28 de abril de 2015

Caril de frango e legumes para um dia infernal!

Late night, come home.
Work sucks, I know.
She left me roses by the stairs,
Surprises let me know she cares.

Say it ain't so, I will not go,
Turn the lights off, carry me home.

Blink-182



Era dia de banco. Depois de doze horas intensas de trabalho, saí mais tarde do que devia porque vi um miúdo fora de horas. Ainda tinha de ir até ao metro. Estava frio.

Uma parte de mim desejou teletransportar-se. Outra parte desejou amuar e simplesmente recusar-se a sair dali até que me passasse aquela sensação tão irritante de auto-comiseração. Mas outra parte tinha fome, sono e frio, e por isso convoquei as forças que ainda me sobravam e pus-me a caminho.


O metro demorou quase dez minutos a chegar. Estava cansada. Não comia nada há horas. No caminho para casa começou a chover, e eu não tinha guarda-chuva.

Já passava das dez da noite quando cheguei, molhada pela chuva e completamente vazia de qualquer tipo de sentimento positivo. Estava emocionalmente drenada e fisicamente esgotada, de tal forma que nem sequer tinha energia para sorrir (e por momentos confesso que temi desfalecer ali mesmo, à porta de casa).


Mentalizei-me para a realidade, preparei-me para um serão de choraminguice, respirei fundo... E entrei em casa.

E quando respirei fundo, algo estranho aconteceu. Não, não me senti subitamente invadida por uma onda de energia positiva. Também não decidi aceitar as coisas que não posso modificar e blá blá blá. Em vez disso, cheirou-me a caril.


De facto, em casa esperava-me o Pedro com um sorriso carinhoso nos lábios e uma panela de caril na mão. Sentámo-nos a jantar e, tal como em tantas outras noites semelhantes, o Pedro e o seu caril divinal fizeram-me esquecer todos os motivos que eu tinha para manter o meu ar sisudo e fechado.

E sorri. Esqueci o cansaço e simplesmente sorri. E com a barriga cheia deste caril maravilhoso e o coração a transbordar de amor, atirei-me para os braços do meu príncipe encantado e deixei-o curar a minha alma com miminhos.

E tudo ficou bem.


Caril de frango e legumes

Ingredientes (para quatro pessoas):

* Uma cebola picada;
* Dois dentes de alho picados;
* Dois pimentos pequenos picados;
* Um fio de azeite;
* 100g de ervilhas congeladas;
* 100g de feijão verde congelado;
* 500g de peito de frango cortado em pedaços pequenos;
* Molho de tomate caseiro q.b.;
* Caril de boa qualidade;
* Uma pitada de sal;
* Uma pitada de piri-piri.

Confecção:

* Refogar a cebola picada, os dentes de alho picados e os pimentos picados num fio de azeite;

* Juntar as ervilhas e o feijão verde e deixar refogar;

* Acrescentar os pedaços de frango e misturar bem;

* Cobrir com o molho de tomate e temperar com o caril, o sal e o piri-piri;

* Deixar cozinhar.



Até amanhã! :D

6 comentários:

  1. Amor e um prato de comida reconfortante...fazem milagres!

    ResponderEliminar
  2. tao bom!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O caril sabe sempre bem, mas nesta situação então sabe ainda melhor :D

      Beijinhos! :D

      Eliminar
  3. Fazes esses dias de banco soarem tãão bem :P
    Acho que alguém devia fazer um estudo do género «Linguagem e Estilo em Palavras que Enchem a Barriga» :)
    Teletransporte soava bastante bem!
    Ainda que certamente não seja motivado pelas mesmas razões, acho que toda a gente já experimentou essa sensação de amuo/desespero/vamos fazer tudo ainda pior para ajudar à auto-comiseração :P
    Nunca andei de metro :P é giro? haha :P
    Tens imenso jeito para descrever cenários horríveis. E eu a pensar que a meio te ias lembrar de uma marmita com caril que tinhas posto na mala em vez de no frigorífico por engano!
    E caril para ti NÃO é energia positiva? :D
    Afinal sempre houve final feliz :D o Universo congeminou para que tivesses esse mimo ao chegar a casa ;) e para que tivesses um monte de razões para que esse caril fosse não necessariamente o melhor, mas o que melhor soube de sempre!
    (...Mas se calhar deviam ter máquinas de venda automática no metro. OU fazer como na América e usar o «Subway» para vender sandes. :P haha)
    (Eu pelo sim pelo não passava a transportar um chocolate comigo. Ou uma coisa menos esmagável. Um pacote de cajus? Um pacote de cajus soa bem. Podias estar mal, mas sempre tinhas a hipótese de comer 150g dos melhores frutos secos existentes à face da Terra :P)
    Esse caril parece delicioso :D Já tens vários e parecem-me todos bastante diferentes, é um prato versátil :) está meesmo com bom aspecto! Tiveste forças para fotografar no dia? Corajosa. :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso ontem estive de banco e o Pedro fez mexicano para o jantar e estava óptimo! Acho que vou fazer um estudo 'comida étnica e a sua relação com a melhoria do humor após 12h de banco' :D

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />