13 de março de 2014

Almôndegas de grão-de-bico e beterraba e a questão do plágio.

'Few people are capable of expressing with equanimity opinions which differ from the prejudices of their social environment. Most people are even incapable of forming such opinions.'

Albert Einstein


Quem tem um blog de culinária é sempre muito sensível à questão do plágio, e por estes lados há de tudo: pessoas que citam as suas fontes (grupo no qual eu me incluo) e pessoas que não ligam nada a isso, pessoas que colocam marcas de água nas suas fotos e pessoas que não ligam nada a isso e pessoas que gostam de dar a cada receita o seu cunho pessoal e pessoas que não ligam nada a isso.

Eu tenho uma opinião muito própria sobre isto.

A partir do momento que eu coloco uma receita na internet (acompanhada da devida fotografia) ela deixa de ser minha: passa a ser de vocês todos, para o bem e para o mal.


Não podemos usufruir de todas as vantagens que ter internet nos traz mas reclamar quando isso nos prejudica a nós.

Dou-vos vários exemplos: na nossa sala de estar há um Monet. Obviamente que não é um Monet verdadeiro - é simplesmente uma cópia que retirámos da internet e que imprimimos em papel fotográfico de boa qualidade. No nosso quarto há vários quadros do género, desde Manet a Cézanne e de Van Gogh a Dalí, e todos foram retirados da internet.


O nosso disco externo está cheio de séries e filmes retirados da internet. O meu ipod está cheio de música que retirei da internet. Quando quero fazer algum trabalho procuro artigos científicos que as revistas colocaram na internet.

Na internet tudo se encontra, e se não se encontra é porque não existe. E muito sinceramente não acho particularmente coerente as pessoas terem uma postura permissiva em relação a isso, mas reclamarem se alguém não as citou como fonte.


Já encontrei receitas iguais às minhas sem terem qualquer referência ao meu blog. Na altura pensei que estava perante duas hipóteses: ou era tudo uma grande coincidência, ou a pessoa tinha experimentado a receita que eu publiquei e estava agora a publicá-la no seu blog, indicando por isso que tinha gostado.

Podem dizer que me falta ronha, que sou boazinha demais ou que nunca passei por nenhuma situação chata relacionada com isso. Mas eu vou continuar a achar que a cópia é a forma mais imediata de admiração, e que no mundo da culinária já não se inventa grande coisa: todas as receitas vão sendo adaptadas por cada um à sua maneira, que por vezes é exactamente igual à maneira do vizinho do lado. E nesse sentido acho que citarmos a nossa fonte é uma questão de boa educação, mas também percebo quem não o faz porque não o acha necessário.


Eu sei que esta não é de todo a opinião partilhada por 99% dos meus colegas bloggers, mas é a minha e vale o que vale. Sintam-se à vontade para discordar nos comentários :)

Curiosamente, esta receita não foi directamente adaptada de lado nenhum: surgiu simplesmente pela vontade de comer almôndegas vegetarianas e pela necessidade de gastar uma beterraba já cozida. Mas decerto não faltarão por aí receitas do género, cada uma mais apetitosa do que a anterior! :)


Almôndegas de grão-de-bico e beterraba

Ingredientes (para dez almôndegas):

* Uma beterraba cozida e triturada em puré;
* Uma lata pequena de grão-de-bico cozido;
* Meia cebola picada;
* Dois dentes de alho picados;
* Uma colher de chá de pimentão-doce;
* Uma colher de chá de paprika;
* Meia colher de chá de cominhos;
* Meia colher de chá de coentros;
* Meia colher de chá de mistura de especiarias orientais;
* Meia colher de chá de açafrão;
* Meia colher de chá de caril;
* Uma pitada de sal;
* Uma pitada de piri-piri;
* Ok, eu admito que usei quase todas as especiarias da minha despensa;
* Pão ralado q.b. para moldar;
* Um fio de azeite.

Confecção:

* Juntar o puré de beterraba, o grão-de-bico, a cebola picada e o alho picado e triturar com a varinha mágica;

* Temperar com as especiarias (podem usar outras se preferirem);

* Misturar o pão ralado até ser possível moldar a mistura em bolinhas;

* Colocar num tabuleiro, regar com um fio de azeite e levar ao forno pré-aquecido a 200º durante aproximadamente vinte minutos.


Até amanhã! :D

16 comentários:

  1. Partilho a mesma opinião que tu :) Claro que prefiro que me citem quando retiram uma receita do meu blogue, mas sinceramente a verdade é que se isso não acontecer não me importo nadinha :P
    As bolinhas de grão de bico têm um aspeto fantástico! E com a quantidade de especiarias que usaste, devem ser verdadeiras "bombas" de sabor :)

    ResponderEliminar
  2. No fundo vistas as coisas dessa forma, até concordo contigo.
    E se um site até conceituado usar um foto de uma receita tua, como foi o meu caso, e na descrição da receita e respectiva confecção colocar lá um texto que em nada tinha a ver com a receita original em si?
    As pessoas que recorrem lá, vêm a foto e seguem a receita "falsa".
    Aí acho que é enganar as pessoas. Mais valia copiarem a foto e a receita original, na minha opinião.
    Mas é só a minha opinião, mas na altura devo dizer que fiquei um pouco "chocada" com isso.
    bjinhos

    ResponderEliminar
  3. Estava com expectativa em relação a esta receita e está óptima! E ri-me com "* Ok, eu admito que usei quase todas as especiarias da minha despensa;".

    ResponderEliminar
  4. Ora Joana...não podia estar mais de acordo contigo!

    Eu o que me revolta unicamente, é usarem as receitas e muitas das vezes fotografias dos outros,para obterem benefícios, em concursos ou algo do género, e isso é eu já denunciei,e acho mesmo um acto "nojento"!

    Mas não sejamos hipócritas, todos nós "roubamos" músicas, filmes, imagens...e em muitos dos casos é bem mais grave...e crime!

    As tuas almôndegas ficaram com bom aspecto, e de facto o que não faltam são especiarias :P lol

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  5. Olá joana...

    Eu retiro receitas de livros, de revistas, de blogues, de apontamentos antigos que passaram das minhas tias e avó para mim... E aponto tudo num caderno/capa. Quando faço determinada receita às vezes já nem sei onde a fui buscar...
    Depois, eu não sou autodidacta, cozinho apenas em casa e exponho no meu blog as receitas que faço.
    Se no meu blog exponho uma receita de 'madalenas de laranja' que fiz... É normal que tenha ido buscar a receita a algum lado e que devem haver 10 blogs com receitas diferentes ou iguais de 'madalenas de laranja'... Mas as fotos são minhas, fui eu que as cozinhei por isso tenho todo o direito de as expor. Mas eu não crio nada de raíz, agora há muitas bloggers pelo que por vezes me apercebo que dizem que 'aquela receita' foi INVENTADA por elas... Oh pá, registem-na... Ou então guardem-na numa gaveta fechada a 7 chaves... Se a expo~em deviam era ficar contentes quando alguém 'copia' a sua receita (claro que sempre com fotos da pessoa que a fez' - também acho que não tem lógica nenhuma fazerem-se passar por uma coisa que não são... E só tem valor se a receita for confeccionada por nós...
    Pronto... E podia-me alongar, mas fico-me por aqui... O essencial acho que já disse...

    Beijinhos
    O seu blog é genuíno, sincero, bonito... Continue assim :-)

    ResponderEliminar
  6. Concordo com tudo o que já foi dito nos comentários, e queria só esclarecer uma coisa: eu sou absolutamente contra alguém copiar algo e fazê-lo passar por sua invenção - uma coisa é usar uma receita de outrem e não referir a fonte, outra diferente é usar a receita de outrem e dizer que foi completamente inventada por nós. A primeira implica não citar uma fonte (sendo que muitas vezes nem sabemos a fonte original), a segunda é mentir. Mas não me faz comichão mental alguém usar uma foto minha, uma receita minha ou ambos sem referir a fonte. Foi opção minha expô-los na internet, e não tenho patentes de nada :) Mas tudo isto é muito discutível, claro - e mesmo cá em casa este post deu azo a enormes conversas filosóficas sobre o que é o plágio :)

    ResponderEliminar
  7. Gostei dessas almôndegas e admiro a tua integridade. Eu cá concordo em parte com o que disseste e aprecio quando fazem referencia ao meu blog, é inspirador. Por regra tb costumo nomear quem me inspirou.
    Bjs

    ResponderEliminar
  8. Olá Joana
    O meu blog tem 3 meses mas eu já cozinho e gosto de cozinhar há anos... Durante esses anos, procurei receitas em livros, revistas e claro na internet, Com toda a certeza que muitas das receitas que faço são adaptações daqui e dali... Não tenho qualquer intenção de copiar ninguém mas também não me recordo, na maioria das vezes, aonde fui buscar a inspiração. Uma coisa é certa, tudo o que publico no blog fui eu que fiz e acho que isso é que é realmente importante! Todos nós roubamos idéias... não há nada a fazer contra isso...
    Resumindo, não podia estar mais de acordo!
    Já agora, acho que já vi estas almôndegas em algum lado :)... estou a brincar.
    Bjinhos

    ResponderEliminar
  9. Por acaso tenho umas almôndegas que também levam beterraba e grão, mas são diferentes das tuas! Os mesmos ingredientes podem dar coisas bem diferentes.

    Eu pessoalmente gosto de apontar as minhas fontes, até por uma questão de homenagem e para fazer os meus leitores conhecer outros blogues de que gosto, mas no fundo tens razão - a partir do momento que está na internet, tem uma vida própria, e não dá para controlar o que as pessoas vão fazer com o que publicamos.

    ResponderEliminar
  10. Olá Joaninha concordo plenamente contigo:)

    Mas também não acho correto tal como tu usarem as nossas receitas e as nossas fotografias isso é muito errado e muito feio.

    Mas pela internet tudo se encontra querida.

    Andei desaparecida mas voltei e já coloquei uma receita que tirei ideia do teu blogue onde amei!!! até mencionei que tirei do teu blogue e não viste:( :P
    Tens que colocar nas tuas receitas testadas:)


    Aproveito para te convidar no meu passatempo da que está a decorrer aqui gostava muito que participasses:)
    http://prazeressaudaveis.blogspot.pt/2014/03/1-aniversario-blogue-passatempo-do-1.html

    Beijinho muito grande querida

    ResponderEliminar
  11. Joana,

    Sabes que, na Grécia e Roma antigas, copiar era mesmo uma forma de elogio? Copiavam-se os mestres, aqueles que eram considerados os melhores - era a emulatio. Por isso, tens razão, a cópia é a melhor forma de elogio. E, sim, na culinária, tal como na literatura, pouco se inventa. Vai-se variando, mas nada é verdadeiramente original. Percebo-te e concordo.

    Eu fiz ontem as tuas 'no bake energy bites', gostei imenso, mas nem o meu namorado nem os meus pais gostaram. Ranhosos.

    Beijinhos, miúda querida :)

    ResponderEliminar
  12. Uma forma saudável de comer almôndegas :)
    A tua perspetiva sobre este assunto das fontes e isso é de dar os parabéns! Mas também compreendo ambos os lados, porque se foste tu quem escreveu a receita, devia de haver alguma coisa que indicasse de onde ela vem :) Mas a verdade é que quando alguma coisa chega à internet, perde-se a fonte rapidamente.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  13. Não gosto de beterraba! Não me entra pela goela abaixo, mas tenho que admitir que as as almôndegas cor-de-rosa são super engraçadas :P
    Eu tento citar sempre quando retiro alguma receita e acho que é o mais correcto, ainda que entenda e respeite o teu ponto de vista :)
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  14. Eu percebo perfeitamente a tua posição, e até é admirável porque o teu blog está bem construído e é «grande» (no sentido de «cresceu muito», percebes?). E isso das músicas e etc é definitivamente um argumento válido, porque a maioria das pessoas esquece-se disso. A diferença que eu encontro é que quando se fala de músicas e quadros é outra dimensão... Os autores são geralmente conhecidos e às vezes não lhes faz lá grande diferença (e não é só por estarem mortos nem nada.). Não é que não seja mau para eles: claro que prejudica quem faz filmes ou músicas. Mas são artistas (qualquer que seja o campo) mais «distantes». Quando se fala de um blog de culinária trata-se de alguém que faz as coisas por gosto, que as mostra a algumas dezenas de seguidores (ou centenas, ou até milhares, mas é um exemplo) e que interage. É uma coisa mais «pequena» , quase familiar, e é diferente fazer isso de fazer plágio em coisas produzidas em larga escala...
    Também é porque nas músicas e até filmes o plágio até ajuda a difusão. A maioria dos cantores/bandas não seria conhecida sem os downloads ilegais que acabam por lhes dar milhares de fãs aos berros num concerto. Nos filmes já é pior, mas mantém-se: fá-lo mais acessível e leva as pessoas ao cinema ou a dar uma boa opinião. E de qualquer maneira lucram tanto com essa porcaria toda (vendas legais) que não precisam assim tanto do dinheiro :P Se houvesse modéstia nos preços das coisas havia menos plágio, não vou pagar 2 euros por 2 minutos de música! Idealmente eu até seria contra a pirataria, mas o que impede a simpatia é o exagero de preços. «Toma lá que vou comprar o filme a 5 euros.». É uma espécie de vingança ;)
    Alguns blogs de culinária língua inglesa (BCLI? Devia haver uma sigla!) são muito sensíveis quanto a isso. Mandam comentários e e-mails por tudo e por nada, ou escrevem posts a dizer o quão cruéis e más são as pessoas que copiam, às vezes mesmo que ponham a fonte! E são extremamente hipócritas. É um caso de que sinceramente não gosto: blogs que são a profissão das pessoas, tudo o que elas fazem, a única ocupação, e copiam receitas sem citar a fonte! Mas copiam tudo inteirinho, sem uma única modificação... A receita escrita da mesma maneira. E às vezes de blogs mais pequenos. Acho que é reles! Podiam promover ou isso, mas nãão. E o que torna isso ainda pior é que depois se armam durante um post inteiro: «fiz 4 fornadas disto para chegar à receita perfeita», «é o MELHOR de sempre, OMG sou um génio de culinária», «tem muitos ovos para ficar húmido», etc. Agora esperem um bocadinho enquanto digo o quão bem consegui fazer isto, só para eu poder fazer copy paste. Ou então substituem metade do açúcar por açúcar mascavado e acham-se uns génios e não citam a fonte. Já vi imensos relatos de blogs pequenos com receitas copiadas por outros (profissionais), com indicações de que é de autoria do 2º blog. E toda a gente a elogiar e tal. Acho que deve ser frustrante para o autor do blog pequeno...
    Também já li num post uma rapariga a dizer que tirou a receita de X sítio e que a mudou porque «não consegue fazer uma receita sem meter o bedelho». Acho que foram mesmo essas as palavras, mas diferentes e em inglês. E afinal a única diferença da receita original era ter menos um bocado de molho de tomate e uma especiaria qualquer fresca e não seca. Isto num blog profissional que supostamente inventa as receitas todas...

    ResponderEliminar
  15. Também já vi em concursos fotos que não são das pessoas. Já percebi que não era isso o que defendias (acho que até percebi no próprio post), e acho isso mau. Eu acho que, no geral, o mais correto a fazer é pôr a fonte, mesmo que tenha modificações substanciais. É isso que eu faço, pelo menos, porque, por muito que tenha mudado (e às vezes ficam irreconhecíveis), aquela foi a minha base. Só se vir informação sobre proporções ou partir de uma receita que já fiz ou inventar mesmo é que não ponho. Acho que não custa nada... Não gosto de ver blogs grandes que nunca citam a fonte e dão a entender que inventaram a receita, mas em que todas as receitas são encontradas na internet. Parece um bocado arrogante...
    Mas se a pessoa se tiver esquecido da fonte também não há crise :) Ou não anotar, por exemplo. Até se mudar muito e não quiser pôr, não acho mau... É mais porque se a pessoa viu, provou e gostou podia dar um feedback (nem que não pusesse indicação no blog nem nada), porque a maioria das pessoas (autores da receita) gostaria de saber como correu. Sinceramente, no fundo, partilho da tua opinião, só não gosto que dêem a entender que criaram a receita e se armem em génios culinários (só que isso, felizmente, muito raramente acontece em blogs portugueses... :)) e acho que não custava nada avisar ou dar uma opinião :) Quanto a roubar as fotografias já não concordo, porque postar as fotos de outra pessoa já é flagrante demais!
    Eu tenho um trauma com o copianço, porque o meu pai gostava de se armar em filosófico. Quero dizer, uma pessoa faz um borrão com lápis de cera e borronas e é copiada. E depois, em vez de a culpada levar um bofardo (estou a brincar, claro, mas ao menos uma repreensãozinha :P) , «É o maior elogio que te podem fazer». Tive uma infância difícil! Hahaha
    Pronto, sinceramente não gosto muito quando alguém faz passar o que eu criei por seu. Enerva-me, não gosto, irrita-me. E quando faço uma piada e a oiço a ser repetida 5 minutos depois fico a achar que as pessoas são estúpidas. Não imaginas a quantidade de vezes que isto aconteceu. Que lata :P Mas se alguém usasse uma receita minha sem referir isso, eu não me importava lá muito porque OMG ALGUÉM FEZ UMA RECEITA MINHA hahaha :P Não acho nada ofensivo quando alguém põe a receita sem citar fontes, desde que não dê a entender que é original.
    Eeee estas almôndegas são tão bonitas!!! Devias tê-las feito para o dia dos namorados :P Red Velvet Meatballs... A sério, são mesmo giras :D E têm bom aspeto, estranhamente... Seria de esperar que parecessem bolinhas de plasticina, mas não. Na foto que mostra o interior dá para ver que têm uma textura mesmo boa... E estão mesmo giras :D E parecem bem simples, pensava que teriam mais ingredientes. Confesso que também costumo sacar das especiarias e pôr um bocado de cada (normalmente excluo o caril e a canel :P)...
    Vou guardar a receita, parece dar uma refeição mesmo alegre :)
    PS: Epá, desculpa exagerar MAS eu até jurava que não escrevi assim muito. Acho que me costumo alargar demais quando bastavam menos palavras. :P
    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  16. É só para avisar que te vou "plagiar" um dia destes na minha cozinha com essas almôndegas que devem ser maravilhooosas!!!! ;)

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />