14 de novembro de 2013

Pilaf de quinoa e cogumelos com tisana de erva-príncipe para uma pessoa refrescante :D

Won't you just sit there,
Count the little raindrops
Falling on you?
'Cause it's time you knew
All you can ever count on
Are the raindrops
That fall on little girl blue.

No use old girl,
You might as well surrender.
'Cause your hopes are getting slender and slender.
Why won't somebody send a tender blue boy
To cheer up little girl blue?

Nina Simone


Comecei a trocar mails com a Maria quando ela venceu um dos sorteios do blog. Eventualmente os nossos mails tornaram-se enormes e mais frequentes, e com o tempo percebi que tinha encontrado uma pessoa muito especial: a Maria é uma pessoa genuína que diz o que realmente pensa e que se preocupa verdadeiramente com os problemas dos outros.


Lembro-me de ter lido há uns bons anos uma crónica do Ricardo Araújo Pereira em que ele dizia que não percebia as pessoas que reclamavam porque se sentiam incompreendidas pelo mundo. Rematava depois dizendo que nunca ninguém compreenderá o que quis dizer Shakespeare com algumas das suas frases mais intrigantes, mas que toda a gente percebe o que diz a Serenella Andrade (a piada é dele e não minha, não me responsabilizo se alguém se sentir ofendido).

Também a Maria se sente muitas vezes incompreendida e injustiçada. Sente que investe nos outros e que raramente recebe em troca a atenção que lhes dá. Sente que as pessoas à sua volta não lidam bem com a sua sinceridade. Diz, em jeito de desculpa, que tem mau feitio. Eu não concordo.


Eu acho a Maria uma das pessoas mais refrescantes que já conheci. É uma pessoa diferente, com uma história de vida fascinante e com um percurso pessoal e académico muito interessantes. É alguém que diz sempre a verdade simples, sem rodeios e sem joguinhos de palavras. É alguém que não se inibe de dar as suas opiniões devidamente fundamentadas, especialmente se não tem o mesmo ponto de vista de quem está do outro lado.

Há quem ache isso irritante, eu pessoalmente acho isso extremamente enriquecedor para uma conversa. E gostava muito que a Maria compreendesse que o mundo nunca perceberá Shakespeare e que talvez nunca a perceberá a ela, mas que ainda há quem ache que devemos investir nas particularidades que fazem de nós pessoas especiais, em oposição a tentarmos ser iguais a todos os outros.


Sempre que me deparo com um qualquer novo desafio culinário na blogosfera a primeira ideia que me ocorre é fazer muffins. Quando comento isso o Pedro goza-me e diz que eu sou uma maluquinha dos muffins, e invariavelmente eu acabo por ter ideias diferentes (e, sejamos honestos, mais criativas) só para lhe provar que está enganado.

Foi exactamente isso que aconteceu com o novo desafio do blog [Limited Edition] e da Herdade do Gamoal - mal li as regras pensei logo em fazer uns muffins com tisana de erva-príncipe e erva-doce, mas depois pensei em provar novamente que o Pedro está enganado (é giro fazer isto, confesso).

Pensei em sair da minha zona de conforto e surpreender-me a mim própria. Pensei em fazer algo novo e criativo. E assim surgiu este pilaf de quinoa e cogumelos, que ofereço à Maria com muito carinho. Um prato diferente, para um pessoa diferente.


Pilaf de quinoa e cogumelos com tisana de erva-príncipe (receita adaptada do blog 'Gluten Free Godess')

Ingredientes (para duas pessoas):

* Uma chávena de quinoa crua;
* 500ml de tisana de erva-príncipe;
* Uma lata de cogumelos laminados (fica melhor com cogumelos frescos, mas era o que tínhamos cá em casa);
* Meia cebola picada;
* Um dente de alho picado;
* Meio pimento vermelho picado;
* Um fio de azeite;
* Uma colher de chá de coentros;
* Uma colher de chá de pimentão-doce;
* Uma colher de chá de paprika;
* Uma colher de chá de mistura de especiarias orientais da Margão;
* Meia colher de chá de cominhos;
* Uma pitada de sal;
* Uma pitada de piri-piri;
* Um punhado de nozes (opcional).

Confecção:

* Lavar bem a quinoa antes de usar;

* Colocar a quinoa numa panela, juntar a tisana de erva-príncipe e deixar cozinhar durante cerca de quinze minutos;

* Refogar a cebola picada, o alho picado e o pimento picado num fio de azeite;

* Juntar os cogumelos e saltear;

* Temperar com os coentros, o pimentão-doce, a paprika, a mistura de especiarias orientais, os cominhos, o sal e o piri-piri;

* Juntar a quinoa cozida e envolver;

* Acrescentar nozes picadas a gosto e servir.


Até amanhã! :D

4 comentários:

  1. Nunca provei quinoa e tenho andado curiosa.

    ______________________
    Ana Teles | blog: Telita na Cozinha

    ResponderEliminar
  2. És linda! ;) E como não é todos os dias que me comparam a Shakespeare, toma lá uma beijoca repinicada, até porque és a primeira pessoa que não acha que eu tenho mau feitio. É óptimo sermos aceites como somos e não ver nas nossas diferenças sinónimos de defeitos. Vou tentar lembrar-me disso ;)

    ResponderEliminar
  3. A tua quinoa ficou maravilhosa, Joana. Quanto ao resto, estou completamente de acordo contigo, a Maria é mesmo refrescante! E talentosa (talvez não tanto como shakespear, vá...), gosto mesmo muito de a ler!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Gosto muito desta receita! Também sou fã da quinoa e das pessoas fora do rebanho.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />