26 de novembro de 2013

Fajitas de frango com pimento vermelho e cenoura e um lamiré sobre política :)

This musical aggregation toured the entire nation,
Singing the traditional ballads,
And the folk songs of our land.
They performed with great virtuosity,
And soon they were the rage.
But political animosity prevailed upon the stage.

Well, the one on the right was on the left,
And the one in the middle was on the right,
And the one on the left was in the middle,
And the guy in the rear burned his driver's license.

Johnny Cash


O meu avô era comunista. A minha avó é comunista. A minha mãe já foi comunista. O meu pai já foi comunista. Apesar disso, sempre tive em casa toda a liberdade para expressar os meus pontos de vista político-partidários desde que não fossem de direita, claro!, e o facto é que aprendi imensas vezes com as discussões que daí surgiam.

O meu interesse pela política começou cedo: devia ter uns dez anos quando perguntei ao meu pai qual era a diferença entre a esquerda e a direita. A resposta do meu pai não foi particularmente esclarecedora, mas foi tão caricata que ficou para sempre imortalizada numa piada familiar privada.


Quando entrei na faculdade tinha amigos manifestamente de direita - alguns deles eram inclusivamente militantes. Trocávamos algumas ideias sobre finanças e discutíamos alguns dos nossos pontos de vista sobre a administração do Estado, e confesso que a dada altura aquilo começou a fazer-me algum sentido. E foi assim que durante alguns meses fui de direita para grande desgosto da minha família.

Não temam, porque a lua-de-mel não durou muito tempo. Eventualmente eu e os meus amigos de direita começámos a chocar em vários temas, e eu percebi que não era bem ali que eu me inseria.


Eu explico: eu sou uma pessoa extremamente liberal. Sou a favor do casamento homossexual, sou a favor da adopção por casais homossexuais, sou a favor da despenalização do aborto, sou a favor da legalização da prostituição, sou contra a marginalização dos imigrantes, sou contra a pena de morte e sou a favor de um Estado absolutamente laico. Sou também a favor do controlo do Estado sobre a saúde e a educação - isto assumindo que o país em questão funciona bem, claro.

Além disso eu não me identifico com uma única pessoa da direita. Não gosto deles. Não gosto do que eles fizeram quando chumbaram o PEC4. Não gosto deles a fazer oposição, e ainda gosto menos deles no governo. O Cavaco Silva irrita-me. O Passos Coelho irrita-me. O Rui Machete irrita-me muito.


E então descobri um site que mudou a minha vida política, a bússola eleitoral. Na verdade o site é de 2009, mas as perguntas são incrivelmente actuais e no fim podem ver exactamente onde se inserem no grande espectro de partidos e posições políticas. Finalmente descobri onde pertencia.

Porque é que vos estou a dar toda esta lengalenga chata de política? Porque eu e o Pedro adoramos discutir estas coisas, especialmente durante o jantar. E foi precisamente o que aconteceu enquanto comíamos estas fajitas de frango com pimento vermelho e cenoura e discutíamos a mais recente entrevista do Sócrates ao Expresso :)


Fajitas de frango com pimento vermelho e cenoura

Ingredientes (para duas pessoas):

* Dois bifes de frango fininhos cortados em tiras;
* Um pimento vermelho cortado em tiras;
* Uma cenoura cortada em tiras;
* Meia cebola picada;
* Dois dentes de alho picados;
* Um fio de azeite;
* Uma colher de chá de pimentão-doce;
* Uma colher de chá de paprika;
* Meia colher de chá de cominhos;
* Meia colher de chá de coentros;
* Meia colher de chá de piri-piri;
* Uma colher de chá de salsa;
* Uma pitada de sal;
* Queijo cheddar ralado a gosto.

Confecção:

* Refogar a cebola picada e o alho picado num fio de azeite;

* Juntar as tiras de frango, as tiras de pimento e as tiras de cenoura e saltear;

* Temperar com o pimentão-doce, a paprika, os cominhos, os coentros, o piri-piri, a salsa e o sal;

* Servir coberto com o queijo ralado;


Tradicionalmente esta refeição é servida com uma tortilha de trigo ou de milho, mas desta vez não tínhamos em casa. Independentemente disso ficou um prato delicioso na mesma :D

Até amanhã! :D

13 comentários:

  1. :) Sabes que eu adoro esse tipo de conversas e quando puseste o link no fb eu fui logo ver e correspondeu ao meu partido. Como sabes também sou extremamente liberal :) mas daí a falar do "bandalho" durante a minha hora de jantar... :P

    ResponderEliminar
  2. Às vezes gostava de ter essas discussões políticas ao jantar. Não é coisa que aconteça lá em casa entre nós, mas ao almoço de domingo nos meus pais é o prato do dia. :)
    Não conhecia o site e fui ver... Achei interessante e durante o teste temi que a bússola se desgovernasse :) Mas ela lá chegou a um partido, com maioria-mais-que-absoluta. Pena que seja um partido que eu desconheço!

    ResponderEliminar
  3. Engraçado porque no meu caso foi um pouquinho ao contrario. Os pais, por toda a vida estarem ligados ao comércio e serem patrões de si mesmos, sempre defenderam politicas de direita, embora muito pouco fanáticos. Eu nunca tinha tido grande interesse pela politica até chegar à hora de exercer o direito de voto a primeira vez. Após alguns dias de reflexão para não ter um voto completamente inconsciente, percebi que concordava muito mais com politicas de esquerda, só não sabia muito bem em que partido me enquadrava melhor. Agora, passados 10 anos, continuo a acreditar cada vez nas politicas de esquerda mas também continuo sem me identificar bem com um partido. Claro que PS para mim não conta porque, na minha opinião é um partido de esquerda no papel mas defende politicas de direita.

    http://10yearsbituine.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Não conhecia esse site, fui ver. Gostei da receita.
    Nota: Ver os passatempos a decorrer no meu blog:
    http://tertuliadasusy.blogspot.pt/2013/11/1-aniversario.html
    http://tertuliadasusy.blogspot.pt/2013/11/crumble-de-marmelo-com-aveia-e-nozes.html

    ResponderEliminar
  5. Olá Joana!
    Fiz o "teste da bússola" e espero que não te importes muito de ter uma leitora liberal de direita! :D
    **
    A.

    ResponderEliminar
  6. Adorei este pratinho! :)
    Beijinhos doces.

    ResponderEliminar
  7. Quanto à política não manifesto uma opinião, sinceramente nem percebo muito do assunto. Mas de culinária, gosto sempre de dar as minhas opiniões e estas fajitas de frango têm ótimo aspeto :)

    ResponderEliminar
  8. ... mais uma para gostar mais de ti!!! ;)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Tenho que dizer que, apesar de ser carne, está um prato recheado de cores.

    Lindo ;))

    ResponderEliminar
  10. Esse pratinho parece-me delicioso!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  11. E ficou um prato espectacular!!! Adoro a mistura de cores :)
    beijinhos

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />