
* Três colheres de chá de fermento em pó;
* Uma pitada de sal;
* 100g de pepitas de chocolate negro;
* Um ovo batido;
* 100g de açúcar amarelo;
* 260ml de leite;
* Três colheres de chá de café em pó;
* Uma colher de chá de essência de baunilha;
* Quatro colheres de sopa de óleo (ou 60ml).

Confecção:

 * Numa tigela grande juntar as farinhas, o fermento, o sal e metade das pepitas de chocolate;

* Numa tigela média juntar o ovo batido, o açúcar amarelo, o leite, o café em pó, a essência de baunilha e o óleo, batendo bem entre cada ingrediente;

* Juntar a mistura líquida aos ingredientes secos e misturar com uma colher de sopa apenas até os ingredientes ficarem ligados;

* Colocar em forminhas para muffins e cobrir com as pepitas de chocolate restantes;

* Levar ao forno pré-aquecido a 220º durante sete minutos;

* Sem retirar do forno, descer a temperatura para os 190º e deixar cozinhar durante mais vinte minutos, ou fazer o teste do palito.



As farinhas de arroz e de aveia não reagem muito bem ao fermento, e por isso estes muffins não cresceram muito. Por outro lado, confesso que experimentei um fermento de uma marca nova (pela primeira e possivelmente última vez) e julgo que também terá tido influência no resultado final. Estes muffins ficaram mais consistentes, mas independentemente disso fizeram imenso sucesso (afinal, têm chocolate!) :)

Tenham uma óptima Muffin Monday! :D

12 comentários:

  1. Tanto quanto sei, a questão do fermento n reagir com a farinha de arroz tem a ver com o glúten. O fermento não reage bem sem glúten porque é o gluten que dá a elasticidade à massa. Por isso adiciona-se uma colherzinha de goma xantana ou de SMC.
    Mas de certeza que mesmo assim ficaram ótimos e se tivesses filhos, sobrinhos, afilhados, eles iam adorar!


    Bjs

    ResponderEliminar
  2. Tudo tem o seu tempo mesmo minha querida, e digo-te ser mãe é a coisa mais maravilhosa do mundo, é um refúgio da nossa força, onde a vamos buscar quando nos falta :).
    Mas ficaram lindos os queques até, bjokitas

    ResponderEliminar
  3. que delicia de muffins e de texto! deixa-me dizer que já fiz umas 4 vezes os teus muffins de aveia e pepitas de chocolate :) quanto ao relógio biológico também me sinto como tu, embora tenha consciência que é completamente impossível agora, mas também é algo que quero muito :)*

    ResponderEliminar
  4. WOW, ficaram com um aspecto maravilhoso! E bem diferente do habitual. Adoro a cor deles, sobretudo a 'metade' da última foto. B-a-b-a :D E que rima tão bem com bebés, eheh. Ainda não me tinha apercebido por completo desse relógio gritante em ti, mas folgo em saber que não sou a única (às vezes assusto-me com a vontade!..). Imagino-te a ti e ao Pedro rodeados de criancinhas e olha que é uma imagem bem bonita e divertida!

    Curiosidade sobre a farinha de arroz - tem algum sabor característico, forte, acentuado? Lá por casa já vi e sei que a minha irmã usou em algumas coisas que provavelmente já comi, mas nunca tive grande 'apetite' por experimentar. Sinceramente, por ser tão fininha, tão branquinha, tão delicada, faz-me lembrar substâncias ilícitas :p

    Beijinho grande! E não vale explodir com tanto tic-tac :)

    ResponderEliminar
  5. Eu também quero ser mãe, mas confesso que ainda não sinto vontade para tal (nem condições existem). Sempre quis primeiro aproveitar a vida a dois, e depois, um dia, pensar em dividir este nosso amor. Também gostava de ter três filhos, mas nem sempre pensei assim. Bjinho

    ResponderEliminar
  6. Joana,
    Se quiseres, podes vir ajudar a tratar do bebé quando nascer :)

    Em termos de idade, vocês são realmente novos, o que não invalidada serem responsáveis e capazes de terem crianças!, mas por vezes, temos de pensar se o momento indicado será mesmo aquele. É daquelas decisões que não têm só influência na nossa vida, mas sim numa nova vida.
    Eu refreei o meu relógio biológico algumas vezes...não sei se foi o certo ou errado, mas foi a opção que tomei :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. que lindos muffins!!!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. Eu não tenho experiência quanto a ser filha única, mas parece que não gostaste mesmo nada :P
    Por acaso às vezes acho as crianças da primária estranhas... Não sei, eu acho que não era assim haha :P não quero ser das pessoas do "as crianças de hoje em dia", mas algumas já se armam um bocado... Os bebés é que são fofos haha :) 3-6 anos está bem. Pronto, na primária também são engraçados :) não deixam de ser, claro! Às vezes são um bocado chatos, mas o que é que se pode fazer? Toda a gente é.
    Tens mesmo cara de boa mãe :) entretanto podes ir treinando por aí! Devem ser tão fofos... :D
    Também tens cara de quem "é bom com crianças". Mas não sei se devia dizer isto quando já comparaste bebés a bolinhas de espinafres.
    Não é por nada, mas estes muffins são dos com melhor aspeto que já fizeste! Estão brilhantes em cima e parecem ter uma textura agradável :) A segunda foto! Está tão bonito e alto! (E na última parece mesmo húmido e fofo!)

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />