6 de julho de 2012

Das sementes de papoila e do autobronzeamento :)

Ontem foi um dia cheio de experiências culinárias diferentes :D 
Para o meu pequeno-almoço bebi um iogurte líquido de framboesa e comi um pão com sementes de papoila com uma fatia fina de peito de peru :)

Pão com sementes de papoila :)


Enquanto comia o meu pão questionei-me se as sementes de papoila dariam um artigo interessante, e fui pesquisar algumas coisas :D Aqui vai o que descobri :)

As sementes de papoila são ricas em proteínas, em hidratos de carbono, em fibras e em gorduras poli-insaturadas. São ainda ricas em vitaminas como a vitamina B9 e a vitamina E e em minerais como o cálcio, o ferro e o manganésio.

Composição nutricional das sementes de papoila (por cada 100g):

Calorias: 525
Proteínas: 18g
Hidratos de Carbono: 28g
Açúcares: 3g
Fibras: 23g
Gorduras: 42g
Gorduras saturadas: 5g
Gorduras monoinsaturadas: 6g
Gorduras poli-insaturadas: 29g

21% da DDR de vitamina B9
12% da DDR de vitamina E

144% da DDR de cálcio
77% da DDR de ferro
333% da DDR de manganésio

As sementes de papoila são obtidas da papoila (Papaver somniferum), de onde também são obtidos o ópio e a morfina. Estas sementes são utilizadas inteiras ou moídas como especiarias, condimentos, decoração e como ingrediente em vários pratos, bem como para fazer óleo de papoila. Normalmente podem ser vistas em pães, bagels, muffins, bolos e barrinhas de cereais.

Imagem retirada daqui
Na civilização egípcia as sementes de papoila eram utilizadas pelo seu papel sedativo, e ao longo da história estas sementes têm vindo a ser utilizadas para tratar insónias. Na medicina tradicional indiana as sementes de papoila são ainda utilizadas para fazer uma pasta e aplicadas na pele como creme hidratante.

As sementes de papoila são altamente nutritivas e têm vindo a ser exploradas como potencial fonte de fármacos antineoplásicos. Podem ainda ser utilizadas a nível médico para diagnosticar fístulas vesicointestinais e, neste caso, a sensibilidade deste teste é de 100%, sendo superior à sensibilidade da TC (tomografia computorizada) e da RM (ressonância magnética).

Imagem retirada daqui
Comer pratos com sementes de papoila (como, por exemplo, muffins de limão e sementes de papoila) pode levar a que uma pequena quantidade de opiáceos entre em circulação e, assim sendo, pode fazer com que que ocorram falsos positivos em testes de opiáceos (embora os níveis de opiáceos presentes em circulação sejam demasiado baixos para apresentarem qualquer efeito no organismo). 

Esta teoria foi inclusivamente provada num dos programas dos 'MythBusters' (ou 'Caçadores de Mitos', em português). Um dos participantes ingeriu um bolo inteiro com sementes de papoila e acusou positivo num teste para opiáceos apenas meia hora mais tarde. Outro participante comeu três bagels com sementes de papoila e acusou positivo cerca de duas horas mais tarde. Ambos apresentaram níveis circulantes de opiáceos durante o resto do dia. 

Devido a este facto as sementes de papoila são proibidas em Singapura e nos Emirados Árabes Unidos.

Para os mais curiosos, aqui vão alguns artigos:

1. Keskin O, Sekerel BE (2006). "Poppy Seed Allergy: A case report and review of the literature". Allergy and Asthma Proceedings 27 (4): 396–8.

2. Panasoff J (2008). "Poppy seed anaphylaxis". Journal of Investigational Allergology and Clinical Immunology 18 (3): 224–5.

3. Aruna K, Sivaramakrishnan VM (November 1992). "Anticarcinogenic effects of some Indian plant products". Food and Chemical Toxicology 30 (11): 953–6.

4. Melchior S, Cudovic D, Jones J, Thomas C, Gillitzer R, Thüroff J (September 2009). "Diagnosis and surgical management of colovesical fistulas due to sigmoid diverticulitis". The Journal of Urology 182 (3): 978–82. 

5. Kwon EO, Armenakas NA, Scharf SC, Panagopoulos G, Fracchia JA (April 2008). "The poppy seed test for colovesical fistula: big bang, little bucks!". The Journal of Urology 179 (4): 1425–7. 

6. Schwaibold H, Popiel C, Geist E, Hartung R (August 2001). "Oral intake of poppy seed: a reliable and simple method for diagnosing vesico-enteric fistula". The Journal of Urology 166 (2): 530–1. 

Pessoalmente achei muito interessante aprender mais sobre as sementes de papoila, principalmente porque desconhecia por completo a questão dos opiáceos! Da próxima vez que tiver dores do pé talvez experimente comer um pãozinho com sementes de papoila! :D

Passei o resto da manhã a estudar. Para o almoço optámos por ir almoçar fora, e decidimos experimentar um novo restaurante  :D 

Há algum tempo eu li na TimeOut uma óptima crítica sobre um restaurante vegetariano indiano que, curiosamente, ficava perto de nossa casa. Na crítica era dito que o restaurante era 'o melhor restaurante vegetariano em Portugal', e como tanto eu como o P. adoramos comida indiana decidimos experimentar :D

O restaurante fica dentro do templo hindu Radha Krishna, e é na verdade uma cantina. A sala tem algumas mesas corridas e dá para ver o que se passa na cozinha (sempre uma vantagem, na minha opinião). Ao almoço havia serviço de buffet e os empregados circulavam pelas mesas com pão roti e com umas bolinhas interessantes :)

O prato :D

Televisão a dar uma telenovela indiana muito interessante :D

Copos :D

O meu primeiro (e único) prato :)

Caril de feijão verde com batata, caril de feijão vermelho e pão roti :)

Arroz branco, salada de alface, cenoura e couve branca, sopa de cenoura e dois molhos :)

Desconheço o que havia dentro das bolinhas (mas sabiam a cardamomo!)

Fim :) (não gostei da sopa nem dos molhos)

O templo visto do exterior :)


Nós achámos que foi uma experiência mesmo interessante :D O local era tradicional e original, o ambiente era fantástico e a comida era óptima :) Apesar de não haver muita escolha (eu trouxe no prato todas as opções que havia no buffet) a comida era verdadeiramente deliciosa, e até o P. (que é um esquisito com comida vegetariana) ficou bem cheio :D 

Se forem de Lisboa e gostarem mesmo de comida indiana aconselho vivamente que visitem esta cantina :D Podem visitar o site do templo aqui e podem ver a crítica da TimeOut aqui :)

Durante a tarde arrumei a casa, treinei um pouco de piano e apanhei o comboio para o Porto :) À minha espera na estação estavam os meus pais e o meu irmão, que me desafiaram para irmos jantar uma francesinha! :) 

Fomos à Cervejaria Galiza no Porto, um sítio que apreciamos bastante :) Eu estava mesmo quase a pedir bacalhau assado, mas entretanto deparei-me com a francesinha vegetariana. Como o meu pai me disse que já a tinha provado e que era bastante boa decidi experimentar :) 

Francesinha vegetariana da Cervejaria Galiza
O conceito desta francesinha é curioso. São três rolinhos de massa brick (semelhantes a crepes chineses) recheados com vários vegetais (ervilhas, cenoura, rebentos de soja, entre outros), alinhados e cobertos com queijo :) Como não tinha comido carne ou peixe ao almoço pedi a francesinha vegetariana com ovo, que era coberta com um ovo estrelado :)

A francesinha fica interessante, mas muito sinceramente não fica nada de especial. Eu confesso que embirro um bocadinho com o molho de francesinha da maior parte dos restaurantes porque acho sempre que sabe a sopa. Na minha opinião o nosso molho de francesinha (que na verdade é o molho de francesinha do P.) é muito melhor! :) Podem ver a receita do nosso molho de francesinha e das nossas francesinhas vagamente saudáveis aqui :)

Da primeira vez que os meus amigos da Faculdade vieram ao Porto (quando eu e o P. nos apaixonámos) levei-os a comer uma francesinha e fiquei mesmo surpreendida, porque só eu e o P. é que conseguimos acabar o nosso prato. Na altura confesso que fiquei orgulhosa de mim própria, e disse-lhes algo muito parecido com 'cambada de fraquinhos de Lisboa, que nem uma francesinha inteira conseguem comer' :)

E hoje engoli essas palavras. Estão a ver a francesinha lá em cima? Pois. Eu também não a consegui acabar, e pela primeira vez na minha vida deixei quase metade da francesinha no prato. Hoje também eu me tornei numa fraquinha de Lisboa que nem uma francesinha inteira consegue comer, possivelmente porque antes da francesinha tinha pedido uma sopa de espinafres.

Eu sei que quem passa pela experiência de estudar longe de casa compreende o que vou dizer a seguir: às vezes eu sinto que não pertenço a sítio nenhum. Já não sou do Porto, mas também ainda não sou (e sinceramente não pretendo ser) de Lisboa. Longe de me deixar triste, essa sensação deixa-me expectante. Eu não pertenço a sítio nenhum. O meu futuro, o meu percurso e a minha vida são um livro em branco que eu posso começar a escrever onde eu quiser :)

Depois do jantar ainda fomos dar um passeio a pé e voltámos para casa :) Passei o serão a estudar Medicina Legal (que é o meu último exame e que vai ser na Quinta-feira) e as diferenças entre enforcamento e estrangulamento (que são bem giras) :)

Muito sinceramente não me parece que hoje vá conseguir estudar grande coisa, senão vejamos: o meu pequenino já me pediu para vermos um filme, para fazermos um bolo, para irmos à piscina e para jogarmos Guitar Hero. No meio disto tudo vai ser complicado estudar alguma coisa, mas pode ser que consiga :D 

Por fim deixo-vos aqui o artigo sobre o autobronzeamento :D

Considera-se autobronzeamento a aplicação de químicos na pele com o objectivo de produzir um aspecto semelhante ao da exposição solar (já vos falei dos efeitos da exposição solar neste artigo aqui). 

A popularidade do autobronzeamento cresceu depois de 1960, quando foi comprovada a relação entre a exposição aos raios ultravioletas (sob a forma de exposição solar ou através de solários) e o aumento do risco de desenvolvimento de cancro da pele. 

O autobronzeamento através da alimentação

A forma mais eficaz e segura de autobronzeamento é a ingestão crónica de carotenóides, que são compostos derivados da vitamina A (já vos falei da vitamina A aqui). 

Além de aumentarem a coloração da pele, e ao contrário dos outros produtos de autobronzeamento, os carotenóides também actuam como uma protecção permanente contra o dano celular da pele mediado pelos raios ultravioletas.

No entanto, a ingestão de suplementos sintéticos de beta-caroteno não é aconselhada, uma vez que estes foram relacionados com um aumento do desenvolvimento de cancro do pulmão em indivíduos fumadores. 

Fontes de vitamina A (imagem retirada daqui)
Além dos carotenóides, também os licopenos actuam como autobronzeadores (eu já vos tinha falado dos licopenos aqui). 

Os licopenos actuam como intermediários na síntese de carotenóides como o beta-caroteno, e ainda apresentam efeitos ao nível da protecção do desenvolvimento de determinados cancros como o cancro do pulmão, o cancro do estômago e o cancro da próstata. 

Imagem muito útil retirada daqui
O autobronzeamento através de cremes ou de loções autobronzeadoras

Os cremes de autobronzeamento mais eficazes e seguros são aqueles que contêm dihidroxiacetona (DHA)

A DHA actua através de uma reacção química entre os aminoácidos da camada superior da superfície da pele. Não envolve uma pigmentação da pele nem requer a exposição aos raios ultravioletas para fazer efeito. No entanto, o efeito é temporário e normalmente vai desaparecendo gradualmente ao fim de três a dez dias. 

A eritrulose actua da mesma forma do que o DHA, mas a reacção ocorre de forma mais lenta. Como estes compostos não actuam nos melanócitos da pele podem ser utilizados por indivíduos com vitiligo para disfarçar as áreas com lesões.

Tanto o DHA como a eritrulose podem causar dermatite de contacto (ou seja, podem causar reacções alérgicas na pele).

Outros produtos autobronzeadores contêm tirosina, e actuam em conjunto com a exposição à luz ultravioleta. No entanto, não há provas científicas que comprovem a eficácia destes produtos.

Autobronzeadores com DHA (imagem retirada daqui)
Existem ainda os sprays de aplicação profissional existentes em alguns spas, embora a sua utilização seja controversa uma vez que não se pode assegurar que o composto existente nos sprays (normalmente o DHA) não entra em contacto com os olhos, com os lábios ou com algumas membranas mucosas (como o interior do nariz).  

No entanto, desde 2010 que a Comissão Europeia considera que o autobronzeamento por spray é seguro para os consumidores

É ainda importante ter em atenção que a maioria dos produtos de autobronzeamento não contém protector solar e, assim sendo, não fornece qualquer protecção contra os raios ultravioletas

De facto, há artigos científicos que afirmam que imediatamente após a aplicação de cremes autobronzeadores a pele fica duas vezes mais susceptível ao dano celular causado pelos raios ultravioletas, razão pela qual após a aplicação destes cremes deve ser evitada a exposição solar imediata.

E aqui vão os artigos do costume :D

1. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK56078/

2. "In Vivo Formation of Maillard Reaction Free Radicals in Mouse Skin". Journal of Investigative Dermatology.

3. "Induction of skin tanning by subcutaneous administration of a potent synthetic melanotropin". Vol. 266 No. 19, November 20, 1991. Journal of the American Medical Association. 1991.

4. K Jung, M Seifert, Th Herrling, J Fuchs "UV-generated free radicals (FR) in skin: Their prevention by sunscreens and their induction by self-tanning agents." Spectrochim Acta A Mol Biomol Spectrosc. 2008 May;69(5):1423-8.

Segundo o que pesquisei, não há qualquer razão para os autobronzeadores serem perigosos para a saúde quando utilizados correctamente, embora também não sejam benéficos. É meramente uma questão de estética :) Por outro lado, acho que nos próximos dias vou aumentar a minha ingestão de cenoura, tomate, pimento vermelho e papaia :D
Espero que o artigo tenha sido útil! Já sabem que estou sempre disponível para receber sugestões para artigos! :D 

Até amanhã! :D 

32 comentários:

  1. Ah sou chata...? :(
    Vou começar a comer sementes de papoila, para ver se me torno mais animada :D
    Fiquei com curiosidade em relação ao restaurante, no entanto confesso que essas fotos me tiraram um pouco a curiosidade :(

    Um beijinho e bom fim-de-semana! E obrigada!

    ResponderEliminar
  2. Olá Joana =),

    engraçado, nunca comi esses pães em Portugal, normalmente, só encontro disso em hotéis no estrangeiro, nunca tinha procurado...e mais absurdo é que nunca tinha tentado saber de que sementes se tratavam. Mas gosto muito desse pão! Mias uma vez, obrigada pela tua informação, sempre completa e útil!

    Adoro restaurantes indianos, são uma perdição! e então vegetarianos nem se fala, uma vez que a minha ementa semana é vegetariana... o teu prato tinha bom aspecto! Quanto à francesinha, sinceramente as vegetarianas não me convencem...1o o molho é igual às outras, na maior parte dos sítios, logo, nunca podem chamar a isso uma francesinha vegetariana...e depois, concordo contigo, ainda não provei o vosso molho de francesinha, mas nada como um bom molho caseiro...!

    Também tenho muitas vezes essa sensação de não pertencer a sítio algum, ando sempre com a bagagem para todo o lado, sempre a passar o fim-de-semana em viagens e não sei onde pertenço! Mas é bom =)...eu estou a viver em Aveiro e sou do Fundão...são sítios tão distintos!

    Beijinho e bom fds!

    ResponderEliminar
  3. Como sempre Joaninha, os teus post's são perfeitos, super elucidativos e informativos. Estou como tu... se alguém me vir a comer carradas de tomate, papaias, cenouras e tudo mais que tenha licopenos (os palavrões que nós aprendemos contigo), não estranhem, a culpa é da Joana!!!

    Quanto ao facto dessa sensação estranha de não pertenceres a lado algum... serás sempre uma mulher do Norte (tal como eu, que nasci em Lisboa e vivo em Lisboa)... mas a minha família toda é do Norte... tenho os valores, cultura e orgulho de dizer que é de lá que eu sou ;)

    Um grande beijinho e um grande fim de semana... Ps - fiquei curiosa quanto às diferenças entre enforcamento e estrangulamento... a primeira coisa que me veio à cabeça foi que num caso a pessoa toma a iniciativa - enforcamento e noutra a pessoa é vitima - estrangulamento ;) lolololol

    ResponderEliminar
  4. Fiquei curiosa quanto à francesinha. Eu, mesmo sendo uma alfacinha nata, adoro comer francesinhas. E olha que faço um molho melhor que muitos por aí. E como não sou fraquinha, caprixo no picante! ;)
    Já fui ao café no porto que as começou a fazer primeiro, nas admito que já as comi bem melhores em Lisboa. Na verdade, foi em Setúbal. É tão perto da minha casa de férias que até costumo ir lá a pé e no caminho assim vou a desmoer a francesinha. Aquilo enche! Mas eu acabo sempre por comê-la toda. Às vezes deixo é o bife de lado. Daí ter ficado tão curiosa quanto à vegetariana. Talvez seja mais leve, não? Ainda que seja reticente a uma francesinha sem linguiça.
    Como vês, gosto mesmo de francesinha!! ;)

    ResponderEliminar
  5. Olá!
    nao conhecia essa semente de papoila, mas vou procurar por aqui!!!
    interessante esse restaurante vegetariano indiano! bem diferente!
    bjo

    ResponderEliminar
  6. Olá Joaninha

    Já respondi ao teu comentário no meu blog :-)

    Pois eu as vezes que comi francesinha também não consegui terminar, sinceramente não gosto muito porque tudo o que são molhos para mim deixam-me enjoada, e não há francesinha sem molhos...!

    Eu sei o que sentes ao estares longe do teu meio de origem, eu sinto o mesmo. Vivi numa cidade, estudei noutra cidade e agora vivo na provincia, mesmo no campo onde acordo com o cantar de um galo e tomo o pequeno almoço a ouvir os passarinhos. Também sinto que pertenço a vários locais sem pertencer a nenhum. Sei que é idiota mas por vezes penso: para onde hei-de ir quando morrer? Depois penso também : quero lá saber o que me importa é enquanto estiver viva estar bem !

    Eu gosto de sementes de papoila e por vezes até em omeletes coloco umas quantas.

    Também já usei autobronzeadores nas pernas quando começava o verão e elas estavam muito branquinhas, mas deixei-me disso, nem sei porquê.

    Beijinhos e tudo de muitooooooo bom

    ResponderEliminar
  7. Bom, no que toca ás sementes e á comida indiana não são para mim porque eu sou mesmo muito esquisita no que toca a comida...

    Já no que toca a francesinha ainda por cima num restaurante como o Galiza já lá estou, sempre pronta eheh adoro :)

    Beijinhos e um bom dia para ti querida *

    ResponderEliminar
  8. Essas semente de papoila parecem bolor... eheheh

    Francesinha vegetariana é que me parece mesmo bem!

    ResponderEliminar
  9. Essa das sementes de papoila é interessante, quando tiver com as dores musculares vou apostar nisso :)

    Dos auto bronzeadores não sou grande fã, se sou branca (tipo copo de leite) vou queres ficar morena para quê... mesmo esturricar ao sol não é coisa que eu goste. Gosto de apanhar sol, mas não para ficar morena, mas porque o sol me dá energia...

    Belos artigos...

    Quanto à francesinha já não como uma há mais de um mês, mas opto sempre pela comum, porque acho que as alterações a estragam, mas já comi uma vez uma de frango bastante boa, mas não sei em que restaurante foi :( O que é pena

    Beijo grande :)

    ResponderEliminar
  10. Eu percebo o que queres dizer sobre não sermos de sítio nenhum, eu também me sinto assim.
    Estou no Porto há 3anos e também não consigo comer uma francesinha inteira! Não sou grande apreciadora, mas quando até gosto (depende dos sítios) mesmo assim não a consigo comer toda.
    Gostei muito do artigo sobre os auto bronzeadores :)
    Comida indiana nunca experimentei mas até parece boa.
    Um beijinho* Bom fim de semana :)

    ResponderEliminar
  11. Não ouviste falar da nova bebida da moda que potencia o bronzeamento?

    Eu acho um piadão ao anúncio! O que é certo é que nas esplanadas à beira mar a maioria das pessoas estão a bebê-lo!

    Muito obrigada por tudo Joanita! Tu tens sido um apoio assiduo e muito importante nesta minha caminhada.

    Contigo aprendi que devo de gostar de mim como sou, e não estar à espera do corpo perfeito.. Contigo aprendo imensas dicas de alimentação saudável e também todos os cuidados que devo ter comigo mesma.

    Ainda que virtualmente, estás a tornar-te uma amiga muito especial! Não me importava mesmo nada de te ter como amiga bem real.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  12. Que sorte!!!! já estás no Porto!!!!
    Eu ás vezes também sinto isso, que nao sou de lado nenhum...
    morei desde miúda no porto, nasci em foz coa e ia lá de 15 em 15 dias, e agora estou em carcavelos...
    Somos umas cidadãs do mundo.

    Sabes, eu sabia isso das papoilas.
    Na terra da minha avó há muitas, e só prai à 4 anos atrás é que vi as sementes de papoila na alimentação, e pensei "se calhar só as papoilas brancas é que têm opio" (pensava eu na minha ignorancia) porque lá há mesmo muitas papoilas e varias cores menos brancas, e como se usava na cozinha, pronto... fiz essa associação parva.. lol
    pesquisei opio e tb encontrei uma coisa curiosa: "O ópio é a única droga que foi motivo declarado para uma guerra". Não é curioso?!

    A minha patroa já me tinha falado desse restaurante, e disse que era bastante bom!
    Essas tuas bolinhas com não sei quê e cardamomo lá dentro tem mesmo bom aspecto.

    Adoro francesinha. e detesto as de molho de sopa...
    Adoro molho espesso e cremoso. Adorei a do Santiago perto do coliseu, e a do Piolho.
    A ultima que comi custou-me, mas se nao comer batata frita como 1 inteira!

    Nunca na minha vida usei autobronzeador. mas um dia comprei um porque ia a um casamento e tinha as pernas verdes de tão brancas que elas eram. LOL mas depois nao cheguei a usar.
    Sabes, hoje lá na consulta de nutrição, eu estava a falar com ela e concluimos uma coisa... Na nossa altura os pai não tinham tantos cuidados com as hidratações de pele da canalhada. eles punham-me sempre protector solar, mas creme hidratante diario (como todas as mães poem agora aos miudos) nao punham. e até havia um genero de preconceito de "ah, aquela é nao sei o que, anda sempre com cremes" no sentido pejorativo. e isso do autobronzeador tb tenho ideia de fazia muito mal à pele, e toda a gente dizia mal daquilo. lol

    sim, tens razão... tenho de começar a fazer as quintas feiras do uh lala


    Beijinhos Grandes Joaninha e muito obrigada.
    és uma menina muuuuuito queria e fofinha e linda <3

    PS: eu gosto muito de Roberto Leal!!! LOL
    Mas hoje e ontem acordei com esta musica na cabeça: http://www.youtube.com/watch?v=W3qKyqGhnGU

    ResponderEliminar
  13. Olá Joana, mais uma vez obrigada por nos brindares com artigos muito interessantes. Gostei particularmente do autobronzeamento porque normalmente recorro a ele, não posso apanhar muito sol e como sou muito branca é a melhor solução para ter uma corzinha. Desejo-te um excelente fim-de-semana aqui pelo Porto ;-) bjinhos

    ResponderEliminar
  14. Olha, já fui a esse templo!! Assistir a um espectáculo de dança tradicional indiana. Não sabia que também podiamos ir lá almoçar/jantar, como num restaurante! Combinamos um dia? :)

    O teu pãozinho na primeira foto parecia-me daqueles cogumelos graaaandes! Suponho que as sementes de papoila não provoquem efeitos de maior, desde que não seja da papoila branca... ;)

    Eu também tenho essa sensação de não pertencer a lado nenhum, se calhar por já ter estado/trabalhado alguns meses noutros países e achar que uma pessoa é sempre capaz de fazer vida em qualquer lado, porque as rotinas acabam por ser as mesmas, seja em que país for. Cada vez há mais a ideia de aldeia global e cidadão do mundo, e gosto disso. O difícil é mesmo lidar com as saudades da família (pelo menos para mim).

    Beijocas e tem um bom fds!**

    (Ah, tenho-me esquecido de responder, mas a FIA foi durante esta semana inteira e termina no domingo. E agora digo eu: AINDA BEM, porque ando mesmo cansada!! Quem me manda meter nisso...)

    ResponderEliminar
  15. Aii que saudades de comer uma francesinha :) Mas agora sem ir ao ginásio, nem posso pensar nisso :( E eu sou do Norte e claro que como uma francesinha inteira e sem muito esforço. Quanto às sementes de papoila, não sabia desses benefícios, é sempre bom para acrescentar na alimentação mais uma sementinha cheia de coisas boas. Bjoka Joana, bom fim de semana ;)

    ResponderEliminar
  16. sim, entendo o que dizes ...eu tb sinto que nao pertenço a lugar nenhum!lolol ...
    Aiii adoro pão com sementes de Papoila :P eheheh antes de saber isto... agr... ui ui :P ...

    eheh beijinh*************

    ResponderEliminar
  17. tb fiquei aparvalhada sobre o tratamento das estrias, mas, segundo o que parece...
    ela passa com uma especie de rolo cheio de piquinhos no sitio que queres tratar, e depois bezunta de creme proprio para a cena. cremes esses que contem substancias identicas à dos tratamentos das rugas e por aí...
    e aquilo faz com que a pele regenere, e é nisto que consta o tratamento... na regeneração da pele...
    ela diz que é um tratamento um pouco chato de fazer no verão. deve ser por causa dar perfurações, mas que tem resultados.

    Beijinhos minha linda.
    bom estudo!!!

    ResponderEliminar
  18. Olá Joana!

    Quando pagaste pelo almoço no templo?

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá!

      Pagámos 17€ os dois, ou seja 8.50€ cada um ;)

      Beijinhos e obrigada pelo teu comentário! :)

      Eliminar
  19. A melhor francesinha que comi até hoje foi no Porto mas não te sei dizer o nome do sitio =P Essa tem bastante bom aspecto mas se fosse eu não a comia que vegetais e eu não somos grandes amigos =P
    Sinceramente não te sei dizer o nome do restaurante que fui porque nem fica na minha cidade, mas há um bastante bom (também japonês) aqui em Faro que se chama Nagoya (http://www.qype.pt/place/2085362-Nagoya-Faro)

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  20. Faz meses que nao como uma francesinha:) Prefiro ficar bronzeada naturalmente com muita praia e piscina:)

    ResponderEliminar
  21. Já não como uma francesinha há TANTO tempo, God! Tenho de pensar nisso :D

    Eu adoro os teus posts, mas chego à hora de comentar e esqueço-me de metade do que ia dizer :\

    Gostei das informações sobre as sementes de papoila (acho que muita gente não deve ter conhecimento), mas confesso que os do auto-bronzeamento não li com atenção. Pões as referências ali para o meio e eu distraio-me :D

    Espero que passes uns óptimos dias com a tua família, especialmente com o teu irmão :D

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  22. GOSTO MUITO DE USAR SEMENTES DE PAPOILA NO PÃO OU EM BOLOS .
    ADORO FRANCESINHAS MAS É DAQUELAS QUE GOSTO DE COMER DE LONGE A LONGE.
    BOM FIM DE SEMANA
    BJ

    ResponderEliminar
  23. Adivinha onde vou amanhã?! Porto, pois claro.
    E o jantar vai ser obrigatoriamente francesinha! :D

    Um bom fim de semana, Joaninha! :)
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  24. Aaah então é por isso que eu me bronzeio muito facilmente. É que estou sempre a comer cenouras, tomate, pimento.. etc. O que eu levo para comer na praia é precisamente uma salada que leva cenoura e tomate :P Mas autobronzeadores nunca usei.

    Nunca comi comida indiana nem francesinha! Uma grande falha. Até tenho curiosidade de experimentar as duas coisas. Os meus pais foram ao porto passar um fim-de-semana e realmente disseram que as francesinhas eram enormes, que uma até devia dar para os dois!

    Beijinhos e bom fim-de-semana :D

    ResponderEliminar
  25. Olá :)
    Nunca experimentei comida indiana mas gostava muito.
    Adoro francesinha, e a minha favorita é feita num cafézito aqui ao lado de casa. É uma tentação :) Se comer pouca batata, como uma inteira, pois peço sempre aparada e já fica mais pequena :D
    Eu já sabia das propriedades das sementes da papoila, li sobre isso não me lembro onde, e também achei bastante curioso.
    Auto-brozeadores, já experimentei, um para o rosto que me fez alergia, logo nunca mais lhe toquei e um para o corpo, fraquinho, mas só usei para aí uma semana e nunca mais, também.

    Boa noite e bom fim de semana querida.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  26. eu confesso que não sou grande apreciadora de francesinhas, mas até gostava de provar essa. dentro do pouco saudável, é a que ganha mais pontos ;p nunca provei comida indiana, mas tem tudo ótimo aspeto, e o sítio é lindo :) bom fds *

    ResponderEliminar
  27. Joaninha, estou a começar e deprimir porque sou sempre a ultima a comentar! Esta semana não foi fácil de dominar a logística, já que a volta ao trabalho teve mesmo muitos papéis, mas espero que para a semana, as coisas regularizem...

    *Sementes de Papoila - já tenho mas ainda não usei. Será que vou sentir algum efeito? ou será psicológico já que sei destas novas "propriedades" que desconhecia por completo!?
    *Fraquinha - eu já te disse do meu preconceito com as francesinhas...nunca provei porque acho aquele molho yyyuuuccckkk. Talvez seja melhor manter-me assim :) O feitiço virou-se contra o feiticeiro!!
    *Não ser de parte nenhuma - uma pessoa com a "cabeça aberta" como tu e conhecendo outros países e culturas (e tenho consciência de que isso é MUITO importante na visão que uma pessoa tem do mundo), acho que poderias ser feliz em qualquer lugar!e que arranjarias maneira de ver a tua família sempre que possível:)
    *Indian - o melhor foi mesmo a telenovela. E viva "Bollywood"!!!
    *Bronzeado - eu queria mesmo faze-lo naturalmente, mas o tempo não ajuda. Está uma chuva miudinha na Benedita. Grrreeeehhhhh
    *Snow Patrol - gosto muito dessa musica. Há uns anos ouvi tanto (mas tanto!!)...
    *...e mais uma vez - aproveita muito a tua estadia ai e com o teu "menino" :)
    Beijinhos...

    ResponderEliminar
  28. hello Joana !
    AI a menina anda-se a alimentar bem sim sr.ª :P
    tenho tanta "inveja" dos pãezinhos que tu fazes !!!!
    eu também embirro com o molho da francesinha e com quase todos os molhos picantes, por isso a menina nunca pede molho ou então mtmtmt pouquinho lol

    adorei as informações sobre conseguir um brozinho ! sou tão branquela ! estou a pensar comprar um autobronzeador desses pode ser que ajude !

    beijinho e bom fds

    ResponderEliminar
  29. Não conhecia essas sementes ...
    Adoro comida indiana, obrigada pela sugestão :)
    Acreditas que nunca comi uma francesinha? Tenho que experimentar.

    Bjokas

    ResponderEliminar
  30. És uma cidadã do Mundo, como eu :D

    Parece-me um sítio óptimo, o Templo, tenho que experimentar :) Quanto à francesinha, também nunca consigo acabar, acho muito enjoativa, portanto acho que a vegetariana seria a ideal para mim :D

    Beijinhos!

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />