15 de maio de 2014

Risotto de marisco... E hakuna matata!

Timon: Quando ele era pequenino!
Pumba: Quando eu era pequenino!
Timon: Que bonito...
Pumba: Obrigado!
Timon: Sentiu que o seu cheiro era de um porcalhão, que esvaziava a savana depois da refeição.
Pumba: Era só eu chegar, que era um tormento. Via toda a gente virar as costas ao vento! Oh que vexame!
Timon: É um vexame!
Pumba: Quis mudar de nome!
Timon: O que tem o teu nome?
Pumba: Eu não era craque...
Timon: Sentias-te triste!
Pumba: Quando eu dava um...
Timon: Ei, Pumba, não à frente das crianças.
Pumba: Oh, desculpem!

Hakuna Matata, é tão fácil dizer.
Hakuna Matata, sim vais perceber.
Os teus problemas são para esquecer.
Para sobreviver tens que aprender!
Hakuna Matata!

Do melhor filme de sempre. 
Sabiam que Hakuna Matata quer efectivamente dizer 'não há problema' em Swahili?


Durante o meu percurso já me cruzei com algumas pessoas que tinham em comum uma característica peculiar: para elas, os outros estavam sempre mal.

A última dessas pessoas ensinou-me duas lições de vida importantes:

1. Quando alguém não se dá bem com ninguém, é apenas uma questão de tempo para que se incompatibilize connosco também.

2. Quando alguém fala mal de toda a gente nas costas deles, é apenas uma questão de tempo para que fale mal de nós nas nossas costas.

E foi isso mesmo que aconteceu.


Já vão longe os dias em que dava voltas na cama por causa de chatices deste género. Agora simplesmente afasto-me, ponho as minhas costas para trás do passado (parafraseando o Pumba) e passo alguns momentos breves a tentar classificar as ditas pessoas nos clusters das perturbações da personalidade.

YOU GOTTA PUT YOUR BEHIND IN YOUR PAST | image tagged in hakuna mapumba | made w/ Imgflip meme maker
Palavras sempre sábias, amigo Pumba
Eu sou boa pessoa, juro. Não sou santa, mas sou boa pessoa. Não quero chatices, não me meto em confusões e só quero ser deixada em paz. E por isso não percebo porque é que continuo a atrair pessoas maluquinhas problemáticas: será que é alguma espécie de karma, ou será que há mesmo muita gente assim por aí?


O meu lado apaixonado pela psiquiatria agradece, o meu lado apaixonado pela vida sem chatices pede uma pausa.

O meu lado apaixonado pela culinária faz risotto de marisco. Garanto-vos que não há melhor forma de pôr as costas para trás do passado.


Risotto de marisco

Ingredientes (para duas pessoas):

* 200g de marisco variado congelado;
* Um fio de azeite;
* Meia cebola picada;
* Três dentes de alho picados;
* Seis colheres de sopa de arroz arbóreo (arroz para risotto);
* 100ml de vinho branco;
* Uma colher de chá de açafrão;
* Uma colher de chá de pimentão-doce;
* Uma pitada de piri-piri.

Confecção:

* Cozer o marisco e reservar a água de cozedura;

* Refogar um fio de azeite com a cebola picada e o alho picado;

* Juntar o arroz arbóreo e deixar refogar;

* Acrescentar o vinho aos poucos, deixando evaporar antes de acrescentar novamente;

* Juntar a água da cozedura do marisco aos poucos;

* Temperar com o açafrão, o pimentão-doce e o piri-piri e misturar o marisco;

* Deixar cozinhar.



Até amanhã! :D

10 comentários:

  1. És boa pessoa sim senhora :) obrigada por aturares as minhas psicoses (aposto que já me fizeste o perfil psicológico todo, raios!)

    ResponderEliminar
  2. Es uma pessoa linda Joana:)

    Teu rissoto tem um aspeto colorido e saboroso. Muito bom mesmo:)

    Beijinho

    Vanessa

    ResponderEliminar
  3. Que delícia ;)

    viagemdoceviagem.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. acho que o mundo está cheinho de pessoas assim.. tu so tens a infelicidade de te cruzares com algumas... acho que todos nós temos!

    Belo risotto.. uma bela forma de esquecer isso tudo!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. A melhor solução não é sempre comer? :D Cá para mim, é hihi

    ResponderEliminar
  6. Confesso que nunca vi esse filme (não me crucifiques :P). Até tenho uma reduzida "cultura de filmes infantis". Para compensar já vi todos os episódios do Oliver e Benji, Pipi das Meias Altas, Digimon, Kim Possible, Tom Sawyer,... E até do Timon & Pumba :D Também tinha um jogo espetacular deles. São brilhantes, não são? Olha só para a expressão dele nessa imagem!
    Há muitas pessoas assim, acho que não é de ti ;) E as lições que retiraste disso resumem tudo. Nem vale a pena. Mais vale lembrar o Pumba :)
    Tem piada que analises o perfil psicológico :P Que positivismo, numa situação dessas eu quero lá saber da psiquiatria!
    Adorei :P "O meu lado apaixonado pela culinária" haha
    Marisco variado em embalagens não presta :P é só conchas. E coisas não tão boas. :P Mas este arroz tem realmente bom aspeto! Reavivou a minha vontade de fazer risotto (aquele teu de cogumelos, fiquei apaixonada! Ainda parece melhor do que este). Este também parece delicioso, gostei muito da cor :)

    ResponderEliminar
  7. Adoro esse filme, choro sempre na morte do Mufasa, ainda mais depois de ter sido mãe. Infelizmente nenhum dos meus filmes ligou grande coisa ao filme, talvez por agora haver tanta variedade. O risoto tem muito bom aspecto.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />