4 de julho de 2017

Cuspir para o ar #2

Hoje regressámos ao Centro de Saúde (acho que as colegas já estão cansadas de olhar para as nossas caras), e na sala de espera estava uma família com um bebé bastante semelhante ao Matias (e presumivelmente da mesma idade). O bebé estava a comer um bocad(ã)o de um croissant.

E eu julguei. E pensei na quantidade de crianças da idade do meu miúdo que eu vejo a comer porcarias ou a passear pelo supermercado às onze da noite. E senti-me melhor mãe. Tão melhor mãe. Tão preocupada. Tão razoável. Tão sensata. Tão boa. Devia ganhar uma medalha. Que boa. Palmas para mim.

Hoje ao jantar o meu filho comeu feijoada. Sim, feijoada. Lombinho de porco aos cubinhos, arroz branco, feijão preto, couves-de-bruxelas. Pimentão-doce, paprika, cominhos, coentros, salsa e um cheirinho de piri-piri.

Isto, mas com lombinho de porco e sem sal. Para nós e para ele.

No fim-de-semana comeu chili. Antes disso comeu arroz de pato. Antes disso comeu caril.

Quem sou eu para cuspir para o ar?

5 comentários:

  1. Todas nós temos telhados de vidro. Mas todas nós tentamos o nosso melhor e isso é a única coisa que verdadeiramente importa. E mesmo quando não tentamos o nosso melhor, por qualquer razão que seja, mas os nossos filhos estão bem e felizes, isso é mesmo a única coisa que interessa. Tu és uma excelente mãe, mesmo com a feijoada, o caril e o chili ;)

    ResponderEliminar
  2. Eu não sou mãe e, provavelmente, também estou só a cuspir para o ar mas... Acho que mais vale o teu arroz de pato, do que um croissant processado cheio de açúcar. Mas quem sou eu? ;)

    Tu és uma excelente mãe, tu és sensata, tu és razoável e tu acreditas que fazes o melhor para o teu filho. Talvez outras mães não tenham tanto acesso a informação, talvez a noite tenha sido tão difícil que aquela mãe não teve tempo para preparar um pequeno-almoço em condições, ou saiu de casa aflita e esqueceu-se. Ou talvez não. Talvez aquela criança coma mesmo croissant com frequência. Não sabemos, nunca saberemos.

    Resta-nos julgar menos os outros e continuarmos a fazer o que achamos correcto :)

    ResponderEliminar
  3. Somos todas "iguais"! :) Ou quase! ;)

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />